A Guerra dos Tronos - Capítulo 32

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa


Arya III
Capítulo de A Guerra dos Tronos
A Guerra dos Tronos.jpg
PDVArya Stark
LocalPorto Real
PáginaPT-BR Leya (Outras versões)
Cronologia dos capítulos (Todos)
Arya II
Tyrion IV ← Arya III → Eddard VIII

Arya IV

Arya está perseguindo um gato quando Myrcella e Tommen a encontram. Ela escapa sem ser identificada, mas acaba parando nas masmorras. Lá, ela ouve dois homens falando sobre matar seu pai. Depois de finalmente encontrar a saída, ela tenta contar ao pai o que ouviu, mas ele não acredita nela.

Sinopse

Arya e os ossos de dragões, extraído de A Guerra dos Tronos - Edição Ilustrada, por Michael Komarck ©.

Arya está perseguindo um gato preto como parte de seu treinamento com Syrio Forel. Arya descobriu que pegar gatos é difícil; arranhões semi-curados cobrem suas mãos e braços e os joelhos estão escoriados de tombos. A princípio, até o gordo gato da cozinha podia fugir dela e Arya lembra-se de quando ela foi originalmente para Syrio com a mão sangrando das feridas. Ele disse que ela era muito lenta e que seus inimigos lhe davam mais do que simples arranhões. O castelo está cheio de gatos, todos os quais ela pegou e trouxe para Syrio, exceto por este, que um capa dourada alegou ser mais velha que o pecado e duas vezes mais malvado; ele até mesmo pegou uma codorna assada dos dedos de Lorde Tywin uma vez. Arya perseguiu o gato por todo o castelo e ela não sabe onde ela está, mas ela finalmente encurralou o gato em um beco estreito.

O gato tenta escapar entre as pernas, mas Arya o pega. Quando ela animadamente abraça o gato no peito e lhe dá um beijo, ela é interrompida. A Princesa Myrcella, no final do beco, pergunta o que “aquele menino” está fazendo com aquele gato. Com ela estão dois guardas da família Lannister, uma septã e o príncipe Tommen. Ela pergunta novamente, e chama Arya de um menino maltrapilho (não reconhecendo-a), com o qual Tommen concorda chamando-a suja e malcheirosa. Arya pausa um momento para olhar suas roupas esfarrapadas (não se usa sedas e saias para pegar gatos). Para evitar ser reconhecida, Arya cai de joelhos. A septã diz a ela que ela não pertence a essa parte do castelo. Arya tem certeza de que, assim que falar, as crianças a reconhecerão. A septã diz aos guardas para trazer Arya para ela. Arya entra em pânico e escapa dos guarda, atropela o príncipe e evita o outro guarda. Depois de uma curta perseguição, Arya vê uma pequena janela acima dela. Ela salta, agarra o peitoril e se segura, prendendo a respiração para passar.

Arya continua sua fuga, acabando perdida em um porão escuro e pensando no problema em que estaria se fosse reconhecida. Depois de ouvir por um longo tempo, ela não ouve nenhuma perseguição. Ela se lembra de seus pesadelos de se perder na Fortaleza Vermelha, embora seu pai tenha dito que era menor que Winterfell. Arya planeja contar até 10.000; então será seguro sair.

Quando ela alcança 87, Arya consegue notas grandes formas de monstros ao seu redor. Inicialmente ela fica com medo, mas logo supera seu medo e se aproxima para tocar um dos monstros. Ela descobre que são apenas ossos e que não estão vivos, mas ela tem a sensação de que os ossos sabem que ela está ali e que não gosta dela. Ela recua em esqueleto maior e gira, fazendo com que um dente rasgue seu gibão de couro. Ela corre, evitando um “monstro” maior (os monstros eram apenas ossos de dragões), e corre através das mandíbulas de outro para encontrar uma porta. Ela abre o suficiente para entrar em um corredor ainda mais escuro. Ela lembra que uma dançarina das águas pode ver com todos os sentidos. Enquanto ela avança pelo corredor sentindo as paredes, Arya lembra que todos os corredores levam a algum lugar. Então ela ouve ruídos e vê uma luz bruxuleante fraca, que lhe permite ver que ela está acima de um poço com degraus que levam para baixo.

Arya pode ver dois homens subindo o poço e ouve o eco de suas vozes, uma das quais está cheia do sotaque das Cidades Livres. Ela rapidamente descobre que os homens estão falando sobre seu pai quando um explica ao outro que a Mão logo descobrirá a verdade. Quando o segundo homem pergunta o que a Mão fará com a verdade, o primeiro homem responde que somente os deuses sabem, porque a Mão não é o tipo de homem que deixa de lado a tentativa de assassinato de seu filho e também diz que logo o lobo e o leão se atirarão à garganta um do outro. O outro homem insiste que uma guerra agora não seria bom, pois “eles não estão preparados”.

Quando os homens se aproximam, Arya pode ver mais deles. O que leva a tocha é gordo com um rosto redondo e cheio de cicatrizes e com um tufo de barba por fazer que se move silenciosamente (como se estivesse deslizando pelo chão) apesar de usar botas pesadas, cota de malha sob couro fervido, punhal, espada curta e um capacete de aço. Arya pensa que o homem é estranhamente familiar, mas não consegue reconhecê-lo. Arya tem certeza de que nunca viu o homem com sotaque antes. Tal homem tem uma barba bifurcada e é grosseiramente gorda, mas se move rapidamente como um Dançarino das Águas e ele usa várias joias e adornos, inclusive um anel para cada dedo.

Quando o portador da tocha pergunta o que poderia fazer para evitar uma guerra, o homem de barba de bifurcada responde: "Se uma mão pode morrer, por que não uma segunda?" O portador da tocha insiste que os tempos mudaram e que a mão atual não é como a outra. O homem de barba de garfo insiste que eles precisam de mais tempo: a princesa está grávida e o khal não se mexerá até que seu filho nasça.

O portador da tocha insiste que, se o khal não se mexer em breve, pode ser tarde demais, porque há novos jogadores no jogo. Há rumores de que Stannis Baratheon e Lysa Arryn estão organizando suas forças, Lorde Renly e o Cavaleiro das Flores planejam tornar Margaery Tyrell a nova Rainha do Rei Robert e ninguém sabe o que Mindinho está realmente planejando. No entanto, o portador da tocha insiste em que Lorde Eddard Stark o preocupa mais, pois ele agora tem o livro das linhagens das grandes casas e o bastardo e logo descobrirá a verdade. Sua esposa também levou o anão como prisioneiro e Sor Jaime e Lorde Tywin tomará isso como um ultraje.

O portador da tocha afirma que, mesmo com sua habilidade, ele não pode manter o controle por muito mais tempo, mas concorda em fazer o que pode, dizendo que ele exige mais ouro e mais 50 "pássaros". O homem com barba bifurcada responde que 50 é muito, visto que eles são tão jovens para entender suas cartas. Ele sugere que, se conseguissem manter as línguas, seria mais fácil, mas o portador da tocha responde que o risco é grande demais.

Arya segue os dois homens por um longo tempo, indo cada vez mais fundo pelo corredor até a sujeira e as madeiras substituírem as pedras revestidas. Depois de algum caminho percorrido, os homens se foram e Arya, que estava cega e perdida, não vê como ir além de avançar. No final, ela está em um lugar com água fétida até os joelhos e, finalmente, encontra-se na boca de um esgoto que deságua no rio. Ela está tão suja e fedorenta que ela tira as roupas e nada até se sentir limpa. Quando ela olha em volta, Arya pode ver a Fortaleza Vermelha em sua colina, a quilômetros de distância.

Quando ela finalmente chega ao portão da Fortaleza Vermelha e pede para entrar, os dois mantos dourados de guarda zombam dela porque ela parece um mendigo. Ela diz que não é mendigo e que mora ali e quer ver o pai. Um dos guardas brinca que ele quer foder a rainha. Quando Arya insiste que seu pai é a Mão do Rei, um dos guardas tenta atingi-la, mas ela salta e insiste que é Arya Stark e que, se colocarem uma mão sobre ela, suas cabeças acabarão em espigões. Ela oferece que se eles precisarem de provas de quem ela é Jory Cassel ou Vayon Poole pode atestar por ela. Ela termina perguntando aos guardas assustados se eles abrirão o portão ou precisarão de um tapinha na cabeça para melhorar sua audição.

Arya é trazida para o pai em sua sala privada quando Tomard e Harwin levam Arya até ele. Ele está inclinado sobre o maior livro que Arya já viu. Ao ouvir o relatório de Harwin, seu rosto ficou severo. Ele então diz que metade de sua guarda estava procurando por ela, e que ela não deveria ir além dos portões sem a permissão dele. Ela responde que estava nas masmorras, e eles se transformaram em túneis, ela não tinha luz, e ela não podia voltar pelo caminho que vinha por causa dos “monstros”. Ela então continua dizendo que dois homens estavam falando sobre matá-lo. Eles disseram que ele tinha um livro e um bastardo, e se uma mão podia morrer, porque não outra. Ned fica confuso. Arya descreve os dois homens e eles disseram que o lobo e o leão comeriam um ao outro. Tudo se mistura na cabeça de Arya. Ela diz ao pai que acha que um era um bruxo. Ela decide não mencionar que derrubou o príncipe, e como ela foi até uma janela e encontrou monstros. Ned afirma que provavelmente os homens eram apenas pantomineiros e estavam falando sobre malabarismo e brincadeiras. Arya tenta dizer-lhe que eles não eram pantomineiros, mas ele a interrompe, dizendo que ela não deveria estar espionando pessoas. Então ele afirma que não quer que sua filha rasteje por janelas estranhas indo atrás de gatos vadios e observa todos os arranhões em seus braços. Ele continua afirmando que isso já durou tempo suficiente e que ele quer conversar com Syrio. O anúncio da chegada de um Irmão Negro da Patrulha da Noite interrompe a conversa.

Yoren é apresentado e Ned cumprimenta-o cordialmente, apesar de ser curvado, feio, fedorento e com roupas sujas. Yoren confunde Ayra com um filho de Eddard, mas pede desculpas pelo engano. Arya responde que ela é uma menina, e depois pergunta sobre seus irmãos, pois assume que Yoren deve ter vindo da Muralha por meio de Winterfell. Ela pergunta se Yoren pode entregar uma carta para Jon, pensando que Jon vai acreditar em sua história dos homens nas masmorras. Yoren explica a Ned que ele está lá para encontrar novos homens para a Muralha, mas ele tem outras notícias que devem ser contadas em particular. Ned diz a Desmond para mostrar Arya ao seu quarto. Ela tenta confirmar que nada de ruim aconteceu com Jon ou seu tio, e Yoren diz a ela que Jon está bem.

Enquanto Desmond a leva para seu quarto, Arya pergunta a ele quantos guardas o pai dela tem. Ele responde 50. Então Arya quer ter certeza de que eles não deixarão ninguém matar seu pai, então Desmond diz a Arya que eles o guardam dia e noite. Arya menciona que os Lannister têm muito mais homens, e ele responde que um nortenho vale tanto quanto 10 soldados do Sul. Quando ela pergunta sobre feiticeiros, ele diz que um feiticeiro morre da mesma maneira que qualquer outra pessoa quando você corto a cabeça dele.

Galeria

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em A Game of Thrones – Chapter 32, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.