Casa Arryn

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Casa Arryn do Ninho da Águia
Casa Arryn do Ninho da Águia.png
Brasão uma águia e o quarto crescente, brancos, sobre um campo azul-celeste
Lema Tão Alto Como a Honra
Sede Ninho da Águia
Lorde Atual Robert Arryn
Região Vale
Título Protetor do Leste
Senhor do Ninho da Águia
Defensor do Vale
Herdeiro Harrold Hardyng
Suserano Casa Baratheon de Porto Real
Ramificação Casa Arryn de Vila Gaivota
Fundador Sor Artys Arryn
Fundação Invasão Ândala

Casa Arryn do Ninho da Águia é uma das Grandes Casas de Westeros, e a principal casa nobre do Vale. Sua sede principal é o Ninho da Águia, mas possuem outras moradas, incluindo o castelo de inverno nos Portões da Lua. Ambas as fortificações se situam na Lança do Gigante, a montanha mais alta do Vale, e o Ninho da Águia é considerado inexpugnável. Seu símbolo é um falcão e um quarto crescente, brancos em um campo azul-celeste, e suas palavras são "Tão Alto Como a Honra". [1] Sua linhagem data dos velhos Ândalos que invadiram Westeros. Normalmente se casando com outros nobres Ândalos, a Casa Arryn tem atualmente a mais pura ascendência da nobreza Ândala. [2]

História

Reis da Montanha e do Vale

Os Arryns são descendentes de uma das linhagens mais puras da nobreza Ândala, que habitavam a terra de Ândalos. Seu ancestral mais distante pode ser Hugor da Colina.[3]

Quando o rei Robar II Royce começou a unir os Primeiros Homens e derrotou vários pequenos reis ândalos no começo da Invasão Ândala, os ândalos do Vale se uniram atrás de Sor Artys Arryn, o Cavaleiro Falcão, nascido entre as Montanhas na Lança do Gigante, um homem notável dentre seus pares, que era conhecido como um dos melhores guerreiros do seu tempo. Robar foi morto na Batalha das Sete Estrelas, possivelmente pelas mãos de Artys, e as Casas nobres remanescentes dos Primeiros Homens dobraram o joelho e juraram fidelidade a Artys Arryn, o Primeiro do seu Nome, recém coroado Rei da Montanha e do Vale. Daquele dia em diante, o Vale passaria a ser chamado de "o Vale de Arryn".[4] Canções comuns dizem que Artys seria o Cavaleiro Alado, que teria matado o Rei Grifo no topo da Lança do Gigante.[5][3] Os Primeiros Homens que não aceitaram a autoridade de Artys I como rei foram forçados a recuar para as Montanhas da Lua, se tornando os clãs das montanhas do Vale.[6]

Os Arryns inicialmente viviam nos Portões da Lua, mas com o passar das gerações eles construíram o Ninho da Águia.[7] Eles passaram a usar o Ninho da Águia como castelo de veraneio,[8] desdendo para os Portões da Lua quando o inverno chegava.[5]

Os reis Arryn foram adicionanado mais territórios aos seus domínios, inicialmente anexando as ilhas de Seixos, Paps e da Bruxa. O Vale travou uma grande guerra contra os Reis do Inverno da Casa Stark pelo controle das Três Irmãs na chamada Guerra do Outro Lado da Água, onde o rei Osgood Arryn e seu filho e sucessor, Oswin, queimaram a Toca do Lobo. Também houve outras batalhas sangrentas, como quando a Frota Arryn derrotou escravagistas de Volantis, saqueadores nascidos do ferro e piratas de Passopedra e das Ilhas Basilisco.[4] A lendária senhora Alyssa Arryn dá o nome a Lágrimas de Alyssa, uma cachoeira na Lança do Gigante, já que ela não tinha derramado uma lágrima pelo marido, irmãos e filho assassinados.[7]

A Conquista de Aegon

Durante a Guerra da Conquista, a frota dos Arryn e dos Targaryen se combateram na batalha pelas águas de Vila Gaivota, que resultou na destruição da armada Targaryen e na morte do seu comandante, Daemon Velaryon. Visenya Targaryen, voando em seu dragão Vhagar, queimou a frota Arryn em retaliação. Com ambas as marinhas destruídas, a batalha foi considerada um empate, mas, no geral, foi uma derrota tática para os Targaryens pois eles não conseguiram tomar a cidade portuária de Vila Gaivota. Contudo, a situação da Casa Arryn permaneceu ruim, já que as Ilhas das Três Irmãs se levantou em revolta após a destruição da frota Arryn.[9]

Pouco tempo depois, Visenya retornou para tentar submeter o Vale de uma vez por todas. Sharra Arryn, a Rainha regente do Vale, governando em nome do seu filho, o garoto-rei Ronnel Arryn, reuniu um poderoso exército no Portão Sangrento. Visenya, contudo, voou com Vhagar para o jardim do Ninho da Águia. Quando Sharra retornou ela viu o filho sentado no colo de Visenya, perguntando se ele podia voar no dragão dela. Sharra decidiu dobrar o joelho e Ronnel conseguiu, duas vezes, voar com Visenya e Vhagar.[9] Desde então, os Arryns passaram a deter o título de Defensores do Vale e Protetores do Vale em nome do rei no Trono de Ferro.[10]

Dinastia Targaryen

A rainha Rhaenys Targaryen arranjou um casamento entre o lorde Ronnel Arryn e a filha do lorde Torrhen Stark de Winterfell, em uma tentativa de unir mais o reino.[11][3] Há cartas na Cidadela que sugerem que Torrhen só concordou com esta proposta após muita resistência e que seus filhos não compareceram na cerimônia.[11] Em 37 d.C., Ronnel foi deposto por seu irmão Jonos. Quando a Casa Royce reuniu suas forças para cercar o Ninho da Águia, Jonos jogou Ronnel e sua família pela porta da lua. O príncipe Maegor Targaryen voou então para o Ninho da Águia montado em Balerion e enforcou Jonos e seus apoiadores. A chefia da Casa Arryn passou para o seu primo, Hubert Arryn.[12]

Em 80 d.C., durante o reinado de Jaehaerys I Targaryen, Lorde Rodrik Arryn se casou com a princesa Daella Targaryen, a filha do rei. Daella morreu no parto do sua primeira filha, a senhora Aemma Arryn.[13] Aemma se casaria com o príncipe Viserys Targaryen em 93 d.C..[14] Quando Jaehaerys convocou um Grande Conselho em 101 d.C., Rodrik já tinha falecido e a senhora Jeyne Arryn passou a governar o Ninho da Águia. Contudo, como ela era menor de idade em 101 d.C., a Casa Arryn não teve papel significativo no Conselho.[3]

Após a morte de Jaehaerys, em 103 d.C., o príncipe Viserys foi coroado Rei e Aemma Arryn se tornou sua rainha.[14] Durante a vida de casados, Aemma deu a luz a um filho natimorto e sofreu vários abortos espontâneos, mas ela conseguiu gerar uma filha, Rhaenyra Targaryen, que nasceu em 97 d.C.. Aemma morreu no parto do segundo filho, Baelon, que também morreria alguns dias depois.[14]

Após a morte de Viserys I em 129 d.C., a Casa Arryn se envolveu na Dança dos Dragões, a grande guerra civil Targaryen. A filha mais velha de Viserys e Aemma, a princesa Rhaenyra, era a favorita do pai para sucede-lo no Trono de Ferro. Contudo, o único filho homem vivo de Viserys, Aegon II, nascido de uma mulher da Casa Hightower, também reivindicou a coroa. A senhora Jeyne Arryn apoiou Rhaenyra e os Negros no conflito. No começo da guerra, o príncipe Jacaerys Velaryon, o filho mais velho de Rhaenyra, foi para o Ninho da Águia para assegurar o apoio do Vale a causa de sua mãe. Jeyne enviou uma tropa, via Vila Gaivota, para lutar ao lado do exército da rainha Rhaenyra.[15][3][16]

Após o fim da guerra civil e a coroação do rei Aegon III Targaryen, o filho mais velho sobrevivente de Rhaenyra, que tinha apenas onze anos, Jeyne se tornou uma dos sete regentes do jovem rei. Ela faleceu em Vila Gaivota, devido a uma doença, em 134 d.C..[3][17]

Em 196 d.C., durante a Primeira Rebelião Blackfyre, os Arryns permaneceram leais ao rei Daeron II Targaryen. Na decisiva Batalha do Campo do Capim Vermelho, Lorde Donnel Arryn liderou a vanguarda do exército lealista e foi esmagado pelas forças de Daemon I Blackfyre. A vida de Donnel foi salva por Sor Gwayne Corbray da Guarda Real.[3] Donnel sobreviveu e eventualmente participou do torneio de Lagoa da Donzela em 208 d.C., onde foi derrotado por Sor Humfrey Hardyng.[18] Durante a Grande Praga da Primavera, que começou em 209 d.C., Donnel iniciou uma quarentena no Vale, limitando ao mínimo sua interação com o resto do reino. Por causa disso, o Vale quase não foi afetado pela peste.[3]

A senhora Alys Arryn foi casada com o príncipe Rhaegel Targaryen, o terceiro filho do rei Daeron II Targaryen. Juntos eles tiveram três filhos: os gêmeos Aelor e Aelora, e a menina Daenora.[19] Daenora eventualmente se casou com o príncipe Aerion Targaryen e tiveram um filho, Maegor, em 232 d.C.. Aerion faleceria no mesmo ano. Quando o rei Maekar I Targaryen morreu, em 233 d.C., a reivindicação de Maegor a coroa foi considerada pelo Grande Conselho de 233 d.C., mas devido a sua pouca idade e a conhecida loucura e crueldade do seu pai Aerion, o trono foi passado para o filho mais novo de Maekar I, Aegon V.[20]

Após o governo do lorde Jasper Arryn, seu filho mais velho, Jon, herdou o Ninho da Águia. Tendo servido como Protetor dos Portões da Lua quando jovem antes da morte do pai,[21] Jon lutou pelo rei Jaehaerys II Targaryen na Guerra dos Reis de Nove Moedas, em 260 d.C.. Como resultado das alianças feitas durante este conflito, Jon eventualmente aceitou Eddard Stark, de Winterfell, e Robert Baratheon, de Ponta Tempestade, como seus tutelados no Ninho da Águia, onde os educou como se fossem seus filhos.[22]

O lorde Jasper Arryn, no momento de sua morte, tinha três filhos. Seus descendentes veriam uma série de calamidades que reduziu o tamanho da sua Casa. O sucessor de Jasper, seu filho mais velho, Lorde Jon, se casou várias vezes. Sua primeira esposa, a senhora Jeyne Royce, morreu no nascimento de sua filha natimorta. Sua segunda mulher, Rowena Arryn, uma prima, morreu cedo sem produzir filhos. O irmão mais novo de Jon, Ronnel, era casado com uma mulher da Casa Belmore. Ela engravidou mas acabou morrendo no nascimento do seu único filho, Elbert. Ronnel morreria também, pouco tempo depois. Como lorde Jon ainda não tinha filhos, seu sobrinho Elbert se tornou seu herdeiro. A irmã de Jon e Ronnel, Alys, se casou com Sor Elys Waynwood, e tiveram oito filhas e um filho. Alys morreu no nascimento da sua última filha, e seu único filho homem, Jasper Waynwood, morreu jovem. A filha mais velha de Alys se casou com Sor Denys Arryn, um primo distante, e seus filhos se tornaram herdeiros atrás de Elbert. Das suas sete filhas restantes, duas morreram, uma se tornou septã, uma virou irmã silenciosa, outra se casou mas se provou estéril e a sexta foi raptada, por Homens Queimados dos Clãs das Montanhas, a caminho das Terras Fluviais. A filha mais jovem de Alys, contudo, se casou com um homem da Casa Hardyng e eles tiveram um filho, Harrold.[5] Assim, naquele momento, Jon Arryn, embora não tivesse filhos, tinha alguns herdeiros indiretos a sua disposição.

A Rebelião de Robert

Lorde Jon Arryn tutelava os jovens Robert Baratheon e Eddard Stark no Ninho da Águia. Após o Rei Louco, Aerys II Targaryen, queimar o lorde Rickard Stark e estrangular seu filho mais velho, Brandon, em 282 d.C., ele exigiu as cabeças de Robert (noivo de Lyanna Stark, que havia sido sequestrada pelo príncipe Rhaegar Targaryen) e de Eddard.[23] Jon Arryn se recusou e convocou seus juramentos à guerra, porém alguns não responderam ao chamado. A Casa Grafton havia declarado sua lealdade aos Targaryens e começou a reunir tropas em Vila Gaivota. Robert Baratheon e Jon Arryn atacaram a cidade e a tomaram após uma curta luta, onde Robert matou Marq Grafton.[24] Após a Batalha dos Sinos, lorde Jon tomou como esposa Lysa Tully, filha do lorde Hoster Tully.[25] Contudo, a guerra tirou a vida de vários Arryns. O sobrinho e herdeiro de Jon, Elbert Arryn, era parte da comitiva de Brandon Stark e morreu executado pelo Rei Louco em Porto Real.[26][5] O primo de Jon, Sor Denys Arryn, o "Queridinho do Vale", foi morto por Lorde Jon Connington, a Mão do Rei de Aerys II, durante uma batalha.[27] O único filho de Denys morreu pouco depois.[5] Assim, o único herdeiro da Casa Arryn era Harrold Hardyng, neto da irmã de Jon.[5]

Jon e as forças Arryn lutaram na Batalha do Tridente, que decidiu a guerra em favor dos rebeldes. Robert Baratheon, líder dos revoltosos, reivindicou a coroa e, em 283 d.C., após a morte de Aerys II e sua família (a exceção dos seus dois filhos mais novos, que foram para o exílio), e, com apoio do Vale e de Jon Arryn, se sentou no Trono de Ferro e fundou uma nova dinastia sobre Westeros. Jon foi nomeado então Mão do Rei por Robert I,[28] enquanto Nestor Royce assumiu a posição de Alto Guardião do Vale na ausência de Jon.[29] Após a coroação de Robert, Jon viajou para Dorne, levando os ossos do falecido príncipe Lewyn Martell, tio de Doran Martell, o Senhor de Dorne, e negociou a paz com os dorneses, legitimando o reinado do novo monarca.[30] Além disso, Jon convenceu Robert a se casar com Cersei Lannister, afirmando que isso sedimentaria ainda mais sua posição como rei.[28]

Enquanto isso, o novo casamento de Jon, com a senhora Lysa Tully, não era feliz. Jon sabia do fato de que Lysa já tinha engravidado no passado e havia sido forçada a ter um aborto por seu pai, o lorde Tully.[25] Catelyn Stark, a filha mais velha de Lysa, acredita que sempre foi difícil para Jon amar Lysa, sabendo que ela não estava disposta também.[25] No geral, o casamento deles gerou duas crianças natimortas e quatro abortos espontâneos.[29][31][5] Mas, em 292 d.C., Lysa deu a luz a um menino, Robert Arryn, dando a Jon seu herdeiro direto, finalmente. Contudo, devido ao histórico de abortos, Lysa ficou tenebrosa em perder seu único filho e acabou virando uma mãe super protetora, mimando o garoto, apesar dos esforços de Jon.

Quando o lorde Stannis Baratheon, irmão do rei Robert I, começou a investigar se os filhos da rainha Cersei eram mesmo filhos de sangue de Robert. Ele se aproximou de lorde Jon com suas suspeitas,[32] e os dois prosseguiram juntos com a investigação.[33] Contudo, Jon foi envenenado[34] e morreu rapidamente, antes de poder revelar aquilo que tinha descobrido. No seu leito de morte, Jon repetia as palavras "a semente é forte",[35][29][36] se referindo ao segredo que havia descoberto (que os filhos de Cersei com Robert I eram na verdade nascidos de incesto com o irmão dela, Jaime Lannister).[37]

Eventos recentes

A Guerra dos Tronos

O rei Robert I Baratheon nomeia seu amigo, Lorde Eddard Stark, como sua nova Mão para substituir o falecido Jon Arryn. O rei quer que o filho e herdeiro de Jon, o agora lorde Robert Arryn, seja mandado para Rochedo Casterly para ser tutelado por Tywin Lannister, uma oferta que Tywin estava inclinado a aceitar.[10] Porém, a viuva de Jon, Lysa Arryn, foge da capital, junto com seu filho, para o Ninho da Águia.[10] Devido a idade pequena do garoto, o rei dá o tradicional título de Protetor do Leste da Casa Arryn para Jaime Lannister,[10][38] o que irrita vários lordes do Vale juramentados ao Ninho da Águia.[29] Muitos desses lordes começam a cortejar a viuva Lysa, mas ela não lhes dava muito atenção.[29]

Lysa assume a custódia de Tyrion Lannister quando ele é levado preso para o Ninho da Águia por sua irmã, Catelyn Stark,[29] mas ela o perde quando o capitão de sua guarda, Sor Vardis Egen, é morto no julgamento por combate.[39] Quando Catelyn parte do Ninho da Águia ela oferece para cuidar e tutelar Robert em Winterfell, o que provoca Lysa e ela ameaça a própria irmã de joga-la do Portão da Lua.[40] Lysa se recusa a fornecer qualquer escolta para Tyrion e ele teve que deixar o Vale escoltado apenas por Bronn. Ela esperava que ele fosse morto pelos clãs da montanha, mas Tyrion, quando os encontra, consegue fazer um acordo com eles.[39]

Após a morte do rei Robert Baratheon, a Senhora Lysa e seu filho, Robert Arryn, recebem uma carta do recém coroado Joffrey I Baratheon, exigindo fidelidade.[41]

A Fúria dos Reis

O meistre de Stannis Baratheon, Cressen, o aconselha a enviar sua herdeira, a princesa Shireen, para o Ninho da Águia. Stannis leva a sugestão em consideração, até que sua esposa, Selyse Florent, diz que isso seria o equivalente a implorar para Lysa por apoio, algo que Stannis se recusa.[42]

Em uma tentativa de descobrir quem é o espião da rainha Cersei Lannister, Tyrion Lannister mente para lorde Petyr Baelish, dizendo para ele que pretende casar a princesa Myrcella Baratheon com lorde Robert Arryn, ao mesmo tempo que quer nomear o garoto como Protetor do Leste.[43] Petyr descobre o engodo de Tyrion antes de levar esta oferta para Lysa.

O rei do norte, Robb Stark, envia quatro corvos para o Ninho da Águia, pedindo aos Arryn apoio na Guerra dos Cinco Reis. Lysa, porém, não o responde.[44] Apesar dos laços históricos das Casas Arryn e Tully com a Casa Stark, Lysa mantém os Cavaleiros do Vale longe do conflito, apesar do desejo de vários nobres e lordes de quererem lutar contra os Lannisters.

A Tormenta de Espadas

A neutralidade do Vale durante o conflito gera vários tumultos. A irmã de Lysa, Catelyn, escreve para ela quando seu pai, o lorde Hoster Tully, estava no leito de morte,[25] mas Lysa nunca a responde.[45] O sobrinho de Lysa, o rei Robb Stark, queria autorização para usar o Vale para circundar o Gargalo e chegar ao norte pelo Mar Estreito, mas, novamente, Lysa responde a todos com silêncio.[46]

Tywin Lannister, a Mão do Rei Joffrey, manda Petyr Baelish, amante de Lysa na infância, para o Ninho da Águia para convencer Lysa a dobrar o joelho para o Trono de Ferro. Tywin concorda em restaurar o título do lorde Robert Arryn de Protetor do Leste se Lysa manter a paz do rei e se casar com Petyr.[47] Lysa aceita o casamento com lorde Baelish,[36] mas depois vê ele beijando a sobrinha dela, Sansa Stark, e, num ataque de ciúmes, começa, histericamente, a contar como ela conspirou com Petyr para matar Jon Arryn após ele ter revelado que pretendia mandar o filho deles para ser educado por Stannis Baratheon em Pedra do Dragão. Lysa acaba sendo morta por Petyr, que a joga do Portão da Lua.[34]

O Festim dos Corvos

O frágil Robert Arryn permanece como Senhor do Ninho da Águia, protegido por Lorde Petyr Baelish, que governa o Vale como Senhor Protetor. Após a morte da mãe, Robert começa a ver sua prima Sansa como uma figura materna, embora ele não saiba do seu parentesco com ela (Sansa se apresenta como Alayne Stone, bastarde de Petyr).[21]

Nesse meio tempo, vários senhores e nobres do Vale ressentem o governo de Lorde Baelish e reunem um exército de quase 20 mil homens e pretendem marchar sobre o Ninho da Águia. Os Senhores Declarantes, como se chamavam, negociam e aceitam dar a lorde Petyr um ano no poder para ele provar seu valor.[31] O herdeiro presuntivo do garoto Robert é Sor Harrold Hardyng, sobrinho-neto do seu falecido pai, Jon Arryn. Petyr planeja casar Sansa com Harrold, prometendo a ela o Ninho da Águia e Winterfell.[5]

Com o inverno se aproximando, Lorde Robert Arryn e os seus serviçais deixam o Ninho da Águia para habitar os Portões da Lua.[5]

A Dança dos Dragões

Como o Vale é fértil e não foi tocado pela guerra, Jon Snow, o Senhor Comandante da Patrulha da Noite, acha que o Ninho da Águia pode vender comida para eles sobreviverem ao inverno. Sem saber da morte de Lysa Arryn, ele se pergunta se ela ajudaria o filho bastardo do marido da irmã.[48]

A Casa Arryn no final do terceiro século

Os Arryn conhecidos durante o período de tempo dos eventos descritos em As Crônicas de Gelo e Fogo são:

  • Lorde {Jon Arryn}, Senhor do Ninho da Águia, Defensor do Vale, Protetor do Leste.
    • Senhora {Lysa Tully}, sua esposa. Morreu por queda.
      • Lorde Robert Arryn, Senhor do Ninho da Águia, Defensor do Vale, (Verdadeiro) Protetor do Leste. Um garoto enfermiço.

Genealogia

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Jasper
 
Desconhecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3ª: Lysa Tully
 
Jon
 
2ª: Rowena Arryn
 
1ª: Jeyne Royce
 
Alys
 
Elys Waynwood
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Ronnel
 
Senhora Belmore
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Robert
 
 
 
Filha
 
Denys Arryn
 
Filha
 
Sor Hardyng
 
Outras seis filhas
 
Jasper Waynwood
 
 
 
Elbert
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filho
 
 
 
 
 
Harrold Hardyng
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Membros Históricos

Pessoal de Casa

  • Lorde Petyr Baelish, chamado 'Mindinho', Senhor de Harrenhal, Senhor Supremo do Tridente e Senhor Protetor do Vale.
    • Alayne Stone, filha natural de Lorde Petyr, uma donzela de treze anos, na verdade Sansa Stark.
    • Sor Lothor Brune, um mercenário a serviço de Lorde Petyr, o capitão da guarda do Ninho da Águia.
    • Oswell, um homem de armas grisalho, a serviço de Lorde Petyr, às vezes chamado 'Kettleblack.
    • Sor Shadrick, chamado Rato Louco, Sor Byron o Belo, Sor Morgarth o Feliz, cavaleiros andantes a serviço de Lorde Petyr.
  • Meistre Colemon, conselheiro, curandeiro e tutor.
  • Sor {Vardis Egen}, capitão da guarda. Morto por Bronn em um julgamento por combate.
  • Sor {Hugh} do Vale, uma vez escudeiro de Lorde Jon Arryn quando Mão do Rei. Morto por Sor Gregor Clegane durante uma justa no Torneio da Mão.
  • {Marillion}, um jovem cantor, favorito da Senhora Lysa e acusado de seu assassinato. Caiu ou pulou para a morte de uma das celas do céu.
  • Gretchel, Maddy e Mela, servidoras.
  • Mord, um brutal carcereiro.

Referências

  1. A Guerra dos Tronos, Capítulo 37, Bran.
  2. A Guerra dos Tronos, Apêndice.
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 3,4 3,5 3,6 3,7 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  4. 4,0 4,1 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  5. 5,0 5,1 5,2 5,3 5,4 5,5 5,6 5,7 5,8 O Festim dos Corvos, Capítulo 41, Alayne.
  6. George R. R. Martin's A World of Ice and Fire , Mountains of the Moon.
  7. 7,0 7,1 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  8. George R. R. Martin's A World of Ice and Fire , Eyrie.
  9. 9,0 9,1 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  10. 10,0 10,1 10,2 10,3 A Guerra dos Tronos, Capítulo 4, Eddard.
  11. 11,0 11,1 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  12. Os Filhos do Dragão: LonCon 2014 Reading
  13. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  14. 14,0 14,1 14,2 O Príncipe de Westeros.
  15. A Princesa e a Rainha.
  16. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  17. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  18. O Cavaleiro dos Sete Reinos, O Cavaleiro Andante.
  19. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  20. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  21. 21,0 21,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 10, Sansa.
  22. George R. R. Martin's A World of Ice and Fire , Jon Arryn.
  23. A Guerra dos Tronos, Capítulo 2, Catelyn.
  24. A Dança dos Dragões, Capítulo 9, Davos.
  25. 25,0 25,1 25,2 25,3 A Tormenta de Espadas, Capítulo 2, Catelyn.
  26. A Fúria dos Reis, Capítulo 55, Catelyn.
  27. A Tormenta de Espadas, Capítulo 29, Arya.
  28. 28,0 28,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 30, Eddard.
  29. 29,0 29,1 29,2 29,3 29,4 29,5 A Guerra dos Tronos, Capítulo 34, Catelyn.
  30. A Tormenta de Espadas, Capítulo 53, Tyrion.
  31. 31,0 31,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 23, Alayne.
  32. A Fúria dos Reis, Capítulo 31, Catelyn.
  33. A Guerra dos Tronos, Capítulo 27, Eddard.
  34. 34,0 34,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 80, Sansa.
  35. A Guerra dos Tronos, Capítulo 25, Eddard.
  36. 36,0 36,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 68, Sansa.
  37. A Guerra dos Tronos, Capítulo 45, Eddard.
  38. A Guerra dos Tronos, Capítulo 12, Eddard.
  39. 39,0 39,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 40, Catelyn.
  40. A Guerra dos Tronos, Capítulo 55, Catelyn.
  41. A Guerra dos Tronos, Capítulo 57, Sansa.
  42. A Fúria dos Reis, Referência errada.
  43. A Fúria dos Reis, Capítulo 17, Tyrion.
  44. A Fúria dos Reis, Capítulo 22, Catelyn.
  45. A Tormenta de Espadas, Capítulo 35, Catelyn.
  46. A Tormenta de Espadas, Capítulo 20, Catelyn.
  47. A Tormenta de Espadas, Capítulo 19, Tyrion.
  48. A Dança dos Dragões, Capítulo 17, Jon.

Ver também


Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em House Arryn. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.