O Festim dos Corvos - Capítulo 43

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa


Cersei X
Capítulo de O Festim dos Corvos
O Festim dos Corvos.jpg
PDVCersei Lannister
LocalPorto Real
Página551 PT-BR Leya (Outras versões)
Cronologia dos capítulos (Todos)
Cersei IX
Brienne VIII ← Cersei X → Jaime VII

Sinopse

Cersei visitando Margaery em sua cela, antes de ser presa pouco depois, por Cecilia Latella©.

Acompanhada por seis membros dos Filhos do Guerreiro, Septã Moelle diz ao tribunal que a Rainha Margaery e suas primas foram presas no Grande Septo de Baelor por adultério e alta traição. A septã revela que a virgindade de Margaery não está intacta. Grande Meistre Pycelle também revela relutantemente aos septãos que Margaery o fez preparar chá de lua em muitas ocasiões. Deixando a sala do trono confiante de que Margaery está acabada, Cersei concorda com o pedido de Aurane Waters de enviar seus novos dromones, no caso de Lorde Mace Tyrell decidir marchar sobre Porto Real para salvar sua filha. Lorde Orton Merryweather observa que o Alto Septão pode querer experimentar Margaery ele mesmo, como a Fé costumava fazer. Cersei espera que ele esteja certo.

Cersei então faz Tommen assinar alguns mandados em branco, e pra cada um deles ela tem um nome. Ela convoca Sor Osfryd, e ordena que ele prenda Sor Tallad, o Bardo Azul, Hugh Clifton, Mark Mullendore, bem como os gêmeos Redwyne a quem ela pretende inocentar das acusações de se deitarem com Margaery. Na manhã seguinte, Cersei e Taena são transportados por uma liteira para o Grande Septo. No caminho, Lady Merryweather pergunta: "E se Margaery exigir que sua inocência seja determinada em um julgamento batalha?" Cersei sorri e responde que ela deverá ser defendida por um cavaleiro da Guarda Real, mas já que Sor Osmund é irmão de um de seus acusadores, isso deixa apenas Sor Meryn Trant e Sor Boros Blount disponíveis. Cersei afirma que o primeiro não vai se sentir bem quando chegar a hora. Dentro do septo, o Alto Septão concede permissão a Cersei para visitar sua nora, enquanto Taena vai falar com as primas de Margaery.

Margaery está fora de si, despojada de suas roupas e dignidade, já que de hora em hora uma septã entre em seus aposentos para tentar fazê-la confessar seus pecados e sua traição. Cersei diz que investigou todos aqueles que Sor Osney nomeou, e que eles iriam falar sobre sua inocência. Quando Cersei diz que um irmão jurado da Guarda Real irá lutar por ela se ela vir a um julgamento, Margaery exige que seu próprio irmão, Sor Garlan o Galante, seja convocado para lutar no lugar do sor Loras, que está gravemente ferido. Cersei jamais iria permitir que isso aconteça; e Margaery, bem ciente das intenções de Cersei, diz a ela para sair dali, chamando-a de "vil, conspiradora, cadela mal".

Cersei é então escoltada para as profundezas da Colina de Visenya para falar com o Alto Septão. Ele diz a ela que sete membros serão presentes no julgamento de Margaery e suas primas, como a fé fez outrora, antes do rei Jaehaerys I Targaryen lhes tirar esse poder. Quando Cersei pede para ter Sor Osney sob sua custódia, o septão categoricamente nega seu pedido. Acorrentado ao teto de sua cela, Osney foi brutalmente chicoteado. Enfurecida, Cersei diz o Alto Septão que Osney veio de sua própria vontade confessar. O homem santo responde: "Tenho ouvido muitos homens confessar, mas raramente ouvi um homem tão contente por ser tão culpado... Quanto mais diligentemente aplicávamos o chicote, mais os delitos de Sor Osney pareciam mudar. Ele agora quer nos fazer crer que nunca tocou Margaery Tyrell".

Então, ali, Osney é questionado se manteve relacionamento carnal com rainha, Osney aponta Cersei, dizendo: "Sim. Com essa aí." Além disso, ele confessa que Cersei ordenou-lhe matar o antigo Alto Septão. Ao ouvir isso, Cersei "rodopia sobre si mesma" e foge, correndo através da Grande Septo, com medo do que possa acontecer se Fé questionar Taena Merryweather, mas ela logo é ultrapassada por um grupo de septãs, que a atiram dentro de uma cela.

Seus gritos são surdos lá dentro, e Cersei começa a tremer de frio. Toda vez que ela começa a cair no sono, uma septã a acorda com violência perguntado se ela irá confessar seus pecados. Após dois dias desta tortura, Qyburn entra em sua cela. Ela implora que ele a leve para casa, mas o meistre diz-lhe que não será permitido: ela vai ser julgada por assassinato, traição, e fornicação. Ele revela que Margaery será julgada pelo mesmo tribunal, e que ele entregou o Bardo Azul ao Alto Septão, mas apesar da tortura da Fé "ele ainda está cantando a mesma canção doce que lhe ensinou". Qyburn, em seguida, informa-a das rápidas mudanças feitas desde a sua queda: o reino está agora sob comando de Sor Harys Swyft e Pycelle; eles removeram Sor Osfryd como o comandante dos mantos dourados e Qyburn do pequeno conselho (embora ele ainda trabalhe para eles, graças a seu conhecimento sobre os passarinhos de Varys); Lorde Orton e Taena fugiram para Mesalonga, enquanto Sor Kevan foi enviado para assumir a Regência. O pior de tudo, Aurane Waters fugiu com a frota de dromones, possivelmente para se unir ao Lorde Stannis Baratheon; enquanto Lorde Mace Tyrell e Lorde Randyll Tarly estão a caminho de Porto Real.

Apesar das palavras de Qyburn que seu "campeão" imbatível está pronto, Cersei sabe que só um membro da Guarda Real poderá defendê-la em um julgamento por combate. Ela ordena que Qyburn envie seu apelo final ao seu irmão:

— “Volte agora mesmo. Me ajuda. Me salva. Preciso de você como nunca precisei antes. Te quero. Te quero. Te quero. Volte agora mesmo”. — Como ordena. “Te quero” três vezes? — Três vezes. — Tinha que comovê-lo. — Virá. Eu sei que ele virá. Tem que vir. Jaime é a minha única esperança. — Minha rainha. — Titubeou Qyburn. — Esqueceu? Sor Jaime já não tem a mão da espada. Se ele for seu campeão e perder... Abandonaremos este mundo juntos, como viemos a ele. — Não perderá. Jaime não perderá. Não se a minha vida estiver em jogo.

Notas e Referências

Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está em Cersei X - A Feast for Crows .