O Festim dos Corvos - Capítulo 7

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa


Cersei II
Capítulo de O Festim dos Corvos
O Festim dos Corvos.jpg
PDVCersei Lannister
LocalPorto Real
Página99 PT-BR Leya (Outras versões)
Cronologia dos capítulos (Todos)
[O Festim dos Corvos - Capítulo 3
Arya I ← Cersei II → Jaime I

Cersei III

Sinopse

Cersei chega ao Grande Septo de Baelor para velório de Tywin. Ela está preocupara porque Tommen parece ter uma gripe e o Alto Septão do momento havia sido nomeado por Tyrion. Ela se pergunta se não seria melhor eliminá-lo. Tommen e Cersei notam que um estranho fedor emana o cadáver de Tywin.

Após a cerimônia, mulheres em luto aparecem para oferecer condolências à Cersei. A primeira é Falyse Stokeworth, que menciona que sua irmã está pronta para dar à luz e a família gostaria de nomear a criança Tywin. Cersei fica ofendida e a proíbe. Em seguida aparece Lancel, seu primo, que ainda está com a aparência de um homem morto. Quando ele começa a falar de seu amor para ela, e de sua nova fé, Cersei dirige-lhe a palavra, dizendo: "A expiação é melhor alcançada através da oração. A oração silenciosa."

A única pessoa em luto que parece agradar Cersei é Taena Merryweather, que promete que todos os seus amigos nas Cidades Livres foram notificados para observar e procurar Tyrion.

Quando Mace Tyrell se aproxima dela, ele menciona que seu tio Garth está a caminho para assumir as funções de Mestre da Moeda. A Rainha Regente, não querendo ver o outro Tyrell no pequeno conselho, conta que Gyles Rosby já aceitou o cargo. Isso perturba Mace Tyrell e sua mãe Olenna, já que Tywin queria que Garth assumisse o cargo. A Rainha dos Espinhos, em seguida, comenta sobre o terrível cheiro no septo, e Cersei irritada começa a demostrar que quer a mulher longe dali. Mas Lady Olenna afirma que ela não sairá de Porto Real até que Margaery se case com Tommen.

Deixando o septo, Cersei volta para a Fortaleza Vermelha com Gyles Rosby, pedindo-lhe só então para ele ser seu novo mestre da moeda, e ele aceita. De volta a seus aposentos, ela é visitada por Qyburn, que conta que descobriu em uma cela do castelo uma moeda de ouro da época em que os Gardener comandavam a Campina. Mais uma vez, Cersei suspeita de que os Tyrell ajudaram a fuga de Tyrion e no assassinato de Tywin.

Qyburn então pergunta se ele pode fazer experimentos no corpo de Gregor Clegane que está quase morrendo nas celas negras, já que ele é mais adepto dos estudos da morte do que qualquer um dos meistres da Cidadela. Ela concorda, mas pede para ele lhe levar a cabeça de Gregor assim que ele morrer, pois seu pai a prometeu para Dorne.

Finalmente, Kevan reúne-se com ela para o jantar, como ela havia pedido. O tio parece pouco contente. Cersei lhe pede para ser a Mão do Rei para Tommen, já que Jaime recusou. Kevan primeiro tenta convencê-la a fazer Mace Tyrell a Mão, já que torná-lo inimigo seria um gesto perigoso. Em seguida, ele informa que preferia ajudar seu filho Lancel assumir o controle do Castelo Darry.

Após um tempo ele se oferece para assumir o cargo de Mão, desde que Cersei saia de Porto Real e retorne para Rochedo Casterly.

Cersei fica furiosa e eles discutem até que ela ameaça Kevan. Indiferente, Kevan aconselha-a a nomear Randyll Tarly ou Mathis Rowan como a Mão de Tommen. Como os dois homens são vassalos Tyrell, isso faz com que Cersei fique ainda mais irritada e ela o acusa de abandonar Tommen.

Enquanto ele se afasta, Kevan revela que sabe quem o pai de Tommen realmente é.

Notas e Referências

Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Cersei II - A Feast for Crows.