Queima de Harrenhal

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Queima de Harrenhal
Fall of harrenhal by reneaigner.jpg
O dragão de Aegon, o Conquistador queima Harrenhal, por Rene Aigner ©.
Conflito Guerra da Conquista
Data 2 anos antes da Conquista de Aegon
Local Harrenhal
Resultado Vitória Targaryen
Beligerantes
Casa Targaryen
Casa Tully
Casa Blackwood
Casa Mallister
Casa Vance de Atranta
Casa Vance de Pouso do Viajante
Casa Bracken
Casa Piper
Casa Frey
Casa Strong
Casa Hoare
Homens de Ferro
Comandantes
Aegon Targaryen
Edmyn Tully
Harren Hoare
Forças
8 000 homens[1]
Balerion
Desconhecido (menor que o de Aegon)
Baixas
Desconhecido (muito poucas) Harren Hoare e seus parentes mortos
Maioria dos homens de ferro mortos[2]

A Queima de Harrenhal ocorreu durante a Guerra da Conquista.[3] Neste confronto, Aegon Targaryen usou seu Dragão, Balerion o Terror Negro, para derreter o castelo de Harrenhal, matando o rei Harren Hoare e extinguindo sua linhagem.[1]

Prelúdio

A Casa Hoare governava as Ilhas de Ferro e as Terras Fluviais como Reis das Ilhas e dos Rios por três gerações. O rei Harren Hoare, conhecido como O Negro, tinha devotado a maior parte do tempo do seu reinado de quase quarenta anos para construir a gigante fortaleza de Harrenhal, o maior castelo da história de Westeros, nas margens do norte do Olho de Deus. Milhares de pessoas morreram durante a construção e as Terras Fluviais estavam exauridas de seus recursos. Contudo, quando a fortaleza foi finalmente completada, Aegon Targaryen havia desembarcado na boca da torrente da Água Negra e iniciou seu projeto de conquista dos Sete Reinos.[1]

Apoiado por vários nobres e guerreiros das Ilhas de Ferro,[2] Harren ergueu seus exércitos. Os homens de ferro enfrentaram as tropas Targaryen na Batalha dos Juncos e foram derrotados. Após este e outros fracassos, somado ao fato da irritação de quarenta anos de pilhagens e assassinatos, os senhores das Terras Fluviais se levantaram em revolta contra os Hoare. O Lorde Edmyn Tully de Correrrio, o mais poderoso dos nobres da região, liderou as forças de sua casa até o acampamento Targaryen para oferecer seus serviços a Aegon, o Conquistador. Seguindo o exemplo dos Tully, outros senhores das terras dos rios, como os Blackwoods, os Mallisters, os Vances, os Brackens, os Pipers, os Freys e os Strongs, se rebelaram contra os homens de ferro do rei Harren e marcharam até Harrenhal. Em menor número, Harren fechou os portões de sua fortaleza e aguardou a chegada do inimigo.[1][4]

A destruição de Harrenhal

Balerion e Aegon I Targaryen observam Harrenhal na noite anterior do ataque.

As muralhas da fortaleza de Harrenhal eram altas e grossas, e havia suprimentos o suficiente para aguentar um longo cerco. Durante uma conferência do lado de fora do castelo, Aegon ofereceu seus termos, afirmando que manteria Harren como Senhor das Ilhas de Ferro, contando que ele dobrasse o joelho. Harren se recusou, confiante na grossura dos muros do seu castelo e que suas sólidas pedras não queimariam. Aegon ameaçou Harrenhal de destruição e afirmou que extinguiria a Casa Hoare naquela noite. Harren, super confiante, continuava a se recusar a entregar o castelo. Aos seus homens e a algum nobre ainda leal das terras fluviais, ele prometeu riquezas e a mão de suas filhas caso alguem conseguisse matar o dragão de Aegon, Balerion, na batalha que se seguiria.[1]

Quando o sol estava se pondo, Aegon Targaryen voou com Balerion bem alto, acima de Harrenhal, e depois desceu sobre o castelo, despejando intensamente fogo nele. As rochas resistiram, mas tudo inflamável foi queimado, incluindo homens e suprimentos. As torres foram derretidas e parte da estrutura cedeu. Os homens das terras fluviais que cercavam Harrenhal viram o castelo queimar e derreter como uma vela.[1] Harren e seus parentes, incluindo todos os seus filhos, foram queimados vivos dentro das altas torres de Harrenhal.[5] Com suas mortes, a Casa Hoare foi extinguida.

Eventos posteriores

As ruínas de Harrenhal, mostradas na série de TV.

Quando finalmente o fogo de Harrenhal se apagou, as espadas derretidas dos homens de ferro foram legadas para o Forte de Aegon, onde foram usadas para construir o Trono de Ferro.[1] Os poucos nobres das demais casas das Ilhas de Ferro que sobreviveram fugiram as pressas.[2]

No dia seguinte a queima de Harrenhal, o lorde Edmyn Tully formalmente jurou lealdade a Aegon, que aceitou seus serviços e o nomeou Senhor Supremo do Tridente,[1] já que ele foi o primeiro dos senhores dos rios a se unirem a ele.[6] Aegon também aceitou votos de lealdade de outros nobres locais.[1] O rei Targaryen concedeu Harrenhal para Quenton Qoherys, que era seu mestre-de-armas em Pedra de Dragão.[4]

Dizem que os fantasmas de Harren e seus filhos assombram as ruínas de Harrenhal.[5]

Com a extinção da Casa Hoare e a ascensão da Casa Tully nas Terras Fluviais, a Casa Greyjoy viria a assumir o controle das Ilhas de Ferro.

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 1,7 1,8 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  2. 2,0 2,1 2,2 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  3. A Guerra dos Tronos, Referência errada.
  4. 4,0 4,1 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  5. 5,0 5,1 A Fúria dos Reis, Capítulo 30, Arya.
  6. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.


Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Burning of Harrenhal.