Rhaenyra Targaryen

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
House Targaryen (Rhaenyra).png Rhaenyra Targaryen Targaryen.png
Rhaenyra Targaryen Amoka.jpg
Rhaenyra Targaryen, por Amoka©
Apelido(s) O Deleite do Reino
A Meretriz de Pedra do Dragão
Rei Maegor Com Tetas
Tetas de Maegor
Rainha de Meio Ano
Título Rainha dos Sete Reinos (auto-proclamada)
Lealdade Casa Targaryen
Cultura Valíria
Esposa(o) 1° Sor Laenor Velaryon
Daemon Targaryen
Nascimento Em 97 d.C.
Morte Em 131 d.C., em Pedra do Dragão
Livro(s) The Princess and the Queen
Mencionada
Mencionada
Mencionada

Rhaenyra Targaryen.png

Rhaenyra Targaryen era a filha mais velha do Rei Viserys I. Ela disputou o Trono de Ferro com seu meio-irmão mais novo, Aegon II, numa guerra civil que ficou conhecida como Dança dos Dragões. Foi casada duas vezes e mãe de cinco filhos, entres os quais Aegon e Viserys, sendo que ambos se tornaram reis após sua morte.

Aparência e personalidade

Mimada desde cedo, Rhaenyra era uma garota rechonchuda e se tornou uma mulher corpulenta, com cintura grossa e busto avantajado. Era orgulhosa e teimosa, e notava-se petulância em sua boca. Uma típica Targaryen, tinha cabelos loiro-platinados, normalmente presos numa longa trança, como sua antepassada, a Rainha Visenya, embora Rhaenyra não fosse guerreira. Sempre se vestia ricamente, favorecendo veludos roxos e marrons e rendas de Myr douradas em intrincados padrões. Seus corpetes brilhavam com pérolas e diamantes e sempre havia anéis em seus dedos. Quando estava ansiosa, ela tinha mania de rodar os anéis nos dedos.

Embora Rhaenyra soubesse ser encantadora, ela era rápida em sua fúria e nunca se esquecia de uma afronta. Durante a Dança dos Dragões, usava a coroa de seu pai.

Biografia

Juventude

Rhaenyra foi a única criança sobrevivente do Rei Viserys I com sua primeira mulher, uma senhora da Casa Arryn. Ela cresceu sendo preparada para se tornar a primeira rainha reinante dos Sete Reinos.

Quando o segundo de seus irmãos morreu logo após nascer, o próprio Viserys I começou a treinar Rhaenyra para que ela se tornasse sua herdeira, colocando-a em seu lado na Corte e nas reuniões de conselho. Muitos nobres perceberam isso, de modo que a princesa foi cercada de admiradores e apoiadores que buscavam seus favores em troca de seu apoio.

A morte de sua mãe e o segundo casamento de seu pai, dessa vez com Alicent Hightower, não preocupou Rhaenyra, mas quando a nova rainha teve quatro filhos (Aegon, Aemond, Daeron) e uma filha (Helaena) numa rápida sequência, as sementes para a Dança dos Dragões foram plantadas.

Rhaenyra se casou com Sor Laenor Velaryon, o filho de Lorde Corlys Velaryon e da Princesa Rhaenys Targaryen. Eles tiveram três filhos juntos: Jacaerys, ou "Jace", Lucerys, ou "Luke" e Joffrey. Todos já eram adultos e tinham seus próprios dragões quando o pai de Rhaenyra, Viserys I, morreu. Os boatos diziam, contudo, que os filhos de Rhaenyra eram, na verdade, de seu amado Sor Harwin Strong.

Os outros filhos de Rhaenyra, o futuro Aegon II e Viserys II foram frutos de seu segundo casamento, dessa vez com seu tio, o Príncipe Daemon Targaryen, tido como o guerreiro mais experiente de seu tempo.

A vontade de Viserys I de que sua filha o sucedesse foi confirmada em seu testamento.

Em 111 d.C., um grande torneio ocorreu em Porto Real para comemorar o quinto aniversário de casamento do Rei Viserys I com a Rainha Alicent. No banquete de abertura, a rainha vestiu-se de verde, enquanto que a Princesa Rhaenyra trajava dramaticamente o vermelho e o negro da Casa Targaryen. Isso foi notado, de modo que passaram a ser chamados de Verdes e Negros os apoiadores da Rainha e os da Princesa, respectivamente. No torneio em si, os Negros se saíram melhor do que os Verdes, sendo que Sor Criston Cole, com o favor da Princesa Rhaenyra, derrubou todos os campeões da Rainha Alicent, incluindo dois de seus primos e seu irmão mais jovem, Sor Gwayne Hightower.

Rhaenyra deu à luz a uma criança deformada, Visenya, próximo da data da morte de Viserys.

Dança dos Dragões

Veja também: Dança dos Dragões

Após a morte de seu pai, o Rei Viserys I, estava estabelecido que a Princesa Rhaenyra herdaria o Trono de Ferro. No entanto, Sor Criston Cole, Comandante da Guarda Real e possivelmente um amante da Rainha Rhaenyra, desafiou a vontade do rei e coroou seu meio-irmão, Aegon II, filho de Alicent e dez anos mais novo do que a princesa. Isso fez vir à tona a primeira guerra de sucessão da Casa Targaryen, chamada de Dança dos Dragões, já que ambos os lados possuíam seus dragões e Targaryen para montá-los. O dragão de Rhaenyra era Syrax.

Rhaenyra tomou a capital e o Trono de Ferro por um breve período. Pessoas da corte testemunharam que o Trono lhe causou feridas nas mãos e nas pernas. O sangue derramado parecia ser um sinal de rejeição, tanto que seus dias como governante foram curtos. Seu governo foi marcado por vingança e perseguição, de modo que os plebeus se voltaram contra ela. Tornou-se tão cruel e vingativa que passou a ser chamada de "Rei Maegor com Tetas". Sua paranoia cresceu tanto que ela declarou Addam Velaryon, Corlys Velaryon e Nettles como traidores.

O povo de Porto Real se ergueu contra ela, iniciando uma revolta que tomou a maior parte da cidade. Nesse cenário, uma multidão foi incitada por um profeta louco e atacou o Poço dos Dragões, matando os três dragões que estavam presos ali. Joffrey, tentando salvá-los, também morreu. O dragão de Rhaenyra lutou contra a multidão e foi outra vítima. Tal episódio ficou conhecido como o Assalto ao Poço dos Dragões.

Após o Assalto, Rhaenyra deixou Porto Real. Amedrontada e desesperada, passou pálida e abatida por Rosby, Stokeworth e Valdocaso. Quando chegou em Pedra do Dragão, Rhaenyra foi traída por Sor Alfred Broome, e o que restava de sua Guarda Real foi morta. Seu meio irmão, Aegon II, tomara o controle da ilha em segredo e decretou a morte da meia-irmã, dando-a de comer ao seu dragão moribundo, Sunfyre. O Rei Aegon II decretou que Rhaenyra não devia ser lembrada como rainha, mas apenas como princesa. As únicas rainhas do período seriam sua mãe, Alicent, e sua irmã e esposa, Helaena.

Os três filhos de Rhaenyra com Velaryon (ou com seu amante Strong) morreram lutando na Dança dos Dragões, mas seus dois filhos com Daemon sobreviveram. A guerra terminou após o breve reinado de Aegon que seguiu à morte de Rhaenyra. Sem descendentes homens, ele foi sucedido pelo sobrinho Aegon III, o filho mais velho de Rhaenyra com Daemon e o mesmo que presenciara a mãe ser devorada por Sunfyre. Viserys II também reinou por um curto período de tempo após servir como Mão dos netos de Rhaenyra, Daeron I e Baelor I.

Eventos Recentes

A Tormenta de Espadas

Stannis Baratheon citou Rhaenyra a Davos Seaworth como exemplo de alguém que tentara usurpar o Trono de Ferro e morrera por traição.

Citações

Daemon Blackfyre, os irmãos Toyne, o Rei Abutre, o Grande Meistre Hareth... traidores sempre pagaram com a vida... até Rhaenyra Targaryen. Era filha de um rei e mãe de mais dois, e no entanto teve uma morte de traidora por tentar usurpar a coroa do irmão.
— Stannis Baratheon para Davos Seaworth.


Aegon: Irmã!

Rhaenyra: Querido irmão. Tinha esperanças de que estivesse morto.
Aegon: Depois de você. É a mais velha.
Rhaenyra: Estou satisfeita de que se lembre disso.

— Rhaenyra Targaryen e Aegon II Targaryen em seu diálogo final.


Família

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Jaehaerys I}
 
{Alysanne}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
?
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Aemma
Arryn}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Viserys I}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Alicent
Hightower}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filhos
natimortos
 
{Baelon}
 
{Rhaenyra}
 
{Aegon II}
 
{Helaena}
 
{Aemond}
 
{Daeron}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Daenaera
Velaryon}
 
{Aegon III}
 
{Jaehaera} (filha
de Aegon II)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Viserys II}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Daeron I}
 
{Rhaena}
 
{Elaena}
 
{Baelor I}
 
{Daena}
 
{Aegon IV}
 
{Naerys}
 
{Aemon}
 
 
 

Influências no mundo real

A história de Rhaenyra em muito se assemelha com a da Imperatriz Maude da Inglaterra. Assim como Rhaenyra, Maude foi declarada herdeira do pai, o Rei Henry I, após a morte de seu irmão, William Adelin. Henry I obrigou seus barões a jurarem fidelidade à Maude, mas após sua morte, devido à influência da Igreja e daqueles que não queriam ser governados por uma mulher, foi coroado o sobrinho do rei, Stephan da Casa de Blois.

Maude entrou em guerra com o primo, e chegou a capturá-lo e tomar Londres por um breve período. Assim como Rhaenyra, ela também foi obrigada a fugir da capital devido a multidões hostis. Em Oxford, ela teve de fugir de Stephan e só não foi apanhada porque, segundo a lenda, fugiu sozinha atravessando os campos cobertos de neve.

Assim como a Dança dos Dragões, a chamada Anarquia terminou com a ascensão ao trono do filho daquela que seria a verdadeira herdeira. Henry II, filho de Maude com o Conde de Anjou, entrou na Inglaterra e, através de um tratado, foi coroado após a morte de Stephen.