A Tormenta de Espadas - Capítulo 80

De Gelo e Fogo wiki
Revisão de 22h11min de 27 de outubro de 2020 por Coltsfan (discussão | contribs)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Sansa VII
Capítulo de A Tormenta de Espadas
A Tormenta de Espadas.jpg
PDVSansa
LocalNinho da Águia, Vale de Arryn, Westeros
Página819-831 PT-BR Leya (Outras versões)
Cena. (Série HBO)
Cronologia dos capítulos (Todos)
Sansa VI
Jon XII ← Sansa VII → Epílogo

O Festim dos Corvos
Sansa I

Petyr Baelish mata Lysa Arryn.

Sinopse

Sansa se sente sozinha no Ninho da Águia

Lysa Arryn tentando jogar Sansa Stark pela Porta da Lua. Arte extraída de 'A Tormenta de Espadas' da Folio Society, por Jonathan Burton ©.

Sansa Stark acorda no quarto dela no Ninho da Águia no meio da noite. Ela sonhou que era pequena novamente e dividia o quarto com Arya. Leva um momento para ela entender onde está agora, e que seu nome agora é "Alayne Stone". O castelo não é maior do que a Fortaleza de Maegor, mas é muito isolado e solitário. Os servos mais velhos disseram a ela que os salões do castelo eram repletos de alegria na época em que seu pai Eddard Stark e Robert Baratheon cresceram como pupilos de Jon Arryn. Lysa Tully apenas administra uma pequena casa e permite que apenas alguns convidados passem pelo Portão da Lua. Além de sua velha empregada, Sansa tem o filho de oito anos de Lysa, Robert Arryn, como companhia, e ele tem a maturidade mental de uma criança de três anos.

Sansa pensa que toda refeição, Marillion sorri para ela enquanto toca uma música. Isso é extremamente incômodo para ela, e Lysa não gosta nem um pouco porque parece estar apaixonada pelo cantor.

Petyr Baelish quase não está presente no castelo, pois viaja visitando cada senhor ao longo do Vale, para discutir negócios. Há quatro dias pegou a estrada novamente, e atualmente está hospedado com a Casa Corbray. Os Senhores do Vale se ressentem do casamento de Lysa com Mindinho, e o ressentem por sua nova posição como Lorde Protetor. Yohn Royce e a Casa Royce estão até mesmo à beira de uma rebelião porque Lysa não ajudou Robb Stark. Como agravantes, a Casa Waynwood, a Casa Redfort, a Casa Belmore e a Casa Templeton estão ao lado dele. Aumentando a instabilidade do Vale, os clãs das montanhas estão se tornando cada vez mais perigosos e corajosos, e Lorde Eon Hunter, pretendente de Lysa, morreu repentinamente e seus dois filhos mais novos acusam o mais velho de matá-lo.[1] Portanto, o Vale foi poupado da Guerra dos Cinco Reis, mas não é um lugar idílico.

Sansa conclui que não consegue voltar a dormir, então se levanta e vai até a janela. Está nevando lá fora. É a primeira vez que ela vê neve desde que deixou Winterfell. Ela se lembra de como era feliz naqueles dias, e de como achava que sua vida estava apenas começando; Em retrospecto, parece que sua vida chegou ao fim.

Petyr beija Sansa

Sansa se veste e sai pelo jardim para aproveitar a neve. Ela admira a paisagem de neve completamente intocada, mas ainda se sente deslocada. Mesmo assim, ela entra na neve, brinca e se lembra de uma luta de bolas de neve com Arya e Bran, mas não há ninguém com quem brincar agora. Então ela começa a construir um castelo de neve . Demora um pouco para ela perceber que está recriando Winterfell. Enquanto ela está fazendo seu castelo, sua empregada, Lady Lysa, Meistre Colemon e vários servos aparecem um após o outro, observado-a brevemente, mas nenhum deles fica muito tempo. Quando Sansa tenta construir as duas pontes que conectam torres diferentes, ela não consegue fazer a neve segurar e depois da terceira tentativa ela desiste. De repente, Petyr Baelish aparece e a aconselha a usar pequenos gravetos e envolvê-los com neve. Mindinho diz que sempre imaginou Winterfell como um lugar escuro e frio depois que Catelyn Tully e o pai de Sansa se casaram, mas Sansa conta a ele sobre as fontes termais e os canos de água nas paredes do castelo. Ela sorri. Eles terminam o castelo juntos.

Quando eles terminaram o castelo, ela joga uma bola de neve em Mindinho. Petyr reclama que não foi muito cavalheiresco, mas Sansa responde que também não foi cavalheiresco dizer a ela que ele a levaria para casa, e depois a trouxe para o Ninho da Águia. Petyr confessa que também gostaria de fazer uma segunda coisa, e se inclina para beijá-la. Sansa cede por um momento, mas depois fica com raiva e se retira. Petyr a elogia e diz a ela para tirar as luvas para que ele possa aquecê-la, mas Sansa se recusa. Petyr a elogia mais e diz que ela é quase mais bonita do que a mãe nessa idade.

Sansa discute com Robert

Naquele momento Robert Arryn aparece no jardim e aprecia a vista do castelo. Sansa explica a ele que Winterfell é o grande castelo do Norte, ao qual Robert responde que não é tão grande assim. Ele se ajoelha em frente ao castelo e marcha em direção ao portão do castelo de neve com sua boneca, decidindo que sua boneca é um gigante que quer destruir o castelo. Depois que ele danifica um portão e uma torre, Sansa tenta pará-lo e agarrá-lo pelo braço, mas pega o boneco e acidentalmente arranca sua cabeça. Robert fica chateado e tem um acesso de tremor. Petyr o segura com força e chama Meistre Colemon, que aparece logo e acalma Robert com vinho de sonhos. Em seguida, ele o leva para seu quarto e Robert grita que odeia Sansa por matar sua boneca. Sansa se sente culpada no início, mas então ela coloca a cabeça da boneca em uma vara e a coloca na parede do castelo de "Winterfell" antes de partir. Os criados olham para ela espantados, mas Mindinho ri.

De volta ao quarto, Sansa teme ter que justificar o incidente, mas talvez Lysa a mande para os Portões da Lua, que são muito maiores e mais animados do que o Ninho da Águia. O rabugento Lord Nestor Royce reina lá, mas sua filha Myranda Royce é considerada extremamente exuberante. Há também um dos filhos bastardos de Robert Baratheon lá: uma menina que dizem ser muito amiga de Myranda. Sansa decide contar à tia que não vai se casar com Robert.

Lysa chama por Sansa

À tarde, Marillion aparece para levar Sansa até Lady Lysa no Alto Salão, porque ela quer falar com a sobrinha. Como sempre, o cantor olha com desejo para Sansa, mas ela já se acostumou com isso. O cantor tem boa aparência, Sansa não pode negar, mas como persegue praticamente todas as garotas, já tem muitos inimigos no Vale, com exceção de Lysa e Robert, porque todas as noites ele canta algo para o garoto dormir e escreve canções zombeteiras sobre os admiradores de Lysa. Lysa cobriu o cantor com ouro e presentes, tecidos preciosos e joias, e até deu a ele um doa falcões favoritos Jon Arryn. Ele é muito educado com ela, mas por outro lado extremamente arrogante.

Ele insiste em levar Sansa para Lysa pessoalmente, mesmo quando Sansa diz que pode encontrar o caminho sozinha. Ela zombeteiramente pergunta se ele é o novo capitão da guarda, embora saiba que Petyr Baelish demitiu Marwyn Belmore e instalou Lothor Brune em seu lugar. Eles vão ao Alto Salão juntos, e Marillion diz a ela que está escrevendo uma música sobre uma garota linda e simples que encanta a todos com sua beleza. Sansa gostaria de dar um tapa na cara dele, revelando que é uma Stark de Winterfell, mas ela mantém-se firme. Ela se pergunta por que Lysa não a recebe em seu solar, porque é onde ela se sente mais confortável. Passando pelo portão de entrada do salão, Marillion ordena aos dois guardas que não deixem ninguém entrar enquanto "Alayne" estiver com Lady Lysa. Os guardas cruzam as lanças e o cantor bloqueia o portão por dentro com uma terceira lança.

Lady Lysa estava no estrado, sentada num cadeirão de espaldar alto feito de represeiro esculpido, sozinha. Parece ainda mais fria do que o mármore do qual o salão é feito. Sansa começa achando que Lysa está assim por causa da boneca de Robert, mas na verdade trata-se do beijo de Petyr. Lysa defende que a culpa é de Sansa, mesmo que ela diga que ele a beijou. Lysa pede que Sansa admita que se jogou em Petyr, e então ela diz que vai castigá-la, e que irá providenciar a ela um garota do chicote das Cidades Livres para servir como bode expiatório de punições. Enquanto Sansa continua a insistir que Petyr se aproximou dela e não o contrário, Lysa fica mais furiosa. Agora ela a acusa de seduzir Marillion também.

Lysa passa a discursar sobre todos os que tentaram tirar Petyr dela: Lorde Hoster Tully, Jon Arryn, mas acima de tudo Catelyn. Todos esses anos Catelyn brincava com Petyr em Correrrio como se ele fosse seu brinquedo. Ela se lembra de uma noite quando os Lordes Bracken e Blackwood visitaram Correrrio, e enquanto um cantor tocava, Catelyn dançou com Petyr seis vezes. Quando Lorde Hoster retirou-se com os dois senhores para sua sala de audiência, as crianças beberam sozinhas naquela noite. Edmure Tully era jovem e fácil de ficar bêbado e Petyr tentou beijar Catelyn, mas ela o rejeitou e riu dele. Depois disso, Petyr ficou tão bêbado que Sor Brynden Tully teve que carregá-lo para a cama. Naquela noite, Lysa foi para a cama de Petyr para consolá-lo e ele tirou a virgindade dela, depois disse que a amava, mas a chamou de "Cat" antes de adormecer.[2] Ainda assim, ela o perdoou e o amou desde então, e ela teria dado a ele seu favor se ele lutasse com Brandon Stark por ela.

A raiva de Lysa assusta Sansa, que cede e diz à tia que Petyr é dela e pede permissão para ir embora. Lysa agora desceu do estrado e está de pé bem na frente de Sansa. Seu hálito cheira a vinho e ela ameaça mandá-la de volta para os Dedos. Ela explica a Sansa que ela e Petyr foram feitos um para o outro e lista as coisas que eles passaram juntos. Sansa implora, dizendo que nunca mais irá beijá-lo ou seduzi-lo de novo, porque acha que Lysa quer ouvir isso, mas isso só a deixa mais furiosa porque ela acha que é uma confissão.

Lysa agarra a sobrinha pelo braço e puxa-a enquanto chama Marillion, dizendo a ele para tocar "A Falsa e a Bela" para ela. Lysa puxa Sansa pela metade do salão até o Porta da Lua. Lysa força Sansa a abrir a porta sozinha e, depois de soltar os ferrolhos, a porta se abre com uma rajada de vento e bate contra a parede. Lysa empurra Sansa em direção à porta e a força a olhar para baixo. Venta muito, e Sansa luta por sua vida. No final, entretanto, Sansa pega a trança de Lysa e começa uma briga no abismo.

Petyr salva Sansa

De repente, a voz de Petyr Baelish pode ser ouvida perguntando a Lysa o que está acontecendo. Ele entrou pela porta privada atrás do estrado, enquanto os guardas tentavam abrir a porta gradeada pelo lado de fora. Lysa se vira para ele e Sansa consegue se desvencilhar, mas cai de joelhos e Lysa agarra seu cabelo. Ela diz que só queria dar uma lição a Sansa, e Sansa diz que conseguiu. Lysa exige que Sansa deixe o castelo e Petyr diz que vai mandá-la de volta para Porto Real, mas quando ele diz a Lysa para soltar Sansa, ela se recusa. Lysa chora enquanto explica o quanto ama Petyr e como seu pai a forçou a abortar seu filho com chá de lua. Mindinho tenta acalmá-la enquanto se aproxima das duas. Ele avisa Lysa para não falar muito, para que Marillion e Sansa não ouçam muitos de seus segredos, mas Lysa está tão histérica que até menciona que envenenou Jon Arryn com " Lágrimas". E ela conta que em seguida, escreveu a Catelyn que os Lannisters estavam por trás do assassinato,[3] para que ninguém desconfiasse deles. Mindinho suspira e promete nunca sair do lado dela enquanto eles estiverem vivos, e com isso ele consegue acalmá-la.

Lysa solta Sansa e se joga nos braços de Petyr. Sansa rasteja até o próximo pilar, tremendo. Petyr dá um beijo em Lysa e diz a ela que sempre amou uma mulher. E então diz a ela que sempre foi apenas Catelyn. Ele lhe dá um curte e forte empurrão. Lysa escorrega e cai para trás pelo portão da lua. Marillion fica tem palavras. Petyr ajuda Sansa a se levantar e pergunta se está ferida. Quando ela balança a cabeça, ele diz a ela para deixar os guardas entrarem porque Marillion assassinou sua esposa.

Citações


Petyr: Não há motivo para todas essas lágrimas.
Lysa: Lágrimas, lágrimas, lágrimas. Não há necessidade de lágrimas… mas não foi isso o que disse em Porto Real. Disse-me para pôr as lágrimas no vinho de Jon, e foi o que eu fiz. Por Robert, e por nós! E escrevi a Catelyn e lhe contei que os Lannister tinham matado o senhor meu esposo, tal como você disse para fazer. Isso foi tão inteligente… sempre foi inteligente, eu disse isso ao pai, disse: o Petyr é tão inteligente, subirá bem alto, subirá, subirá, e é doce e gentil e tenho o seu bebê na barriga… Por que foi que a beijou? Por quê? Agora estamos juntos, estamos juntos após tanto tempo, tanto, tanto tempo, por que é que havia de querer beijááááá-la?
—— Lysa confessando ter matado Jon Arryn.





Petyr: Minha esposa querida, pateta, ciumenta. Eu só amei uma mulher, garanto.
Lysa Arryn: Só uma? Oh, Petyr, jura? Só uma?
Petyr: Só a Cat.
—— Mindinho, antes de jogar Lysa pela Porta da Lua.



Links externos

Referências

  1. O primogênito é Gilwood Hunter, seus dois irmãos mais novos são Sor Eustace Hunter e Sor Harlan Hunter.
  2. Este pode ter sido o incidente que levou Petyr a pensar que Catelyn deu a ele sua virgindade.
    Leia Tyrion IV de A Fúria dos Reis, e Sansa V de A Tormenta de Espadas.
  3. Leia Catelyn II de A Guerra dos Tronos.

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em A Storm of Swords-Chapter 80, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.