Abrir menu principal

Gelo e Fogo wiki β

Guilda dos Alquimistas

Dois membros da Guilda dos Alquimistas usando fogovivo, ilustrado por Joshua Cairos. © FFG
O Palácio da Guilda dos Alquimistas, ilustrado por Jonny Klein. © FFG

A Guilda dos Alquimistas[1] é uma sociedade antiga de homens sábios, às vezes chamados de Piromantes, que adquiriram habilidades mágicas e misteriosas ao longo dos anos.

A guilda já foi poderosa, embora nos últimos séculos, os meistres tenham crescido em destaque, e os piromantes viram sua influência diminuir.[2]

Um membro da Guilda dos Alquimistas é chamado de sábio. Há também aprendizes e acólitos para ajudá-los.[2] A ordem é liderada por uma sábio que leva o título de Grande Mestre.[3]

Índice

Organização

Em seus primeiros anos, o grupo era muito poderoso, mas no reinado de Robert Baratheon, as habilidades e a influência da guilda foram muito reduzidas. No auge de seu poder, os Alquimistas alegavam a capacidade de transmutar os metais e criar criaturas vivas de fogo. Em seus últimos anos, a única habilidade que eles demonstram é a de produzir um incêndio através do fogovivo.[4]

Os piromantes da Guilda dos Alquimistas em Porto Real não são os únicos piromantes que podem ser encontrados em todo o mundo conhecido; piromantes também podem ser encontrados na cidade de Asshai em Essos,[5] embora não se saiba se eles estão conectados com a Guilda dos Alquimistas de Westeros.

Os alquimistas afirmavam ser capazes de transmutar metais e criar criaturas vivas de fogo, no auge de seu poder. Em tempos mais recentes, eles ainda são capazes de sugerir a posse de vastas reservas secretas de conhecimento, embora eles só demonstrem a habilidade de criar fogovivo, que eles chamam de "a substância". O fogo selvagem é criado no Palácio da Guilda, localizado no sopé da Colina de Visenya, ao longo da Rua das Irmãs em Porto Real.[2] O palácio é um imponente labirinto de pedra negra e fria.[6][2] Muito cuidado é tomado quando se produz fogovivo. Os acólitos treinados preparam a substância numa série de celas nuas de pedra, e cada frasco é assegurado por um aprendiz e levado para segurança no instante em que fica pronto.[2]

História

Reino de Aegon IV Targaryen

O Rei Aegon IV Targaryen, que sonhava conquistar Dorne, ordenou que a Guilda dos Alquimistas construísse "dragões". Assim, os alquimistas construíram dispositivos massivos equipados com bombas que disparavam jatos de fogo. Um dos mecanismos subiu em chamas na Mata do Rei e logo todos os sete queimaram, levando um quarto da Mata do Rei com eles, e forçando Aegon a abandonar seu plano.[7]

Reino de Daeron II Targaryen

Por causa da Grande Praga da Primavera, a Mão do Rei Lorde Brynden Rivers fez os piromantes queimarem os cadáveres que haviam sido empilhados no Fosso dos Dragões. Um quarto de Porto Real estava queimada quando tudo acabou.[8]

Reino de Aegon V Targaryen

Piromantes são mencionados nos fragmentos das escritas de Gyldayn que sobreviveram a tragédia em Solarestival.[9]

Reino de Aerys II Targaryen

Os alquimistas desfrutaram de um período de crescente influência durante o reinado do Rei Aerys II Targaryen. Os alquimistas visitaram a corte com mais freqüência quando o fascínio do rei Aerys pelo fogo cresceu.[3] Quando o Rei os incumbiu de acabar com o inverno no início de 282 d.C., os sábios queimaram chamas verdes ao longo das muralhas da Fortaleza Vermelha por uma virada de lua inteira.[10] Alguns anos antes de seu reinado terminar, o Rei Aerys também começou a usar fogo para queimar traidores, assassinos e conspiradores.[3] Uma dessas execuções foi a morte do Lorde Rickard Stark.

Os três sábios durante a Rebelião de Robert foram Lorde Rossart, Garigus e Belis. O Rei Aerys os encarregou de criar uma grande quantidade de fogovivo para potencialmente destruir Porto Real, se a guerra dosse perdida. Quando Lorde Qarlton Chelsted, a Mão do Rei, opôs-se ao plano e renunciou aos seus deveres em desgosto, Aerys o queimou até a morte com fogovivo e fez de Rossart sua próxima e definitiva Mão.[11] Esta foi uma das razões pelas quais Sor Jaime Lannister matou Rossart e o Rei Aerys durante o Saque de Porto Real.

Dias após o Saque de Porto Real, Jaime Lannister caçou Garigus e Belis e matou os dois.[11] Os acólitos que permaneceram na Guilda eram inexperientes em destruir o fogovivo, então algumas jarras do fogo de Aerys ainda podiam ser encontrados nos cofres da Guilda durante o reinado de Rei Joffrey I Baratheon.[2] Além disso, grande parte do estoque da Aerys foi perdido, mas um esconderijo encontrado no Grande Septo de Baelor em 298 d.C., e outro estoque sob o Fosso dos Dragões em 299 d.C..[2][12]

Eventos Recentes

A Fúria dos Reis

Durante a Guerra dos Cinco Reis, Cersei Lannister comissiona uma grande quantidade de fogovivo para as defesas de Porto Real. Os alquimistas relatam um aumento inexplicável na eficácia de seus feitiços, e é notado que não foi era tão fácil produzir a substância desde o tempo da magia e dos dragões, o que lhes permitiu criar a substância mais rapidamente.[2] Alguns jarros de fogovivo encomendados pelo falecido Aerys II Targaryen são redescobertos.[2][12]

O Festim dos Corvos

Lorde Hallyne e sua Guilda de Alquimistas são empregados pela Rainha Regente Cersei Lannister para que queimem a Torre da Mão.[13]

Citações

O fogovivo é apenas um dos temidos segredos da nossa antiga ordem. Muitas e maravilhosas são as coisas que poderíamos lhe mostrar.[2]
Hallyne para Tyrion Lannister


Rei Aerys tinha grande interesse pelo nosso trabalho.[2]
Hallyne para Tyrion Lannister


Seu irmão, Jaime, contara-lhe algumas histórias a respeito do Rei Louco e dos seus piromantes de estimação.[2]
— pensamentos de Tyrion Lannister

Referências

  1. A Fúria dos Reis, Capítulo 3, Tyrion.
  2. 2,00 2,01 2,02 2,03 2,04 2,05 2,06 2,07 2,08 2,09 2,10 2,11 A Fúria dos Reis, Capítulo 20, Tyrion.
  3. 3,0 3,1 3,2 O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Aerys II.
  4. A Fúria dos Reis, Capítulo 58, Davos.
  5. O Mundo de Gelo e Fogo, Além do Reino do Pôr do Sol: Os Ossos e Além, Asshai da Sombra.
  6. George R. R. Martin's A World of Ice and Fire, Guild of Alchemists.
  7. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Aegon IV.
  8. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Daeron II.
  9. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Aegon V.
  10. O Mundo de Gelo e Fogo, A Queda dos Dragões: O Ano da Falsa Primavera.
  11. 11,0 11,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 37, Jaime.
  12. 12,0 12,1 A Fúria dos Reis, Capítulo 49, Tyrion.
  13. O Festim dos Corvos, Capítulo 12, Cersei.