Laenor Velaryon

De Gelo e Fogo wiki
Revisão de 01h34min de 23 de setembro de 2022 por Coltsfan (discussão | contribs)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Velaryon.png
Laenor Velaryon
Velaryon.png
Laenor and jeoffrey by oznerol 1516.png
Laenor Velaryon e Joffrey Lonmouth, por Oznerol
Título(s) Sor
Príncipe Consorte
Lealdade Casa Velaryon
Casa Targaryen
Raça Valiriana
Cultura Valiriana
Esposa(o) Rhaenyra Targaryen
Filho(a)(s) Jacaerys Velaryon (questionado)
Lucerys Velaryon (questionado)
Joffrey Velaryon (questionado)
Addam Velaryon (disputado)
Alyn Velaryon (disputado)
Nascimento Em 94 d.C.
Morte Em 120 d.C., em Vila Especiaria
Livros Históricos
Mencionado
Mencionado
Mencionado
Mencionado

HOTD LOGO.png
Intérprete John Macmillan (adulto)
Theo Nate (jovem)
Matthew Carver (criança)
Aparições Primeira Temporada

Sor Laenor Velaryon foi o único filho de Lorde Corlys Velaryon e da princesa Rhaenys Targaryen. Ele era o herdeiro de Derivamarca e o primeiro marido de sua prima, a princesa Rhaenyra Targaryen. Rhaenyra deu a luz a três filhos deste casamento, Jacaerys, Lucerys e Joffrey, embora muitos acreditem que o pai dessas crianças é na verdade Harwin Strong, amante de Rhaenyra, e não Laenor.[1] Ele era um cavaleiro de Dragão que montava em Seasmoke.[2]

Aparência e personalidade

Laenor tinha nariz aquilino, cabelos branco-platinados e olhos violeta. Sor Criston Cole alegou que garotos não estavam à salvo perto dele. Era amplamente conhecido que, com dezenove anos, Laenor nunca demonstrara qualquer interesse em mulheres, preferindo ao invés disso a companhia de homens de sua idade.[3][1]

História

Reivindicando o Trono de Ferro

Laenor nasceu em 94 d.C., filho de Lorde Corlys Velaryon e da princesa Rhaenys Targaryen. Ele tinha uma irmã mais velha, Laena. Quando o príncipe Aemon Targaryen, o pai de Rhaenys e filho mais velho e herdeiro do Rei Jaehaerys I Targaryen, faleceu pouco depois de Rhaenys descobrir que ela estava grávida em 92 d.C., Rhaenys e seu primeiro filho não nascido foram preteridos em favor do segundo filho de Jaehaerys, Baelon, para herdar o trono. Quando Rhaenys finalmente deu a luz a um filho homem na sua segunda gravidez, Baelon já havia sido firmemente instalado como o herdeiro aparente da coroa. Independente disso, ambas as Casas Velaryon e Baratheon, que Rhaenys era descendente, insistiam que o recém-nascido Laenor tinha a melhor reivindicação ao Trono de Ferro.[1]

Após a morte de Baelon em 101 d.C., que seria o sucessor do Rei Jaehaerys mais uma vez ficou incerta. Embora Baelon tivesse dois filhos vivos, ele mesmo era um segundo filho, enquanto Laenor, sua mãe e sua irmã eram descendentes diretos do primogênito de Jaehaerys. Foi reportado na corte que Lorde Corlys estava reunindo homens e navios em Derivamarca para defender os "direitos" de Laenor. Para resolver esta questão, o Rei Jaehaerys I convocou um Grande Conselho que aconteceria em Harrenhal em 101 d.C., para apontar quem seria o novo herdeiro. Em Harrenhal, os pais de Laenor usaram sua riqueza e influência para persuadir os lordes presentes para votar em favor de Laenor. Durante o Grande Conselho, a reivindicação de Laenor e a do filho mais velho de Baelon, o príncipe Viserys, emegiram como os candidatos mais populares. Embora a primogenitude favorecesse Laenor, o neto de Jaehaerys através do primeiro filho nascido dele, o princípio da proximidade favoreceu Viserys, também neto de Jaehaerys e filho mais velho do seu último herdeiro. Muitos no Conselho sentiam que a linhagem masculina tinha que ter precedência sobre a linha feminina. A idade de Laenor também não o favorecia, com ele tendo sete anos na época e Viserys já sendo um homem de 24 anos. Embora Laenor tivesse o apoio do Lorde Boremund Baratheon, Lorde Ellard Stark, Lorde Manderly, Lorde Dustin, Lorde Blackwood, Lorde Bar Emmon, Lorde Celtigar e outros nobres, os senhores reunidos votaram esmagadoramente pelo príncipe Viserys. Embora os números reais da votação nunca tenham sido revelados, foi dito que a votação havia sido mais de vinte a um a favor de Viserys.[1][4]

Em 101 d.C., Laenor reivindicou o dragão Seasmoke.[4][1]

Casamento

Quando o Rei Viserys I Targaryen e seu pequeno conselho buscavam um marido para a herdeira de Viserys, Rhaenyra Targaryen, eles finalmente concordaram que seria Laenor, já que este casamento fortaleceria novamente os laços entre a Casa Targaryen e a Casa Velaryon. A única objeção levantada foi a notória falta de interesse de Laenor por mulheres. Ao invés disso, foi relatado que ele preferia a companhia de belos escudeiros de sua idade, nunca tendo sido íntimo com uma mulher e nem sequer tinha filhos bastardos. Após o Grande Meistre Mellos descartou essa preocupação e a união foi concordada.[1][3][4] De acordo com o Arquimeistre Gyldayn, a princesa Rhaenyra mesma se opôs ao casamento também, mas concordou quando King Viserys I ameaçou nomear o meio-irmão dela, o príncipe Aegon, como seu novo herdeiro caso ela se recusasse a se casar com Laenor.[1][3]

O casamento entre Laenor e Rhaenyra aconteceu em 114 d.C.. Uma quinzena após o casamento, Laenor foi ungido cavaleiro. Durante o torneio realizado para celebrar o casamento, Laenor deu seu favor ao seu homem favorito, Sor Joffrey Lonmouth. Joffrey acabou sendo mortalmente ferido por Sor Criston Cole durante uma justa. Joffrey faleceu seis dias depois e, de acordo com Cogumelo, Laenor passou o tempo inteiro ao lado de Joffrey e chorou descontroladamente quando Joffrey finalmente faleceu. Em seguida, Laenor retornou para Derivamarca, fazendo com que muitos se perguntem se o casamento havia sido consumado, já que Rhaenyra permaneceu na corte. Em Maré Alta, Laenor encontrou um outro favorito, Sor Qarl Correy.[1][3]

Laenor e Rhaenyra passaram muito tempo do seu casamento separados, embora ele se juntasse a ela na corte para eventos importantes, onde sua presença era esperada. Independentemente disso, a gravidez de Rhaenyra foi logo anunciada e nos últimos dias de 114 d.C., ela deu a luz ao primeiro filho do casal. Laenor queria nomear a criança Joffrey, mas seu pai se recusou, nomeando o garoto como Jacaerys, um nome tradicional dos Velaryon. Rhaenyra deu a luz a um segundo filho um ano mais tarde, que recebeu o nome de Lucerys. De acordo com o septão Eustace, tanto Laenor quanto o amante de Rhaenyra, Sor Harwin Strong, estavam ao lado da cama de Rhaenyra enquanto ela dava a luz. Como ambos os filhos de Rhaenyra não pareciam nem um pouco com Laenor, rumores começaram a surgir que o pai deles seria outro homem. Quando Lucerys foi apresentado na corte, a rainha Alicent Hightower disse para Laenor continuar tentando, pois "mais cedo ou tarde, você pode ter um que se parece com você". Após Rhaenyra, incapaz de aguentar mais a presença de Alicent, retornar para Pedra do Dragão, acompanhada por Sor Harwin, é dito que Laenor a visitava "frequentemente".[1][3]

Em 117 d.C., Rhaenyra deu a luz ao seu terceiro filho, que Laenor nomeou Joffrey, em honra a Sor Joffrey Lonmouth. Como Joffrey também tinha uma aparência "comum" e não as características físicas Valirianas como Laenor e Rhaenyra, seu nascimento mais uma vez deu início aos rumores de que todos os três filhos dele foram gerados por Sor Harwin Strong e não Laenor.[1][3]

Morte e legado

Laenor foi morto por seu amigo, Sor Qarl Correy, enquanto estava numa feira na Vila Especiaria em 120 d.C.. Os comerciantes presentes relataram que os dois homens estavam brigando antes que as lâminas fossem empunhadas. O septão Eustace insiste que Qarl matou Laenor por ciúmes, acreditando que Laenor tinha se apaixonado por um novo homem, mais jovem. De acordo com Cogumelo, Qarl matou Laenor a mando do príncipe Daemon Targaryen, embora não houvesse nenhum fragmento de prova para isso.[1][3]

O corpo de Laenor foi recolhido por seu pai, Lorde Corlys, que ofereceu uma recompensa de dez mil dragões de ouro para qualquer um que pudesse levar ele a Sor Qarl ou traze-lo para sua presença. O funeral de Laenor aconteceu em Maré Alta.[1][3]

Durante a guerra civil conhecida como Dança dos Dragões (129 d.C. - 131 d.C.), os três filhos de Laenor com Rhaenyra morreram. Contudo, durante a Semeadura, Marilda de Casco apresentou seus dois filhos, Addam e Alyn, afirmando que eram bastardos nascidos de Laenor. Embora ambos fossem de fato parecidos com Laenor e era sabido que ele visitava as vezes as docas em Casco, onde Marilda trabalhava, de tempos em tempos. Muitos eram céticos em relação a essa afirmação, pois lembravam a preferência de Laenor por se relacionar com homens. O pai de Laenor, Lorde Corlys, contudo, aceitou seus dois supostos netos, embora Cogumelo insistiu em seu livro que Laenor não era o pai desses dois, mas sim o próprio Lorde Corlys. Independentemente do parentesco, o pedido de Corlys para que os dois fossem legitimados pela Rainha Rhaenyra Targaryen foi aceita. Durante a Semeadura, Addam reivindicou o dragão de Laenor, Seasmoke.[5]

Família

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Daemon
Targaryen
 
Laena
Velaryon
 
Marilda
de Casco
 
Laenor
Velaryon
 
Rhaenyra
Targaryen
 
Daemon
Targaryen
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Addam
Velaryon
 
 
 
 
3 filhos
 
Aegon III
Targaryen
 
Daenaera
Velaryon
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rhaena
Targaryen
 
Baela
Targaryen
 
 
 
Alyn
Velaryon
 
 
 
 
 
Elaena
Targaryen
 
Outra
Descendência
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Casa
Velaryon
 
 
Jon
Waters
 
Jeyne
Waters
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Casa
Longwaters
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Referências

  1. 1,00 1,01 1,02 1,03 1,04 1,05 1,06 1,07 1,08 1,09 1,10 1,11 Fogo & Sangue, Herdeiros do dragão: Uma questão de sucessão.
  2. A Princesa e a Rainha.
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 3,4 3,5 3,6 3,7 O Príncipe de Westeros.
  4. 4,0 4,1 4,2 O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Jaehaerys I.
  5. Fogo & Sangue, A morte dos dragões: O dragão vermelho e o dourado.