A Tormenta de Espadas - Capítulo 63

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa


Davos VI
Capítulo de A Tormenta de Espadas
A Tormenta de Espadas.jpg
PDVDavos Seaworth
LocalPedra do Dragão
Página643 PT-BR Leya (Outras versões)
Cronologia dos capítulos (Todos)
Davos V
Jaime VII ← Davos VI → Jon VIII

Sinopse

Davos Seaworth observa do alto enquanto Melisandre lidera as adorações noturnas. Stannis, Selyse, Shireen, Axell e Devan estão entre os devotos, apesar de Stannis não ser tão fervoroso quanto os outros. Sor Andrew Estermont diz a Davos que é hora de ir, e eles se retiram, junto com Sor Gerald e Sor Rolland. Outros membros da conspiração incluem Lewys Peixeira e Sor Triston do Monte da Talha, cuja espada era outrora juramentada a Lorde Guncer Sunglass. Eles se dirigem à sala de Meistre Pylos, onde ele está ensinando somas a Edric Storm. Pylos diz a Edric para ir com Davos. O garoto resiste inicialmente, mas Davos o convence a ir. Os quatro alcançam Lewys e Omer Blackberry no portão de uma poterna, cujos guardas estavam já amarrados e amordaçados. Prendos Louco, um dos navios de Salladhor Saan, aguarda para levar Edric embora. Todos vão com ele, salvo Davos e Rolland. O Cavaleiro das Cebolas faz sua caminhada solitária até o Tambor de Pedra, sobe até a Câmara da Mesa Pintada e aguarda. Depois de um tempo, ele escuta Stannis e Melisandre se aproximando. A sacerdotisa está contando a Stannis que viu Joffrey morto nas chamas, mas Stannis não se convence até que a informação seja verificada. Davos anuncia que Joffrey realmente morreu – os navios de Salladhor ainda contrabandeiam em Porto Real e um deles trouxe a notícia. Melisandre diz que Stannis deve lhe entregar Edric Storm imediatamente, e o rei concorda, relutante, dizendo que não há outra maneira. Davos revela a eles o que fez. Stannis fica irritado e desembainha Luminífera, contudo, dá ao cavaleiro uma chance de se explicar. Davos diz que um rei deve proteger seu povo, e entrega a Stannis um pedaço de papel.