Ações

Puronatos

Os Puronatos, também conhecidos como Entronizados, são os descendentes dos antigos reis e rainhas de Qarth.

Sobre os Puronatos

Eles governavam dos seus tronos de madeira de seus ancestrais: imensos cadeirões que se erguiam em fileiras curvas, fantasticamente esculpidos, trabalhados em ouro, âmbar, ônix, lápis-lazúli e jade, cada um diferente de todos os outros. Os Puronatos comandavam a defesa da cidade com a Guarda Cívica e a frota de galés que dominavam os estreitos entre os mares.[1]

Na cidade de Qarth existem uma constante disputa pelo poder onde os príncipes mercadores, muito enriquecido pelo comércio, lutavam incessantemente com os Puronatos pelo poder. Mas mesmo os príncipes mercadores disputam entre si o poder da cidade e são divididos em três grupos: Antiga Guilda das Especiarias, a Irmandade Turmalina e os Treze. A cima de toda essa disputa se encontra os Magos, que raramente são vistos, mas são muito temidos.

Membros conhecidos

Eventos recentes

Info Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).

A Fúria dos Reis

Enquanto residia no palácio de Xaro Xhoan Daxos, Daenerys Targaryen procura uma audiência com os Puronatos para negociar com eles sua frota, ou parte dela e alguns de seus soldados também.[1] Apesar de seus apelos, os Puronatos negam-lhe a proposta, como Sor Jorah Mormont predisse.[1]. Mathos Mallarawan não diz nada. Wendello Qar Deeth elogia a maneira como ela se expressou. Egon Emeros recusa-a com o resto, mas ele chora depois.[1]

Após a destruição da Casa dos Imortais por Daenerys Targaryen, a esposa de Mathos Mallarawan dos Puronatos, que um dia caçoou da pesada toga de um mago roída pelas traças, enlouqueceu e recusa-se a usar qualquer tipo de roupa, pois até sedas recém-lavadas fazem-na sentir que um milhar de insetos andam rastejando sobre sua pele. Com os vários usuários mágicos amplificando seus poderes, pensou-se que o mago teve sua vingança.[2]

A Dança dos Dragões

Em Meereen Xaro Xhoan Daxos diz a Rainha Daenerys Targaryen que ele foi ao Salão dos Mil Tronos implorar aos Puonatos pela vida de Dany, dizendo-lhes que ela não era mais do que uma criança. Egon Emeros respondeu que Daenerys era uma criança tola, louca e desatenta e muito perigosa para viver.[3]

Citações

Os Puronatos eram conhecidos por oferecer vinho envenenado àqueles que consideravam perigosos, mas não tinham dado a Dany sequer uma taça de água.[1]
Daenerys Targaryen
Descendentes dos antigos reis e rainhas de Qarth, os Puronatos comandavam a Guarda Cívica e a frota de ornamentadas galés que dominavam os estreitos entre os mares.[1]
Daenerys Targaryen
Os Puronatos ouviram seus apelos de cima dos grandes tronos de madeira de seus ancestrais, que se erguiam em fileiras curvas do chão de mármore ao teto em cúpula alta pintado com cenas da glória desaparecida de Qarth. Os cadeirões eram imensos, fantasticamente esculpidos, brilhando com trabalhos em ouro e guarnecidos de âmbar, ônix, lápis-lazúli e jade, cada um diferente de todos os outros, e cada um tentando ser mais fabuloso que os demais.[1]
Daenerys Targaryen
Os príncipes mercadores, extremamente enriquecidos pelo comércio entre os mares, encontravam-se divididos em três facções rivais: a Antiga Guilda das Especiarias, a Irmandade Turmalina e os Treze, aos quais Xaro pertencia. Todas rivalizavam entre si pelo domínio, e todas lutavam incessantemente com os Puronatos. E acima de todos havia os magos, com seus lábios azuis e terríveis poderes, raramente vistos, mas muito temidos.[1]
Daenerys Targaryen

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Pureborn, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências