A Fúria dos Reis - Capítulo 40

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Daenerys III
Capítulo de A Fúria dos Reis
A Fúria dos Reis.jpg
PDVDaenerys Targaryen
LocalQarth, Essos
Página371-378 PT-BR Leya (Outras versões)
Cena. (Série HBO)
Cronologia dos capítulos (Todos)
Daenerys II
Catelyn V ← Daenerys III → Tyrion IX

Daenerys IV


No Salão dos Mil Tronos Daenerys Targaryen tem uma audiência com os puronatos, mas eles rejeitam seu pedido de ajuda. Desapontada, Daenerys viaja de volta ao seu palácio em um palanquim com Xaro Xhoan Daxos, que propõe casamento a ela novamente. No caminho, ela observa um mago de fogo e conhece Quaithe, que a aconselha a ir a Asshai, para que encontre a verdade. À noite, Dany consulta Sor Jorah Mormont, que também quer deixar a cidade em breve. Ele a aconselha a ir para o leste.


Resumo

Quaithe aconselha Daenerys em Qarth. Arte extraída de 'A Fúria dos Reis - Edição Ilustrada', por Lauren Cannon ©.

Daenerys Targaryen está com seu filho Rhaegal em um palanquim. Xaro Xhoan Daxos os acompanha, enquanto percebe que a decepção dela cresce. Lá fora, Jhogo abre caminho usando seu chicote naqueles que bloqueiam o palanquim. Ela diz que seu sonho de ir para Westeros não morreu, mas foi adiado. Ela tira a coleira que Xaro Xhoan lhe deu, e que segundo ele a protegeria contra venenos. Ele a avisara dos Puronatos frequentemente matam seus oponentes com vinho envenenado, mas ela sequer recebeu água durante sua audiência no Salão de Mil Tronos. Os Puronatos não a veem mais do que uma peticionária com animais de estimação extraordinários. Ela se vestiu como uma qartena e usou um vestido de seda verde que deixava um seio exposto.

Os puronatos são descendentes dos velhos reis e rainhas de Qarth. Sob seu comando estão a Guarda Cívica e a Frota de Ornamentadas Galés, a frota militar da cidade. Daenerys desejou as frotas e seus soldados. Ela fez o tradicional sacrifício no Templo da Memória, ofereceu o tradicional suborno ao Guardião da Longa Lista, enviou o tradicional caqui ao Abridor da Porta, recebeu os tradicionais chinelos de seda azul, convocando-a para comparecer ao Salão dos Mil Tronos. Os Puronatos ouviram seus apelos de cima de seus magníficos grandes tronos de madeira. No entanto, pareceram tão apáticos, quase como se estivessem dormindo. Xaro Xhoan Daxos agora pergunta se ela os elogiou o suficiente e se chorou o suficiente, mas Daenerys responde que o sangue do dragão não chora. Xaro pergunta o que os três homens que subornou disseram. Daenerys responde que Mathos Mallarawan não disse nada, Wendello Qar Deeth elogiou seu discurso e Egon Emeros se recusou a falar com ela, mas depois chorou.

Ela pede a Xaro que envie Sor Jorah Mormont aos puronatos para pedir os presentes que ela lhes deu de volta, mas ele responde que teme que uma noite um Homem Pesaroso entre em seu palácio para matá-los. Os Homens Pesarosos pertencem a uma antiga guilda de assassinos que sussurram "lamento tanto" aos ouvidos das vítimas antes de matá-las. A cidade de Qarth é governada por três grupos poderosos: a Antiga Guilda das Especiarias, a Irmandade Turmalina e os Treze, que também inclui Xaro. Além disso, existem os magos, que raramente se mostram, mas são muito temidos.

Sem Xaro, Daenerys estaria perdida. Ele não apenas lhe deu refúgio em seu palácio, mas também lhe deu ouro de suborno para entrar no Salão dos Mil Tronos. Ele também espalhou o rumor dos dragões, de modo que os poderosos e ricos dariam presentes a Daenerys para vê-la e conhecer seus filhos. Logo os capitães comerciantes trouxeram para ela rendas, açafrão de Yi Ti, âmbar e vidro de dragão de Asshai. Os comerciantes dão seu ouro, anéis e correntes de ourives, e também lhe presenteiam com flautistas, acrobatas e tintureiros. Um par de Jogos Nhai dá a ela um cavalo listrado. Até a irmandade da turmalina lhe dera uma coroa em forma de dragão de três cabeças. Esta coroa é a única dos muitos presentes que Daenerys guarda para si e não vende para conseguir ouro. Ela pensa em seu irmão Viserys Targaryen, que havia vendido a coroa de sua mãe, e que passou a ser chamado de rei pedinte. Ela veste a coroa com dignidade, mesmo que esteja lutando com o peso e ainda se sinta como uma pedinte.

Parte dela quer voltar a Vaes Tolorro e ajudar a cidade florescer novamente, mas ela também sabe que isso seria uma derrota. Ela também tem algo que Viserys nunca teve: os dragões. Ela espia Jhogo por entre as cortinas enquanto ele tenta abrir o caminho com o chicote. Rakharo anda ao lado da procissão, enquanto Aggo olha para o perigo por trás. Então ela discute com Xaro sobre de onde vem o melhor vinho do mundo. Xaro diz que ele existe além do Mar de Jade e oferece a Daenerys para levá-la até lá, enquanto ela pensa na Casa Redwyne, na Árvore, e no Lorde Paxter Redwyne que permaneceu leal ao pai de Daenerys até o fim. Ela pede que ele a leve à Árvore para o que ela peça por navios, mas Xaro responde que aqueles são navios mercantes e não navios de guerra. Ele era um homem de paz. Em vez disso, ele pede que ela se case com ele. Mas Daenerys afirma que ela só quer uma coisa: conquistar Westeros e encontrar vingança. Daenerys pede a Xaro que fale por ela aos Treze, mas Xaro responde que é inútil. Também não faz sentido perguntar aos mercadores de especiarias ou à irmandade. Alguns são hipócritas e orgulhosos, os outros piratas. Ele também a aconselha fortemente a não recorrer a Pyat Pree, porque os magos não têm nada a oferecer.

Daenerys observa um mago de fogo e conhece Quaithe

De repente, o palanquim para e Aggo diz que há uma multidão no caminho assistindo a um mago de fogo. Daenerys decide assistir ao espetáculo. Ela vê o mago criar uma escada do fogo enquanto os batedores de carteira andam pela multidão fazendo seu trabalho. O mago sobe a escada e de repente desaparece, assim como os degraus abaixo dele. Jhogo acha que é um bom truque, mas uma mulher diz no Idioma Comum que não é um truque. Daenerys reconhece Quaithe com sua máscara pintada de vermelho. Ela diz que, há meio ano, o mago mal podia despertar fogo em vidro de dragão. Quaithe afirma que os poderes dele estão crescendo por causa de Daenerys, porque ela é a mãe dos dragões[N 1]. Quaithe diz a ela que em breve terá que deixar a cidade, caso contrário, os Qartenos nunca a deixariam ir. Ela também a aconselha a seguir na direção oposta que deseja seguir. Daenerys entende a pista e pergunta o que a espera em Asshai, e Quaithe diz que somente lá ela saberá a verdade. De volta ao palanquim, Rakharo, Aggo e Xaro a alertam para não confiarem nas palavras dos Asshai'i.

Daenerys consulta com Sor Jorah

De volta ao quarto, ela troca de vestido e alimenta os dragões com carne de cobra assada. Ela percebe que os dragões estão duas vezes maiores que em Vaes Tolorro, mas ainda precisariam crescer anos para entrar em guerra. Ela também está preocupada com sua educação, porque embora ela venha de Casa Targaryen, Daenerys não tem ideia de como criar dragões corretamente. À noite, Sor Jorah Mormont aparece. Ele havia previsto que não havia sentido em buscar os puronatos. Agora ela pede seu conselho. Ele diz que em Qarth ela não pode esperar nenhuma ajuda. Ele diz que Xaro quer se casar com ela por causa de seus dragões, mas Daenerys responde que ele disse a ela que em Qarth os homens e mulheres mantinham seus bens após o casamento. Jorah pensa que Xaro está certo, mas os qartenos também têm um costume que os noivos podem pedir presentes um ao outro, e isso não deve ser negado. Então Daenerys conta a Jorah sobre Quaithe e seus conselhos, e o cavaleiro diz que ele também quer deixar a cidade o mais rápido possível, não para ir a Asshai, mas ainda mais ao leste. Daenerys, por outro lado, é atraída pelas Cidades Livres no oeste, pensando em Illyrio Mopatis.

Jorah lembra que Illyrio a vendeu para Khal Drogo na época, mesmo que ela não veja dessa maneira. Daenerys não gosta do tom de Sor Jorah, mas quando ele pergunta o que ela realmente sabe sobre Illyrio Mopatis, tudo o que ela consegue pensar é que ganhou dele os ovos de dragão. A isso, Jorah diz que Illyrio nunca esperou que eles fossem chocar. Ele também acha que o magíster não é rico o suficiente para poder içar Daenerys sozinho ao Trono de Ferro. Ele também acha que o plano de Daenerys de conquistar os Sete Reinos com mercenários falharia, porque nada une um reino fracionado tão depressa como um exército invasor em seu solo. Ele acredita que pelo menos alguns dos lordes de Westeros devem ser conquistados antes de irem para o oeste, para que ela não pareça uma estranha. Ele também não sabe como fazer isso, mas acredita que é perigoso permanecer no mesmo local por tempo demais, como mostrou a tentativa de assassinato que ela sofreu[N 2]. O nome Targaryen ainda assusta as pessoas. Daenerys pensa. Ela acredita que o Cometa Vermelho não a levou a Qarth à toa. Ela percebe que precisa ir encontrar Pyat Pree.

Citações


Mesmo coroada, ainda sou uma pedinte. Tornei-me a mais esplêndida pedinte do mundo, mas uma pedinte mesmo assim. Todos aqueles anos correndo de cidade em cidade um passo à frente das facas do Usurpador, suplicando a ajuda de arcontes, príncipes e magísteres, comprando a nossa comida com lisonjas. Deve ter sabido como zombavam dele. Não é de se admirar que tivesse ficado tão zangado e amargo, No fim, aquilo o deixou louco. E vai fazer o mesmo comigo, se eu deixar.
—— pensamentos de Daenerys.



Para ir ao norte, deve viajar para o sul. Para alcançar o oeste, tem de ir para o leste. Para ir em frente, deve voltar para trás, e para tocar a luz, tem de passar sob a sombra.
—— Quaithe para Daenerys.

Notas e Referências

  1. Também em outra ocasião, Hallyne explica para Tyrion Lannister que a magia desapareceu do mundo quando os últimos dragões foram extintos. Veja: Tyrion V de A Fúria dos Reis.
  2. Daenerys sofre tentativa de assassinato por um mercador de vinhos a mando de Robert Baratheon e Varys. Veja: Daenerys VI de A Guerra dos Tronos.

Links externos

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em A Clash of Kings-Chapter 40, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.