A Fúria dos Reis - Capítulo 22

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Catelyn II
Capítulo de A Fúria dos Reis
A Fúria dos Reis.jpg
PDVCatelyn Stark
LocalPonteamarga, Campina, Westeros
Página219-231 PT-BR Leya (Outras versões)
Cena. (Série HBO)
Cronologia dos capítulos (Todos)
Catelyn I
Bran III ← Catelyn II → Jon III

Catelyn III

Como enviada do rei, Catelyn chega em Ponteamarga e se depara com uma grande luta corpo a corpo em andamento. A campeã Brienne de Tarth recebe o direito de se tornar membro da Guarda Arco-Íris de Renly. Naquela noite, Catelyn comparece a um banquete e encontra-se em particular com Renly, que insiste que Robb deve dobrar o joelho para ele. Então, um mensageiro chega com a notícia de que o rei Stannis Baratheon sitiou Ponta Tempestade.

Resumo

Brienne de Tarth, arte extraída de 'A Fúria dos Reis - Edição Ilustrada';
Por Lauren Cannon ©.

Um amanhecer cruel desperta Catelyn de bons sonhos de vida feliz com sua família. Ela está cansada de andar, sofrer e ser forte, mas sabe que não pode se permitir ser fraca hoje. Fora de sua barraca, ela encontra Shadd mexendo aveia em uma chaleira. Sor Wendel Manderly sugere suplementar o prato com codornas assadas, mas Catelyn decide que aveia e pão são suficientes, pois eles têm muitas léguas para adiante.

Sua comitiva inclui vinte dos melhores homens de Robb e Winterfell, e cinco senhores, incluindo Sor Wendel, Sor Perwyn Frey, Lucas Blackwood, e Robin Flint, para acrescentar peso e honra às suas negociações com o Rei Renly. É uma missão que Catelyn nunca quis, mas Robb insistiu que ele não tinha mais ninguém para realizar a tarefa: Lorde Hoster Tully estava muito doente e precisava que Sor Brynden Tully comandasse seus batedores, e que Sor Edmure Tully mantivesse Correrrio enquanto Robb marchasse. Catelyn argumentou que marchar era imprudente, mas Robb insistiu que a espera o deixaria com medo e enfraqueceria sua posição, especialmente porque Lysa Arryn não o apoiaria. Catelyn temia que o filho jogasse exatamente o jogo que Tywin Lannister espera, indo em direção a Harrenhal, mas Robb negou que faria isso. Catelyn sorri com a lembrança da manobra óbvia de Robb, que ameaçou enviar Grande Jon Umber em seu lugar, dado o quão inadequado Greatjon seria para tratar com um homem como Renly. Antes de sair, ela escreveu para Bran e Rickon e visitou o pai, mas ele a confundiu com sua mãe.

A meio dia de viagem do acampamento de Renly, a comitiva de Catelyn é interceptada por Sor Colen de Lagoas Verdes com vinte homens. Quando Catelyn se anuncia como a enviada do Rei do Norte, Sor Colen insiste que Renly é rei de todos os Sete Reinos e a acompanha até seu acampamento em Ponteamarga, onde a Estrada da Rosa cruza o Vago. Com quase toda a cavalaria do sul atrás dele, o acampamento de Renly é imenso. Milhares de fogueiras nublam o ar e uma vasta variedade de estandartes voa de uma verdadeira floresta de pessoas. Monstruosos equipamentos de cerco alinham-se na estrada, tendas e pavilhões pontilham a paisagem, e todo o lugar se agita com pessoas. Em todo lugar Catelyn vê a rosa de ouro da Casa Tyrell e do outro lado do rio Renly e eus senhores da tempestade elevaram seus próprios estandartes. Catelyn reconhece muitos dos símbolos, mas para cada um que ela conhece há uma dúzia que ela não conhece, todos reunidos para fazer de Renly um rei.

Passando por uma linha de pavilhões, eles se deparam com um animado e violento torneio de corpo a corpo ocorrendo sob as ameias de um pequeno castelo. Enquanto alguns competidores são desmontados durante os confrontos, também são aplaudidos por centenas de espectadores. Já que penetrar na multidão é difícil, Sor Colen pede que a escolta de Catelyn espere enquanto se apresenta ao rei. Um rugido sobe quando um cavaleiro da Casa Tarth de armadura de cobalto desmonta Ronnet Vermelho. A carnificina faz Catelyn pensar que Renly é louco por estar em "brincando", enquanto inimigos reais da guerra estão ao redor.

Entre os senhores e senhoras da galeria, Catelyn reconhece o robusto Lorde Mathis Rowan, a delicada Lady Arwyn Oakheart e o duro Lorde Randyll Tarly. Alguns outros ela conhece apenas com símbolo, e outros nem isso. O belo Rei Renly está sentado no meio deles, parecendo um jovem fantasma de seu irmão Robert e rindo com sua jovem rainha Margaery Tyrell, uma garota da idade de Robb com um sorriso tímido e cabelos castanhos encaracolados. Catelyn sabe que o casamento deles é a argamassa da grande aliança sulista, e o símbolo da rosa nas cores verde e ouro da Casa Tyrell são proeminentes na coroa esbelta e na túnica de veludo de Renly.

Embate entre Brienne e Loras, por Joshua Cairos © Fantasy Flight Games

No campo, restam apenas quatro homens. O rei e seus súditos obviamente favorecem o jovem Sor Loras Tyrell em sua cota de malha prateada e manto arco-íris. Dois outros cavaleiros investem contra o cavaleiro vestido com o azul de Tarth, mas são rapidamente vencidos. Forçado a descartar seu escudo, agora quebrado, para o duelo final, o cavaleiro azul está em desvantagem e logo é desarmado por Sor Loras. No entanto, enquanto Loras prepara o golpe final, o cavaleiro azul avança, agarra-o levando-o ao chão, e abre o visor do elmo do Tyrell com um punhal para fazê-lo ceder.

Enquanto o cavaleiro azul saúda o rei com sua vitória, escudeiros correm para ajudar Loras Tyrell a remover seu elmo e Catelyn se assusta com sua juventude e beleza. Renly então pede ao campeão que se aproxime e há alguns gritos de "Tarth!" e, estranhamente, "Uma Beleza! Uma Beleza!", mas a maioria permanece em silêncio. Renly declara que o cavaleiro azul é tudo o que seu pai afirmou que seria, já que Loras raramente é derrubado, mas Catelyn ouve acusações de trapaça da multidão. Quando ela pergunta por que o homem de azul é tão antipático, Sor Colen explica que o campeão não é homem, mas Brienne de Tarth, a filha de Lorde Selwyn, o Estrela da Tarde, que costuma ser chamada de "Brienne, a Bela", embora nunca na cara dela.

O rei Renly declara oficialmente Brienne a campeã como a última entre 116 cavaleiros, e oferece a ela qualquer recompensa ao seu alcance. Brienne pede para ser um dos seus sete homens da Guarda Arco-Íris e Renly concorda. Somente quando Brienne remove seu grande elmo que Catelyn entende as palavras de Sor Colen: a única coisa bonita em Brienne são seus olhos azuis de menina. Seu rosto é largo, áspero e sardento, com uma boca grande cheia de dentes tortos e um nariz que fora quebrado mais de uma vez. Catelyn se enche de pena pela garota, mas Brienne parece tudo menos infeliz quando Renly coloca o manto do arco-íris nos ombros, e seu rosto se ilumina com um sorriso enquanto ela orgulhosamente se compromete a dar sua vida por ele.

Sor Colen se intromete para apresentar Catelyn, embora ela precise insistir que Robb seja Rei no Norte e também senhor de Winterfell. Renly parece surpreso, mas a cumprimenta calorosamente e apresenta sua rainha, que oferece condolências pela morte de seu marido. Renly até jura trazer a cabeça de Cersei Lannister quando ele tomar Porto Real, mas Catelyn responde que a justiça será suficiente. Brienne de Tarth observa que Catelyn deve se ajoelhar e se referir ao rei como "Sua Graça", mas Catelyn insiste que eles têm assuntos mais urgentes para discutir. Alguns dos senhores de Renly se irritam, mas o rei apenas ri e pergunta quando Robb planeja marchar para Harrenhal. Sem saber se Renly será uma amigo ou inimigo, Catelyn apenas responde que não faz parte do conselho de guerra. Renly pergunta sobre Jaime Lannister e, sabendo que ele é um prisioneiro, declara que o lobisomem é mais gentil que o leão. Lorde Randyll Tarly sugere que Robb deveria ter prestado homenagem pessoalmente, mas Catelyn responde que seu filho está travando uma guerra, não brincando com uma. Renly sorri e avisa Lorde Tarly que ele foi vencido, e depois oferece a Catelyn o uso de seu próprio pavilhão (já que ele está hospedado no castelo de Lorde Lorent Caswell) e a convida para o banquete de despedida da noite.

O pavilhão de Renly é tão grande e ricamente mobiliado que Catelyn entende por que seu anfitrião se move tão devagar em sua marcha. Naquela noite ela está sentada entre Mathis Rowan e Sor Jon Fossoway. Enquanto isso, Brienne de Tarth está sentada no extremo oposto da mesa alta, com roupas de cavaleiro, em vez dos trajes de uma dama e Catelyn observa que, fora de sua armadura, Brienne parece musculosa, simples e desajeitada.

Cantores e acobatas os divertem, e a comida é rica e abundante, mas Catelyn come apenas com moderação e observa os que a rodeiam. O rei Renly fala amigavelmente com todos e às vezes alimenta com pedacinhos de comida a rainha Margaery, ou a beija levemente, mas é Sor Loras quem mais compartilha de seus gracejos e confidências. Outros são menos moderados: os irmãos Josua e Elyas Willum disputam quem será o primeiro a atravessar as muralhas de Porto Real, Lorde Varner assedia uma serva, Sor Guyard Morrigen canta uma música ruim sobre atar as caudas dos leões, Sor Mark Mullendore alimenta do seu próprio prato seu animal de estimação, um macaco, e Sor Tanton Fossoway sobe na mesa e jura matar Sandor Clegane em combate único.

Acampamento do exército do Rei Renly Baratheon, abaixo das muralhas de Ponteamarga, por Matthew Cowdery © Fantasy Flight Games

Quando um bobo vestido de dourado, e um anão provocam gargalhadas ao zombar de Jaime e Tyrion Lannister, Lorde Rowan comenta com Catelyn que Renly e seus favoritos são todos muito jovens. Vendo Lorde Bryce Caron instigar Sor Robar Royce usando punhais como malabares, Catelyn lembra que nenhum deles tem idade suficiente para ter visto guerra, então eles acham que aquilo tudo é um jogo, e se consideram imortais. Ela diz a Lorde Rowan que a guerra os tornará velhos, como fez sua geração, e diz que tem pena deles porque são os cavaleiros do verão e do inverno está chegando. Brienne se diverte, dizendo:


O inverno nunca chegará para gente como nós. Se morrermos em batalha, certamente cantarão sobre nós, e nas canções é sempre verão. Nas canções, todos os cavaleiros são galantes, todas as donzelas são belas, e o sol sempre brilha.

Catelyn sabe que o inverno chega para todos, como aconteceu com ela quando Ned morreu, mas o rei Renly a impede de dizer isso, pedindo-lhe para sair para tomar ar com ele. Brienne quer lhes pede para acompanhá-los, mas Renly insiste que outra espada não fará diferença no meio de seu próprio exército. Brienne parece muito magoada com a recusa.

Enquanto andam, Renly pergunta se Sor Barristan Selmy se juntou a Robb em Correrrio. Catelyn não entende o questionamento, Renly conta a ela sobre a demissão de Selmy e seu voto de servir ao verdadeiro rei, acrescentando que a posição de Brienne na Guarda Arco-Íris foi feita para Selmy.[N 1] Em seguida, Renly explica que ele ofereceu a Ned cem espadas para capturar Joffrey, mas fugiu quando Ned recusou a ajuda, porque não tinha forças para agir sozinho, e temia que Cersei pretendesse matá-lo depois que Robert morresse.[N 2] Ele acrescenta que gostava bastante de Ned, e sabia que ele era um amigo leal de Robert, mas diz que Ned não quis ouvir ou se curvar.

Conduzindo-a para o telhado, Renly mostra a Catelyn as incontáveis fogueiras de seu exército e pergunta quantos destas queimam ao redor de Correrrio. Ele acha que Robb tem no máximo 40.000 homens, embora Catelyn saiba que o número real é muito menor. Renly declara que ele tem o dobro disso ali, e outros 10.000 com Mace Tyrell em Jardim de Cima, uma guarnição forte em Ponta Tempestade, e logo todo o poder de Dorne e de seu irmão Stannis Baratheon em Pedra do Dragão. Catelyn responde bruscamente que Renly parece ter esquecido que Stannis tem uma reivindicação melhor. Renly responde que Stannis é respeitado e temido, mas não amado, e seria um rei terrível. Gesticulando para seu exército, Renly declara que sua reivndicação é tão boa quanto a de Robert.

Então ele oferece termos: Robb pode governar em Winterfell e até continuar se chamando Rei no Norte, mas ele deverá dobrar os joelhos para Renly como seu senhor supremo. Quando Catelyn pergunta as conseqüências da recusa, Renly insiste que ele quer ser rei de um reino unido e lembra que Torrhen Stark foi sábio em ceder a Aegon I Targaryen, acrescentando que, se eles se unissem, a guerra estaria acabada.

Nesse momento, um mensageiro entra pelo pátio com a notícia de que Ponta Tempestade está sendo atacada, embora Sor Cortnay Penrose desafie os sitiantes. Quando Renly protesta que saberia se Lorde Tywin havia deixado Harrenhal, o mensageiro responde que esses não são Lannisters; É Stannis, chamando a si mesmo de "rei" Stannis.

Citações


Quero chorar. Quero ser confortada, estou tão cansada de ser forte. Quero ser tonta e assustada, por uma vez. Só um pouquinho, é tudo... um dia... uma hora...
—— Catelyn, ao acordar no acampamento de Robb, após sonhar com todos filhos.



O destino empurra-me para o sul, e mais para o sul. Quando é para o norte que eu devia ir, para o norte, para casa. Não esqueço de vocês, meus queridos, têm de acreditar nisso. É só que seu irmão precisa mais de mim.
—— Catelyn, se preparando para marchar para a Campina.



Isto é uma loucura. Com inimigos verdadeiros por todos os lados e metade do reino em chamas, Renly fica aqui brincando de guerra, como um menino com a sua primeira espada de madeira.
—— Catelyn, ao observar o torneio em Ponteamarga.



Não é de admirar que os senhores se reúnam em volta dele com tanto fervor, ele é Robert redivivo.
—— Catelyn, observando Renly Baratheon.



Um rugido subiu da multidão quando um homem de barba vermelha, sem capacete e um grifo no escudo, caiu perante um grande cavaleiro revestido de armadura azul. O aço que usava era de um cobalto profundo, assim como a maça de guerra que manejava com efeitos mortíferos, e os arreios da montaria exibiam a heráldica esquartelada do sol e da lua da Casa Tarth.
—— Catelyn, observando Brienne de Tarth desmontar Ronnet Vermelho.



Existe na terra alguma criatura mais infeliz do que uma mulher feia?
—— Catelyn, observando Brienne de Tarth.



Catelyn: A guerra vai torná-los velhos. Como nos tornou. Sinto pena deles.
Mathis Rowan: Por quê? Olhe para eles. São jovens e fortes, cheios de vida e de risos. E de luxúria, sim, tanta, que não sabem o que fazer dela. Muitos bastardos serão gerados hoje, garanto. Pena por quê?
Catelyn: Porque não durará. Porque eles são os cavaleiros do verão, e o inverno está chegando.
—— Catelyn, sobre os homens de Renly Baratheon.

Links externos

Notas e Referências

  1. Neste ponto da história, Sor Barristan está a caminho de Essos para servir Daenerys. Veja: Daenerys V de A Fúria dos Reis.
  2. Veja: Eddard XIII de A Guerra dos Tronos.

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em A Clash of Kings-Chapter 22, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.