Rhaella Targaryen

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Targaryen.png
Rhaella Targaryen
Targaryen.png
Rhaella Targaryen.jpg
Título Princesa
Rainha
Rainha-viúva
Lealdade Casa Targaryen
Raça Valiriana
Cultura Valiriana
Esposa(o) Rei Aerys II Targaryen
Nascimento Em 245 d.C. ou 246 d.C., em Porto Real
Morte Em 284 d.C., em Pedra do Dragão
Mencionada
Mencionada
Mencionada
Mencionada
Outros livros
Mencionada

Rainha Rhaella Targaryen foi a irmã, esposa e rainha do rei Aerys II Targaryen e a única filha do rei Jaehaerys II Targaryen. Seu avô foi o rei Aegon V Targaryen. Rhaella foi a mãe dos príncipes Rhaegar Targaryen e Viserys Targaryen, e da princesa Daenerys Targaryen. Ela morreu logo após o nascimento Daenerys.

História

Veja também: Imagens de Rhaella Targaryen
Rhaella Targaryen, por Тхе Мичо ©

Infância

Sor Barristan Selmy afirmou que, em sua juventude, Rhaella estava apaixonada por Sor Bonifer Hasty, um jovem cavaleiro andante das Terras da Tempestade, que uma vez a proclamou sua Rainha do Amor e da Beleza. Foi uma coisa breve, pois Sor Bonifer era de muito baixo nascimento para ser considerado seriamente um pretendente para uma princesa.

Rhaella casou-se com seu irmão mais velho, Aerys, sob o comando de seu pai, o príncipe Jaehaerys. De acordo com Barristan Selmy, não houve afeição entre Aerys e Rhaella no dia de seu casamento. Em 259 d.C., enquanto estava presente em Solarestival, Rhaella deu à luz o primeiro de seus filhos, o príncipe Rhaegar Targaryen, enquanto a tragédia de Solarestival assolava.

Como uma princesa, e eventual rainha, Rhaella tinha várias damas de companhia. Em algum momento, isso incluía a mãe do Príncipe Doran Martell, e, a partir de 259 d.C. a 263 d.C., Lady Joanna Lannister.

Casamento

O casamento de Rhaella com Aerys foi organizado sob o comando de seu pai, o rei Jaehaerys II. Ele havia sido influenciado por uma bruxa do bosque, que tinha sido levada a corte por Jenny de Pedravelhas. A bruxa do bosque profetizou que o Príncipe Que Foi Prometido nasceria da linhagem de Aerys e Rhaella.

No mesmo dia em que seu avô e seu filho mais velho morreram na tragédia em Solarestival, Aerys tornou-se príncipe herdeiro e Rhaella deu à luz seu primeiro filho, Rhaegar.

Após o nascimento de Rhaegar, Rhaella e Aerys tiveram muitos problemas com seus filhos concebidos. Nos 17 anos seguintes ao nascimento de Rhaegar, Rhaella passou por muitas gravidezes, natimortos e abortos:

No seu primeiro aborto, o irmão a confortou em sua dor, mas múltiplos natimortos, abortos e crianças mortas eventualmente fizeram com que Aerys suspeitasse de Rhaella. Ele a acusou de ser infiel, e que as crianças mortas tinham sido bastardos. Rhaella foi confinada na Fortaleza de Maegor (em cerca de 270 d.C.), e Aerys decretou que duas septãs iriam dormir na cama de Rhaella todas as noites, para garantir que ela permaneceria fiel.

A morte do príncipe Jaehaerys em 264 d.C. deslocou as suspeitas de Aerys para outros. Ele culpou primeiro a ama de leite de Jaehaerys, e em uma raiva negra, ordenou decapitá-la. Não demorou muito tempo para que Aerys decidisse que Jaehaerys foi envenenado, e que o envenenador tinha sido sua própria amante, a jovem filha de um cavaleiro andante. A menina e sua família foram torturados até a morte, e todos confessaram o homicídio (embora os detalhes de suas confissões diferissem muito).

Depois, Aerys decidiu que ele mesmo tinha sido o culpado. Jejuou durante uma quinzena, fez uma caminhada de arrependimento em toda a cidade até o Grande Septo de Baelor, e orou com o Alto Septão. Quando voltou, declarou que só iria dormir com Rhaella a partir daquele dia. Se as crônicas forem verídicas, Aerys permaneceu fiel a este voto, por isso deixou de ter amantes de 275 d.C. em diante.

Em 276 d.C., o príncipe Viserys nasceu, pequeno e robusto, e acima de tudo, saudável. No entanto, o nascimento de Viserys aterrorizou Aerys, que temia que o bebê sofresse o destino de seus irmãos. Ninguém tinha permissão para tocar na criança, Rhaella inclusive. Ela foi mesmo proibida de ficar a sós com Viserys. E quando o leite de Rhaella secou, ​​Aerys insistiu que seu próprio provador de comida iria sugar os seios da ama de leite, para ter certeza de que não havia veneno em seus mamilos.

Quando Lorde Tywin Lannister, Mão do Rei, realizou um torneio em Lannisporto para celebrar o nascimento de Viserys em 276 d.C., Rhaella foi condenada a permanecer em Porto Real com Viserys. Em 281 d.C., durante o torneio em Harrenhal, o mesmo ocorreu.

Nos últimos anos de seu casamento, como a loucura começou a se estabelecer em Aerys, ele aumentou os abusos sexuais em Rhaella. Ele desenvolveu um fetiche sexual para o fogo e a morte, e dormia com Rhaella depois de ter executado alguém pelo fogo. Nos últimos tempos, pouco antes da rainha ser enviada para Pedra do Dragão para escapar do cerco de Porto Real por rebeldes durante a Rebelião de Robert, Sor Jaime Lannister da Guarda Real lembra de ouvir Rhaella gritando quando o rei a estuprava; quando Jaime protestou que era dever da Guarda Real defender a rainha também, Sor Jon Darry respondeu: "Nós somos, mas não dele". Na parte da manhã, aias da rainha relataram terem visto arranhões, hematomas e marcas de mordidas por todo o seu corpo.

De acordo com Sor Barristan Selmy, Rhaella fez o seu melhor para proteger seu filho mais novo Viserys do pior dos excessos de Aerys, mantendo seu filho alheio ao fato de que seu pai estava deslizando mais profundamente na loucura. Em Harrenhal, Jaime diz para Brienne que com o tempo rei Aerys ordenou que vasos de fogovivo fossem colocados em toda Porto Real, Rhaella havia fechado os olhos há anos.

Evacuação de Pedra do Dragão

Após a derrota monarquista na Batalha do Tridente, rainha Rhaella, que estava nos primeiros estágios da gravidez, e o príncipe Viserys foram evacuados, levados para Pedra do Dragão com o mestre-de-armas da Fortaleza Vermelha, Sor Willem Darry, antes de Porto Real cair para os rebeldes. Durante os primeiros meses de exílio, Rhaella coroou seu filho Viserys Targaryen em Pedra do Dragão. Com a Rebelião de Robert se acalmando, Pedra do Dragão se tornou o último refúgio dos restantes Targaryen.

Morte

Rhaella passou o período da gravidez em Pedra do Dragão. Nove luas após sua fuga à meia-noite de Porto Real, Rhaella deu à luz seu terceiro filho e única filha, a princesa Daenerys, enquanto uma tempestade de verão em fúria ameaçava rasgar a solidez da ilha distante. Rhaella morreu pouco depois de complicações de parto. Os filhos sobreviventes de Rhaella herdaram sua coroa. Mais tarde, na pobreza do exílio, eles venderam a coroa de sua mãe, a fim de sobreviver.

Família

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Aegon V}
 
{Betha
Blackwood}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Duncan}
 
{Jenny
de Pedravelhas}
 
{Jaehaerys II}
 
{Shaera}
 
{Daeron}
 
 
 
 
 
 
{Rhaelle}
 
{Ormund
Baratheon}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Aerys II}
 
{Rhaella}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Casa
Baratheon
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Rhaegar}
 
{Elia
Martell}
 
{Shaena}
 
{Daeron}
 
{Aegon}
 
{Jaehaerys}
 
{Viserys}
 
Hizdahr
zo Loraq
 
Daenerys
 
{Drogo}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Rhaenys}
 
Aegon
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Rhaego}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Rhaella Targaryen, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.