Garralonga

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Garralonga na série de televisão

Garralonga é a antiga espada de aço valiriano da Casa Mormont.

Aparência

Senhor Comandante Mormont com Garralonga antes de entrega-la a Jon Snow por Antonio José Manzanedo

Como uma espada bastarda, Garralonga é uma espada de “mão e meia” e é cerca de 15 centímetros maior que uma espada longa comum e sua lâmina é delgada de forma a poder trespassar tão bem como cortar, possuindo as ondulações de aço escuro, típicas de aço valiriano, cujo o metal fora dobrado sobre si próprio várias vezes durante a forja.[1] Garralonga é tipicamente usada nas costas devido a seu grande tamanho, já que ela não fica confortável na cintura.[1] Mesmo assim, ela ainda é mais leve que uma espada longa comum.[1] Originalmente, a espada pertencia a Casa Mormont e tinha uma cabeça de urso feita de prata em seu punhal, mas devido ao tempo a forma do urso estava tão desgastada que seus traços estavam praticamente indistinguíveis.[1] Depois do incêndio na Torre do Senhor Comandante da Patrulha da Noite, Jeor Mormont, a espada foi reconstruída e agora o botão da espada é recheado de chumbo, para equilibrar a espada, e tem o formato de uma cabeça de lobo rosnando feita de pedra branca ou clara com os olhos feita com lascas de um minério chamado granada. A cabeça do lobo foi esculturada para parecer com Fantasma, para mostrar o sangue Stark de Jon Snow.[1]. O punho da Garralonga é de couro virgem, suave e negro, ainda sem manchas de suor ou sangue.[1] Sua bainha é de metal negro ligado com prata.[1]

De acordo com Jon Snow, Garralonga teve sua origem nos fogos da antiga Valíria, forjada em chama de dragão e feita com feitiços.[2]

História

Garralonga tinha passado de geração em geração na Casa Mormont por quase 500 anos. Jeor Mormont passou a espada para seu filho, Jorah Mormont, quando se juntou à Patrulha da Noite. Quando Jorah fugiu para o exílio nas Cidades Livres, ele deixou Garralonga na Ilha dos Ursos, mas Maege Mormont enviou a espada para a Muralha, devolvendo-a para Jeor Mormont. Como a espada fazia com que o Senhor Comandante Mormont se lembrasse da vergonha que seu filho causou a sua casa, ele a deixou de no Castelo Negro.

Eventos recentes

A Guerra dos Tronos

Jon Snow com Fantasma e Garralonga, por Michael Komarck

Ao salvar a vida do Senhor Comandante Mormont, Jon Snow acabou incendiando a Torre do Senhor Comandante no Castelo Negro e, como a espada estava na Torre, a espada acabou sendo queimada também: o fogo derreteu a prata do botão e queimou a guarda e o punho, mas seria necessário um fogo muito mais potente para causar qualquer dano na lâmina de aço valiriano propriamente dita.

O Senhor Comandante Mormont mandou o ferreiro Donal Noye reconstruí-la com a ajuda de Rudge enquanto Halder ajudava Pate a esculpir a pedra branca em forma de cabeça de lobo e Samwell Tarly comprava as granadas vermelhas dos olhos do lobo em Vila Toupeira.[1]

Como forma de agradecimento por ter salvo sua vida, Senhor Comandante Mormont dá de presente a Garralonga para Jon Snow e conta um pouco do passado da espada na Casa Mormont e fala que esta é uma espada de homem e é preciso ser homem para brandi-la e, independente da idade de Jon, ele tem de agir como um homem adulto e responsável, o repreendendo pela sua luta com Alliser Thorne. Ao sair dos novos aposentos do Senhor Comandante Mormont, Jon se encontra com seu amigos Grenn, Pyp, Halder, Sapo e Matthar. Eles contam que já sabiam que o Velho Urso iria dar a espada para Jon e insistem para olhá-la pessoalmente e o bastardo mostra a espada a todos.[1]

Depois da execução de Lorde Eddard Stark, Jon Snow tenta quebrar seu juramento da Patrulha da Noite e fuge da Muralha tentando se juntar a seu meio-irmão Robb Stark para vingar a morte de seu pai, mas deixa a Garralonga na Muralha pois sua honra e sua vergonha não permitiam que ele levasse a espada consigo, mas seus planos se frustram quando seus amigos Grenn, Pyp, Halder, Sapo e Matthar vão em sua busca e o fazem retornar para a Muralha e empunhar novamente a Garralonga.[3]

A Fúria dos Reis

Jon Snow leva Garralonga para a Grande Patrulha Além da Muralha sob o comando do próprio Senhor Comandante Mormont. Mais tarde Jon Snow acompanha Qhorin Meia-Mão para explorar Passo dos Guinchos para procurar Selvagens com um pequeno grupo de Patrulheiros e durante essa exploração ele usa a Garralonga em combate contra alguns selvagens e quase executa Ygritte com a espada, antes de liberar a cativa. Posteriormente ele mata Qhorin Meia-Mão com a Garralonga como uma última alternativa para se infiltrar entre os Selvagens e descobrir o que eles estão tramando contra a Patrulha da Noite.

A Tormenta de Espadas

Infiltrado como um espião entre os Selvagens, Jon Snow fica com sua espada. Quando Jon atravessa a Muralha e acaba nas Coroadarrainha, na Dádiva, ele é obrigado pelos se Thenn a matar um inocente prisioneiro, mas Jon se recusa a usa sua espada em um inocente e Ygritte mata o prisioneiro, mas de repente Verão salta das sombras e dá uma brecha para Jon fugir, usando a Garralonga para matar vários selvagens durante sua fuga.[4]

Durante a Batalha de Castelo Negro, Cetim e Jon Snow estão no alto de uma torre atirando flechas quando um Thenn tenta pegá-los de surpresa, mas Jon usa a Garralonga e acerta seu adversário na cabeça e o mata, mesmo ele usando um elmo de bronze.[5]

Sob o pretexto de negociação pacífica, Jon Snow leva a Garralonga e vai até Mance Rayder, mas na verdade ele foi até lá com intenções assassinas sob as ordens de Janos Slynt e Alliser Thorne. Coincidentemente, a negociação é interrompida pelo ataque do Rei Stannis Baratheon que esmagou as tropas dos Selvagens, mas Jon Snow usa a Garralonga para tentar proteger a esposa de Mance Rayder, Dalla, que estava dando a luz a uma criança naquele momento, mas por sorte ninguém os ataca.[6]

O Festim dos Corvos

Jon Snow e a Garralonga.

Após ser eleito como novo o Senhor Comandante da Patrulha da Noite no lugar do Velho Urso, Jon Snow passa a treinar muito mais com a espada e quando é questionado por Samwell Tarly, ele responde que um espadachim deve ser tão bom quanto sua espada e diz que Qhorin Meia-Mão teria matado Jon tão facilmente quanto alguém esmaga um inseto, se a luta não fosse “ensaiada” para que Jon ganhasse.

A Dança dos Dragões

Sor Godry Farring arrogantemente desafia Jon Snow para um treino, alegando que um homem que tem uma espada de aço valiriano como a Garralonga deveria ser um grande lutador, mas o Senhor Comandante Snow não aceita o desafio.[7] Após a insubordinação de Janos Slynt de não aceitar a ordem de comandar Guardagris, o Senhor Comandante Snow arranca a cabeça de Janos Slynt com a Garralonga como punição.[8]

Quando Jon treina com o falso “Senhor dos Ossos”, o bastardo leva a pior, mas faz-se recordar que se ele estivesse com a Garralonga tudo seria diferente.

Quando Senhor Comandante Snow e mais dez patrulheiros vão até a Floresta Assombrada para que Couros, Jax, Cavalo, Cetim, Arron e Emrick façam seus juramentos da Patrulha da Noite, o patrulheiros Tom Grão-de-Cevada encontra nove Selvagens no bosque Represeiro, incluindo o Gigante Wun Weg Wun Dar Wun. Uma confusão tem início e Jon Snow puxa a Garralonga, mas Couros fala com o gigante na Língua Antiga para convencê-lo de que ninguém quer mal algum a nenhum deles e acalma os ânimos.[9]

Durante um sonho, Jon Snow corta a cabeça de Robb Stark com a Garralonga enquanto grita “Sou o Senhor de Winterfell”.[2]

Durante a Motim de Castelo Negro, o Senhor Comandante Snow tenta se proteger com a Garralonga durante a confusão causada por Wun Weg Wun Dar Wun, mas é atacado de surpresa por seu próprios subordinados: Wick Whittlestick, Bowen Marsh e outros.[10] Estando em choque e gravemente ferido ele simplesmente não consegue usar a Garralonga e acaba perdendo a consciência, supostamente morrendo.[10]

Citação

sobre a mesa, entre os dois, Lorde Mormont depositou uma grande espada numa bainha de metal negro ligado com prata.[1]
Jon Snow
O botão da espada era um pedaço de pedra clara recheado de chumbo para equilibrar a longa lâmina. Fora esculpida à semelhança de uma cabeça de lobo rosnando, com lascas de granada para os olhos. O punho era de couro virgem, suave e negro, ainda sem manchas de suor ou sangue. A lâmina propriamente dita era cerca de quinze centímetros mais longa que aquelas a que Jon estava habituado, delgada de forma a poder trespassar tão bem como cortar, com três caneluras profundamente entalhadas no metal. Enquanto Gelo era uma verdadeira espada longa de duas mãos, esta era uma espada de mão e meia, por vezes denominada "espada bastarda". Mas a espada do lobo, na verdade, parecia mais leve que as que manejara antes. Quando Jon a virou de lado, conseguiu ver as ondulações do aço escuro, onde o metal fora dobrado sobre si próprio uma e outra vez.[1]
Jon Snow vislumbrando sua nova espada
Jeor: O fogo derreteu a prata do botão e queimou a guarda e o punho. Bem, que se podia esperar de couro seco e madeira velha? Mas a lâmina... seria necessário um fogo cem vezes mais quente que aquele para danificar a lâmina. Toma.

Jon: Isto é aço valiriano, senhor.

Jeor: É. Foi a espada de meu pai, e antes, do pai dele. Os Mormont a usaram ao longo de cinco séculos. Manejei-a nos meus tempos, e a passei a meu filho quando vesti o negro.

Jon: Seu filho...

Jeor: Meu filho trouxe desonra à Casa Mormont, mas pelo menos teve a elegância de deixar a espada quando fugiu. Minha irmã a devolveu à minha guarda, mas bastava que a visse para me recordar da desgraça de Jorah, então a coloquei de lado e não voltei a pensar nela até que a encontramos nas cinzas do meu quarto. O botão original era uma cabeça de urso, em prata, mas tão desgastada que seus traços estavam praticamente indistinguíveis. Para você, pensei que um lobo branco seria mais adequado. Um dos nossos construtores é um escultor razoável.[1]

Jon Snow e Jeor Mormont
Jon: Tem nome, senhor?

Jeor: Em tempos passados teve. Chamava-se Garralonga.

Jon: Garralonga é um bom nome.

Jeor: Suponho que sim. Imagino que vá preferir usar isso sobre o ombro. E longa demais para a coxa, pelo menos até que cresça um pouco mais. E será preciso praticar seus golpes com as duas mãos. Sor Endrew pode lhe mostrar alguns movimentos quando as queimaduras sararem.[1]

Jon Snow e Jeor Mormont
Halder: Ajudei o Pate a esculpir a pedra para o botão e seu amigo Sam comprou as granadas em Vila Toupeira.

Grenn: Mas já sabíamos mesmo antes disso. Rudge tem ajudado Donal Noye na forja. Estava lá quando o Velho Urso lhe levou a lâmina queimada.[1]

Halder e Grenn explicando a Jon Snow como aconteceu a reconstrução da espada
Jon desmontou. Presa às suas costas, em uma bainha de ombro de couro negro, encontrava-se Garralonga, a lâmina bastarda de mão e meia que o Velho Urso tinha lhe oferecido por ter salvo sua vida. Uma espada bastarda para um bastardo, brincavam os homens. O punho tinha sido feito de novo para ele, adornado com um botão em forma de cabeça de lobo esculpido em pedra clara, mas a lâmina propriamente dita era de aço valiriano, velha, leve e mortalmente afiada.[11]
Jon Snow
Um espadachim deve ser tão bom quanto sua espada, Sam. Garralonga é aço valiriano, mas eu não sou. O Meia-Mão podia ter me matado com a mesma facilidade com que você esmaga um inseto.[12]
Jon explicando a Sam por que treina tão arduamente com a espada
Veremos, Jon pensou, lembrando-se das coisas que Sam lhe contara, as coisas que encontrara nos velhos livros. Garralonga havia sido forjada nos fogos da antiga Valíria, forjada em chama de dragão e feita com feitiços. Aço de dragão, Sam chamou. Mais forte do que qualquer aço comum, mais leve, mais resistente, mais afiado... Mas palavras em um livro eram uma coisa. O teste verdadeiro viria em batalha.[2]
Jon Snow

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Longclaw, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências