Daeron Targaryen

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Para os artigos que compartilham o mesmo título, por favor veja esta página de desambiguação. Disambig.png

Daeron Targaryen by Abjiklam.png
Daeron Targaryen
Targaryen.png
Daeron Targaryen.JPG
Príncipe Daeron Targaryen, por Amok ©.
Pseudônimo(s) Daeron, o Bêbado
Título(s) Príncipe
Cavaleiro[1][2]
Príncipe de Pedra do Dragão
Príncipe de Solarestival
Lealdade Casa Targaryen
Raça Valiriana
Cultura Terras da Coroa
Esposa(o) Senhora Kiera de Tyrosh
Filho(a)(s) Princesa Vaela Targaryen
Pai Rei Maekar I Targaryen
Mãe Senhora Dyanna Dayne[N 1]
Nascimento Em ou entre 190 d.C. e 191 d.C.[3]
Morte Em ou entre 221 d.C. e 233 d.C.[3]
Mencionado
Mencionado
Aparece
Mencionado
Mencionado
Livros Históricos
Mencionado

Daeron Targaryen.png
O tradicional dragão vermelho de três cabeças sobre o fundo preto da Casa Targaryen, mas invertido.[2]

O Príncipe Daeron Targaryen, mais conhecido como Daeron, o Bêbado, foi o filho mais velho do Rei Maekar I com a Rainha Dyanna Dayne.[1][4] Seu emblema pessoal exibe o tradicional dragão vermelho de três cabeças sobre o fundo preto da Casa Targaryen, mas invertido.[2]

Aparência e características

Veja também: Imagens de Daeron Targaryen
Príncipe Daeron Targaryen no graphic novel de O Cavaleiro Andante, por Mike S. Miller ©

Príncipe Daeron era um jovem de ombros magros que tinha pele amarelada e doentia, cabelo castanho-claro da cor de areia e uma barba loira que cobre seu queixo.[1] Ele só tinha dezoito anos quando conheceu Dunk. Príncipe Daeron não é um Cavaleiro muito bom, pois não é bom em luta com armas e não gosta de competir em torneios. Ele tão pouco se destaca em danças, leitura ou raciocínio. Covarde, ele também não vê problemas em mentir para se safar de situações difíceis. Príncipe Daeron também não faz muita questão de defender sua honra quando ela é posta em cheque.[1] Apesar de seus defeitos ele não parece ser uma pessoa ruim.

Príncipe Daeron prefere uma vida dedicada a Prostituição e bebida, o que lhe rendeu o apelido de “Daeron, o Bêbado”, mas ninguém tem coragem de chamá-lo assim na presença de seu pai, o Príncipe Maekar Targaryen.[1] Para agradar as pessoas, especialmente as prostitutas, Príncipe Daeron costuma encontrar qualidades verdadeiras para destacá-las em elogios.[5] O uso excessivo de bebidas rendeu-lhe problema de vício com álcool também e, quando está sóbrio, fica com um aspecto ainda pior do que quando está bêbado: seus olhos ficam injetados de sangue, sua testa fica coberta de uma camada de suor e suas mãos ficam tremendo pela abstinência de álcool.[1]

Príncipe Daeron se tornou um grande desapontamento para seu pai, Príncipe Maekar Targaryen, que depositou todas as suas melhores esperanças em seu segundo filho, o Príncipe Aerion Targaryen. Contudo Príncipe Daeron tem uma habilidade sensitiva muito aguçada, comumente chamada de Sonhos de Dragão,[1] que nada mais é do que a habilidade de ter sonhos proféticos ligados ao "Sangue de Dragão" que os membros da Casa Targaryen tem.

História

Início da vida e juventude

Príncipe Daeron nasceu como o primogênito do Príncipe Maekar Targaryen e sua esposa, Senhora Dyanna Dayne. Ele teve três irmãos homens mais novos, Príncipe Aerion, Príncipe Aemon e Príncipe Aegon.[4] Ele também tem duas irmãs mais novas, a Princesa Daella e a Princesa Rhae.[4] Príncipe Daeron recebeu seu nome em homenagem ao seu avô, o Rei Daeron II, pai do Príncipe Maekar.[1]

Príncipe Daeron recebeu instrução intelectual e treinamento em armas, mas nunca se destacou em nada, sendo superado por seus irmãos mais novos em tudo. Por isso, ele se tornou uma grande decepção para seu pai, o Príncipe Maekar. Apesar disso, ele conseguiu o título de Cavaleiro em algum momento, mesmo que não fosse muito bom em lutas e competições.[1][2] Eventualmente, ele acabou tomando gosto pelas bebidas e pelas Prostituição.[1]

Em algum momento de sua vida Príncipe Daeron teve um sonho profético sobre o retorno dos Dragões.[6][7]

Torneio de Vaufreixo

Príncipe Daeron Targaryen no graphic novel de O Cavaleiro Andante, por Mike S. Miller ©

Príncipe Maekar Targaryen viajou até Vaufreixo para ver seus filhos, os Príncipes Daeron e Aerion, participarem do torneio. Príncipe Maekar secretamente desejava que seus filhos pudessem ofuscar o talento do Príncipe Valarr, o filho de Príncipe Baelor. Príncipe Aegon, o caçula de Príncipe Maekar, havia se tornado escudeiro de seu irmão mais velho, o Príncipe Daeron.[1]

Príncipe Aerion obedeceu seu pai e tinha intenção de participar do Torneio de Vaufreixo, mas Príncipe Daeron não queria competir, de modo que fugiu da escolta que saiu de Solarestival com seu escudeiro, mas em vez de voltar foi em direção de Vaufreixo, achando que nunca os procurariam nas redondezas da região. Seus cabelos eram comuns, mas os de seu irmão mais novo era característico dos membros da Casa Targaryen, então Príncipe Daeron raspa o cabelo de Egg para que ele não fosse identificado. Os dois param em uma estalagem e Príncipe Daeron bebeu até dormir no salão. Durante o sono ele teve um sonho profético: um enorme Dragão vermelho que caía sobre um homem muito grande e armado, mas no fim o Cavaleiro sobrevivia enquanto o Dragão jazia morto. Imediatamente após acordar, ele fica chocado ao se deparar com o homem de seu sonho: Dunk. Visivelmente incomodado, Príncipe Daeron avisa-o para ficar longe dele e foge da estalagem cambaleando de bêbado e desejando uma prostituta. Príncipe Aegon queria muito ser escudeiro de alguém, mas seu irmão mais velho não era um bom Cavaleiro e também não tinha interesse em participar do Torneio de Vaufreixo, então ele deixa seu irmão bêbado na taverna e, escondido, acaba seguindo Dunk até Vaufreixo. Príncipe Daeron continuou bebendo e simplesmente nem percebeu a fuga de seu irmão mais novo.[1]

Poucos depois, um dia antes do Torneio de Vaufreixo começar, o preocupado Príncipe Maekar Targaryen e Sor Roland Crakehall da Guarda Real partem de Vaufreixo com uma comitiva em busca de seus filhos desaparecidos. Príncipe Daeron finalmente é encontrado. Para justificar a própria covardia, ele disse para seu pai que um "imenso cavaleiro assaltante"[N 2] havia encontrado-os ao acaso na estrada e levado Príncipe Aegon. Na sua história mentirosa, Príncipe Daeron passou três dias inteiros procurando pelo irmão.[1]

Enquanto Príncipe Maekar Targaryen estava fora de Vaufreixo procurando Príncipe Daeron, seu segundo filho, o Príncipe Aerion Chamaviva, atacou e torturou uma pantomineira dornesa chamada Tanselle, acusando-a injustamente de alta traição por causa de sua peça de marionetes, mas Dunk espanca Príncipe Aerion e salva Tanselle. Como é crime agredir um membro da Família Real, Dunk seria torturado e morto ali mesmo na frente de todos, mas seu escudeiro "Egg" interferiu, revelado sua verdadeira identidade: Príncipe Aegon Targaryen, o irmão desaparecido do Príncipe Daeron. Infelizmente Dunk foi preso de qualquer forma para ser julgado.[1]

Príncipe Daeron contando a Dunk seu sonho profético no graphic novel de O Cavaleiro Andante por Mike S. Miller ©

As mentiras de Príncipe Daeron sem querer acabaram ajudando a incentivar a ira e frustração de Príncipe Maekar, que também estava sendo persuadido pela maldade vingativa de Príncipe Aerion contra Dunk. Príncipe Daeron estava presente quando Dunk exigiu um Julgamento por combate (pois sabia que não teria um julgamento justo). No entanto, Príncipe Aerion concedeu-lhe um Julgamento de Sete, justificando que Príncipe Daeron também foi prejudicado por Dunk e um Julgamento de Sete permitiria que os dois o enfrentassem. O motivo verdadeiro dessa escolha, no entanto, foi que Príncipe Aerion não acreditava que Dunk conseguiria seis apoiadores em Vaufreixo e, consequentemente, seria condenado a morte sem ter a chance de lutar por sua vida.[1]

Príncipe Daeron secretamente foi até a tenda de Dunk para pedir desculpas por sua mentira, já que ele precisava justificar para seu pai como Egg havia sumido. Ele fala que não pretende lutar a sério no Julgamento de Sete e vai atirar-se e permanecer na lama quando receber o primeiro golpe. Ele também afirma que pretende retirar sua acusação contra Dunk, mas isso não vai adiantar de nada se Príncipe Aerion Targaryen não fizer o mesmo. Quando Príncipe Daeron solicita uma conversa em particular com Dunk, ele informa-o sobre seu sonho. Ele afirma que não sabe ao certo o que toda a profecia significava, mas que seus sonhos sempre tornam-se realidade e solicita que, se tiver que matar um Targaryen, que seja Príncipe Aerion e não ele.[1]

Como foi prometido a Dunk, Príncipe Daeron foi desmontado por Sor Robyn Rhysling durante o Julgamento de Sete e ficou no chão até o final do evento sem sofrer quase nenhum ferimento, exceto pelo pé que provavelmente foi quebrado, já que foi pisoteado pelo seu próprio cavalo. Contudo, sua profecia acabou se realizando e o Dragão morto em seu sonho era, na verdade, o Príncipe Baelor Quebralanças, que morreu nos braços de Dunk após receber um golpe na cabeça desferido por seu irmão mais novo, o Príncipe Maekar, durante o Julgamento de Sete.[1]

Posteriormente

Príncipe Daeron Targaryen no graphic novel de O Cavaleiro Andante, por Mike S. Miller ©

O pai de Príncipe Daeron, o Príncipe Maekar, se tornou o décimo quarto Rei Targaryen em 221 d.C. após a morte do Rei Aerys I Targaryen, que não tinha filhos. Isso fez com que Príncipe Daeron recebesse o título de "Príncipe de Pedra do Dragão" e se tornasse o herdeiro do Trono de Ferro, embora ele preferisse o título de "Príncipe de Solarestival", já que considerava Pedra do Dragão muito sombria.[8] O irmão de Príncipe Daeron, o Meistre Aemon, serviu como seu Meistre durante período que ele ficou em Pedra do Dragão.[9]

Em algum momento o Príncipe Daeron casou-se com Kiera de Tyrosh, a viúva de Príncipe Valarr Targaryen, seu falecido primo.[4] Sua filha Vaella nasceu em 222 d.C. e provou ser doce, mas simplória e de fraco entendimento.[8][9]

Príncipe Daeron morreu em algum momento antes de 233 d.C.,[8] talvez por sífilis que pegou de uma prostituta.[9] Sua morte e a de seu irmão, o Príncipe Aerion Targaryen, levou a crise de sucessão após a morte do Rei Maekar, que foi resolvida no Grande Conselho de 233 d.C., onde seu irmão caçula, o Rei Aegon V Targaryen, foi nomeado décimo quinto Rei Targaryen.[8]

Eventos recentes

A Fúria dos Reis

Durante os preparativos para a Grande Patrulha, enquanto conversava com Jon Snow sobre o passado de Meistre Aemon, o Senhor Comandante Mormont menciona o recém-coroado Rei Maekar Targaryen convocou todos seus filhos para a corte. Ele também menciona que Meistre Aemon serviu Príncipe Daeron em sua fortaleza. Para finalizar, Senhor Comandante Mormont menciona que Príncipe Daeron morreu de sífilis, provavelmente.[9]

O Festim dos Corvos

Durante seus últimos momentos, Meistre Aemon se lembra que todos seus irmãos, incluindo Príncipe Daeron, sonhavam com o retorno dos Dragões, se questionando se voltaria a encontrá-los no pós-vida.[10]

Citações

Citações de Daeron


Aerion: (…) Meu pensamento é por meu amado irmão. Daeron foi prejudicado por este Sor Duncan também e tem o direito de reclamar seu sangue. Um julgamento de sete permitirá que nós dois o encaremos.

Daeron: Não me faça favores, irmão. Fico satisfeito em aplaudi-lo quando matar o patife.

Aerion: Você é muito gentil, doce irmão, mas seria egoísmo meu negar a você o direito de provar a verdade de suas palavras colocando seu corpo em risco. Devo insistir no julgamento de sete.[1]

—— Príncipe Aerion escolhendo o Julgamento de Sete sob os protestos de Príncipe Daeron





Duncan: Você? Está louco, vindo até aqui? Eu devia enfiar isso na sua barriga.

Daeron: Provavelmente. Embora eu preferiria que me servisse uma taça de vinho. Veja minhas mãos.[1]

—— Príncipe Daeron sofrendo de abstinência de álcool





Se serve de consolo, Sor Duncan, você tem pouco a temer de mim. A única coisa de que gosto menos do que cavalos são espadas. Coisas pesadas e bestialmente afiadas. (…) Meus irmãos são melhores do que eu no que diz respeito a lutar, dançar, pensar e ler livros, mas nenhum deles chega aos meus pés quando se trata de ficar desmaiado na lama.[1]
—— Príncipe Daeron





Eu tinha que dizer alguma coisa quando meu pai exigiu saber onde meu irmãozinho tinha se metido. Verdade seja dita, nem mesmo percebi que Egg tinha ido embora. Ele não estava no fundo da minha taça de vinho, e eu não olhei para nenhum outro lado, então...[1]
—— Príncipe Daeron





Daeron: Sonhei com você.

Duncan: Você disse isso na estalagem.

Daeron: Disse? Bem, é verdade. Meus sonhos não são como os seus, Sor Duncan. Os meus são de verdade. Assustam-me. Você me assusta. Sonhei com você e um dragão morto, veja. Um animal grande, imenso, com asas tão grandes que podiam cobrir este campo. Tinham caído em cima de você, mas você estava vivo e o dragão morto.

Duncan: Eu o matei?

Daeron: Isso eu não sei dizer, mas você estava lá, assim como o dragão. Fomos os mestres dos dragões, antigamente, nós, os Targaryen. Agora todos se foram, mas nós permanecemos. Eu não gostaria de morrer hoje. Só os deuses sabem o porquê, eu não sei. Então, faça-me uma gentileza, se puder, e assegure-se de que seja Aerion quem você vai matar.[1]

—— Príncipe Daeron fala para Dunk sobre seu sonhos proféticos





Pode ser que eu o tenha matado com a minha mentira. Nesse caso, sinto muito. Estou condenado a algum inferno, sei disso. Provavelmente, um sem vinho.[1]
—— Príncipe Daeron pedindo desculpas para Dunk


Citações sobre Daeron


O herdeiro de Maekar, Daeron. Recebeu esse nome por causa do rei. É chamado de Daeron, o Bêbado, embora não perto dos ouvidos de seu pai.[1]





Não preciso ser recordado das falhas do meu filho, irmão. Ele só tem dezoito anos. Pode mudar. Vai mudar, malditos sejam os deuses, ou juro que mando matá-lo.[1]
—— Príncipe Maekar





Eu devia ser escudeiro de Daeron. Ele é meu irmão mais velho. Aprendi tudo o que tinha que aprender para ser um bom escudeiro, mas Daeron não é um cavaleiro muito bom. Ele não queria competir no torneio, então, depois que deixamos o Solarestival, ele escapou da nossa escolta, só que em vez de voltar para trás foi direto para Vaufreixo, achando que nunca o procurariam nessa direção. Foi ele quem raspou minha cabeça. Ele sabia que meu pai enviaria homens atrás de nós. Daeron tem o cabelo comum, em tom castanho-claro, nada especial, mas o meu é como o de Aerion e o de meu pai.[1]
—— Egg





Aerion já encheu o ouvido do pai. E Daeron não o ajudou tampouco. Para desculpar a própria covardia, ele disse para meu irmão que um imenso cavaleiro assaltante, encontrado ao acaso na estrada, levou Aegon dele. Temo que você tenha sido escolhido para ser esse cavaleiro assaltante, sor. Na história de Daeron, ele passou três dias perseguindo você de um lado para o outro, para recuperar o irmão.[1]
—— Príncipe Baelor Quebralanças





O filho mais velho do Príncipe Maekar parecia ainda pior do que quando Dunk o encontrara na estalagem. Aparentemente estava sóbrio dessa vez, o gibão vermelho e negro sem manchas de vinho, mas seus olhos estavam injetados de sangue, e uma fina camada de suor cobria-lhe a testa.[1]
—— Príncipe Daeron sofrendo de abstinência de álcool





Só precisa encontrar algo verdadeiro para dizer sobre ela. É o que meu irmão Daeron faz. Até putas velhas e feias têm bons cabelos e orelhas bonitas.[5]
—— Egg





Algum dia os dragões vão voltar, meu irmão Daeron sonhou com isso, e o Rei Aerys leu na profecia. Talvez seja meu ovo que vai eclodir. Isso seria esplêndido.[6]
—— Egg falando para Dunk sobre os sonhos proféticos de Daeron





O mais velho, príncipe Daeron, era conhecido como o Bêbado, e preferiu ser nomeado príncipe de Solarestival, porque achava Pedra do Dragão uma morada sombria demais.[8]
—— Trecho do livro O Mundo de Gelo e Fogo





O Trono de Ferro passou para o último dos quatro filhos do Rei Daeron. Esse era Maekas, pai de Aemon. O novo rei convocou todos os filhos para a corte, e queria que Aemon participasse do seu conselho, mas este recusou, dizendo que isso usurparia o lugar que pertencia por direito ao Grande Meistre. Em vez disso, serviu na fortaleza do irmão mais velho, outro Daeron. Bem, esse também morreu, deixando como herdeira só uma filha de fraco entendimento. Alguma sífilis que pegou de uma puta, acho. O irmão seguinte era Aerion.[9]





Vejo-os nos sonhos, Sam. Vejo uma estrela vermelha a sangrar no céu. Ainda me lembro do vermelho. Vejo suas sombras na neve, ouço o estalar de asas de couro, sinto seu bafo quente. Meus irmãos também sonhavam com dragões, e os sonhos mataram todos eles. Sam, nós estremecemos à beira de profecias meio recordadas, de maravilhas e terrores que nenhum homem vivo hoje pode esperar compreender... ou...[7]
—— Meistre Aemon revelando que seu irmãos também tinham Sonhos de Dragão


Família

 
 
 
 
 
 
 
 
{Daeron II}
 
{Mariah
Martell}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Baelor}
 
{Jena
Dondarrion}
 
{Aerys I}
 
{Aelinor
Penrose}
 
{Rhaegel}
 
{Alys
Arryn}
 
{Maekar I}
 
{Dyanna
Dayne}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Valarr}
 
{Kiera de
Tyrosh}
 
{Matarys}
 
{Aelora}
 
{Aelor}
 
{Daenora}
 
{Aerion}
 
{Daeron}
 
{Kiera de
Tyrosh}
 
{Aemon}
 
{Aegon V}
 
{Rhae}
 
{Daella}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Gêmeo
 
Gêmeo
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Maegor}
 
 
 
 
 
{Vaella}
 
 
 
 
 
 
 
Casa Targaryen
 
Filhos
desconhecidos
 
Filhos
desconhecidos
 
 

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Daeron Targaryen, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Notas

  1. A mãe do Príncipe Daeron, a Senhora Dyanna Dayne, morreu antes de se tornar Rainha.
  2. Podemos presumir (sem confirmação) que Príncipe Daeron provavelmente não usou as palavras "imenso cavaleiro assaltante" por acaso em sua mentira, pois ele tinha visto Dunk tanto em seus Sonhos de Dragão como na taverna. Ele sabia (pelo seu sonho profético) que Dunk seria uma ameça para algum membro da Casa Targaryen, então é possível que sua mentira tenha sido motivada, em partes, pela interpretação de seu sonho.

Referências