Ações

Sonhos de Dragão

(Redirecionado de Sonhos de dragão)
Daeron Targaryen contando a Sor Duncan, o Alto, seu sonho profético no graphic novel de O Cavaleiro Andante por Mike S. Miller

Sonhos de Dragão são sonhos proféticos que algumas pessoas que possuem Sangue de Dragão têm. Tais sonhos as vezes envolvem Dragões, mas nem sempre. Alguns membros da Casa Targaryen e da Casa Blackfyre possuem tais sonhos.

Pessoas com Sonhos de Dragão

Daenys, a Sonhadora

Daenys Targaryen sonhou que Valíria seria completamente destruida no futuro. Seu pai, Lorde Aenar Targaryen, acreditou em seu sonho e saiu de Valíria com sua família para Pedra do Dragão. Anos mais tarde, Valíria e todos os Senhores dos Dragões de lá foram destruídos doze anos depois na Perdição de Valíria.[1]

Daenerys Targaryen

Daenerys Targaryen tinha sonhos proféticos sobre o retorno dos Dragões antes de seu casamento:

Viserys batia nela, a machucava. Ela estava nua, atrapalhada de med o. Fugiu dele, mas o corpo parecia pesado e desajeitado. Ele bateu nela de novo. Ela tropeçou e caiu. "Você acordou o dragão", gritava ele enquanto lhe dava pontapés. Acordou o dragão, acordou o dragão." Tinha as coxas escorregadias de sangue. Fechou os olhos e choramingou. Como que em resposta, ouviu-se um hediondo som de rasgar e o estalar de um grande fogo. Quando voltou a olhar, Viserys tinha desaparecido, grandes colunas de chamas erguiam-se por toda a parte e, no meio delas, estava o dragão. Virou lentamente a grande cabeça, quando os olhos fundidos do animal encontraram os dela, acordou, tremendo e coberta por uma fina película de suor.[2]

Ela voltou a sonhar com um Dragão Negro logo depois de seu casamento:

Mas, quando conseguiu adormecer nessa noite, voltou a sonhar o sonho do dragão. Daquela vez Viserys não estava nele. Só ela e o dragão. Suas escamas eram negras como a noite, mas luzidias de sangue. Dany sentiu que aquele sangue era dela. Os olhos do animal eram lagoas de magma derretido, e, quando abriu a boca, a chama surgiu, rugindo, num jato quente. Dany podia ouvi-lo cantar para ela. Abriu os braços ao fogo, acolheu-o, para que ele a engolisse inteira e a lavasse, temperasse e polisse até ficar limpa. Podia sentir sua carne secar, enegrecer e descamar-se, sentia o sangue ferver e transformar-se em vapor, mas não havia nenhuma dor. Sentia-se forte, nova e feroz.[2]

Na noite antes do Saque de Astapor, Dany sonha com um sonho que talvez possa ser profético que envolve os Outros:

Naquela noite sonhou que era Rhaegar, a caminho do Tridente. Mas ia montada num dragão, e não num cavalo. Quando viu a tropa rebelde do Usurpador do outro lado do rio, eles tinham armaduras de gelo, mas ela banhou-os em fogo de dragão e eles derreteram-se como orvalho e transformaram o Tridente numa torrente. Uma pequena parte de si sabia que estava sonhando, mas outra parte exultou. Era assim que estava destinado a ser. A outra maneira foi um pesadelo, e só agora acordei.[3]

Meistre Aemon

Meistre Aemon fala para Sam sobre o renascimento dos Dragões através de seus sonhos e dos sonhos de seu irmão Daeron Targaryen:

Vejo-os nos sonhos, Sam. Vejo uma estrela vermelha a sangrar no céu. Ainda me lembro do vermelho. Vejo suas sombras na neve, ouço o estalar de asas de couro, sinto seu bafo quente. Meus irmãos também sonhavam com dragões, e os sonhos mataram todos eles. Sam, nós estremecemos à beira de profecias meio recordadas, de maravilhas e terrores que nenhum homem vivo hoje pode esperar compreender... ou...[4]

Enquanto estava fraco e prestes a morrer, Meistre Aemon passava mais tempo dormindo e sonhando do que acordo, mas quando acordava frequentemente tinha algo importante a dizer para Sam, mas costumava esquecer antes de dizê-lo e quando não esquecia, Sam não entendi a confusão de suas palavras: falava sobre sonhos sem mencionar o sonhador; sobre uma vela de vidro que não podia ser acesa; sobre ovos que não eclodiam; sobre uma esfinge era a adivinha, não o adivinho; sobre passagens de um livro escrito pelo Septão Barth que foi queimado na época de Baelor I Targaryen. E dentre essas várias vezes que sonhou e acordou falando coisas, ele disse o seguinte:

O dragão tem de ter três cabeças, mas eu sou velho e fraco demais para ser uma delas. Devia estar com ela, mostrando-lhe o caminho, mas o corpo traiu-me.[5]

Meistre Aemon estava determinado a encontrar Daenerys Targaryen, mas quando soube que não iria sobreviver tempo suficiente até encontra-la, ele disse para Sam:

Terá de ser você. Conte-lhes. A profecia... O sonho do meu irmão... A Senhora Melisandre leu mal os sinais. Stannis... Stannis tem em si um pouco de sangue de dragão, é verdade. Os irmãos também tinham. Rhaelle, a filhinha do Ovo, foi através dela que o arranjaram... A mãe do pai deles... Costumava chamar-me Tio Meistre quando era pequena. Lembrei-me disso, por isso me permiti ter esperança... talvez quisesse... Todos nos enganamos a nós mesmos quando queremos acreditar. Acima de todos Melisandre, creio eu. A espada é a errada, ela precisa saber disso... Luz sem calor... Um brilho vazio... A espada é a errada, e a falsa luz só pode nos levar para uma escuridão mais profunda, Sam. Nossa esperança é Daenerys. Digalhes isso, na Cidadela. Obrigue-os a escutá-lo. Têm de lhe mandar um meistre. Daenerys deve ser aconselhada, instruída, protegida. Deixei-me ficar todos esses anos à espera, observando, e agora que o dia amanheceu sou velho demais. Estou morrendo, Sam.[5]

Nessa fala ele menciona que Stannis Baratheon não pode ser Azor Ahai Reencarnado, além uma profecia e os sonhos proféticos de seu irmão, mas não menciona qual profecia e nem qual sonho, e tão pouco qual irmão teve tal sonho, mesmo que fique subentendido que o referido irmão é Daeron Targaryen.

Daeron Targaryen

Príncipe Daeron Targaryen sonhou com Sor Duncan, o Alto, referindo-se a morde de Baelor Targaryen que viria a acontecer logo depois do Julgamento de Sete no Torneio de Vaufreixo:

Meus sonhos não são como os seus, Sor Duncan. Os meus são de verdade. Assustam-me. Você me assusta. Sonhei com você e um dragão morto, veja. Um animal grande, imenso, com asas tão grandes que podiam cobrir este campo. Tinham caído em cima de você, mas você estava vivo e o dragão morto.[6]

Egg revelou que Príncipe Daeron Targaryen sonhou com o retorno dos Dragões:

Algum dia os dragões vão voltar, meu irmão Daeron sonhou com isso, e o Rei Aerys leu na profecia. Talvez seja meu ovo que vai eclodir. Isso seria esplêndido.[7]

Daemon II Blackfyre

Daemon II Blackfyre sonhou com Sor Duncan, o Alto, vestindo um manto da Guarda Real e achou que Dunk seria seu aliado na Segunda Rebelião Blackfyre, mas seu sonho foi verdadeiro, visto que no futuro Sor Duncan, o Alto, se tornou o Senhor Comandante da Guarda Real do Rei Aegon V Targaryen.[7]

Ele corretamente sonhou sobre as mortes de seus irmãos mais velhos, Aegon e Aemon. Ele também sonhou que um Dragão eclodiria de um de Ovo de Dragão em Alvasparedes e isso acabou por ser verdadeiro, mas também uma metáfora mal interpretada por ele mesmo, pois Egg acabou se revelando como um Targaryen, cujo o símbolo é o dragão de três cabeças.[7]

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Dragon dreams, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências