Prata (égua)

De Gelo e Fogo wiki
(Redirecionado de A Prata)
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Para os artigos que compartilham o mesmo título, por favor veja esta página de desambiguação. Disambig.png

A prata
Daenerys Sara Winters.jpg
por Sara Winters, Fantasy Flight Games. ©
Lealdade Daenerys Targaryen
Raça Cavalo
Nascimento Em ou entre 294 d.C. e 298 d.C.[N 1], em Mar Dothraki
Aparece
Aparece
Aparece
Aparece
Aparece
Aparece

A prata é uma magnífica égua que Daenerys Targaryen ganha de Khal Drogo em seu casamento. Visto que não é costume Dothraki nomear cavalos, Dany pensa nela como a prata ou sua prata.[1]

Aparência e personalidade

Veja também: Imagens de A Prata

A prata é uma potranca jovem e espirituosa. Ela é cinzenta como o mar de inverno, com uma crina que parecia fumo prateado.[2]

Eventos Recentes

A Guerra dos Tronos

Ilustração por Donato Giancola ©

Khal Drogo presenteia Daenerys Targaryen com a égua em seu casamento na região de Pentos. Dany não é uma cavaleira experiente, mas a prata responde bem aos seus comandos não-verbais. Elas saltam através do fogo.[2]

Enquanto viajava pelo mar Dothraki em direção a Vaes Dothrak, Dany desenvolve feridas e bolhas na sela. Irri fornece instruções para a garota, mas Dany sente que aprende mais com a prata, o que corresponde a seus instintos.[1] A prata acompanha facilmente o ritmo do garanhão de Drogo, mas Dany fica aliviada quando eles chegam a Vaes Dothrak.[3] Dany tenta seguir o costume dothraki de mulheres grávidas manterem-se a cavalo até a hora do parto, mas às vezes usa uma liteira.[4]

Após Sor Jorah Mormont e Jhogo defenderem Daenerys contra um envenenador no Mercado Ocidental, Drogo lhes dá a liberdade de escolher qualquer cavalo de seus rebanhos, exceto seu garanhão vermelho e a prata.[4] Dois dias depois, Drogo e seu khalasar deixam Vaes Dothrak, seguindo para sudoeste. Drogo e seu garanhão vermelho assumem a liderança, com Daenerys e a prata bem ao lado deles. Correntes são presas ao cabresto da prata, enquanto ela arrasta o suposto assassino.[4]

Após Drogo ficar incapacitado por ferimentos causados ao lutar contra o khalasar de Ogo, o khalasar de Drogo se separad em uma dúzia de grupos dissidentes. Daenerys afirma que aqueles que ficaram para trás após a morte de Drogo são seu próprio khalasar.[5]

A Fúria dos Reis

Daenerys leva seu khalasar para o deserto vermelho, montando a prata. Como o restante dos cavalos do khalasar, a prata sobrevive com uma dieta de erva-do-diabo.[6] Os cavalos sobreviventes conseguem recuperar suas forças em Vaes Tolorro, que tem grama e água suficientes para eles.[6]

Daenerys cruza os portões de Qarth, mas a égua se esquiva quando Xaro Xhoan Daxos e seu camelo se aproximam, pois os cavalos não toleram a presença de camelos.[7] Daenerys usa um palanquim para seu transporte em Qarth, um presente de Xaro.[8][9]

Na Casa dos Imortais, Dany tem uma visão retratando sua prata trotando pela grama até um riacho sombrio sob um mar de estrelas. Não há menção de um cavaleiro.[9] Outra visão também pode envolver a prata, pois mostra um cavalo prateado arrastando o cadáver ensanguentado de um homem nu (possivelmente o homem que tentou envenenar Daenerys anteriormente).[9][4] Uma terceira visão retrata Daenerys e sua prata passando por dez mil escravos que a chamam de " mãe".[9]

Após a morte dos Imortais, Daenerys decide se vestir e atuar como uma dothraki novamente. Ela conduz sua prata ao longo dos cais, docas e depósitos de Qarth até o porto reservado para navios estrangeiros. Lá ela descobre que Illyrio lhe enviou três navios para que parta da cidade.[10]

A Tormenta de Espadas

Os cavalos de Dany ficam nervosos e inquietos quando ela e seus seguidores navegam para Astapor.[11] Ela cavalga sua prata para a Praça da Punição para negociar com o dragão Drogon e os Imaculados. Daenerys inspeciona os soldados eunucos de cima de sua égua após receber o chicote de Kraznys mo Nakloz. No topo da prata, Dany ordena aos soldados escravos que matem os Bons Mestres durante a queda de Astapor.[12]

Após a batalha perto de Yunkai, Daenerys cumprimenta os escravos libertos da cidade em cima de sua prata. Os novos libertos a chamam de "Mãe" em várias línguas, incluindoMhysa. Os libertos abrem espaço em volta da égua, permitindo que Dany galope no meio da multidão.[13]

Durante o cerco de Meereen, Daenerys pede a Missandei que sele a prata e o cavalo da menina, em preparação para uma visita aos campos com Arstan Barba Branca - que na verdade é Sor Barristan Selmy - como seu guarda. Vários se ajoelham em seu caminho e tocam nos estribos da prata. Daenerys para a égua para conversar com uma mulher grávida, e então é atacada por Mero. Arstan derrota Mero, que é morto por libertos.[14]

Daenerys cavalga para Meereen quando a cidade já está segura, após vencer sua última resistência, concluindo a tomada da cidade. Seus libertos removem muitos cadáveres do portão quebrado da cidade, abrindo caminho para a prata. Dany e prata passam pela rua de tijolos, testemunhando os restos da batalha.[15] Com Meereen tomada, Daenerys assume a Grande Pirâmide como seu assento.[15]

A Dança dos Dragões

Daenerys cavalga a prata enquanto visita os refugiados astapori doentes acampados fora de Meereen.[16]

Daenerys pretende cavalgar a prata até o Templo das Graças para sua cerimônia de casamento com Hizdahr zo Loraq. No entanto, Missandei lembra a ela que ela não conseguirá andar em um tokar. Daenerys compreende, e arranja para ser levado ao templo em uma liteira.[17]

Dany desaparece da Arena de Daznak montada em Drogon,[18] e seu khalasar parte de Meereen para procurá-la no mar Dothraki. Quando Barristan tem um encontro clandestino com Skahaz mo Kandaq dentro da Grande Pirâmide, ele passa pelos elefantes e pela prata nos estábulos.[19]

Montada em Drogon no mar Dothraki, Daenerys sente como se estivesse aprendendo a cavalgar de novo, comparando e contrastando as reações do dragão e de sua prata. Enquanto o primeiro instinto da prata seria fugir do perigo, o instinto de Drogon é atacar.[20] Dany fica surpresa com a altura do mar Dothraki, lembrando que nunca pareceu tão alto enquanto estava atrás de sua prata.[20]

Citações


Era uma potranca jovem, espirituosa e magnífica. Dany sabia apenas o suficiente sobre cavalos para reconhecer que aquele não era um animal vulgar. Havia algo nela que cortava a respiração. Era cinzenta como o mar de inverno, com uma crina que parecia fumo prateado.[2]
—— pensamentos de Daenerys Targaryen



Illyrio: Prata para o prateado de vossos cabelos, disse o khal.
Daenerys: É belíssima.
Illyrio: É o orgulho do khalasar. O costume decreta que a khaleesi deve conduzir uma montaria digna de seu lugar ao lado do khal.[2]



Diga a Khal Drogo que me ofereceu o vento .[2]


Notas

  1. É apresentada como uma "potranca" em 298 d.C. O termo potranca é usado para cavalos fêmeas com menos de quatro anos.

Referências


Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em The silver, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.