Ações

Estrangulador

Sansa Stark examinando a rede de cabelos prateada após o envenenamento de Joffrey - arte por Natascha Röösli. © Fantasy Flight Games
Ametistas negras © Fantasy Flight Games
A rede de cabelos de Sansa Stark © Jason Engle

O estrangulador é um veneno raro que deixa a vítima incapaz de respirar.[1] A arte de como fazer o veneno é conhecido pelos alquimistas de Lys, os Homens sem Rosto de Braavos, e os meistres da Cidadela - embora, na Cidadela, não seja algo discutido além dos limites da ordem . O povo de Asshai tem um nome para a planta da qual é feita a substância, e os alquimistas de Lys têm um nome para o cristal. Mas para os meistres, o veneno é conhecido apenas como "o estrangulador".[2]

Preparação

O processo para fazer o veneno é lento e difícil, e os ingredientes necessários são difíceis de adquirir. O veneno é feito de plantas que só são encontradas nas ilhas do Mar de Jade. As folhas da planta são colhidas e envelhecidas, então embebidas em um sumo de limão, água com açúcar e temperos raros Ilhas de Verão. As folhas são então descartadas, mas o líquido é mantido e engrossado com cinzas e deixado cristalizar. Ele então transforma-se em uma cor roxa profunda.[2]

Efeitos

Dissolvido no vinho, o estrangulador faz os músculos da garganta da vítima apertarem-se mais do que um punho, fechando a traqueia. Dizem que o rosto da vítima fica tão roxo quanto os cristais venenosos.[2]

Eventos Recentes

A Fúria dos Reis

Meistre Cressen tenta assassinar Melisandre usando o estrangulador, mas ela sobrevive depois de beber quase toda a taça envenenada de vinho. Quando Cressen bebe a metade restante da mesma xícara, ele morre. [2]

A Tormenta de Espadas

Lady Olenna Redwyne usa cristais estranguladores, disfarçados de ametistas, adornando uma rede de cabelos prateada usada por Sansa Stark, para envenenar o Rei Joffrey Baratheon em seu casamento. A rede de cabelos foi dada a Sansa por Sor Dontos Hollard sob ordens de Petyr Baelish.[3]

Frases

Sonhei com uma donzela em um banquete com serpentes roxas nos cabelos e veneno pingando das presas delas. [4]
— A Fantasma de Coração Alto

Referências