Ações

Elissa Farman

Farman.png
Elissa Farman
Farman.png
Elissa Farman in Braavos.png
Ilustração por Douglas Wheatley ©
Apelido(s) Alys Westhill
Lealdade Casa Farman
Cultura Westerosi
Outros livros
Mencionada

Elissa Farman, também conhecida como Alys Westhill, foi uma integrante da Casa Farman. Ela era próxima de sua boa irmã Rhaena Targaryen e de suas outras damas de companhia, Alayne Royce e Samantha Stokeworth. As quatro mulheres eram inseparáveis, e ganharam a alcunha de Besta de Quatro Cabeças. Rhaena frequentemente as levava para voar em Dreamfyre.[1]

Aparência e Personalidade

Veja também: Imagens de Elissa Farman

Elissa tinha olhos azuis e cabelos claros e compridos. Tinha a mente perspicaz e a língua mais perspicaz ainda. Amava cavalos, cachorros e falcões. Era ótima cantora, e uma habilidosa arqueira, mas seu grande amor era velejar.[1]

História

É dito que, quando criança, Elissa passava mais tempo no mar do que na terra. Ela velejou seu próprio barco em torno de Ilha Bela aos catorze anos de idade. Aos vinte, já tinha viajado até a Ilha dos Ursos no Norte, e até a Árvore no Sul. [1]

Elissa ficou noiva duas vezes, uma aos doze anos e outra aos dezesseis. No entanto, assustou os dois pretendentes.

Após a morte do Rei Maegor I Targaryen, a Rainha Rhaena Targaryen resolveu voltar para em Ilha Leal, onde passou tempos agradáveis após a morte do seu primeiro marido, o Príncipe Aegon Sem Coroa. Durante sua estadia, Rhaena e Elissa se tornaram amigas inseparáveis e em 49 d.C. Rhaena acabou se casando com o irmão mais novo de Elissa, o segundo filho homem de Lorde Marq Farman, o jovem Androw Farman. As antigas companheiras da Rainha, Alayne Royce e Samantha Stokeworth, foram convidadas para o casamento e partiram até Ilha Leal. Elissa, Rhaena, Alayne e Samantha se tornaram inseparáveis a ponto de Franklyn Farman, filho mais velho e herdeiro de Marq Farman que não gostava de Rhaena, as chamarem de Besta de Quatro Cabeças. [2]

Após a morte do Lorde Farman em 50 d.C., Sor Franklyn Farman assumiu a senhoria da Ilha Leal e expulsou Rhaena Targaryen e seu dragão Dreamfyre de sua cede, então Elissa decidiu ir junto com suas amigas e seu outro irmão, mas Lorde Franklyn Farman proibiu sua irmã Elissa de ir com a Rainha e tentou impedi-la de partir da Ilha Leal usando a força com apenas seis homens, mas fracassou perante aos números de seguidores da Rainha. Então, Rhaena Targaryen arranjou refúgio em Rochedo Casterly, sob a proteção de Lorde Lyman Lannister. Após deixarem Rochedo Casterly pela ganancia de Lorde Lyman, o Rei Jaehaerys I Targaryen emprestou a Pedra do Dragão para sua irmã mais velha e sua comitiva como cede, onde Elissa se afeiçoou pela Princesa Aerea Targaryen, filha da Rainha Viúva Rhaena, pois ambas não se agradaram do lugar.[3] Entediada, ela tentou varias vezes convencer a Rainha viúva Rhaena Targaryen de construir um navio para que ela pudesse explorar o mundo, mas a Rainha negou o pedido dizendo que não aguentaria se separar de Elissa.[3]

Então, em 54 d.C. a Rainha Rhaena Targaryen permitiu que Elissa deixasse a Pedra do Dragão após um último pedido de Elissa, mas ela roubou três ovos de dragão,[3] partindo até Derivamarca e fugiu até Pentos e depois até seu destino em Bravos usando o pseudônimo de Alys Westhill. Elissa vendeu os ovos para o Senhor do Mar de Braavos e construiu um navio chamado Caçador do Sol no qual pretendia navegar para oeste de Westeros. Ela se tornou uma mulher procurada pelo Rei Jaehaerys I Targaryen pelo crime de roubar ovos de Dragão. Então, Elissa deixou Bravos e foi para Tyrosh, depois para Lys e depois para Vilavelha, onde estava recrutando marujos dispostos a se aventurar pelo Mar Poente: uma viagem que ninguém jamais conseguiu fazer antes e voltar vivo, mas Elissa pretendia fazê-lo, pois acreditava que descobriria um continente completamente novo e inexplorado nessa rota. Ainda em Vilavelha, ela conseguiu sua tripulação e também novos navios se juntaram a ela, como os navios Lua de Outono, liderado por Sor Norman Hightower, e Senhora Meredith, liderado por Sor Eustace Hightower.[4] Ela navegou pelo Mar Poente e, após enfrentar várias dificuldades como tempestades terríveis que afundaram alguns de seus navios, encontram três ilhas novas nunca exploradas antes que ela chamou de Ilhas Aegon, Rhaenys, e Visenya. Durante a viagem, Sor Norman Hightower morreu afogado após o navio Lua de Outono naufragar, então Sor Eustace Hightower tentou convencer Elissa a voltar após a descoberta dessas ilhas, pois ele estava com medo de mais tempestades e desastres no mar, mas as ilhas eram pequenas demais para os sonhos e ambições de Elissa Farman, então ela decidiu seguir viagem, enquanto Sor Eustace Hightower voltaria para Westeros com com seu navio Senhora Meredith. Depois disso, Elissa nunca mais foi vista novamente, mas muitos anos depois de seu desaparecimento, Sor Corlys Velaryon, A Serpente Marinha, em uma da suas famosas viagens, acabou desembarcando em Asshai das Sombras e vislumbrou um navio muito antigo e desgastado que ele jura que só poderia ser o Caçador do Sol.[5]

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Elissa Farman, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 Fogo & Sangue, Uma Abundância de Governantes.
  2. Fogo & Sangue, O ano das três noivas: 49DC.
  3. 3,0 3,1 3,2 Fogo & Sangue, Nascimento, morte traição sob o governo do Rei Jaehaerys I.
  4. Fogo & Sangue, Jaehaerys e Alysanne, Triunfos e Tragédias.
  5. Fogo & Sangue, O Longo Reinado Jaehaerys e Alysanne, Política, Progênie e Provação.