Casa Farman

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Casa Farman de Ilha Leal
Farman de Belcastro.png
Brasão Três barcos prateados em campo azul com bordura vermelha e dourada.
Sede Casteloleal, Ilha Leal
Lorde Atual Sebaston Farman
Região Terras Ocidentais
Título Senhor de Ilha Leal
Senhor de Casteloleal
Suserano Casa Lannister

Casa Farman de Ilha Leal é uma casa nobre das Terras Ocidentais, vassalos da Casa Lannister de Rochedo Casterly. Sua sede é Casteloleal e governam Ilha Leal. De acordo com fontes semi-canônicas, seu brasão ostenta três barcos prateados em campo azul com bordura vermelha e dourada.

História

Era dos Heróis

Os Farmans descendem de uma linhagem antiga, que data da Era da Aurora[1] e do tempo dos Primeiros Homens. Eles governavam como reis em Ilha Leal e guardavam a costa oeste de Westeros dos ataques dos nascidos do ferro e seus navios. Os Farmans dobraram o joelho para Tommen I Lannister, Rei do Rochedo, quando ele reuniu uma grande frota e então se casou com a filha do último rei Farman. Os Farmans passaram a ajudar na defesa da região costeira do Reino das Terras Ocidentais. Mesmo assim, a sua ilha permaneceu sob constante ataque dos homens das Ilhas de Ferro.[2]

Quando o poder das Terras Ocidentais cresceu e o dos Altos Reis das Ilhas de Ferro minguou, Ilha Leal foi libertada quando Gylbert Farman incitou os plebeus a se revoltar. O rei Erich V Harlaw retomou Ilha Leal em sua juventude, mas a perdeu de vez na velhice.[3]

Era Targaryen

Quando o príncipe Aegon se rebelou contra o seu tio, o rei Maegor I Targaryen, a Casa Farman se juntou ao exército do príncipe que lutou na Batalha no Olho de Deus em 43 d.C.. Na luta, Lorde Farman e seu filho mais velho pereceram juntos com o príncipe Aegon. O segundo filho de Lorde Farman, Marq, se tornou o novo Senhor de Ilha Leal. A viúva do príncipe, Rhaena Targaryen, fugiu de Maegor para Ilha Leal, onde Lorde Marq lhe concedeu a hospitalidade de Casteloleal.[4] Quando Rhaena foi convocada a comparecer em Porto Real por Maegor, em 47 d.C., ela decidiu ir pois não queria colocar Lorde Farman e seu segundo filho, Androw, com quem havia ficado bem próxima, em perigo das chamas de Balerion.[5][4]

Após a morte de Maegor e a coroação de Jaehaerys I, Rhaena retornou a Ilha Leal,[6] vindo a se casar com Androw Farman. O casamento foi feito sem o consentimento da Coroa e irritou muitos membros da corte que acreditavam Rhaena havia se casado com alguém abaixo dos seus status.[7] Enquanto Rhaena insistia que ela casou com Androw por ele ser bom para com ela, o meistre de Lorde Farman, Smike, sugeriu que Rhaena havia de fato se apaixonado pela irmã de Androw, Elissa. O casamento acabou causando inquietação em Ilha Leal, com muitos plebeus temendo o dragão dela, Dreamfyre, enquanto a corte da ilha era dominada por Rhaena e suas companheiras, causando ressentimento no herdeiro de Lorde Farman, Sor Franklyn. Em 50 d.C., Franklyn se tornou o novo Senhor de Ilha Leal após a morte do seu pai e um dos seus primeiros atos foi expulsar Rhaena e Androw da ilha, com Elissa seguindo eles.[1] O relacionamento do casal, contudo, se deteriorou. Alguns anos depois de se assentarem em Pedra do Dragão, Elissa acabou roubando alguns ovos de dragão e os vendeu para o Senhor do Mar de Bravos, utilizando o dinheiro para comprar um navio e partir para explorar além do Mar Poente.[8] Rhaena ficou enfurecida e acusou o seu marido Androw de ter ajudado a irmã. Embora o casamento dos dois nunca tenha sido apaixonado, ele seguiu firme por quase meia década até declinar completamente e colapsar em 54 d.C.. Androw se sentia isolado e ignorado na corte de Pedra do Dragão, com Rhaena pronunciando abertamente que "O Farman errado fugiu." Furioso com o tratamento que recebia, Androw envenenou as companheiras de Rhaena com as lágrimas de Lys. Quando confrontado por Rhaena, ele cometeu suicídio.[9] Quando sua filha Aerea sumiu, Rhaena foi procura-la em Ilha Leal, chegando a ameaçar lorde Franklyn, para irritação do rei Jaehaerys e seus vassalos. O rei passou então a manter distância de Ilha Leal,[8] apenas retornando para lá em 88 d.C., após a morte de Lorde Franklyn.[10]

Durante a Dança dos Dragões, Lorde Dalton Greyjoy foi com seus navios até Ilha Leal enquanto as suplicas de Lorde Farman por ajuda foram ignoradas. Casteloleal foi então tomado pelos nascidos do ferro e a Lula Gigante Vermelha reivindicou as filhas de Lorde Farman como suas esposas de sal, dando uma das meninas para seu irmão, Veron. Lorde Farman e seus filhos homens foram feitos reféns e libertados mediante pagamento, sendo enviados para Rochedo Casterly.[11][12] Lorde Farman faleceu durante a Dança dos Dragões, assim como duas de suas filhas. Após a guerra, os Greyjoys receberam ordens do Trono de Ferro para devolver Ilha Leal aos Farmans, mas Dalton ignorou os pedidos.[13] Lorde Alyn Velaryon foi despachado para recapturar a ilha com a frota Velaryon em 133 d.C.. Enquanto o lorde Velaryon se aproximava, Dalton acabou assassinado por uma garota chamada Tess. Em seguida, boa parte da Frota Greyjoy abandonou Ilha Leal quando os plebeus e cavaleiros locais se ergueram em revolta. Apenas Casteloleal permaneceu ocupado pelos nascidos do ferro, com a guarnição deles brigando pelo controle de Lysa Farman, uma das esposas de sal de Dalton. Quando os Velaryon finalmente chegaram, o que sobrou dos nascidos do ferro em Ilha Leal fugiram de vez e a ilha foi entregue novamente aos Farmans, que tiveram o trabalho árduo de reconstruir suas vilas e navios.[14]

Dois anos após a Grande Praga da Primavera, Lorde Dagon Greyjoy saqueou Ilha Leal e levou centenas de mulheres locais para as Ilhas de Ferro, junto com metade das riquezas. Sor Duncan o Alto considerou deixar o serviço de Sor Eustace Osgrey e juramentar sua espada a Lorde Farman, que estava reforçando as defesas de sua ilha.[15]

Eventos recentes

Durante o governo de Tytos Lannister, Lorde Farman construiu uma frota para defender sua costa dos ataques dos nascidos do ferro, mesmo após protestos de Lorde Tytos que não queria ofender os Greyjoys. Contudo, Lorde Quellon Greyjoy esmagou a frota de lorde Farman em Ilha Leal.[16] Alguns anos mais tarde, após lorde Tywin Lannister ter liderado suas forças para derrotar a Rebelião Reyne-Tarbeck, Lorde Farman se tornou truculento. Tywin enviou um músico para sua corte para tocar "As Chuvas de Castamere" para ele e isso foi o suficiente para forçar lorde Farman a se comportar melhor.[17]

Jeyne Farman foi companheira de Cersei Lannister em Rochedo Casterly Rock na sua juventude.[18]

O Festim dos Corvos

Cersei Lannister relembra que ela, 'gorda' Jeyne Farman e Melara Hetherspoon foram visitar Maggy a Rã, mas fugiu da tenda assim que a mulher abriu seus olhos. Cersei acredita que talvez a tímida Jeyne tenha feito a coisa certa ao fugir, já que ele, posteriormente, teve uma vida feliz, se casando com um dos vassalos do seu irmão Sebaston e tendo uma dúzia de filhos.[19][18]

Membros conhecidos

Vassalos

Referências e notas

  1. 1,0 1,1 Fogo & Sangue, Uma abundância de governantes.
  2. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Sete Reinos: As Terras Ocidentais.
  3. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Sete Reinos: As Ilhas de Ferro, Coroas de Madeira Trazida pelo Mar.
  4. 4,0 4,1 Fogo & Sangue, Os filhos do dragão.
  5. Os Filhos do Dragão.
  6. Fogo & Sangue, De príncipe a rei: A ascensão de Jaehaerys I.
  7. Fogo & Sangue, O ano das três noivas: 49 DC.
  8. 8,0 8,1 Fogo & Sangue, Jaehaerys e Alysanne: Triunfos e tragédias.
  9. Fogo & Sangue, Nascimento, morte e traição sob o governo do rei Jaehaerys I.
  10. Fogo & Sangue, O longo reinado Jaehaerys e Alysanne: Política, progênie e provação.
  11. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Sete Reinos: As Ilhas de Ferro, Os Greyjoy de Pyke.
  12. Fogo & Sangue, A morte dos dragões: Rhaenyra triunfante.
  13. Fogo & Sangue, Sob os regentes: A Mão encapuzada.
  14. Fogo & Sangue, Sob os regentes: A viagem de Alyn Punho de Carvalho.
  15. O Cavaleiro dos Sete Reinos, A Espada Juramentada.
  16. O Mundo de Gelo e Fogo: As Terras Ocidentais. georgerrmartin.com
  17. A Tormenta de Espadas, Capítulo 19, Tyrion.
  18. 18,0 18,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 36, Cersei.
  19. O Festim dos Corvos, Capítulo 12, Cersei.