Daemon Velaryon (filho de Aethan)

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Velaryon.png
Daemon Velaryon
Velaryon.png
Título(s) Senhor das Marés[1]
Mestre de Derivamarca[1]
Senhor Almirante[2]
Mestre de Navios[2]
Mão do Rei[3]
Lealdade Casa Velaryon[1]
Raça Valiriano[1]
Cultura Terras da Coroa[1]
Filho(a) Corwyn Velaryon[3]
Jorgen Velaryon[3]
Victor Velaryon[3]
At least four daughters
Nascimento Em -11 -2 d.C.[4]
Morte Em 77 -90 d.C.[4]
Outros livros
Mencionado
Mencionado
Mencionado

Daemon Velaryon foi o Senhor das Marés, Mestre de Derivamarca, e o chefe da Casa Velaryon durante o reinado dos reis Maegor I Targaryen e Jaehaerys I Targaryen.[1] Ele serviu como mestre dos navios e senhor almirante para ambos os reis, bem como Mão do Rei para seu sobrinho, o Rei Jaehaerys I.[3]

Daemon era filho do Lorde Aethan Velaryon de Derivamarca e irmão da Rainha Viúva Alyssa Velaryon, esposa do Rei Aenys I Targaryen. Ele teve vários filhos e filhas.[3][5]

Personalidade

Daemon Velaryon era um homem orgulhoso que desfrutava da posição de sua família como a "segunda casa" do reino, por causa dos laços estreitos dos Velaryons com a Casa Targaryen.[2]

Daemon serviu habilmente durante seu longo mandato como mestre de navios e Mão do Rei.[5]

História

Início da vida

Daemon era o filho mais velho e herdeiro do Senhor Aethan Velaryon e da Senhora Alarra Massey.[2] Ele tinha vários irmãos e uma irmã, Alyssa, que se casou com seu primo Príncipe Aenys Targaryen em 22 d.C., e mais tarde se tornou a Rainha dos Sete Reinos.[6]

Após a morte do Rei Aenys, seu irmão Maegor I Targaryen usurpou o trono do filho mais velho de Alyssa Aegon. Fugindo para Derivamarca, Alyssa nomeou seu filho o rei legítimo, mas uma visita da Rainha Viúva Visenya Targaryen e seu dragão Vhagar convenceu a família de Daemon a retornar à corte. Em 42 d.C., Daemon, Alyssa, e seus irmãos e primos homenagearam Maegor como o verdadeiro rei.[6]

Mestre de Navios

Daemon serviu no pequeno conselho de Maegor como o senhor almirante da frota real. Quando Maegor, precisando de um herdeiro, procurou encontrar uma nova esposa, Daemon o aconselhou a se casar com sua sobrinha, a princesa Rhaena, sugerindo que tal união uniria as reivindicações Targaryen, evitando que novas rebeliões se formassem, e adquirindo uma refém contra a rainha viúva Alyssa, sua irmã. Maegor finalmente tomou três noivas, e seguiu o conselho de Daemon, tornando Rhaena uma dessas noivas.[6] Quando seu sobrinho o Príncipe Jaehaerys começou a reunir forças em Ponta Tempestade em 48 d.C., Daemon e Lorde Rogar Baratheon foram alguns dos primeiros grandes senhores a se voltar contra Maegor, e o resto do reino logo seguiu seu exemplo.[6][7] Como os Velaryons eram almirantes tradicionais do reino, a decisão de Daemon garantiu que o rei não tivesse mais a frota real à sua disposição.[1][6] Quando Jaehaerys ascendeu ao Trono de Ferro, Daemon foi confirmado como lorde almirante e mestre dos navios mais uma vez.[2]

Ao considerar uma rainha para o rei, Daemon sugeriu que Jaehaerys se casasse com a Rainha Elinor Costayne, uma das viúvas de Maegor. Ele argumentou que tal união demonstraria que os partidários de Maegor haviam sido perdoados, e a fertilidade comprovada de Elinor era outro ponto a seu favor. Daemon até sugeriu que o rei adotasse seus filhos com Sor Theo Bolling. Desafiando o pequeno conselho, Jaehaerys acabou se casando com sua irmã mais nova Alysanne, a quem Lorde Rogar Baratheon havia escolhido para casar seu irmão, Sor Orryn.[2]

Lorde Rogar suspeitou que tinha sido Daemon quem alertou sua sobrinha sobre a trama, com medo de que os Baratheons estivessem tentando substituir a Casa Velaryon como a segunda casa do reino.[2] Embora Daemon tenha servido com os regentes em Porto Real, Jaehaerys e Alysanne voaram seus dragões para Derivamarca para visitar os estaleiros de Daemon, acompanhados pelos filhos de Daemon. Roger solicitou que Daemon usasse a frota Velaryon para evitar que lordes visitassem Pedra do Dragão para obter o favor do rei, mas Daemon respondeu com um "não" direto, o que o Baratheon considerou um desprezo. Daemon e os outros conselheiros se opuseram à conspiração de Lorde Rogar para coroar a princesa Aerea no lugar de Jaehaerys. Com isso, Alyssa ordena a renúncia de Rogar, seu próprio marido, como Mão do Rei.[3]

Mão do Rei

Daemon foi elevado ao cargo de Mão do Rei por sua irmã, a Rainha Regente Alyssa Velaryon, para substituir Rogar Baratheon. Daemon governou o reino enquanto Alyssa se aposentava da vida pública o melhor que podia junto com o pequeno conselho pelo restante da regência de Jaehaerys, "falando pouco e fazendo menos" de acordo com o Grande Meistre Benifer.[3] Quando Jaehaerys atingiu a maioridade em 50 d.C., ele confirmou Daemon em seu cargo como Mão, enquanto Manfryd Redwyne, Senhor da Árvore, foi convocado para preencher o posto de mestre de navios. Isso marcou a primeira vez que o cargo de mestre de navios não tinha passado para um homem da Casa Velaryon.[8]

Daemon serviu habilmente como Mão do Rei. Após a morte do Alto Lambe-Botas em 54 d.C., Daemon defendeu uma demonstração de força, sugerindo o uso da frota real para evitar a elevação de Septão Mattheus ao cargo de Alto Septão, pois Mattheus era um grande oponente dos Targaryens. Mais tarde naquele ano, quando uma doença misteriosa causou a morte de todos os companheiros de Rhaena Targaryen em Pedra do Dragão, Jaehaerys ordenou que Daemon enviasse suas galés para garantir que a doença não se espalhou para além da ilha. Daemon fez o que ele mandou, enquanto chorava por sua própria sobrinha Lianna, que havia sido uma das companheiras de Rhaena.[5]

Após a morte de sua irmã Alyssa no mesmo ano, Daemon renunciou ao cargo de Mão do Rei, alegando que desejava passar o tempo restante com sua família. Embora a maioria dos meistres e historiadores acredite nas palavras de Daemon, alguns dizem que ele tinha uma rivalidade com Lorde Redwyne e desejava abandonar seu posto como resultado de uma rixa amarga. Daemon foi sucedido como Mão por Lorde Myles Smallwood.[5]

Vida posterior

Mais tarde em 58 d.C., Lorde Daemon compareceu ao torneio em Porto Real em comemoração ao décimo aniversário da coroação do rei.[9] Durate o inverno de 59 d.C. quando os Arrepios se espalharam para as terras da coroa, Daemon adoeceu em Derivamarca e estava a ponto de morrer, mas eventualmente se recuperou. No entanto, seu segundo filho e três de suas filhas morreram.[5] Em 73 d.C., Sor Lucamore Strong da Guarda Real caiu em desgraça por ter quebrado seus votos ao ser pai de filhos e ter famílias. A segunda esposa do cavaleiro e seus filhos foram enviados para Derivamarca para serem adotados por Daemon.[10]

Daemon eventualmente faleceu aos oitenta e oito anos.[11] Como ele sobreviveu ao filho mais velho, Daemon foi sucedido como Senhor das Marés por seu neto, Sor Corlys Velaryon.[11][12]

Família

Daemon Velaryon era o filho mais velho e herdeiro do Senhor Aethan Velaryon da Derivamarca e da Senhora Alarra da Casa Massey. Ele tinha vários irmãos e uma irmã, a Rainha Alyssa Velaryon.[2] Daemon teve três filhos, Corwyn, Jorgen, e Victor,[3] bem como pelo menos quatro filhas.[5]

Lianna Velaryon era uma sobrinha de Lorde Daemon.[5] Lady Larissa Velaryon era sua sobrinha ou filha, já que era prima da Princesa Rhaena Targaryen.[6]


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Velaryon
Desconhecido
 
Targaryen
Desconhecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Daemon
 
Esposa
Desconhecida
 
 
 
 
 
 
Valaena
 
Aerion
Targaryen
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aethan
 
Alarra
Massey
 
Corlys
 
 
 
 
 
 
Casa
Targaryen
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Daemon
 
Esposa
Desconhecida
 
 
 
 
Aenys I
Targaryen
 
Alyssa
 
Rogar
Baratheon
 
Filho(s)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Corwyn
 
Jorgen
 
Victor
 
Filhas
[Note 1]
 
 
 
 
 
 
 
Lianna
 
Larissa
 
filho de Lorde
Tarth
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Casa
Targaryen
 
Casa
Baratheon
 
 
 
 
 
Filha
 
Lorde
Estermont
 
 
Notas:
  1. Daemon tinha pelo menos quatro filhas.


Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Maegor I.
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 2,5 2,6 2,7 Fogo & Sangue, O ano das três noivas: 49 DC.
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 3,4 3,5 3,6 3,7 3,8 Fogo & Sangue, Uma abundância de governantes.
  4. 4,0 4,1 Veja o cálculo de Daemon Velaryon.
  5. 5,0 5,1 5,2 5,3 5,4 5,5 5,6 Fogo & Sangue, Nascimento, morte e traição sob o governo do rei Jaehaerys I.
  6. 6,0 6,1 6,2 6,3 6,4 6,5 Fogo & Sangue, Os filhos do dragão.
  7. Fogo & Sangue, De príncipe a rei: A ascensão de Jaehaerys I.
  8. Fogo & Sangue, Um tempo de testes: Um reino refeito.
  9. Fogo & Sangue, Jaehaerys e Alysanne: Triunfos e tragédias.
  10. Fogo & Sangue, O longo reinado Jaehaerys e Alysanne: Política, progênie e provação.
  11. 11,0 11,1 Fogo & Sangue, Herdeiros do Dragão: Uma Questão de Sucessão.
  12. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Jaehaerys I.