Ações

Príncipe Esfarrapado

Segundos Filhos.png
Príncipe Esfarrapado
Soprados Pelo Vento.png
Tattered PrinceII By Diego Gisbert Llorens.jpg
Príncipe Esfarrapado por Diego Gisbert Llorens©
Apelido(s) Príncipe Esfarrapado
Título Capitão dos Soprados pelo Vento
Príncipe de Pentos
Lealdade Soprados pelo Vento
Segundos Filhos
Escudos de Ferro
Homens da Donzela
Nascimento Em 238 d.C. ou 239 d.C., em Pentos
Aparece
Mencionado

Príncipe Esfarrapado é o capitão da Soprados pelo Vento.

Aparência e características

Veja também: Imagens de Príncipe Esfarrapado
Príncipe Esfarrapado, por Тхе Мичо ©

Príncipe Esfarrapado é um homem de olhos tristes e fala mansa, mas que pode ter uma voz forte e alta quando quer. Ele é um homem velho, mas ainda tem postura ereta e tem cabelo cinza-prateado,[1] que sob a luz do fogo parecem ser dourados.[2] Ele usa cota de malha cinza-prateada e uma capa esfarrapada e desbotadas pelo sol feita de várias tiras de tecidos de várias cores como azul, cinza, púrpura, vermelho, dourado, verde, magenta, vinho e azul-celeste, dentre outras cores, onde cada uma dessas tiras foram retiradas das capas dos homens ele mesmo matou em batalha.[1] Eventualmente ele usa casaco de viajante de lã marrom, com uma cota de malha prateada reluzente por baixo, mas sem seu manto esfarrapado, ele tem uma aparência comum e banal.[2]Ele não gosta de desertores,[1] e costuma puni-los severamente.[2]

Ele fala mais de uma língua e, dentre elas o Alto-Valiriano.[1] Ele também monta em um imenso cavalo de batalha cinzento, cujo os quartos traseiros malhados ficam cobertos com faixas rasgadas de vários tecido, como a própria capa esfarrapa de seu mestre.[1]

O Príncipe Esfarrapado e Barbassangrenta, o líder da Companhia do Gato, se desprezam entre si.[1][3]

História

Em 262 d.C., quando o Príncipe Esfarrapado tinha vinte e três anos, os magísteres de Pentos cortaram a cabeça do até então Príncipe de Pentos e algumas horas depois escolheram-no para ser o novo Príncipe de Pentos, mas ao invés disso ele fugiu com sua espada e seu cavalo favorito para as Terras Disputadas e nunca mais voltou para Pentos. Como Mercenário, ele se juntou a várias companhias como os Segundos Filhos, os Escudos de Ferro e os Homens da Donzela até que por volta de 270 d.C. ele juntou cinco homens e formar a companhia mercenária chamada Soprados pelo Vento, onde dos seis fundadores, apenas ele sobreviveu até os tempos atuais em 300 d.C..[1]

Há inimizade entre os Soprados pelo Vento e a Companhia do Gato. Em 299 d.C., os dois grupos mercenários estavam em lados opostos das linhas de batalha das Terras Disputadas, e aí começou a inimizade. Barbassangrenta, o líder da Companhia do Gato, tem uma forte antipatia pelo Príncipe Esfarrapado e não faz segredo disso, referindo-se a seu rival como "velho anciãos em farrapo".[1]

Certa vez o Príncipe Esfarrapado cortou três dedos a mão de Hugh Vaudefome por se aproveitar de seu cargo de mestre da moeda e roubado os cofres dos Soprados pelo Vento.[1] Outra vez o Príncipe Esfarrapado matou um desertor por fugir dos Soprados pelo Vento ao ser obrigado a fazer sexo oral nos outros. Em uma ocasião o Príncipe Esfarrapado cortou o pé de um desertor e obrigou-o a comê-lo após afirmar que fugiu porque a comida da companhia mercenária era ruim.[2]

Eventos recentes

Info Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).

A Dança dos Dragões

Depois de Yunkai obter seus serviços, o Príncipe Esfarrapado leva os Soprados pelo Vento até Meereen na luta dos escravagistas contra a Rainha Daenerys Targaryen. A caminho de Meereen, ele ordena que um grupo de Westerosi de sua companhia mercenária finjam fuir, “traindo-o” e se juntando às forças da Rainha Daenerys Targaryen. Com este plano, ele espera que, mesmo que Yunkai perca a guerra, ele ainda garantiria seu lugar no lado vencedor. Entre os Westerosi que ele envia para Meereen estão o Príncipe Quentyn Martell e seus companheiros, embora o Príncipe Esfarrapado não tenha conhecimento de suas verdadeiras identidades ou objetivos.[1]

No entanto, após a fuga da Rainha Daenerys Targaryen e Drogon, quando o Príncipe de Dorne decide tomar os dragões da Rainha Daenerys Targaryen, ele se volta novamente para o westerosis dos Soprados pelo Vento. Os mercenários são pagos e prometem ajudá-lo, mas não antes de relatar seu plano ao Príncipe Esfarrapado. O Príncipe Esfarrapado se encontra com Principe Quentyn e concorda em unirem forças com ele se, como recompensa, ele receber Pentos.[4] Ele diz a Príncipe Quentyn que ele viu Yurkhaz zo Yunzak morrer, indicando que ele estava presente em Arena de Daznak quando Drogon apareceu.[2] O plano falha e Príncipe Quentyn Martell é morto queimado pelos dragões.[4][5]

Mais tarde, Sor Barristan Selmy envia Sor Gerris Drinkwater e Sor Archibald Yronwood, os Dorneses remanescentes, em uma missão para negociar com o Príncipe Esfarrapado. Sor Barristan Selmy quer que o capitão mercenário o ajude a libertar os reféns de Meereen mantidos pelos Sábios Mestres; como recompensa, ele receberá Pentos.[5]

Citação

Citações de Príncipe Esfarrapado

Minha roupa esfarrapada? Uma coisa simples... e, mesmo assim, aqueles farrapos enchem meus inimigos de medo e, no campo de batalha, a simples visão dos meus trapos soprando ao vento encoraja meus homens mais do que qualquer estandarte. E se quero passar despercebido, só preciso tirá-los para me tornar comum e banal. [2]
— Príncipe esfarrapado
Todo vira-casaca tem sua história. Você não é o primeiro a me jurar sua espada, pegar meu dinheiro e fugir. Todos têm motivos. “Meu filhinho está doente” ou “Minha esposa está colocando chifres em mim” ou “Todos os outros homens me fazem chupar seu pau”. Um menino encantador, este último, mas não perdoei sua deserção. Outro companheiro me disse que nossa comida era tão miserável, que teve que fugir antes de ficar doente, então cortei o pé dele, assei-o e o obriguei a comê-lo. Depois, eu o fiz cozinheiro do acampamento. Nossas refeições melhoraram significativamente, e quando seu contrato terminou, ele assinou outro.[2]
— Príncipe esfarrapado
O que eu quero é Pentos.[2]
— Príncipe esfarrapado

Citações sobre Príncipe Esfarrapado

Até mesmo o comandante dos Soprados pelo Vento mantinha seu nome verdadeiro para si. Algumas companhias livres haviam surgido durante o século de sangue e caos que se seguiu à Condenação de Valíria. Outras se formaram no dia anterior e desapareceriam no dia seguinte. Os Soprados pelo Vento já tinham completado trinta anos, e durante todo esse tempo conheceram apenas um único comandante, um nobre pentoshi de olhos tristes e fala mansa conhecido como Príncipe Esfarrapado. Seu cabelo e sua cota de malha eram cinza-prateado, mas sua capa esfarrapada era feita de tiras de tecido de muitas cores: azul, cinza, púrpura, vermelho, dourado, verde, magenta, vinho e azul-celeste, todas desbotadas pelo sol. Quando o Príncipe Esfarrapado tinha vinte e três, Pau Fino contara a história, os magísteres de Pentos o escolheram para ser o novo príncipe, horas depois de cortar a cabeça do antigo príncipe. Em vez disso, ele prendeu a espada ao cinturão, montou em seu cavalo favorito e partiu para as Terras Disputadas, para nunca mais voltar. Cavalgou com os Segundos Filhos, com os Escudos de Ferro, com os Homens da Donzela, até juntar cinco irmãos em armas e formar os Soprados pelo Vento. Desses seis fundadores, apenas ele sobreviveu.[1]
— Príncipe Quentyn Martell
O Príncipe Esfarrapado proclamou de seu imenso cavalo de batalha cinzento, em Alto Valiriano clássico que era a coisa mais próxima que tinham de um idioma da companhia. Os quartos traseiros malhados de seu garanhão estavam cobertos com faixas rasgadas de tecido retirado das capas dos homens que seu mestre matara. A capa do príncipe era feita do mesmo material. Era um homem velho, com mais de sessenta, mas ainda se sentava alto e ereto na sela, e sua voz era forte o suficiente para chegar a todos os cantos do acampamento.[1]
— Príncipe Quentyn Martell
Flâmulas de seda azul voavam em suas lanças, enquanto estandartes de duas pontas, azuis e brancos, agitavam-se sobre a cabeça deles, os estandartes dos Soprados pelo Vento.[1]
— Príncipe Quentyn Martell
Príncipe Esfarrapado tem uma péssima opinião sobre desertores. [1]
— Sor Gerris Drinkwater
(…) com uma das mãos mutilada, Vaudefome havia sido mestre da moeda por um tempo, até que o Príncipe Esfarrapado o pegou roubando seus cofres e removeu três de seus dedos.[1]
— Príncipe Quentyn Martell
O Príncipe Esfarrapado estava sentado na mesa, acariciando um copo de vinho. Sob a luz amarela da vela, seu cabelo cinza-prateado parecia quase dourado, embora as bolsas sob os olhos estivessem tão grandes quanto alforjes. Ele usava um casaco de viajante de lã marrom, com uma cota de malha prateada reluzente por baixo. Aquilo indicava traição, ou simples prudência? Um mercenário velho é um mercenário cauteloso. Quenty n se aproximou da mesa.[2]
— Príncipe Quentyn Martell

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Tattered Prince, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências