Qhorin Meia-Mão

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Minigdn.png
Qhorin Meia-Mão
Minigdn.png
Qhorin Meia-Mão Amoka.jpg
Qhorin, por Amoka ©
Lealdade Patrulha da Noite
Morte Em 299 d.C., em Passo dos Guinchos
Mencionado
Aparece
Mencionado
Mencionado
Mencionado


GoT Logo.jpg
Qhorin Halfhand Simon Armstrong.jpg
Interpretado(a) por Simon Armstrong
Aparições 2ª Temporada
Apareceu em 4 episódios (ver seção)

Qhorin, também conhecido como Meia-Mão,[1] é um patrulheiro da Patrulha da Noite e segundo no comando da Torre Sombria. Ele é considerado um dos melhores na Patrulha. Ele é chamado de Meia-Mão, pois perdeu os dedos da mão direita devido a um golpe de machado, exceto o polegar e o indicador, com isto teve de aprender a manejar a espada com a mão esquerda e tornou-se melhor do que quando usava a direita.

Aparência

Veja também: Imagens de Qhorin Meia-Mão
Qhorin Meia-Mão, por Тхе Мичо ©

Qhorin é alto e bem barbeado, com olhos cinzentos. Só possui o polegar e o indicador na mão direita.[2] Ele usa seu cabelo cinzento em uma longa trança.[3]

História

Qhorin era uma lenda viva da Patrulha. Ele era considerado como um dos melhores patrulheiros dentro da patrulha. Ele é chamado Meia-Mão porque ele perdeu todos os dedos da mão direita, exceto o polegar e o indicador em uma luta com um selvagem. Devido a isso, ele foi forçado a aprender como lutar com a mão esquerda e se tornou tão eficiente com a mão esquerda como tinha sido com a mão direita.[2] Foi um bom amigo para Mance Rayder antes Mance abandonado a Muralha.[4][5]

Eventos recentes

Info Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).

A Fúria dos Reis

Qhorin foi posto como comandante de uma força da Torre Sombria, cobrado para se encontrar com o Senhor Comandante Mormont para participar na busca de Benjen Stark. No caminho para o encontro, ele se deparou com um grupo de batedores selvagens liderado por Alfyn Mata-Corvos, que ele praticamente destrói lhe custando de quatro homens e uma dezena de feridos. Um prisioneiro tomado na batalha revelou que Mance Rayder estava nas Presas de Gelo em busca de um pouco de magia para derrubar a Muralha.[2]

Quando Qhorin finalmente se encontrou com o Senhor Comandante Mormont no Punho dos Primeiros Homens, ambos discutem estratégias e o Velho Urso pensa que todos os Reis de Westeros devem ser informados sobre Mance Rayder, enquanto Qhorin pensa que suas melhores esperanças são os Starks, mas concordam que para proteger Westeros de Mance é preciso repovoar a Muralha e reinaugurar os castelos que estão abandonados, como Guardagris, Monte Longo, Marcagelo e Lago Profundo. Qhorin sugere enviar três grupos para sondar os selvagens, sendo que cada grupo seja formado por cinco homens, totalizando quinze homens enviados. Assim, Qhorin seria o líder do grupo enviado até Passo dos Guinchos, enquanto Thoren Smallwood seria o líder do grupo enviado até Guadeleite e por último, Jarmen Buckwell seria o líder do grupo enviado até Escada do Gigante. Qhorin quer que Jon Snow faça parte de seu grupo.[2]

No Passo dos Guinchos, o grupo de Qhorin, Jon Snow, Escudeiro Dalbridge, Ebben e Cobra das Pedras encontra um grupo de selvagens se aquecendo no fogo no alto do desfiladeiro. Jon Snow e Cobra das Pedras sobem o desfiladeiro de forma silenciosa, matam dois selvagens e capturando uma outra chamada Ygritte. Qhorin afirma que seria muito perigo andar com uma cativa, já que qualquer grito no momento errado poderia ser o fim de todos, então Qhorin diz para Jon Snow fazer o que tem de ser feito. Jon entende aquilo como uma ordem para assassiná-la, mas não consegue fazer e liberta-a.[1]

Depois disso, o grupo segue seu caminho e em um acampamento noturno Qhorin fala sobre o passado e sua amizade com Mance Rayder e, na sequência da conversa, Jon admite que deixou Ygritte escapar, mas Qhorin não se surpreende e diz que se quisesse ter certeza de que ela fosse morta, teria mandado Ebben fazê-lo. Jon Snow pergunta o motivo de tê-lo ordenado assassiná-la se ele não tinha certeza que Jon o faria. Qhorin responde que não ordenou assassiná-la, mas sim para ele “fazer o que tem de ser feito” e deixou que Jon decidisse o que isso significava. Sua intenção era testar Jon desde o início e, assim, conhece-lo melhor, pois para liderar homens é preciso conhecê-los. Naquela mesma noite, Jon Snow manifestou pela primeira vez seus poderes de Troca-peles durante o sono e foi parar dentro do corpo de Fantasma, onde ele viu o acampamento gigantesco de Mance Rayder. Quando acorda, Jon explica seu sonho a Qhorin, que conclui que Jon realmente é um Troca-peles e que o exército de Mance Rayder é real, mas são descobertos tentam fazer sua fuga até o acampamento no Punho dos Primeiros Homens. Durante sua retirada, o Escudeiro Dalbridge fica para trás para tentar atrás seus perseguidores e acaba morrendo.[4]

Após a morte de Dalbridge, Ebben é ordenado à ir o mais rápido possível até o Senhor Comandante Mormont, para informá-lo. Ebben acha que Jon seria uma melhor escolha, pois ainda é novo e assim teria chances de sobreviver, mas Qhorin recusa dizendo que Jon já tem seu papel no que está por vir. Mais tarde, Cobra das Pedras também é então ordenado por Qhorin Meia-Mão para atravessar as Presas de Gelo a pé na melhor velocidade possível até o Punho dos Primeiros Homens. Após isso, sem mais esperanças, Qhorin para e manda Jon ascender uma fogueira para descansar, o que atrairia seus perseguidores selvagens. Após proferirem juntos o juramento da Patrulha da Noite, Qhorin ordena que Jon se renda quando seus perseguidores os alcançar e finja quebrar seu juramento a fim de se infiltrar entre o Povo Livre e descobrir o que Mance Rayder está planejando. Mesmo a contragosto, Jon afirma que fará isso. Após algum tempo, finalmente seus perseguidores os encontram após uma noite de sono em uma caverna atrás de uma cascata. O grupo de quatorze selvagens contava com Ygritte e Ragwyle e eram liderados por Camisa de Chocalho. Eles mostram a cabeça decepada de Ebben e informam que a águia que estava seguindo eles era na verdade Orell, um dos Troca-peles que Jon assassinou no Passo dos Guinchos, quando capturou Ygritte. Jon Snow cumpriu a ordem recebida de Qhorin e se rendeu, mas foi obrigado a matar o Meia-Mão em um combate para provar sua lealdade perante os selvagens.[3]

A Tormenta de Espadas

No Punho dos Primeiros Homens, o Senhor Comandante Mormont permanece teimosamente esperando que o grupo de Qhorin e de Jarmen Buckwell retorne até eles, mas são atacados por Criaturas na Batalha do Punho dos Primeiros Homens.[6]

Jon Snow se infiltra entre o Povo Livre, como ordenado por Qhorin. Ygritte veste o manto de Qhorin após sua morte e Lança-longa Ryk fica com seu elmo, mas posteriormente deu-o a Ygritte também. O Senhor dos Ossos levou os ossos de Qhorin em um saco. Quando Jon Snow informa a Mance Rayder que matou Qhorin, Mance fica triste pela morte de seu amigo e pergunta a Jon Snow se deve agradecê-lo por matar seu inimigo ou amaldiçoa-lo por matar seu amigo.[5] Depois da Batalha de Castelo Negro, Sor Alliser Thorne e Janos Slynt não acreditam na história de Jon Snow sobre o último comando de Qhorin e julgam-no um vira-casaca.[7]

O Festim dos Corvos

O Senhor Comandante Snow confessa para Samwell Tarly que está treinando arduamente porque Qhorin poderia tê-lo matado facilmente se tivesse lutado a sério e ainda não se sente digno de empunhar sua espada de Aço valiriano, Garralonga.[8]

Citações

Citações de Qhorin

Qhorin: Você é Jon Snow. Tem a cara do seu pai.

Jon: Conhecia meu pai, senhor?

Qhorin: Não sou nenhum fidalgo. Sou só um irmão da Patrulha da Noite. Sim, conheci Lorde Eddard. E antes conheci o pai dele.[2]

— Primeira conversa entre Qhorin e Jon
Jon: Então, por que ordenou que eu o fizesse?

Qhorin: Não ordenei. Disse-lhe para fazer o que tinha de ser feito, e deixei que decidisse o que isso significava. Quando quero uma montanha escalada, chamo Cobra das Pedras. Se tivesse de espetar uma flecha no olho de um inimigo qualquer do outro lado de um campo de batalha ventoso, chamaria o Escudeiro Dalbridge. Ebben pode fazer com que qualquer homem abra mão de seus segredos. Para liderar homens é preciso conhecê-los, Jon Snow. E eu conheço mais de você agora do que conhecia hoje de manhã.

Jon: E se a tivesse matado?

Qhorin: Ela estaria morta, e eu o conheceria melhor do que antes.[4]

— Conversa entre Qhorin e Jon sobre Ygritte
Qhorin: É um homem da Patrulha da Noite?

Jon: Sim, mas...

Qhorin: Não há mas nem meio mas, Jon Snow. Ou é ou não é.

Jon: Sou.

Qhorin: Então, escute-me. Se formos capturados, passará para o lado deles, como a garota selvagem que capturou aquela vez sugeriu. Podem exigir que faça o manto em tiras, que lhes preste um juramento sobre a tumba do seu pai, que amaldiçoe os irmãos e o Senhor Comandante. Não pode se recusar, seja o que for que lhe seja solicitado. Faça o que lhe pedirem... Mas, no seu âmago, lembre-se sempre de quem e do que é. Cavalgue com eles, coma com eles, lute com eles, durante o tempo que for preciso. E observe.

Jon: O que?

Qhorin: Bem que gostaria de saber. Seu lobo viu aquelas escavações no vale do Guadeleite. O que procuravam eles, num lugar tão ermo e distante? Terão encontrado? E isso que tem de investigar, antes de voltar para junto de Lorde Mormont e de seus irmãos. É este o dever que deposito em você, Jon Snow.[3]

— Qhorin pede para Jon se infiltrar entre o Povo Livre como espião

Citações sobre Qhorin

Jon reconheceu Qhorin Meia-Mão no instante em que o viu, embora nunca tivessem se encontrado. O grande patrulheiro era quase lendário na Patrulha; um homem solene, de palavras lentas e ação rápida, alto e reto como uma lança, de membros longos. Ao contrário de seus homens, vinha barbeado, O cabelo caía sob seu elmo numa trança pesada salpicada de geada, e os panos negros que usava estavam tão desbotados que podiam ter sido cinza. Só restavam o polegar e o indicador na mão que segurava as rédeas; os outros dedos tinham sido cortados ao segurar o machado de um selvagem que, de outra forma, teria rachado seu crânio. Dizia-se que tinha atirado o punho estropiado na cara do homem do machado para que o sangue jorrasse em seus olhos, e que o matara enquanto estava cego. Desde esse dia, os selvagens para lá da Muralha não conheceram inimigo mais implacável.[2]
Jon em pensamentos, após encontrar Qhorin


Mance: A Torre Sombria nunca mais vai parecer tão temível. Qhorin era meu inimigo. Mas também foi meu irmão um dia. Por isso... devo agradecê-lo por tê-lo matado, Jon Snow? Ou amaldiçoá-lo?

Jon: Devia me agradecer por matar seu inimigo e me amaldiçoar por matar seu amigo.[5]

Mance Rayder lamenta a morte de seu amigo


Qhorin podia ter me matado com a mesma facilidade com que você come uma tigela de mingau de aveia.[8]
Jon explicando a Sam por que treina tão arduamente com a espada

Na série de televisão

Aparições

Aparições na 2ª Temporada de Game of Thrones
The North Remembers The Night Lands What is Dead May Never Die Garden of Bones
A Man Without Honor Blackwater

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Qhorin Halfhand, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências