Ações

A Dança dos Dragões - Capítulo 58

Jon XII
Capítulo de A Dança dos Dragões
A Dança dos Dragões.jpg
PDVJon Snow
LocalCastelo Negro, Muralha, Westeros
Página652-663 PT-BR Leya (Outras versões)
Cena. (Série HBO)
Cronologia dos capítulos (Todos)
Jon XI
Tyrion XI ← Jon XII → O Cavaleiro Descartado

Jon XIII

Cotter Pyke envia uma sinistra carta relatando horrores em Durolar.

Resumo

O povo livre marchando pela Muralha - por Marc Fishman ©

O capítulo começa com Jon Snow tendo um pesadelo. No sonho ele luta contra os selvagens "mortos", que estão escalando a Muralha feito aranhas, atacando a Patrulha da Noite. Jon, sozinho, faz chover fogo sobre eles, matando-os. Ele usa uma armadura de gelo negro e tem uma espada vermelha em chamas nas mãos. Depois de matar os selvagens, ele corta todos os guardas mortos - Benjen, o Velho Urso, Qhorin e outros. Quando ele acorda devido ao corvo bicando seu peito, Jon está confuso.

Meditando sobre se é realmente uma boa ideia deixar os selvagens entrarem nos Sete Reinos, ele se levanta. Hoje é o dia em que ele abrirá o portão e deixará Tormund e seus 4.000 passarem.

Tormund Terror dos Gigantes, juntamente com mais de três mil selvagens, atravessam a Muralha em Castelo Negro. O preço da sua entrada, que foi negociado entre Jon e Tormund, é que os selvagens irão ceder todos os objetos de valor, para que possam ser vendidos para compra de alimento, bem como uma centena de meninos como reféns. Inicialmente, duas meninas são incluídas nos cem reféns, mas Jon as reconhece e elas são substituídas por dois novos rapazes. Tormund inclui voluntariamente seu próprio filho como refém como um sinal de boa fé. Jon decide levá-lo como seu próprio escudeiro.

Enquanto assiste os selvagens atravessar a Muralha, Jon e Tormund conversam sobre muitas coisas. Jon menciona que Melisandre queimou o Berrante de Joramun que Mance e os selvagens supostamente usariam para derrubar a Muralha. Tormund diz a Jon que, embora eles tenham encontrado aquele grande chifre na passagem por Passo dos Guinchos, aquele não era realmente o verdadeiro Berrante de Joramun, ou eles o teriam usado quando assaltaram a Muralha antes. Jon, confuso, tenta entender se foi Mance quem mentiu para ele, ou se é Tormund mentindo para ele agora.

A retaguarda dos selvagens com Tormund inclui um warg que é acompanhado por seu javali. Fantasma e o javali parecem estar prestes a se comerem vivos, e é mencionado que eles deverão ficar presos, enquanto os selvagens estiverem hospedados em Castelo Negro. A maioria dos selvagens serão realocados nas próximas semanas.

Mais tarde, Jon recebe uma carta de Cotter Pyke, dizendo que ele está preso em Durolar, e pede ajuda. Ele também revela que os capitães bravosianos de Tycho Nestoris permitiriam apenas as selvagens mulheres e crianças a bordo de seus navios, e que a bruxa do bosque os tinha chamado de senhores de escravos.[1] Ele também diz que há coisas mortas, tanto nas florestas como na água, dando extrema urgência na sua mensagem:

Em Durolar, com seis navios. Mares selvagens. Melro perdido com toda a tripulação, dois navios lisenos encalhados em Skane, Garra fazendo água. Muito ruim aqui. Selvagens comendo seus próprios mortos. Coisas mortas nos bosques. Capitães bravosis levarão apenas mulheres e crianças em seus navios. A feiticeira nos chama de traficantes de escravos. Tentativa de tomar Corvo da Tormenta derrotada, seis da tripulação mortos, muitos selvagens. Oito corvos partiram. Coisas mortas na água. Enviar ajuda por terra, mares devastados por tempestades. Do Garra, pela mão de Meistre Harmune.

Links externos

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em A Dance with Dragons - Chapter 58, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências

  1. Isso explica o relatório do Arya sobre os selvagens como narrado no Capítulo 45, "A Garota Cega"