Jon Snow

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Stark.png
Jon Snow
Minigdn.png
Jon Snow Amoka.jpg
Jon Snow, por Amoka ©
Apelido(s) Lorde Snow
O Bastardo Negro da Muralha
O Snow de Winterfell
O Corvo-que-veio
O Bastardo de Ned Stark
Lorde Corvo
Título Senhor Comandante da Patrulha da Noite
Lealdade Patrulha da Noite
Casa Stark
Raça Primeiros Homens
Cultura Nortenho
Nascimento Em 283 d.C., em local desconhecido
PDV
PDV
PDV
Aparece
PDV

Jon Snow.png

GoT Logo.jpg
JonSnowKit.jpg
Interpretado(a) por Kit Harington
Aparições 1ª Temporada | 2ª Temporada | 3ª Temporada | 4ª Temporada | 5ª Temporada | 6ª Temporada | 7ª Temporada
Apareceu em 56 episódios (ver seção)

Jon Snow é o filho bastardo de Lorde Eddard Stark com uma mãe cuja identidade não é conhecida.[1] Jon foi criado por seu pai ao lado dos seus meio-irmãos Robb, Sansa, Arya, Bran e Rickon Stark, mas juntou-se à Patrulha da Noite quando atingiu a idade adulta. É constantemente acompanhado por seu lobo albino Fantasma. Ele foi apelidado de Lorde Snow por Sor Alliser Thorne para humilhá-lo,[2] mas sem saber que no futuro ele realmente seria o Senhor Comandante da Patrulha da Noite. Na série de televisão é interpretado pelo ator Kit Harington.

Aparência e características

Veja também: Imagens de Jon Snow
Jon Snow, por Тхе Мичо ©

Ainda com quatorze anos,[3][4] é dito que Jon tem mais características dos Stark do que seus meio-irmãos,[3][5] exceto Arya Stark, que parece-se com seu meio-irmão.[6][7] Jon se parece muito com Lorde Eddard Stark,[8]inclusive tem o formato do rosto do pai:[6] longo,[9] comprido, solene e reservado que nada revelava;[4] com cabelos castanhos[10][7] escuros;[11][9] seus olhos são cinzentos[9] escuros, quase negros,[11] e pouco havia que não vissem.[11][3] Tyrion Lannister nota que, quem quer que seja a mãe de Jon, não deixou nenhum traço seu no rapaz.[4] Jon tem um rosto bonito.[12] Ele é esguio, forte e rápido.[11] Suas mãos são firmes e fortes.[13] Depois de salvar o Senhor Comandante Mormont do cadáver ambulante de Othor, o braço de Jon Snow ficou coberto de cicatrizes de queimadura pelo fogo, desde a mão até metade do antebraço e sua salpicada pele ficou na cor-de-rosa esticada e sensível.[9] Seu rosto apresenta cicatrizes[14] após a águia de Orell tentar sem sucesso arrancar seu olho.[12] Durante a Grande Patrulha ele deixa a barba crescer.[15][12]

Jon é rápido em detectar uma desfeita[16] e aprendeu desde cedo que um bastardo tem que ler a verdade que as pessoas escondiam por trás dos olhos.[3] Meistre Aemon nota que Jon é inteligente, dizendo que sua mente é tão hábil quanto sua espada.[17] Jon é teimoso,[18] silencioso, concentrado,[11] um pouco mal-humorado,[19] descrente por natureza, desconfiado e suspeitoso[20] mas também é gentil,[4][2] valente, leal, engenhoso[10] e venera a honra e o dever.[20]

Jon Snow ama todos seus irmãos,[21] especialmente Robb Stark, que era mais que um irmão para Jon, sendo seu melhor amigo, constante companheiro e seu rival nos treinos,[2] onde Jon se sobressaia com a espada e Robb era melhor lanceiro, mas Hullen diz que Jon cavalga tão bem quanto qualquer um em Winterfell.[3] Acima de todos seus irmãos, Jon ama sua irmãzinha Arya Stark e constantemente sente saudade dela.[2] A Senhora Catelyn Stark nunca gostou da presença de Jon em Winterfell,[5][22][23][24] por ser bastardo de seu marido Ned e um símbolo de sua traição[5] e sempre se assegurou de que Jon nunca fosse um irmão para seus filhos,[2] mas nunca o agrediu física ou verbalmente.[25] Jon pensa em Fantasma como parte dele, sendo algo mais próximo do que um amigo[26] e George R. R. Martin diz que ambos são muito parecidos, visto que possuem irmãos, mas ambos também estão um pouco separados de suas famílias, já que Jon é bastardo e Fantasma é albino, silencioso e afastado da ninhada.[27] Theon Greyjoy tem o habito de ignorar Jon completamente[3] e pensa que o bastardo é carrancudo e invejoso de sua amizade com Robb Stark.[16] Jon, por sua vez, não gosta de Theon também.[11][28] Lorde Eddard Stark recusa-se em falar sobre a mãe de Jon,[5][2] que cresceu sem saber absolutamente nada sobre ela, o que de certa forma assombra-o. Ele costuma sonhar que sua mãe era bela, bem-nascida e tinha olhos bondosos.[2]

Jon se ressente quase todo o tempo por ser bastardo,[3][4][29][30][9][23][31] e sente-se azarado por isso, mesmo tendo muitos privilégios que a maioria das pessoas nunca teve.[2] Melisandre pensa que Jon se assemelha muito ao Rei Stannis Baratheon, visto que Jon sempre foi eclipsado pela legitimidade de seu irmão Robb, tal qual Robert Baratheon eclipsava Stannis Baratheon com seu direito de nascença[20] e carisma.[32] Jon sempre quis mostrar para seu pai Ned que, mesmo sendo bastardo, podia ser um filho tão bom e leal quanto Robb Stark.[33] Jon repudia a ideia de ele próprio gerar filhos bastardos.[3]

Jon é um espadachim muito bom[2][17][34] e frequentemente treina com espadas[23][14][35] para aperfeiçoar suas técnicas e ser digno de empunhar a espada de Aço Valiriano, Garralonga.[14] Jon também é muito bom em montaria.[3][17][34] Jon acredita nos Deuses Antigos e eventualmente descobre que é um Troca-peles que pode ver e sentir através de Fantasma.[36] Varamyr Seis-Peles pensa que o dom de Troca-peles de Jon é forte, mas que ele é ignorante quanto a sua natureza, ainda lutando contra seus dons, quando deveria abraçar quem é.[37]

Símbolo pessoal de Jon Snow de acordo com George R. R. Martin. Fonte semi-canônica

Não há descrição de um brasão de armas pessoal nos livros, mas George R. R. Martin disse a empresa Valyrian Steel, que fez réplicas da espada de Jon, para usar as cores invertidas dos Stark na placa que acompanha a espada.[38]

História

Jon nasceu em 283 d.C., próximo do fim da Rebelião de Robert.[N 1] Jon recebeu seu nome de Lorde Eddard Stark, [39] provavelmente em homenagem a Jon Arryn.[40] Como Ned se recusa em falar sobre a mãe de Jon, sua identidade é um mistério e algumas sugestões foram levantadas como Wylla,[41][42] Ashara Dayne[5][43] ou a filha de um pescador de Vilirmã da ilha Irmã Doce, uma das ilhas Três Irmãs.[40] Quando Lorde Eddard Stark voltou da guerra, ele trouxe Jon Snow para Winterfell, antes mesmo da chegada de sua esposa Catelyn Stark, que se ofendeu com a decisão de Ned trazer seu bastardo até o castelo.[5]

Lorde Eddard Stark sempre protegeu ferozmente seu bastardo,[43] e recusou-se a mandar o garoto embora, mesmo depois de muita insistência da Senhora Catelyn Stark,[5] no entanto, Ned nutria esperanças que sua esposa perdoasse tanto ele como seu filho bastardo e rezava para que Robb e Jon crescerem como bons irmãos, com apenas amor entre eles.[44] Jon e Robb cresceram e foram tutorados por Meistre Luwin nos estudos[17] e foram treinados em armas por Sor Rodrik Cassel[2][35] desde que tinham idade suficiente para andar.[23] Sempre que ele se sobrepunhava a Robb nas espadas, nas somas, ou em qualquer outra coisa, a Senhora Catelyn Stark o julgava com os olhos, como se dissesse que ele não pertencia aquele lugar.[45] Durante os constantes treinos de espadas, Jon e Robb brincavam fingindo serem grandes heróis do passado como Príncipe Aemon, o Cavaleiro de Dragão, Florian, o Bobo, Daeron, o Jovem Dragão ou Sor Ryam Redwyne, mas Jon costumava fingir ser Senhor de Winterfell.[23] Nessa época, Jon não sabia por completo o que significava ser bastardo e sonhava que um dia Winterfell fosse sua,[21] mas uma vez quando disse inocentemente que ele era o Senhor de Winterfell durante um treino, Robb respondeu que Jon jamais poderia sê-lo, pois era um bastardo.[23]

Em algum momento antes de 288 d.C., Winterfell recebeu a visita do Senhor Comandante Qorgyle e Mance Rayder. Jon e Robb pretendiam organizar uma pegadinha ao fazerem uma grande quantidade de neve cair por cima de alguém que passasse pelo portão. Mance Rayder os descobriu, mas jurou não contar a ninguém e, logo depois, Gordo Tom caiu na pegadinha, que correu atrás dos garotos em fuga.[46]

Após a conclusão da Rebelião Greyjoy em 289 d.C., Theon Greyjoy chegou em Winterfell e se juntou aos treinos de espadas com Jon e Robb.[47]

Aproximadamente em 290 d.C., quando Jon tinha sete anos e já compreendia que, como bastardo, não podia herdar nada de Lorde Eddard Stark, Jon costumava sonhar que salvaria seu pai e seria reconhecido como um verdadeiro Stark, lhe dando de presente sua espada de Aço Valiriano Gelo.[29] Mais ou menos nessa mesma data, quando Alys Karstark tinha apenas seis anos,[N 2] Lorde Rickard Karstark visitou Winterfell na esperança de casar sua filha com Robb. Alys dançou com Robb e com Jon. Ela achou Robb cortês, mas achou Jon mal-humorado.[19]

Aproximadamente entre 293 d.C. e 294 d.C., quando Bran Stark tinha apenas três ou quatro anos, Jon e Robb organizaram mais uma pegadinha nas Criptas de Winterfell para assustar seus irmãos Sansa, Arya e Bran Stark: Robb os levou até as criptas enquanto Jon se fantasiou como um fantasma e pôs Sansa para correr com medo, mas Arya se manteve firme e protegeu o bebê Bran da brincadeira de seus irmãos.[48]

Depois que Jon cresceu um pouco mais, Lorde Eddard Stark levou-o pelo menos uma vez para assistir uma execução por traição em nome do Rei Robert Baratheon, pois ele é considerado experiente na justiça do Rei.[11] Quando ficou maduro suficiente para conhecer seu lugar como bastardo de Winterfell, Jon se sentiu culpado por algum dia desejar Winterfell e Gelo, como se tivesse traindo o direito de nascença de seus irmãos Robb, Bran, Rickon, Sansa e Arya Stark que tanto ama.[29][21] Por Arya Stark se parecer muito com Jon e pouco com seus irmãos legítimos, ela acreditou que era uma bastarda como Jon e foi procurá-lo para compartilhar sua preocupação, mas Jon tranquilizou-a e convenceu-a que ela era filha legítima de Lorde Eddard Stark e Senhora Catelyn Stark.[6]

Em algum momento desconhecido, Lorde Eddard Stark disse para Jon e Robb que, para um comandante de batalha, os pulmões são tão importante quanto sua espada para que suas ordens sejam escutadas durante o combate, então Jon e Robb costumavam subir às torres de Winterfell para gritar um ao outro por cima do pátio.[49] Em algum momento Jory Cassel levou Jon, Robb e Bran para pescar na Mata do Lobo, mas Bran não conseguiu pescar nada e Jon deu parte de seus peixes para Bran.[28] Lorde Eddard Stark costumava leva Jon e Robb para caçar javalis na Mata do Lobo e eventualmente levava Bran.[50] Jon aprendeu a nadar no grande fosso de Winterfell e é considerado um ótimo nadador.[51]

Eventos recentes

Info Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).

A Guerra dos Tronos

Jon Snow com seu lobo-gigante Fantasma por Magali Villeneuve.

Jon acompanha seu pai, Lorde Eddard Stark, seus irmãos Robb e Bran, e o escudeiro de seu pai, Theon Greyjoy, e outros de Winterfell para a execução de Gared, um desertor da Patrulha da Noite. Jon incentiva Bran a não desviar o olhar durante a execução. No caminho de volta para Winterfell, Jon e Robb apostam uma corrida e encontram um cadáver de uma Loba Gigante com cinco filhotes vivos. Quando Lorde Eddard Stark decide que seria misericordioso matá-los antes da fome, Robb e Bran protestaram, mas foi só quando Jon argumentou que foram os Deuses Antigos que enviaram os cinco filhotes para seus cinco filhos legítimos que Lorde Eddard Stark mudou de ideia. Antes de irem embora, Jon escuta algo que ninguém mais ouve e encontra mais um lobo afastado da ninhada: um albino e o menor de todos, mas o único com olhos abertos. Jon decidiu que este lobo seria seu[11] e chamou-o de Fantasma.[3]

Durante a festa de boas-vindas do Rei Robert Baratheon, a Senhora Catelyn Stark achou que poderia ser um insulto a Família Real se o bastardo Jon se juntasse aos Stark, mas Jon gostou de não fazer parte daquilo e observou atentamente a entrada de cada um deles. Sob o disfarce de um músico, Mance Rayder participou do banquete tocando alaúde e ninguém percebeu sua presença.[46] Durante a festa ele conversa com seu tio Benjen Stark, mencionando que é quase um homem feito, habilidoso em armas e quer se juntar a Patrulha da Noite. Benjen Stark diz para o garoto fazer isso mais tarde, depois de gerar alguns bastardos, mas Jon está meio bêbado e se enfurece dizendo que nunca vai gerar um bastardo e foge dali. Fora do Grande Salão, ele encontra-se com Tyrion Lannister que demonstra interesse tanto no lobo como no bastardo. Jon se ofende mais uma vez por ser chamado de filho ilegítimo. Tyrion Lannister o aconselha a nunca se esquecer quem é e que faça disso sua força para que não seja sua fraqueza. Após o conselho o anão volta para o Grande Salão.[3]

Quando Lorde Eddard Stark decide aceitar a oferta de se tornar Mão do Rei, a Senhora Catelyn Stark inicialmente tenta convencê-lo a levar Jon Snow para Porto Real e insiste que ele não deve permanecer em Winterfell, mas quando Meistre Luwin informa que o bastardo tem interesse em se juntar a Patrulha da Noite, Lorde Eddard Stark decide deixá-lo ir, mesmo que a contragosto.[5] No outro dia, Arya Stark foge de suas aulas de costura e encontra-se com Jon Snow para observar o treino de espadas de Joffrey Baratheon, Tommen Baratheon, Robb Stark, Bran Stark e Theon Greyjoy.[6] Bran Stark nota que Jon parecia estar zangado e distante, mas não entendia o motivo, visto que ele e seu tio Ben iriam para a Muralha viver aventuras.[52]

Jon Snow e Arya Stark se despedindo por Magali Villeneuve.

Após o acidente de Bran Stark,[52] Jon tem de partir para a Muralha, mas antes vai se despedir de seu irmão mais novo que está em coma. A Senhora Catelyn Stark tenta impedi-lo, mas Jon a ignora e vai até seu irmão, desejando-lhe melhoras ao beijá-lo. Quando acaba, a Senhora Catelyn Stark, que está devastada pela tristeza, diz que Jon deveria estar no lugar de Bran. Abalado, Jon deixa o quarto e se encontrando com Robb Stark que diz que tio Ben está procurando-o. Robb nota que algo está errado com Jon e pergunta se sua mãe falou algo, mas Jon mente que ela foi gentil e se despede. Jon vai até o quarto de Arya Stark e se sente melhor conversando com sua irmã e presenteia-a com a Agulha.[22]

Jon parte de Winterfell com seu tio Ben, Tyrion e perto da Mata de lobos, Yoren e dois jovens estupradores dos Dedos se juntam a comitiva para a Muralha. Quando o grupo decide acampar, Jon conversa com Tyrion, mas o anão acaba provocando Jon sobre decadência da Muralha e sobre a bastardia de Jon, até que a fúria do bastardo inconscientemente incentiva um ataque de Fantasma no anão. Quando os ânimos se acalmam, Jon e Tyrion começam a se dar melhor.[4]

Bran sonha com a morte de Jon Snow pouco antes de acordar de seu coma.[53] Quando Jon chega na Muralha, ele nota que o Castelo Negro não tem muralhas para o sul, mas seu tio Ben diz que não precisa, pois a Patrulha da Noite não participa de das disputas do reino, mas citou vários Senhores Comandantes que esqueceram seus votos e quase arruinaram a Patrulha da Noite.[49] depois disso, Sor Alliser Thorne apelida-o de Lorde Snow, para debochar de sua bastardia. Jon sente falta de Winterfell e se isola dos outros recrutas, agindo de forma arrogante, desprezando e humilhando seus companheiros nos treinos. Jon machuca o pulso de Grenn durante um treino e Sor Alliser Thorne manda-os até o armeiro para se despirem, onde Grenn, Sapo e outros dois recrutas tentam tirar satisfação de Jon sobre sua atitude arrogante e uma briga começa, mas é interrompida por Donal Noye que dispensa a todos, menos Jon. Noyne culpa a arrogância de Jon pelo ataque e diz que apesar de Jon se achar azarado por ser bastado, ele teve muitos privilégios que a maioria das pessoas nunca tiveram, como aprender a lutar com Sor Rodrik Cassel, por exemplo. Jon se sente culpado, pois nunca pensou dessa maneira e Donal Noye dispensa-o. Ao sair do armeiro, Tyrion Lannister acompanha “Lorde Snow” até o jantar, aconselhando-o mais uma vez a fazer da bastardia sua força e não sua fraqueza. Sor Alliser Thorne interrompe a janta dizendo que o Senhor Comandante Mormont desejava conversar com Jon na Torre do Senhor Comandante, onde o Velho Urso informa da carta que diz que Bran finalmente acordou e que vai viver, mesmo estando aleijado. Uma felicidade incontrolável toma conta de Jon que sai do castelo aos berros e volta ao salão para informar Tyrion sobre a novidade e logo depois vai até Grenn oferecendo-lhe ajuda no treino de espada como pedido sincero de desculpas, mas se desentende com Sor Alliser Thorne e uma inimizade entre eles começa.[2]

Antes de partir, Tyrion Lannister conversa com Jon Snow no topo da Muralha. Jon informa que finalmente está se dando bem com seus colegas, mas Sor Alliser Thorne está fazendo de tudo para atrapalhar a vida de Jon. Tyrion comenta que vai partir no outro dia e Jon pede para que ajude Bran quando passar em Winterfell como ajudou Jon na Muralha e Tyrion afirma que vai fazer o possível, mesmo estando descrente. Agradecido, Jon aperta mão do anão, chamando-o de amigo e comovendo-o.[13]

Quando Samwell Tarly chega na Muralha, Sor Alliser Thorne obriga Halder a machucá-lo nos treinos para torná-lo mais duro, mas Jon é contra os métodos de Sor Alliser e protege Sam. O desfio enfurece Sor Alliser que obriga Halder, Rast e Albett a atacá-los, mas Grenn e Pyp ajudam Jon e Sam, o que enfurece Sor Alliser ainda mais. Mais tarde, Jon tenta se aproximar de Sam, mas ele se afasta ao confessar que é covarde, revelando um pouco de seu passado no Monte Chifre. Jon pretende ajudá-lo contra Sor Alliser e trama com seus amigos para não atacarem Sam de verdade nos treinos, apenas fingindo batalhar, mas Rast se recusa, então Jon o ameaça com Fantasma durante a noite e Rast muda de ideia. Com o tempo, Sam se juntou ao grupo e agradece a todos, especialmente Jon, chamando-o de amigo, mas Jon disse que não eram apenas amigos: eles eram irmãos juramentados.[54]

A contragosto, Sor Alliser Thorne afirma que Jon, Sapo, Halder, Grenn, Dareon, Albett, Pyp e Matthar estão prontos para fazer seus juramentos da Patrulha da Noite e o resto vai continuar nos treinos. Jon nota a tristeza de Sam, que foge enquanto todos estão comemorando. Jon comenta com seus amigos que teme pela segurança e até mesmo pela vida de Sam, que vai estar a mercê de Sor Alliser Thorne e seu treinamento, então Pyp tenta consolá-lo dizendo que fez tudo o que pode, mas Jon acha que não foi o suficiente e então vai até os aposentos de Meistre Aemon, onde é mal recebido por Chett. Jon pede que Meistre Aemon ajude a persuadir o Senhor Comandante Mormont, permitindo que Sam faça seu juramento da Patrulha da Noite com os outros, contando como ele e seus amigos ajudaram Sam até agora. Jon afirma que a Patrulha da Noite precisa de todo o tipo de homem e que Sam pode ser incapaz com espadas, mas teria muita utilidade servindo como ajudante pessoal de Meistre Aemon, pois adora ler e é habilidoso com animais.[17]

Meistre Aemon convence Senhor Comandante Mormont a aceitar Sam como seu intendente pessoal e também a treinar Jon para futuramente comandar a Muralha. Jon, que queria ser um Patrulheiro, fica frustrado ao descobrir que ia se tornar um Intendente e retruca o Primeiro Intendente Bowen Marsh quando este explica suas funções, mas é repreendido por Meistre Aemon. Ao deixar o lugar, Sam abre os olhos de Jon, dizendo que foi o próprio Senhor Comandante Mormont que escolheu-o como seu intendente pessoal, assim ele tem grandes expectativas em Jon e que provavelmente quer prepará-lo para o comando. Jon então se sente envergonhado pela forma como agiu e parte ao lado de Sam e para fazer seu juramento na Floresta Assombrada, Para Lá da Muralha, onde Fantasma encontra uma mão humana retaliada.[34]

No outro dia, o Senhor Comandante Mormont parte com uma comitiva uma dúzia de patrulheiros, entre eles Jon e Sam, para investigar sobre a mão do cadáver. Fantasma guiou o grupo até os corpos de Othor e Jafer Flowers, homens que estavam investigando o desaparecimento de Sor Waymar Royce, sob a liderança de Benjen Stark, que também está desaparecido desde então. O Senhor Comandante Mormont ordena que os cadáveres sejam levados para o Castelo Negro para serem examinados por Meistre Aemon, e ao chegar na Muralha o Velho Urso recebe uma carta uma carta que informa a prisão de Lorde Eddard Stark, que foi acusado de traição. Jon é surpreendido e recusa-se acreditar. Ao ser dispensado, Jon é aprisionado em uma cela por tentar matar Sor Alliser Thorne, que debocha cruelmente de Jon, dizendo que ele é bastardo de um traidor. Durante a noite nas celas, Fantasma sente que algo está errado. Ao escaparem da cela, eles encontram cadáveres de vários guardas e vão até o Senhor Comandante Mormont. Quando o cadáver ambulante de Othor tenta assassinar o Velho Urso, Jon toca fogo na cortina com o azeite da candeia e atira por cima da Criaturas, matando-o, mas queimando gravemente sua mão no processo.[18]

Mais tarde, Meistre Aemon trata a queimadura da mão de Jon e o Senhor Comandante Mormont presenteia-o com a Garralonga, uma espada de Aço Valiriano que pertenceu a Casa Mormont, como forma de agradecimento por ter salvo sua vida. O Velho Urso também informa Jon que mandou Sor Alliser Thorne para Atalaialeste do Mar e trouxe Sor Endrew Tarth para substituí-lo. Mais tarde, nos aposentos do Meistre Aemon, Jon permanece cético quanto o Meistre tenta dizer que sabe como Jon se sente com relação a prisão de seu pai, mas fica chocado quando Meistre Aemon revela-se como um Targaryen que viu sua casa ser extinta, mas que permaneceu fiel ao seu juramento.[29]

Jon Snow sendo salvo por seus irmãos da patrulha da noite por Zippo514.

Após a morte de Lorde Eddard Stark, Bran Stark sonha com seu pai triste nas Criptas de Winterfell por causa de Jon Snow.[55]Quando descobriu sobre a morte de seu pai, Jon tentou deserdar a Patrulha da Noite para se juntar a seu irmão Robb. Sam tenta impedi-lo, mas não teve sucesso. Então Sam chama seus amigos, Grenn, Pyp, Halder, Sapo e Matthar para irem atrás de Jon. Antes da fuga, Jon deixa sua espada Garralonga para trás e, em pensamentos, não sabia dizer se Robb o aceitaria em seu exército ou o condenaria a morte por deserção. Após passar pela Vila Toupeira, Jon tenta se esconder de seus amigos, mas Fantasma entrega sua posição. Seus amigos apelam para o juramento da Patrulha da Noite ao tentar convencer Jon a voltar. Impotente, Jon volta com seus amigos para Castelo Negro, pensando em tentar uma nova fuga no outro dia. Quando Jon foi entregar a comida para o Senhor Comandante Mormont, este afirma que soube de sua tentativa de fuga. Jon pensou que iria ser condenado a morte, mas o Velho Urso não o fez, pois sabia que Jon tentaria fugir, mas que seus amigos o trariam de volta. Velho Urso comenta que Jon não é o único atingido pela guerra, já que sua irmã Maege Mormont vai para guerra como vassala de Robb. Jon está confuso e não sabe onde é seu lugar, mas o Velho Urso responde que sabe e pergunta se realmente importa quem está sentado no Trono de Ferro quando os mortos se levam a noite. O Mormont diz que quer Jon com ele quando ele partir para uma Grande Expedição Para Lá da Muralha com a intenção de achar seu tio Benjen Stark, mas tem que ter certeza de pode confiar nele. Convencido pelas palavras do Senhor Comandante Mormont, Jon jura que não voltará a fugir e que é um Homem da Patrulha da Noite.[30]

A Fúria dos Reis

Jon com seu lobo-gigante Fantasma.

Jon, Sam e muitos outros homens da Patrulha da Noite estão se preparando para a Grande Patrulha Para Lá da Muralha. Antes de partirem, Jon procura Sam em seus aposentos para levá-lo até o Senhor Comandante Mormont, pois Meistre Aemon ordenou-o que procure por mapas para a Grande Patrulha. No caminho, Jon, Sam e Donal Noye conversam sobre o Rei Robb Stark, o Rei Robert, o Rei Stannis e o Rei Renly Baratheon enquanto observavam Sor Endrew Tarth treinar os novos recrutas que Conwy trouxe: Arron, Emrick, Cetim, Salto de Pisco e outros. Nos aposentos de Jeor Mormont, Sam entrega os mapas para o Velho Urso, que dispensa-o agradecido. Então, Jon Snow e o Senhor Comandante Mormont conversam sobre a mão queimada do bastardo e o passado do Meistre Aemon, mas quando o Velho Urso pergunta a Jon como se sente com relação a autoproclamação de seu irmão Robb como Rei do Norte, testando a fidelidade de Jon, este responde que vai manter seus votos como um Homem da Patrulha da Noite.[9]

A comitiva passa por três aldeias antes de chegar em Brancarbor e todas as aldeias estavam desertas. Jon sente o poder do enorme Represeiro Branco da aldeia. O Senhor Comandante Mormont ordena que seus homens procurem por selvagens e Jon e Edd Doloroso ficam em pares nessa missão, mas falharam em encontrar qualquer pessoa.[56]

A comitiva segue caminho até a Fortaleza de Craster, um selvagem que é amigo da Patrulha da Noite, mas que se casa com suas próprias filhas, possuindo mais de onze esposas. O Senhor Comandante Mormont ordena que nenhum patrulheiro toque nas mulheres de Craster. Jon se decepciona com o tamanho da Fortaleza de Craster. Jon escuta a conversa do Velho Urso e Craster, que afirma não ter visto Benjen Stark, mas que não sente simpatia alguma por Mance Rayder, o Rei-Para-Lá-da-Muralha. Craster oferece abrigo a todos e pergunta quem pode fazer mapas. O Senhor Comandante Mormont ordena que Jon vá até Sam para preparar os mapas, mas antes deve entregar um machado de batalha como presente para Craster. No caminho até Sam, Jon encontra uma das esposas grávidas de Craster chamada Goiva, que estava apavorada de medo por causa de Fantasma, mas Jon acalmou-a. Jon finalmente encontra Sam e diz que o Velho Urso está procurando-o por causa de mapas e por isso ele vai dormir dentro da Fortaleza de Craster, enquanto Jon vai dormir na rua. No romper da manha, Jon é visitado por Goiva, que implora para levá-la embora da Fortaleza de Craster, pois teme por seu futuro filho, já que se nascer homem, Craster os entrega para os Outros como um sacrifício para mantê-los a salvo. Jon descobre que foi Sam quem aconselhou Goiva a procurá-lo, mas Jon não pode fazer nada sobre a situação, então Goiva parte chorando. Jon sente mal e amaldiçoa Sam por dar falsas esperanças a Goiva. Jon então vai até o Senhor Comandante Mormont e relata que Craster não tem filhos homens pois ele sacrifica-os para os Outros. Jeor Mormont já sabia disso, mas não pode fazer nada, pois Craster é um homem livre e não prestou juramento algum a ninguém e não está sujeito as leis de Westeros. O Velho Urso fala para Jon que descobriu pelo próprio Craster que os selvagens, que normalmente são anárquicos, estão se reunindo sob as ordens de Mance Rayder, o Rei-Para-Lá-da-Muralha, nas Presas de Gelo e por isso as aldeias estão vazias.[57]

Seguindo caminho até o Punho dos Primeiros Homens, o Senhor Comandante Mormont decide que vão acampar ali até que a comitiva de Torre Sombria, liderados por Qhorin Meia-Mão, chegue e se junte a eles. Jon se junta a Dywen, Grenn, Eddison Tollett, Hake na fogueira para comer. Dywen diz que está sentindo o cheiro de frio, mas apenas Jon e Grenn o leva a sério. Mais tarde, Jon Snow nota que Fantasma está inquieto e decide ir atrás do seu Lobo Gigante floresta a dentro. Fantasma guia Jon até um local repleto de armas primitivas feitas de Vidro de Dragão e um corno de guerra. Jon nota que as armas estavam envolvidas em uma trouxa de capa preta, que na verdade era um manto da Patrulha da Noite, mas que não estava podre e concluiu que não podia ter ficado muito tempo ali.[58] Jon pensa que o manto poderia ser de seu tio Benjen Stark e fica cada vez menos esperançoso que seu tio esteja vivo e distribui esses itens entre seus irmãos juramentados.[42]

Após algum tempo no Punho dos Primeiros Homens, Qhorin Meia-Mão e sua comitiva da Torre Sombria finalmente chegam. O Senhor Comandante Mormont ordena Jon que traga Qhorin Meia-Mão até ele. Jon reconhece Qhorin Meia-Mão imediatamente, mesmo nunca tendo-o visto antes e Qhorin, por sua vez, reconhece Jon, pois ouviu falar dele na Torre Sombria, dizendo que ele é muito parecido com Lorde Eddard Stark. Qhorin Meia-Mão e o Senhor Comandante Mormont discutem estratégias para investigar Mance Rayder. Qhorin escolhe Jon Snow como parte de seu grupo para explorar Passo dos Guinchos em busca de respostas.[42]

Quando a Senhora Catelyn Stark recebe uma carta de Lorde Elwood Meadows, o novo castelão de Ponta Tempestade, após a queda do Rei Renly Baratheon por seu irmão, Rei Stannis Baratheon, ela se pergunta porque não há menção alguma de Edric Storm e automaticamente se lembra de Jon Snow e como Lorde Eddard Stark protegia-o ferozmente. Ela pensa que é estranho a forma como diferentes homens podem tratar seus bastardos de diferentes formas.[43]

Jon Snow e Fantasma por Michael Komarck.

No Passo dos Guinchos, a grupo de Qhorin, Jon Snow, Escudeiro Dalbridge, Ebben e Cobra das Pedras encontra um grupo de selvagens se aquecendo no fogo no alto do desfiladeiro. Jon Snow e Cobra das Pedras sobem o desfiladeiro para fazer um ataque surpresa e encontram três selvagens. No ataque, eles matam dois selvagens, sendo um deles o corpo de um habilidoso Troca-peles chamado Orell, e capturam uma selvagem chamada Ygritte. Ela se recusa a cooperar ao ser interrogada, mas conta para Jon a história antiga de Bael, o Bardo e sua relação com os Starks. Mais tarde, Qhorin diz é perigoso andar com uma cativa e diz para Jon Snow fazer o que tem de ser feito. Jon entende aquilo como uma ordem para assassiná-la, mas não consegue fazer e liberta-a.[59] Depois disso, o grupo segue seu caminho e Qhorin fala sobre o passado de Mance Rayder e Jon admite que deixou Ygritte escapar, mas Qhorin não se surpreende e diz que se quisesse ela morta, teria mandado Ebben fazê-lo e que agora ele o conhece um pouco melhor. Pouco depois, durante o sono, Jon Snow manifestou pela primeira vez seus poderes de Troca-peles em Fantasma que foi até um Represeiro e, de alguma forma, consegue conversar com Bran Stark, que também manifesta seus poderes nas Criptas de Winterfell. Bran diz para Jon não ter medo para que possa abrir seus olhos. Ainda no corpo de Fantasma, Jon vê muitos selvagens e Gigantes com seus mamutes, quando de repente é atacado por um águia e Jon volta para seu corpo assustado. Jon explica seu sonho, achando que foi apenas um pesadelo, mas Qhorin desconfia que eram um Sonho de Lobo e que as pessoas que Jon viu eram do exército de Mance Rayder, fazendo com que Jon se preocupe com seu Lobo Gigante, até que Fantasma aparece vivo, mas ferido do ataque da águia e os patrulheiros confirmam que Jon é um Troca-peles e que o exército de Mance Rayder é real, enquanto tratam da ferida do lobo. Após isso, o grupo dá meia-volta, pois foram descoberto pelos selvagens. Escudeiro Dalbridge fica para trás para tentar retardar seus perseguidores.[36]

Qhorin separa o grupo na tentativa de se livrar de seus perseguidores: ele ordena que Ebben segua a cavalo enquanto Cobra das Pedras escala a Presas de Gelo para que ambos cheguem no Punho dos Primeiros Homens para informar o Velho Urso; enquanto Jon Snow segue com Qhorin. Após algum tempo, Qhorin ordena que Jon ascenda uma fogueira, o que atrairia seus perseguidores selvagens. Após proferirem juntos o juramento da Patrulha da Noite, Qhorin ordena que Jon se renda e finja quebrar seu juramento a fim de se infiltrar entre o Povo Livre e descobrir o que Mance Rayder está planejando. Mesmo a contragosto, Jon afirma que cumprirá suas ordens. Eles partem novamente e, depois de algum tempo, finalmente seus perseguidores os encontram após uma noite de sono em uma caverna atrás de uma cascata. Camisa de Chocalho lidera o grupo de quatorze selvagens, dentre eles está Ygritte. Camisa de Chocalho mostra a cabeça decepada de Ebben e informam que a águia que estava seguindo eles era na verdade Orell, um dos Troca-peles que Jon assassinou no Passo dos Guinchos. Jon Snow cumpriu a ordem recebida de Qhorin e se rendeu, mas foi obrigado a matar Meia-Mão para provar sua lealdade perante os selvagens. Jon, agora um membro infiltrado do Povo Livre, é informado por Ygritte que Mance Rayder deixou o Passo dos Guinchos e segue caminho pela Guadeleite até a Muralha.[15]

A Tormenta de Espadas

Jon Snow e Fantasma por Michael Komarck.

Jon viaja com o grupo de Camisa de Chocalho e a garota Ygritte, que pretende argumentar com Mance Rayder sobre como Jon poupou sua vida. Quando chegam no acampamento dos selvagens, Jon fica chocado com a quantidade de pessoas e também com a desorganização de suas defesas. Jon entra na tenda de Mance Rayder, que estava tocando alaude e cantando A Mulher do Dornês acompanhado de vários dos líderes selvagens. Jon não sabe quem é Mance e confunde-o com Styr, chamando-o de “Vossa Graça”, mas no fim Mance se apresenta. Ygritte afirma que Jon matou Qhorin Meia-Mão e a notícia deixa Mance triste e dispensa a todos, menos Jon, pois pretende interrogá-lo. Mance afirma ter visto Jon duas vezes antes desse encontro e fala sobre seu passado e sobre sua deserção e eventualmente aceita Jon entre o Povo Livre.[46]

Já entre selvagens, Jon fica chocado ao ver Mag, o Poderoso, e os Gigantes. Jon passava a maior parte dos dias na companhia de Ygritte, mas Mance ainda não confia no bastardo e por isso ordena que Tormund Terror dos Gigantes, um dos líderes selvagem e homem de confiança de Mance, o acompanhe. Jon acaba fazendo amizade com Tormund, que afirma que Ygritte deseja Jon, mas este responde que não quer desonrá-la e que não pretende ser pai de um bastardo. Em seu íntimo Jon diz para si mesmo que é um Homem da Patrulha da Noite e tentou se afastar dela, mas também sente-se atraído por Ygritte, que sempre dormia próximo a ele, não importa onde dormisse. Perto do Punho dos Primeiros Homens, Jon é atacado pela águia de Orell, que tentou sem sucesso arrancar seus olhos e pouco depois Camisa de Chocalho diz que Mance quer vê-lo, ferido ou não. Jon e Ygritte vão ao encontro de Mance no topo do Punho e Jon fica chocado ao ver tantos homens da Patrulha da Noite mortos, resultado da Batalha do Punho dos Primeiros Homens contra os Outros e Criaturas. Mance está furioso por Jon não ter contado sobre a Grande Patrulha e acusa-o de traição enquanto o interroga. Styr e Senhor dos Ossos querem que Jon seja executado, mas Ygritte o defende e Mance o perdoa, mas ordena que Jon e Ygritte vão escalar a Muralha com o grupo de Styr, ordenando que o Senhor dos Thenns execute Jon, se este o trair novamente. Ygritte leva Jon para tratar da ferida no rosto e Jon acaba fazendo sexo com ela pela primeira vez na vida.[12]

No outro dia Jon e Ygritte e mais cem homens liderados por Styr e Jarl partem para a Muralha. Jon é severamente vigiado e Ygritte nunca ficava longe e fizeram sexo muitas vezes durante a viajem. A princípio Jon sentia culpa, mas cada vez mais se sentia atraído por ela e cada vez menos seus votos pareciam importar enquanto faziam sexo, ficando cada vez mais tentado a ficar com ela. O grupo finalmente chega na Muralha em algum lugar entre Portapedra e Guardagris. Um dia antes da escalada, Jon Snow se despede de Fantasma e ordena-o que vá até o Castelo Negro para que um dia eles pudessem se encontrar novamente. Jon pensa que a escalada seria muito mais difícil se a Muralha não estivesse tão reduzida, com apenas três fortes ocupados. Mais tarde, Jon seguiu Ygritte até as cavernas chamadas de Caminho de Gorne. Ygritte conta para Jon a história dos irmãos Gorne e Gendel, Reis-Para-Lá-da-Muralha e Jon confessa que Ygritte foi sua única, mas ela diz que já não era mais donzela antes de conhecer Jon e eles acabaram transando novamente.[60]

O grupo escala a Muralha, mas Jarl e mais quatro homens morrem no processo. Quando chegaram no topo, Jon notou que Ygritte chorava. A princípio, Jon pensou que era de medo e tentou acalmá-la, mas ela estava chorando de raiva da Muralha, pois ela detestava-a.[61] Ao atravessar a Muralha, o grupo chega na Dádiva, onde Ygritte fica chocada com as construções e confundi um simples moinho abandonado com um castelo e convida Jon para morar ali no futuro. Jon diz que as terras pertencem a Muralha e uma briga começa quando ele afirma que Mance não pode ganhar essa guerra, mas Ygritte lembra-o que Jon deveria estar no lado do Povo Livre. Após Ygritte ir embora, Jon pensa em confessar para ela que ainda é um homem da Patrulha da Noite. Durante a noite tempestuosa, Jon conta a Ygritte sobre a visita da Rainha Alysanne Targaryen a Muralha quando enxerga a Coroadarrainha, onde Bran Stark está escondido. Mas em seguida os homens de Styr encontram uma fogueira e fazem um ataque surpresa, capturando um homem. Styr ordena que Jon mate o cativo, mas ele hesita em matar um inocente, mesmo sendo incentivado por Ygritte. Ele lembra-se de seu pai, Lorde Eddard, e recusa-se em matar, então Ygritte mata o cativo. Quando de repente Verão, o Lobo Gigante de Bran Stark, ataca-os e Jon finalmente teve sua chance de escapar no meio da confusão que se seguiu, assassinando alguns homens dos Thenns no processo, mas ele é ferido na perna por flechas também. Jon não sabia quem era o Lobo Gigante que o ajudou e permaneceu ignorante sob a presença de Bran Stark no local. Apesar de estar aliviado por deixar o Povo Livre, Jon se sente vazio por seus atos e por deixar Ygritte.[51]

Edric Dayne afirma para Arya Stark que Wylla, sua antiga ama de leite, é a mãe de Jon Snow.[42] Após descobrir que Sansa Stark se casou com Tyrion Lannister, Rei Robb Stark pretende negociar com a Patrulha da Noite para livrar Jon Snow de seu juramento, nomeando-o como seu herdeiro oficial até que ele tenha um filho, mas a Senhora Catelyn Stark é terminantemente contra a decisão de seu filho. Rei Robb fica furioso com a teimosia de sua mãe e, mesmo com seus protesto, ele escreve um documento carimbado por ele e por seus vassalos que nomeia seu sucessor como rei.[62] De acordo com uma fonte semi-canônica, esse documento legitima Jon Snow.[63]

Ferido e meio delirante da febre, Jon Snow chega na Vila Toupeira, troca sua montaria exausta e avisa a todos para deixarem a vila e seguirem até Castelo Negro, pois o Povo Livre vai atacar pelo sul. Quando chega no Castelo Negro, Jon nota que o castelo está quase deserto, mas finalmente é recepcionado por Donal Noye, que afirma que Sor Jarman Buckwell tinha visto-o entre o Povo Livre e por isso achava que Jon nunca mais ia voltar. Noye afirma que a guarnição da Patrulha da Noite está separada combatendo selvagens em todo o lado, exatamente como Mance Rayder queria, e que Sor Wynton Stout está no comando, mas é velho demais e meio louco, por isso Donal assumiu o comando. Jon é levado até Meistre Aemon para curar-se. O Meistre informa Jon sobre a morte do Velho Urso e que apenas meia dúzia de homens voltou para a Muralha, dentre eles Eddison Tollett, Gigante e Grenn. Jon toma Leite de papoula e antes de dormir informa-os sobre os atacantes liderados por Styr, o Magnar de Thenn, e sobre o Berrante de Joramun. Durante o sono, ele sonhou com Ygritte. Quando acordou, se deparou com Grenn e Pyp, que informaram-no sobre a Batalha do Punho dos Primeiros Homens e sobre Sam ter matado um Outro, antes de ter sido abandonado na Fortaleza de Craster. Meistre Aemon então informa a Jon que Winterfell não existe mais e que Theon Greyjoy assassinou seus irmãos Bran e Rickon Stark. Então, Meistre Aemon deu mais Leite de papoula a Jon.[64]

Jon testemunha a morte de Ygritte.

Donal Noye fez de tudo para tentar proteger o lado sul do Castelo Negro (que não tinham muros de defesa) e estocaram tudo que tivesse possível valor, além de levarem muitos membros da Vila Toupeira que não pudessem lutar para o topo da Muralha. Mesmo ferido, Jon participa da defesa do Castelo Negro, contra o grupo de Styr. Como não podia lutar com espada, Jon Snow se posiciona estrategicamente no topo da Torre do Rei com Cetim e Dick Surdo Follard para atacar com arco e flechas. Durante a batalha, Jon viu Dick Follard ser morto pelas flechas de Ygritte, mas apesar de ser um alvo fácil, Jon exitou e não pode alvejá-la por causa de seus sentimentos e ela acabou fugindo. Styr e seu bando ganhavam cada vez mais terreno até que chegaram nas escadas para a Muralha onde Donal Noye organizou uma armadilha, empilhado barris de piche e azeite para lâmpadas, os sacos de folhas e os trapos embebidos em óleo por baixo dos degraus. Enquanto Jon Snow e vários homens da Patrulha da Noite jogavam frechas incendiárias, os selvagens ficaram presos nas chamas das escadas queimando, enquanto parte do gelo da Muralha se enfraqueceu pelo fogo e desmoronou, esmagando os restantes deles. Após a vitória, o preocupado Jon Snow foi em busca de Ygritte, mas quando achou-a já era tarde demais. Jon Snow só teve tempo de escutar suas últimas palavras antes da garota morrer por causa de uma flecha no peito.[49] Jon queimou seu corpo, como ela gostaria que fizesse.[65]

Samwell Tarly encontra Bran Stark e seus companheiros em Fortenoite, mas Bran obriga Sam a jurar que não vai contar nada para Jon sobre o paradeiro de seus irmãos.[66]

Jon teve um pesadelo com as Criptas de Winterfell e um Lobo gigante cinzento de olhos dourados, todo salpicado de sangue, mas foi acordado pela chegada de Mance Rayder na Muralha antes mesmo do sol nascer. Jon e outros foram até o topo da Muralha, onde Donal Noye liderava os homens para batalha. Através da escuridão, descobriram que o portão da Muralha estava sendo atacado, então Noye reuniu alguns homens e desceu para defender o portão, mas antes de ir, deixou Jon Snow no comando do topo da Muralha. Quando o dia nasceu e os homens de manto negro viram a quantidade de selvagens que estavam atacando, todos perderam as esperanças, mas Jon incentivou-os com seu discurso e a confiança foi retomada. Quando selvagens e alguns Gigantes atacaram o portão, Jon e seus homens jogaram barris de piche e azeite e flechas incendiárias e espantaram seus inimigos e a primeira batalha foi ganha. Preocupado com o que pode ter acontecido com Noye, Jon Snow deixa o comando com Grenn e desce a Muralha com Pyp. No caminho para o portão, ele encontra Meistre Aemon e Clydas que os acompanham. Jon descobre que Donal Noye e seus homens morreram ao defender o portão do gigante Mag, o Poderoso, que também morreu na batalha. Meistre Aemon diz que, sem Noye, Jon é único que pode liderar os homens do Castelo Negro contra Mance Rayder, pelo menos até o retorno da guarnição principal.[65]

A batalha se seguiu por dias e os homens não desciam mais a Muralha. Todos estavam cansados e dormiam pouco. Para animar seus homens, Jon permitiu uma aposta proposta por Pyp relacionada a qual espantalho de palha levaria mais flechadas dos selvagens. Owen Idiota disse a Jon que sonhou com a chegada do Rei Robert Baratheon para ajudá-los na batalha. Os selvagens tentaram mais um ataque usando um escudo gigante em forma de casco de tartaruga coberto com pele de um mamute morto para se proteger do fogo, mas foram repelidos com barris pesados de gelo que destruíram o casco e botaram-os para correr mais uma vez. Cansado, Jon decide que precisa dormir e põe Pyp no comando. Após dormir, ele é subitamente acordado e obrigam-o a ir até Sor Alliser Thorne e Janos Slynt, que finalmente chegaram ao Castelo Negro de Atalaialeste do Mar. Janos Slynt acusa Jon de desertar a Patrulha da Noite e se juntar ao Povo Livre, além de assassinar Qhorin Meia-Mão e, para provar as acusações, Sor Alliser e Janos trouxeram Camisa de Chocalho como cativo para depor contra Jon. Meistre Aemon tentou defendê-lo, mas de nada adiantou pois Jon Snow tentou estrangular Sor Alliser após este ofender Lorde Eddard Stark.[10]

Jon foi levado para as celas e Meistre Aemon rapidamente enviou uma carta para Cotter Pyke pedindo ajuda, impossibilitando que matassem Jon. Mance Rayder exigiu parlamentar sob uma bandeira branca de paz com os homens da Patrulha da Noite, então Sor Alliser e Janos se aproveitaram da situação de Jon e, quatro dias depois, tiraram Jon do cativeiro e persuadiram-no a conversar com Mance, mas que o matasse durante a conversa. Jon não teria esperança de sair vivo de lá, uma vez que Mance estivesse morto, então foi um plano perfeito para Sor Alliser e Janos, que se livrariam de dois coelhos com uma cajadada. Jon tinha duas opções: ou morreria de frio nas celas ou morreria acabando com a guerra ao matar o Rei-Para-Lá-da-Muralha sob uma bandeira de paz, mas salvando a Muralha; em ambos os casos, Jon morreria com a honra manchada. Jon escolhe assassinar Mance Rayder e, envergonhado, pensa que está feliz por seu pai não poder ver como foi seu fim. Ao descer da Muralha, Jon é recepcionado por Tormund, que trata-o com gentileza apesar de tudo, dizendo que Jon ofereceu boa batalha ao Povo Livre. Jon informa que Mag, o Poderoso, e Donal Noye lutaram bravamente, mas que nenhum dos dois sobreviveram, assim como Ygritte e eles brindam em nome dos três. Eles finalmente chegam até Mance, que fica surpreso ao vê-lo e exige falar a sós com Jon. Em sua tenta, Mance mostra o Berrante de Joramun para Jon, que pergunta porque ainda não usou o Berrante para destruir a Muralha e atravessar com seu povo. Mance diz que sua intenção é atravessar a Muralha, mas pretende deixá-la intacta para se proteger dos Outros e diz que mais cedo ou mais vai tomá-la pela força. Então oferece um acordo a Jon: ele deixa seu povo atravessar a Muralha pacificamente e eles entregaram o berrante ou eles serão obrigados a tocar o berrante e destruir a Muralha. Mas de repente a conversa é interrompida por um ataque surpresa de um exército formado por homens da Atalaialeste do Mar e homens estranhos com armaduras e estandartes que Jon não conhecia. Mance ameaça Jon, mas este não sabe de nada sobre o ataque. Mance tenta sem sucesso reorganizar seu exército, mas nesse momento Dalla, sua esposa, entra em trabalho de parto em sua tenta. Jon Snow protege a grávida Dalla e sua irmã Val durante a batalha. Em meio ao caos, Jon Snow vê a bandeira da Casa Baratheon e pensa imediatamente que Owen Idiota poderia estar certo sobre Robert Baratheon, mas então escutou vários gritos: “Stannis! Stannis!”[33]

Jon é levado para a Muralha com Val e o filho de Mance Rayder, visto que Dalla morreu ao dar a luz, além do Berrante de Joramun e muitos dizem que Jon capturou-os, dando-lhe glória pelo feito, mas ele apenas protegeu-os na verdade. Apesar disso, o Primeiro Intendente Marsh destitui Jon de todos os seus deveres por acreditar que Jon é um vira-casaca, por isso Jon passa a maior parte do tempo no pátio de treinos, ajudando os novos recrutas, já que Sor Endrew Tarth estava morto e o Castelo Negro não tinha um mestre de armas, mas quando o treino acabava, ele passava o resto do dia treinando sozinho e aceitando qualquer desafio feito. Quando Samwell Tarly chega em Castelo Negro, Jon o recepciona com um grande sorriso, masSam nota sua tristeza e posteriormente já não sorria mais. Jon promete a Val que vai tentar arranjar um encontro de Mance com seu bebê, antes do Rei-Para-Lá-da-Muralha ser morto, pois foi capturado pelos homens do Rei Stannis.[67]

Jon Snow estava treinando no pátio quando Melisandre foi até ele informando que o Rei Stannis está solicitando uma audiência com Jon. Na presença do Rei, Jon explica sua atual situação na Patrulha da Noite e o Rei Stannis acredita em suas palavras ao invés de acreditar em Janos Slynt. O Rei diz que apesar de não ser amigo de Lorde Eddard Stark, nunca duvidou de sua honradez e acredita que Jon é tão honrado quanto seu pai. O Rei Stannis informa que veio para o Norte para enfrentar seu verdadeiro inimigo, os Outros, e pretende deixar o Povo Livre atravessar a Muralha se eles jurarem lealdade, pois precisa do maior número de aliados possível. O Rei Stannis diz também que pretende que o Norte tome seu partido, mas para isso ele precisa de um Senhor de Winterfell e pretende legitimar Jon Snow como um verdadeiro Stark, dar Winterfell para ele e casá-lo com Val. Jon fica tentado com a proposta, mas aceitá-la significaria quebrar mais um voto e abdicar dos Deuses Antigos em favor de R'hllor, então pede ao Rei um pouco de tempo para pensar.[21]

Preocupado com a ascendência de Janos Slynt na votação para nonacentésimo nonagésimo oitavo Senhor Comandante da Patrulha da Noite, Sam tenta convencer Cotter Pyke e Sor Denys Mallister (dois candidatos que possuem mais votos) a apoiarem-se, pois assim um deles poderia vencer, mas um despreza o outro e se recusam a ajudarem-se. Então, Sam convence-os apoiarem uma terceira pessoa que é um guerreiro e comandante de batalha, como Cotter Pyke deseja, e um filho de nobre, mas com nascimento baixo, com treinamento de Senhor, como Sor Denys Mallister planeja. Essa pessoa é Jon Snow.[68]

Após receber a oferta do Rei Stannis, Jon não consegue dormir e permaneceu no topo da Muralha até o sol nascer pensando na proposta, e por isso ficou cansado durante o treino com Emmett de Ferro, um habilidoso guerreiro de Atalaialeste do Mar. Pressionado, Jon recebe uma pancada na cabeça e fica meio inconsciente, lembrando-se de seu treino de espada com Robb quando criança, mas quando retorna a sua consciência, ele já tinha derrotado Emmett, que havia caído no chão apenas com o escudo quebrado enquanto Jon, tomado por uma fúria inconsciente, estava sendo segurado por Halder e Cavalo. Jon pede desculpas e Emmett de Ferro, mas deixa o local pensando sobre a proposta do Rei, lembrando-se de repente de Catelyn Stark e Winterfell. Jon partiu para a casa de banhos e escuta Sor Alliser Thorne e Bowen Marsh tramando ao tentar convencer Othell Yarwyck a se retirar das eleições para Senhor Comandante da Patrulha da Noite e apoiar Janos Slynt. Então, Jon Snow ergueu-se de repente fazendo-se notar e saiu do local, deixou-os conspirando. Jon resolve atravessar a Muralha e ir até o Represeiros da Floresta Assombrada. Refletindo sobre a oferta do Rei Stannis, de repente começou a ver pelos olhos de Fantasma e notou que ele estava por perto em algum lugar. Finalmente juntos, Jon ficou extremamente feliz em vê-lo e, após observá-lo por um tempo, Jon finalmente tomou uma decisão. Voltaram juntos para o Castelo Negro, bem a tempo para presenciar mais um dia de eleição no salão de janta. Meistre Aemon informa-o que seu nome foi sugerido para a eleição de Senhor Comandante da Patrulha da Noite por Edd Doloroso Tollett. Jon ficou surpreso com a notícia e ainda tinha o apoio de Cotter Pyke e Sor Denys Mallister e liderava a eleição, mas ainda faltava votos, quando surpreendentemente, Othell Yarwyck desistiu da eleição e também apoiou Jon Snow. De repente o corvo de Jeor Mormont aparece gritando “Snow”. Então após a votação, Jon Snow finalmente é eleito como nonacentésimo nonagésimo oitavo Senhor Comandante da Patrulha da Noite, sendo felicitado por quase todos seus irmãos juramentados, incluindo Grenn e Pyp, que confessam que Sam influenciou na votação que o elegeu.[23]

O Festim dos Corvos

Jon Snow e Fantasma por Fadly Romdhani.

Em Porto Real, a Rainha Regente Cersei Lannister está indignada ao saber da nomeação de Jon como Senhor Comandante da Patrulha da Noite, já que deu abrigo ao Rei Stannis Baratheon. O Pequeno Conselho concorda que Jon deve ser removido do comando. Grande Meistre Pycelle sugere informar à Patrulha da Noite que a coroa não enviará mais homens para a Muralha até que Jon seja removido, mas Qyburn sugere que eles mandem uma centena de homens para a Muralha, assassinando Jon secretamente. Cersei fica encantada com a idéia.[8] Ela planeja enviar Sor Osney Kettleblack para executar o plano,[8] [69][70], mas ambos Osney e Cersei são presos pela Fé dos Sete antes que esses planos possam se concretizar.[70]

A Dança dos Dragões

Jon passa a residir nos aposentos de Donal Noye, após a morte do ferreiro.[14] Jon é continuamente assediado, predominantemente pelos homens do Rei Stannis, que fixaram residência no Castelo Negro e no Fortenoite, que Jon concedeu a Rei Stannis como agradecimento por sua ajuda contra o ataque selvagem na Batalha de Castelo Negro. Ele tenta manter a neutralidade da Patrulha da Noite na guerra em curso pelo Trono de Ferro, andando na corda bamba enquanto a Rainha Regente Cersei Lannister está indignada com o filho bastardo de Lorde Eddard Stark, agora o novo Senhor Comandante da Patrulha da Noite. Jon refuta todas as exigências do Rei Stannis para que seus homens se estabeleçam nas terras da Dádiva, alegando que a terra e todos os dezesseis castelos desocupados ao longo da Muralha pertencem à Patrulha da Noite. Ele envia Sam para a Cidadela para treinar como o próximo Meistre do Castelo Negro. Com ele, Jon envia Goiva e Meistre Aemon, além de tocar o filho de Mance Rayder com o filho de Goiva, na esperança de salvar tanto a vida do filho de Mance como o Meistre Aemon da fogueira de Melisandre, visto que ambos tem sangue real para a magia da Sacerdotisa Vermelha.[14][71] Jon promete a Goiva que Melisandre não tocará no seu filho, já que este não tem sangue real, e que ele será letrado e aprenderá a usar armas no Castelo Negro, sendo livre para escolher o seu destino quando tiver a idade certa.[71] Ele constantemente medita sobre os últimos conselhos de Meistre Aemon, mesmo conselho que um dia Aemon deu a seu irmão Aegon V Targaryen quando se tornou Rei: "mate o menino e deixe o homem nascer".[71]

Jon Snow executando Janos Slynt por acazigot.

Quando Jon ordena que Janos Slynt seja o comandante da guarnição de Guardagris, um dos castelos abandonados da Muralha que Jon pretende reinaugurar, Janos recusa. Jon argumenta publicamente que a punição por recusar um comando direto é a morte, mas dá a Janos três chances de seguir ordens (mais chances do que Janos deu a seu pai quando traiu Ned dois anos atrás). Depois que Slynt se recusa uma vez mais, Jon ordena que ele seja enforcado por sua insubordinação. No entanto, ele recorda as leis e os costumes dos Primeiros Homens e de seu pai, e então ele próprio decapita o Slynt, usando Garralonga para executar a sentença e, assim, cumpre uma pequena justiça para Ned. Isso aumenta o respeito que o Rei Stannis tem por Jon e sua nova posição de comando.[71]

Jon desagrada seus colegas de comando da Patrulha da Noite, enviando a selvagem Val para tratar com Tormund Terror dos Gigantes. Isso resulta em uma frágil aliança entre a Patrulha da Noite e o Povo Livre. Jon instala os selvagens na Dádiva e dá aos guerreiros a oportunidade de proteger a Muralha, guardando castelos desocupados contra os Outros. Conforme os selvagens são movidos para a Dádiva, “Mance Rayder” é dado às chamas por Melisandre, mas Jon ordena Doce Donnel Hill, Garth Pena-Cinza, Ulmer da Mata dos Reis e Ben Barbudo dispararem flechas no homem para acabar com o sofrimento causado pelas chamas.[26] Mais tarde é revelado, no entanto, que o homem queimado era de fato Camisa de Chocalho disfarçado de Mance Rayder sob a magia criada por Melisandre.[20] Mance é enviado por Jon para resgatar secretamente sua irmã “Arya Stark” de Ramsay Bolton, mas permanece ignorante sobre a verdadeira identidade de sua irmã, que na verdade é Jeyne Poole.

Com Rei Stannis prestes a marchar sobre Bosque Profundo, Jon o aconselha a procurar a ajuda dos Clãs nortenhos das montanhas. Seguindo o conselho de Jon, Rei Stannis é capaz de garantir a lealdade dos clãs, aumentando muito sua própria força. Logo após Rei Stannis ter tomado Bosque Profundo, chegam notícias do casamento iminente de Ramsay Bolton com “Arya Stark”. Rei Stannis imediatamente marcha para Winterfell, o local escolhido para o casamento, para enfrentar as forças dos Boltons.

Jon Snow e Melisandre por Alexandre Dainche.

Melisandre diz a Jon que ela vê nas chamas uma garota em um cavalo moribundo vindo até o Castelo Negro; ela está convencida de que Arya Stark deve ter escapado dos Boltons. Melisandre também diz que o vê cercado por adagas na escuridão, mas ele não dá atenção a esse aviso. Quando Jon é acordado por Mully, que lhe diz que uma menina chegou em um cavalo moribundo, os pensamentos de Jon instantaneamente vão para a visão de Melisandre; ele pensa que Arya Stark pode ter vindo a ele como profetizado, mas reconhece a garota como Alys Karstark, que afirma que ela está fugindo de um casamento forçado com seu tio Cregan Karstark. Alys diz a Jon que seu tio só a deseja porque ela é herdeira de Karhold e implora Jon por sua ajuda.[19] Ele organiza um casamento entre ela e Sigorn, filho de Styr, o falecido Magnar de Thenn, e assim estabelece uma nova Casa Thenn. Quando Cregan chega em Castelo Negro com reforços para reivindicar Alys, Jon os joga em uma cela de gelo.[72]

Semanas depois que o Rei Stannis partiu para Winterfell e supostamente está mobilizando suas tropas para a batalha, Jon recebe uma carta supostamente de Ramsay Bolton intitulada "Bastardo", que afirma que Rei Stannis foi derrotado e Mance Rayder capturado. Ele exige fidelidade de Jon a Casa Bolton se a Patrulha da Noite quiser sobreviver e faz um relato detalhado das ações de Ramsay, que Jon vê com desgosto repetidamente sujando a honra do que já foi a antiga sede da Casa Stark.[73] Ele responde à carta de Ramsay, abandonando o comando e anunciando sua intenção de ir para o sul atacar os Boltons. Ele não ordena que a Patrulha da Noite lute com ele, mas pede a ambos selvagens e irmãos negros para se juntarem a ele por sua própria vontade; A decisão de Jon causa grande descontentamento dentre a alta cúpula da Patrulha da Noite. Na confusão resultante da morte de Sor Patrek da Montanha do Rei por Wun Weg Wun Dar Wun, Jon é esfaqueado repetidamente por Bowen Marsh e outros irmãos negros, que atacam em lágrimas enquanto murmuram "pela Patrulha".[73]

Na série de televisão

Veja também: Imagens de Jon Snow em Game of Thrones

Primeira temporada

Kit Harington, que interpreta Jon Snow na série da HBO.

Jon, o filho bastardo de Ned Stark, se junta à Patrulha da Noite. Ele chega à Muralha junto com seu lobo-gigante Fantasma, para descobrir que a Ordem é uma sombra do seu "eu" anterior. Criado para ser um guerreiro talentoso com grande senso de honra e justiça, Jon é, a princípio, desdenhoso de seus colegas recrutas, homens que vem de classes mais baixas, criminosos sem treinamento e exilados. Ele é persuadido por Tyrion Lannister, de visita a Castelo Negro, o forte da Patrulha, a colocar de lado seus preconceitos e ajudar os outros em treinos com suas armas. Ele fica amigo de Samwell Tarly, um gordinho covarde e péssimo no aprendizado militar, sendo de personalidade mais intelectual. Ele faz seu juramento mas fica decepcionado em ser feito de assistente do Lorde Comandante da Patrulha Jeor Mormont ao invés de um batedor. Samwell observa que ele está dessa maneira sendo preparado para ser um futuro comandante. Jon salva Mormont de uma criatura e recebe em troca a Longclaw, a ancestral espada da Casa Mormont, em agradecimento. Jon recebe a notícia da execução de seu pai em Porto Real, e apesar de tentado a deixar a Patrulha para ajudar sua família, seu senso de dever o faz permanecer onde está.

Segunda temporada

Jon assiste o selvagem Craster, um homem com várias esposas que casa com suas próprias filhas, sacrificar seu filho recém-nascido para os Caminhantes Brancos. Depois, como parte de um pequeno grupo de batedores liderados por Qhorin Halfhand, ele recebe a missão de matar uma selvagem prisioneira, a guerreira Ygritte. Ele não consegue fazê-lo e ela consegue fugir, mas o captura mais tarde com seus próprios companheiros. Qhorin ordena a Jon que finja desertar da Patrulha da Noirtte e se junte aos Selvagens, para descobrir seus planos; Qhorin então encena uma luta e secretamente o instrui para que Jon o mate, ganhando a confiança dos selvagens. Jon o faz e é levado à presença de Mance Rayder, o selvagem Rei Além-da-Muralha.

Terceira temporada

Jon promete sua lealdade a Rayder e viaja com os selvagens, descobrindo que eles querem escalar a Muralha e abrir seu caminho de volta à Westeros. Os sentimentos dele por Ygritte aumentam e eles fazem sexo. Quando Jon se recusa a matar um homem inocente para provar sua lealdade, ele é atacado por outros Selvagens mas foge e é seguido por Ygritte, que o fere com três flechas até que ele consegue escapar novamente e retornar a Castelo Negro.

Quarta temporada

Dois dos patrulheiros, Alliser Thorne e Janos Slynt, querem que Jon seja executado por traição por ter se juntado aos Selvagens, mas ele consegue convencer Meistre Amon de sua inocência e lealdade e é libertado. Depois ele lidera uma expedição até Fortaleza de Craster, onde alguns dos patrulheiros se amotinaram e mataram o Comandante Mormont; após derrotar os rebeldes, ele se reúne a seu lobo Fantasma. Um grupo de selvagens, comandados por Tormund, ataca Castelo Negro enquanto outro liderado por Mance Rayder sitia a Muralha. Os Selvagens são repelidos mas Ygritte é atingida e morre nos braços de Jon. Antes que ele possa negociar uma trégua com Rayder ou mesmo matá-lo, Stannis Baratheon chega à fortaleza com seu exército e toma Mance como prisioneiro.

Quinta temporada

Kit Harington, que interpreta Jon Snow na série da HBO.

Stannis faz de Jon seu intermediário a uma aliança com Rayder, para convencer os Selvagens de uni-los a seu próprio exército; este se recusa a se submeter e é queimado vivo na fogueira pela sacerdotisa Melisandre. Stannis oferece a Jon legitimá-lo e fazê-lo Lorde de Winterfell em troca de seu apoio, o que recusa, e depois é eleito por seus companheiros como Lorde Comandante da Patrulha da Noite, inicialmente empatando com Alliser Thorne, mas ganhando o cargo pelo desempate de Meistre Amon. Jon quer receber os Selvagens em Westeros e lhes dar terras para viver, mas isto enfurece a facção da patrulha liderada por Thorne, que tem um ódio profundo pelos Selvagens. Depois, Jon viaja para o norte da Muralha à vila dos selvagens, para convencê-los a se unirem à Patrulha para enfrentarem a ameaça maior contra todos, os Caminhantes Brancos. Quando está lá, uma força maciça de criaturas de mortos-vivos, liderados pelo Rei da Noite, ataca a vila destroçando os selvagens; um pequeno grupo de selvagens e patrulheiros, incluindo Jon, consegue escapar no último momento e retornam a Castelo Negro. Na fortaleza, ele é convocado para pretensamente saber notícias de seu tio desaparecido Benji, mas ao invés disto é esfaqueado até a morte por Thorne e seu grupo de amotinados.

Sexta temporada

Kit Harington, que interpreta Jon Snow na série da HBO.

Davos Seaworth, Edd Doloroso e outros patrulheiros leais a Jon fazem uma barricada num quarto com Fantasma e o corpo dele; um ataque de Thorne e seus homens ao quarto é frustrado pela chegada de Tormund e seus selvagens. Davos encoraja Melisandre a usar de sua mágica para tentar ressuscitar Jon; apesar de, a princípio, o ritual falhar, Jon revive. Após enforcar Thorne e seus amotinados por traição, ele entrega o comando da Patrulha a Dolouros Edd e se prepara para deixar Castelo Negro. Antes que isso aconteça, entretanto, ele se reúne à sua irmã Sansa, que fugiu de Winterfell e de Ramsay Bolton e chegou à Muralha escoltada por Brienne de Tarth. Quando Jon recebe uma carta de Bolton, exigindo a devolução de Sansa e anunciando que seu irmão mais novo, Rickon, é seu refém e irá matá-lo se Sansa não for devolvida, Jon decide marchar contra Bolton e Winterfell. Pelo caminho, ele tenta conseguir reforços mas mesmo assim seu exército tem apenas metade do tamanho do exército inimigo. Mesmo assim, Jon continua até Winterfell e quando os dois exércitos se encontram na frente da fortaleza, Bolton mata Rickon à frente de todos, com uma flechada depois de mandá-lo correr para o irmão. Em fúria, Jon corre contra o exército inimigo e uma grande batalha começa. Inferiorizados em número e cercados pelos soldados de Bolton, os homens de Jon estão prestes a ser todos mortos quando os cavaleiros do Vale, liderados por Sansa e Petyr Baelish, aparecem e num ataque de cavalaria para cima do exército inimigo, divide-o e os soldados restantes o aniquila. Jon persegue Ramsay Bolton que fugiu de volta para Winterfell e o surra selvagemente, parando antes de matá-lo. Ele é então entregue a seus próprios cães selvagens, que o devoram vivo. Longe dali, Bran Stark, o outro irmão menor de Jon ainda vivo mas que ficou paraplégico e tem visões do passado, vê sua tia, Lyanna Stark, reunida com seu pai Ned em seu leito de morte, fazendo-o jurar que protegerá o filho dela – Jon. Neste meio tempo, os lordes nortenhos proclamam Jon como Rei do Norte.

Sétima temporada

Tentando fortalecer as defesas do Norte contra os Caminhantes Brancos e o exército dos mortos, Jon se frusta com sua autoridade sendo desafiada por Sansa, que não quer que ele repita os erros do seu pai Ned e do irmão Robb (que custaram a vida de ambos). Jon dispensa uma mensagem de Cersei Lannister para dobrar o joelho mas aceita ir para Pedra do Dragão, a convite de Tyrion, para se encontrar com Daenerys Targaryen após também receber uma mensagem de Sam na Cidadela de que há muito vidro de dragão para ser minado no antigo castelo Targaryen. Ele parte e deixa Sansa como regente em Winterfell. Uma vez em Pedra do Dragão, ele se recusa a dobrar o joelho para Daenerys mas consegue convence-la a permitir que ele mine o vidro de dragão. Enquanto ele esta trabalhando, uma mensagem chega afirmando que os Caminhantes Brancos estão se aproximando de Atalaialeste do Mar. Jon decide partir, com a benção de Dany, para tentar capturar uma das criaturas zumbis para mostrar aos outros governantes dos Sete Reinos que a ameaça Além da Muralha é real.

Jon e seu grupo, formado por Tormund, alguns selvagens, Gendry, três membros da Irmandade sem Bandeiras (Beric Dondarrion, Thoros de Myr e Sandor Clegane), são inicialmente bem sucedidos na sua missão além da Muralha para capturar uma criatura, mas são cercados por um exército de mortos-vivos. Jon ordena que Gendry volte até a Muralha para avisar a rainha Daenerys de que eles estavam em perigo.

Cercado pelos mortos-vivos e pelos Caminhantes Brancos, Jon e seus companheiros lutam com afinco. Porém Dany finalmente chega com seus dragões, despejando fogo contra os mortos-vivos, mudando o resultado da batalha. Contudo, um dos dragões, Viserion, é morto por uma lança de gelo lançada pelo Rei da Noite e depois o seu cadáver é transformado num morto-vivo. Daenerys e o grupo de homens fogem montados em Drogon, mas Jon é encurralado e fica para trás. Ele consegue escapar ajudado por seu tio, Benjen Stark, que enfrenta os mortos-vivos e lhe dá um cavalo para a sua fuga. Jon consegue chegar, embora muito ferido e desmaiado, a Muralha e é resgatado. Ele então é levado por barco por Dany e seus ferimentos são tratados, sendo que os dois se aproximam e formam um laço. Daenerys então promete que irá ajudar o Norte na guerra contra os Caminhantes Brancos e ele, em contra-partida, oferece seus serviços a ela como sua rainha, reconhecendo o direito dela ao Trono de Ferro.

Mais tarde, em uma visão de Bran Stark, a série de televisão confirma que Jon é filho de Rhaegar Targaryen e Lyanna Stark e que ele foi concebido dentro de um casamento, o que não o torna mais um bastardo. Segundo Bran, o real nome de Jon, dado por sua mãe, é Aegon Targaryen.

Aparições

Aparições na 1ª Temporada de Game of Thrones
The Wolf and the Lion
A Golden Crown
Aparições na 2ª Temporada de Game of Thrones
Garden of Bones
Blackwater
Aparições na 3ª Temporada de Game of Thrones
And Now His Watch Is Ended
Second Sons
Aparições na 4ª Temporada de Game of Thrones
The Lion and the Rose
The Laws of Gods and Men
Aparições na 5ª Temporada de Game of Thrones
Unbowed, Unbent, Unbroken
Aparições na 6ª Temporada de Game of Thrones
Blood of My Blood No One
Aparições na 7ª Temporada de Game of Thrones
- - -

Citações

Citações de Jon

Arya: Eu queria que viesse conosco.

Jon: Às vezes diferentes estradas levam ao mesmo castelo [22].

— Jon para Arya Stark
Um bastardo tinha de aprender a reparar nas coisas, a ler a verdade que as pessoas escondiam por trás dos olhos.[3]
— Jon Snow
Robb é um lanceiro mais forte do que eu, mas sou melhor espadachim, e Hullen diz que monto um cavalo tão bem como qualquer outro no castelo.[3]
— Jon Snow
Tinha saudade de seus verdadeiros irmãos: o pequeno Rickon, com os olhos inteligentes brilhando enquanto suplicava um doce; Robb, seu rival, melhor amigo e constante companheiro; Bran, teimoso e curioso, sempre querendo seguir Jon e Robb e juntar-se ao que quer que fosse que estivessem fazendo. Também sentia falta das meninas, até de Sansa, que nunca o chamava de outra coisa a não ser “o meu meio-irmão”, pois já tinha idade para saber o que bastardo queria dizer. E Arya… tinha ainda mais saudades dela que de Robb, aquela coisinha magricela, sempre de joelhos esfolados, cabelos emaranhados e roupas rasgadas, feroz e voluntariosa. Arya nunca parecera ajustada, nunca mais do que ele… mas sempre conseguia fazer Jon sorrir. Daria qualquer coisa para estar com ela agora, despentear-lhe os cabelos uma vez mais e observá-la fazer uma careta, ouvi-la terminar uma frase com ele.[2]
— Jon Snow
Robb, Bran e Rickon eram os filhos de seu pai, e ainda os amava, mas Jon sabia que nunca fora realmente um deles. Catelyn Stark assegurara-se disso. Os muros cinzentos de Winterfell podiam ainda assombrar seus sonhos, mas Castelo Negro era agora a sua vida, e seus irmãos eram Sam, Grenn, Halder e Pyp, e os outros renegados que vestiam o negro da Patrulha da Noite.[2]
— Jon Snow
Diga ao Robb que eu vou comandar a Patrulha da Noite e manter ele e as meninas a salvo e então ele poderá pedir a Mikken para derreter a sua espada e fazer ferraduras com ela [13].
— Jon para Tyrion
Jon: Não sei que mensagem enviar a Bran. Ajude-o, Tyrion.

Tyrion: Que ajuda eu poderia lhe dar? Não sou nenhum meistre para lhe atenuar as dores. Não possuo feitiços para lhe devolver as pernas.

Jon: Ajudou-me quando precisei.

Tyrion: Não te dei nada. Palavras.

Jon: Nesse caso, dê também a Bran as suas palavras.

Tyrion: Você está pedindo a um coxo que ensine um aleijado a dançar. Por mais sincera que seja a lição, é provável que o resultado seja grotesco. Mas sei o que é amar um irmão, Lorde Snow. Darei a Bran qualquer pequena ajuda que esteja ao meu alcance.

Jon: Obrigado, meu senhor de Lannister. Amigo.

Tyrion: A maioria de meus parentes são bastardos, mas você é o primeiro que tive como amigo.[13]

— Jon Snow e Tyrion Lannister
... uma estrada sem importância, ainda assim sua vista encheu Jon Snow com um vasto anseio. Winterfell estava descendo a estrada e além dela estava Correrrio e Porto Real e o Ninho da Águia e vários outros lugares; Rochedo Casterly, a Ilha das Faces, as Montanhas Vermelhas de Dorne, as centenas ilhas de Bravos no mar, as ruínas fumegantes de Valíria. Lugares que Jon nunca iria ver. O mundo estava lá pela estrada... e ele estava aqui [17].
— Jon para si mesmo
Tyrion Lannister alegou que a maioria dos homens preferem negar uma verdade dura do que enfrentá-la, mas Jon foi feito com negações. Ele era quem ele era, Jon Snow, bastardo e perjuro, sem mãe, sem amigos, e condenado. Para o resto de sua vida [pelo tempo que fosse], ele estaria condenado a ser um estranho, o homem silencioso de pé nas sombras que não ousa falar seu nome verdadeiro [74].
— Jon para si mesmo
Quando Jon tinha a idade de Bran, sonhara com a realização de grandes feitos, como os garotos sonhavam sempre. Os detalhes de seus feitos mudavam em cada sonho, mas era frequente imaginar que salvava a vida do pai. Depois, Lorde Eddard declararia que Jon provara ser um verdadeiro Stark e colocaria Gelo em suas mãos. Mesmo então soubera que aquilo não passava de delírio de criança; nenhum bastardo poderia jamais esperar manejar a espada do pai. Até a recordação o envergonhava. Que tipo de homem roubava os direitos de nascença do próprio irmão? Não tenho direito a isto, pensou, assim como não tenho direito a Gelo. Contraiu subitamente os dedos, sentindo uma palpitação de dor bem fundo sob a pele.[29]
— Jon Snow
Jon não tinha medo da morte, mas ele não queria morrer assim, amarrado, preso e decapitado como um bandido comum. Se ele tivesse que perecer, que fosse com uma espada na mão, lutando contra os assassinos de seu pai. Ele não era um verdadeiro Stark, nunca tinha sido um... mas ele poderia morrer como um. Deixe-os dizer que Eddard Stark era pai de quatro filhos, e não três [30].
— Pensamentos de Jon após a execução de seu pai
Perdoem-me, Pai. Robb, Arya, Bran... Perdoem-me, Eu não posso ajudar vocês. Ele diz a verdade. Este é o meu lugar. "Eu sou... seu, meu Senhor. Seu homem. Juro. Eu não vou fugir de novo [30]."
— Jon para Jeor Mormont
Não existe vergonha em ter medo, meu pai disse-me, o que importa é como o encaramos.
Alguns homens querem prostitutas na véspera da batalha, e alguns querem deuses [9].
Nós olhamos para as mesmas estrelas, e vemos coisas diferentes [60].
Mas não foi o rosto de Lorde Eddard que viu flutuando na sua frente; foi o da Senhora Catelyn. Com os seus profundos olhos azuis e a boca dura e fria, parecia-se um pouco com Stannis. Ferro, pensou, mas quebradiço. Ela o olhava daquela maneira como costumava olhá-lo em Winterfell, sempre que ele se sobrepunha a Robb nas espadas, nas somas, ou em qualquer outra coisa. Quem é você?, sempre lhe parecia que aquele olhar dizia. Este não é o seu lugar. Por que está aqui? [75]
— Jon Snow
Quanto mais você dá um rei, mais ele quer. Estamos caminhando sobre uma ponte de gelo com um abismo de cada lado. Agradar um rei é bastante difícil. Agradar dois é quase impossível [71].
— Jon para Sam
Edd, traga-me um bloco [71].
— Jon antes da execução de Janos Slynt

Citações sobre Jon

Você tem em si mais do Norte que seus irmãos.[3]
Tyrion Lannister, para Jon.
Nunca me pergunte sobre Jon. É do meu sangue, e é tudo que precisa saber.[5]
Eddard Stark, para Catelyn
Você é notavelmente gentil para um bastardo, Snow.[4]
— Tyrion, para Jon Snow.
Quem quer que tivesse sido a mãe de Jon, Ned devia tê-la amado ferozmente, pois nada que Catelyn dizia era capaz de convencê-lo a mandar o garoto embora. Era a única coisa que nunca lhe perdoaria. Tinha acabado por amar o marido de todo o coração, mas nunca encontrara em si lugar para amar Jon. Por Ned, poderia ter ignorado uma dúzia de bastardos, desde que fossem mantidos longe de sua vista. Jon nunca estava longe da vista, e à medida que crescia ficava mais parecido com o pai do que qualquer um dos filhos legítimos que Catelyn lhe dera. De algum modo isso tornava as coisas piores.[5]
— Constatações de Catelyn Stark.
O bastardo era um rapaz carrancudo, rápido em detectar uma desfeita, invejoso do nascimento elevado de Theon e da amizade que Robb nutria por ele.[16]
Theon Greyjoy
Jon é mais Stark do que alguns fidalgos do Vale que nunca puseram os olhos em Winterfell. [62]
Robb Stark para Catelyn Tully sobre os planos de nomear Jon seu herdeiro
Ninguém viu ou ouviu falar de Arya, desde que cortaram a cabeça do Pai. Por que você mente para si mesma? Arya se foi, o mesmo que Bran e Rickon, e eles vão matar Sansa também uma vez que o anão tenha um filho dela. Jon é o único irmão que permanece para mim. Se eu morrer, sem herdeiros, eu quero que ele me suceda como Rei do Norte. [62]
Robb Stark
Talvez eu devesse ir para a Muralha em vez de Correrrio. Jon não se importaria com quem eu matei ou se eu escovei meus cabelos ... "Jon se parece comigo, mesmo que ele tenha nascido bastardo. Ele costumava despentear o meu cabelo e me chamar de "irmãzinha". Arya sentia falta de Jon acima de tudo. Bastava dizer o nome dele para ficar triste.[42]
Arya Stark para Ned Dayne
Meus senhores, quando Donal Noye foi morto, foi o jovem Jon Snow que tomou a Muralha e segurou-a, contra toda a fúria do norte. Ele se mostrou valente, leal e engenhoso. Se não fosse por ele, você teria encontrado Mance Rayder sentado aqui quando você chegou, Senhor Slynt... Jon Snow era o intendente e escudeiro do Senhor Mormont. Ele foi escolhido para esse dever, porque o Senhor Comandante viu muita promessa nele. Assim como eu.[10]
— Meistre Aemon
O presente era forte no Snow, mas o jovem era inculto, ainda lutando contra a sua natureza quando ele deveria glorifica-la. [76]
Varamyr
Na verdade, o jovem senhor comandante e seu rei tinham mais em comum do que qualquer um dos dois jamais estaria disposto a admitir. Stannis fora um filho mais novo vivendo à sombra do irmão mais velho, assim como Jon Snow, bastardo, sempre eclipsado por seu irmão legítimo, o herói caído que os homens chamavam de Jovem Lobo. Ambos eram descrentes por natureza, desconfiados, suspeitosos. Os únicos deuses que veneravam verdadeiramente eram a honra e o dever.[20].
Melisandre
Cregan: Eu vejo o que você é, Snow. Metade lobo e metade selvagem, bastardo de um traidor e uma prostituta. Você iria entregar uma Senhora bem nascida na cama de algum selvagem fedorento. Você quis prova-lá em primeiro lugar? Se você quer me matar, faça-o e será condenado como um fraticida. Stark e Karstark são um sangue.

Jon: Meu nome é Snow.

Cregan: Bastardo.

Jon: Culpado. Disso pelo menos [72].

Cregan Karstark para Jon

Família

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Benjen}
 
{Lysa Locke}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Rickon}
 
{Gilliane Glover}
 
 
 
{Bennard}
 
{Margaret
Karstark}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Benjen}
 
{Brandon}
 
{Elric}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Arra Norrey}
 
 
 
 
 
{Cregan}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Lynara}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Alysanne
Blackwood}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Jeyne Manderly}
 
{Rickon}
 
{Sarra}
 
{Alys}
 
{Raya}
 
{Mariah}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Sansa}
 
{Jonnel}
 
 
{Lyanna}
 
{Barthogan}
 
{Wylla Fenn}
 
{Brandon}
 
{Alys Karstark}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Jon Umber}
 
{Serena}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Edric}
 
 
 
 
 
{Lonnel Snow}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Cregard}
 
Torrhen
 
{Aregelle}
 
{Robard Cerwyn}
 
{Arrana}
 
{Osric Umber}
 
{Rodwell}
 
{Myriame Manderly}
 
{Beron}
 
{Lorra Royce}
 
{Arsa}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Casa Cerwyn
 
 
 
 
 
Casa Umber
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Donnor}
 
{Lyanne
Glover}
 
{Willam}
 
{Melantha
Blackwood}
 
{Artos}
 
{Lysara
Karstark}
 
{Berena}
 
{Alysanne}
 
{Errold}
 
{Rodrik}
 
{Arya Flint}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Brandon}
 
 
{Edwyle}
 
{Marna Locke}
 
{Jocelyn}
 
{Benedict
Royce}
 
{Brandon}
 
{Benjen}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Casa Royce
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Rickard}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Lyarra}
 
{Branda}
 
{Harrold Rogers}
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
{Brandon}
 
Desconhecida
 
{Eddard}
 
{Catelyn
Tully}
 
{Lyanna}
 
Benjen
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Jon Snow
 
{Robb I}
 
Jeyne
Westerling
 
Tyrion
Lannister
 
Sansa
 
Arya
 
Bran
 
Rickon
 
 
 
 


Ver também

Notas

  1. De acordo com o Capítulo 37 de Jaime, se passou uma quinzena desde a Batalha do Tridente até o Saque de Porto Real e foi nesse intervalo que a Rainha Rhaella fugiu para Pedra do Dragão. De acordo com o Capítulo 3 de Daenerys, a Rainha Rhaella deu a luz a Daenerys Targaryen aproximadamente nove meses depois de sua fuga para Pedra do Dragão. De acordo com George R. R. Martin, Jon nasceu cerca de oito ou nove meses antes do nascimento de Dany (ver So Spake Martin: CHRONOLOGY (JULY 11, 1999) ou a versão traduzida em Assim Falou Martin nº 9: julho de 1999)
  2. Existe um erro de tradução para o português nos livros da LEYA com relação a ida de Alys Karstark para Winterfell no capítulo 44 de Jon. Na versão original diz que ela tinha seis anos quando foi para Winterfell e isso teria acontecido aproximadamente em 290 d.C., mas na tradução errada da LEYA diz que fazia seis anos que ela e Jon Snow se viram em Winterfell, o que contradiz a versão original, pois isso seria aproximadamente em 295 d.C. e ela teria aproximadamente dez ou onze anos na época e não seis como na versão original. Contudo no capítulo 49 de Jon foi feita a tradução correta, já que ela afirma nesse capítulo que tinha seis anos quando encontrou Robb Stark e Jon Snow em Winterfell.

Referências

  1. A Guerra dos Tronos, Apêndice.
  2. 2,00 2,01 2,02 2,03 2,04 2,05 2,06 2,07 2,08 2,09 2,10 2,11 2,12 A Guerra dos Tronos, Capítulo 19, Jon.
  3. 3,00 3,01 3,02 3,03 3,04 3,05 3,06 3,07 3,08 3,09 3,10 3,11 3,12 3,13 A Guerra dos Tronos, Capítulo 5, Jon.
  4. 4,0 4,1 4,2 4,3 4,4 4,5 4,6 A Guerra dos Tronos, Capítulo 13, Tyrion.
  5. 5,0 5,1 5,2 5,3 5,4 5,5 5,6 5,7 5,8 5,9 A Guerra dos Tronos, Capítulo 6, Catelyn.
  6. 6,0 6,1 6,2 6,3 A Guerra dos Tronos, Capítulo 7, Arya.
  7. 7,0 7,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 15, Sansa.
  8. 8,0 8,1 8,2 O Festim dos Corvos, Capítulo 17, Cersei.
  9. 9,0 9,1 9,2 9,3 9,4 9,5 9,6 A Fúria dos Reis, Capítulo 6, Jon.
  10. 10,0 10,1 10,2 10,3 A Tormenta de Espadas, Capítulo 69, Jon.
  11. 11,0 11,1 11,2 11,3 11,4 11,5 11,6 11,7 A Guerra dos Tronos, Capítulo 1, Bran.
  12. 12,0 12,1 12,2 12,3 A Tormenta de Espadas, Capítulo 15, Jon.
  13. 13,0 13,1 13,2 13,3 A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion.
  14. 14,0 14,1 14,2 14,3 14,4 O Festim dos Corvos, Capítulo 5, Samwell.
  15. 15,0 15,1 A Fúria dos Reis, Capítulo 68, Jon.
  16. 16,0 16,1 16,2 A Fúria dos Reis, Capítulo 11, Theon.
  17. 17,0 17,1 17,2 17,3 17,4 17,5 A Guerra dos Tronos, Capítulo 41, Jon.
  18. 18,0 18,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 52, Jon.
  19. 19,0 19,1 19,2 A Dança dos Dragões, Capítulo 44, Jon.
  20. 20,0 20,1 20,2 20,3 20,4 A Dança dos Dragões, Capítulo 31, Melisandre.
  21. 21,0 21,1 21,2 21,3 A Tormenta de Espadas, Capítulo 76, Jon.
  22. 22,0 22,1 22,2 A Guerra dos Tronos, Capítulo 10, Jon.
  23. 23,0 23,1 23,2 23,3 23,4 23,5 23,6 A Tormenta de Espadas, Capítulo 79, Jon.
  24. A Dança dos Dragões, Capítulo 17, Jon.
  25. Assim Falou Martin nº 9: julho de 1999
  26. 26,0 26,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 10, Jon.
  27. "Interview with the Dragon" Copyright © 2003 Robert Shaw.
  28. 28,0 28,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 37, Bran.
  29. 29,0 29,1 29,2 29,3 29,4 A Guerra dos Tronos, Capítulo 60, Jon.
  30. 30,0 30,1 30,2 30,3 A Guerra dos Tronos, Capítulo 70, Jon.
  31. A Dança dos Dragões, Capítulo 3, Jon.
  32. A Fúria dos Reis, Prólogo.
  33. 33,0 33,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 73, Jon.
  34. 34,0 34,1 34,2 A Guerra dos Tronos, Capítulo 48, Jon.
  35. 35,0 35,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 28, Jon.
  36. 36,0 36,1 A Fúria dos Reis, Capítulo 53, Jon.
  37. A Dança dos Dragões, Prólogo.
  38. Longclaw: Plaque>> Valyrian Steel
  39. So Spake Martin: NUMEROUS QUESTIONS (FEBRUARY 28, 2002)
  40. 40,0 40,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 9, Davos.
  41. A Guerra dos Tronos, Capítulo 12, Eddard.
  42. 42,0 42,1 42,2 42,3 42,4 A Tormenta de Espadas, Capítulo 43, Arya.
  43. 43,0 43,1 43,2 A Fúria dos Reis, Capítulo 45, Catelyn.
  44. A Dança dos Dragões, Capítulo 34, Bran.
  45. A Tormenta de Espadas, Capítulo 58, Tyrion.
  46. 46,0 46,1 46,2 A Tormenta de Espadas, Capítulo 7, Jon.
  47. A Dança dos Dragões, Capítulo 37, O Príncipe de Winterfell.
  48. A Guerra dos Tronos, Capítulo 50, Arya.
  49. 49,0 49,1 49,2 A Tormenta de Espadas, Capítulo 55, Jon.
  50. A Fúria dos Reis, Capítulo 19, Arya.
  51. 51,0 51,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 41, Jon.
  52. 52,0 52,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 8, Bran.
  53. A Guerra dos Tronos, Capítulo 17, Bran.
  54. A Guerra dos Tronos, Capítulo 26, Jon.
  55. A Guerra dos Tronos, Capítulo 66, Bran.
  56. A Fúria dos Reis, Capítulo 13, Jon.
  57. A Fúria dos Reis, Capítulo 23, Jon.
  58. A Fúria dos Reis, Capítulo 34, Jon.
  59. A Fúria dos Reis, Capítulo 51, Jon.
  60. 60,0 60,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 26, Jon.
  61. A Tormenta de Espadas, Capítulo 30, Jon.
  62. 62,0 62,1 62,2 A Tormenta de Espadas, Capítulo 45, Catelyn.
  63. Seção de Robb Stark do guia complementar disponível como um aplicativo para dispositivos móveis iOS e Android chamado A World of Ice and Fire ou George R. R. Martin's A World of Ice and Fire — A Game of Thrones Guide de Elio M. García e Linda Antonsson com a contribuição de George R. R. Martin.
  64. A Tormenta de Espadas, Capítulo 48, Jon.
  65. 65,0 65,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 64, Jon.
  66. A Tormenta de Espadas, Capítulo 56, Bran.
  67. A Tormenta de Espadas, Capítulo 75, Samwell.
  68. A Tormenta de Espadas, Capítulo 78, Samwell.
  69. O Festim dos Corvos, Capítulo 39, Cersei.
  70. 70,0 70,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 43, Cersei.
  71. 71,0 71,1 71,2 71,3 71,4 71,5 A Dança dos Dragões, Capítulo 7, Jon.
  72. 72,0 72,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 49, Jon.
  73. 73,0 73,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 69, Jon.
  74. A Guerra dos Tronos, Capítulo 30, Eddard.
  75. A Guerra dos Tronos, Referência errada.
  76. A Dança dos Dragões, Prólogo.