Ações

The Long Night (TV)

The Long Night
Game of Thrones
Jon e Dany.jpg
Episódio # Temporada 8, Episódio 3
Lançamento 28 de abril de 2019
Roteirista(s) David Benioff e D. B. Weiss
Diretor(es) Miguel Sapochnik
Duração 82 min.
Cronologia dos Episódios
← Anterior Próximo →
"A Knight of the Seven Kingdoms" "The Last of the Starks"
Lista completa de episódios

The Long Night é o terceiro episódio da oitava temporada da série de fantasia Game of Thrones, e o 70º episódio em geral. Foi escrito por David Benioff e D. B. Weiss e dirigido por Miguel Sapochnik. O episódio foi exibido mundialmente pela primeira vez em 28 de abril de 2019, na HBO. Com 82 minutos de duração foi o mais longo da série até então e também contou com o maior número de figurantes e custo de produção.

Seu título faz alusão a Longa Noite.

Enredo

Veja também: Imagens do episódio The Long Night

Com a noite chegando em Winterfell, as forças combinadas dos vivos — compostas de Dothrakis (liderados por Sor Jorah Mormont), os Imaculados (liderados por Verme Cinzento), os Cavaleiros do Vale (flanqueados por Sor Brienne de Tarth e Sor Jaime Lannister) e as tropas do Norte, junto com a Irmandade sem Bandeiras e a Patrulha da Noite — se preparam para enfrentar o Exército dos Mortos. Brandon Stark é enviado para o bosque sagrado para atrair o Rei da Noite, defendido pelos nascidos do ferro, liderados por Theon Greyjoy. Já Jon Snow e Daenerys Targaryen estão preparados com seus dragões, Rhaegal e Drogon, longe da batalha, esperando a oportunidade para emboscar o Rei da Noite. Com a batlaha prestes a começar, Melisandre chega e incendeia as espadas dos Dothraki.

Com os mortos se aproximando, os Dothrakis partem para a ofensiva e são rapidamente aniquilados. Jorah e os poucos sobreviventes recuam para Winterfell. Cobertos por uma nevoa, o Exército dos Mortos ataca os Imacualdos em uma enorme onda. Os vivos começam a recuar, com suas tropas perdendo a coesão. Eddison Tollett, comandante da Patrulha da Noite, é morto salvando Samwell Tarly. Jon e Dany chegam com seus dragões e começam a queimar milhares de criaturas e assim, junto com os Imaculados, protegem a retirada dos demais para o castelo de Winterfell. No bosque sagrado, Bran entra na consciência de um grupo de corvos para manter o Rei da Noite sob sua vista. Este, montado em Viserys, por sua vez, consegue deter Jon e Daenerys, montados em Rhaegal e Drogon, que atacavam os mortos. Daenerys, perseguida pelo Rei da Noite, não consegue incendiar a trincheira que cerca Winterfell, mas Melisandre, cercada pelos Imaculados, consegue incendiar as trincheiras, atrasando o avanço dos mortos. Porém, o exército dos mortos começa a atravessar as trincheiras e invadem Winterfell, forçando seus defensores a lutar uma batalha desesperada por sua vidas.

Enquanto defendia a murada norte, Arya Stark é ferida e decide se esconder dentro da fortaleza, mas é perseguida por um grupo de zumbis. Sandor Clegane e Beric Dondarrion partem para tentar salva-la; Beric se sacrifica para que Arya e Clegane possam fugir para Melisandre, que encoraja Arya a cumprir sua profecia. O Rei da Noite usa seu dragão para destruir os portões de Winterfell e as criaturas zumbis invadem em massa, encabeçados por um gigante morto-vivo. Lyanna Mormont e seus homens tentam segurar o portão. Lyanna consegue matar o gigante com uma facada de vidro de dragão no seu olho, mas ao custo de sua própria vida. Jon ataca o Rei da Noite e Daenerys vem para ajuda-lo. O Rei da Noite cai do seu dragão e Dany tenta queima-lo. Imune a fogo de dragão, tenta acertar Drogon com uma lança, mas este foge. Jon corre para tentar enfrenta-lo, mas o Rei da Noite ressuscita os mortos da batalha, assim como todos os cadáveres enterrados nas criptas, que começam a atacar os civis, incluindo Sansa Stark, Tyrion Lannister, Varys, Missandei e Gilly. Daenerys pousa com seu dragão e começa a queimar as criaturas zumbis que cercam Jon, que usa a oportunidade para perseguir o Rei da Noite. Contudo, ele é encurralado por Viserion enquanto as criaturas começam a subir em cima de Drogon, que foge em pânico, derrubando Daenerys no processo. Ela acaba cercada pelos mortos-vivos, mas é salva pr Jorah Mormont, que acaba sendo abatido tentando defende-la.

O Rei da Noite finalmente chega no bosque sagrado de Winterfell e mata Theon. Com os vivos tentando uma última resistência desesperada, o confiante Rei da Noite avança lentamente para matar Bran, mas Arya o embosca e acaba matando ele com a sua adaga. A morte do Rei da Noite acaba matando também todos os outros Caminhantes Brancos e o efeito cascata acaba com o fim de todo o Exército dos Mortos, garantindo a vitória dos vivos. Com o sol surgindo no horizonte, Davos Seaworth observa Melisandre que, com seu destino cumprido, deixa o castelo e joga fora seu colar mágico, garantindo uma morte rápida por velhice.

Filmagens

O episódio foi dirigido por Miguel Sapochnik e levou 55 noites (cerca de 11 semanas) para ser filmado, sob condições climáticas adversas. As filmagens aconteceram nas cidades de Moneyglass, Saintfield e Belfast, na Irlanda do Norte.[1][2] O cinematografo Fabian Wagner descreveu as filmagens como "fisicamente exaustivas... Se diz que não deve trabalhar com crianças ou animais. Nós tivemos tudo isso vezes 100."[3] Sapochnik estudou a Batalha do Abismo de Helm do filme O Senhor dos Anéis: As Duas Torres para achar um meio de criar uma batalha longa que não cansasse o público, afirmando que "quanto menos luta você pode ter numa mesma sequência, melhor". Ele também mudava o humor da batalha de cena em cena para transmitir suspense, horror, ação e drama. O diretor descreveu a batalha de Winterfell como um "survival horror", a comparando ao filme Assalto à 13º DP, de 1976, devido ao seu foco em um núcleo de personagens sob cerco.[4]

Recepção

Audiência

O episódio teve uma audiência imediata de 12,02 milhões de pessoas na transmissão original de HBO (melhor que os dois episódios anteriores), com 5,61 milhões de espectadores nas plataformas de streaming, levando a audiência total para 17,78 de pessoas.[5]

Critica especializada

The Long Night foi um dos episódios mais antecipados da história de Game of Thrones, contudo embora sua avaliação por parte dos críticos tenha sido boa, sua nota nos sites agregadores de resenhas ficou um pouco abaixo dos episódios anteriores. O site Rotten Tomatoes, por exemplo, deu um índice de aprovação de 74% ao episódio, baseado em 104 resenhas de críticos, com uma nota média de 9 de 10. O consenso do site era: "O inverno chegou e se foi e Arya Stark pode ser a mulher mais incrível da terra, mas apesar de entregar alguns momentos espetaculares e emocionantes, "The Long Night" deixa algumas coisas a desejar na parte final da série." Uma reclamação recorrente de críticos e fãs foi a coloração ruim do episódio, com pouca iluminação, que deixou a batalha por Winterfell um tanto confusa para muitos. Outros pontos criticados foram que, a exceção de Sor Jorah, Theon, Beric e Edd Doloroso, nenhum personagem principal acabou morrendo, mesmo com muitos deles se encontrando em circunstâncias tenebrosas, o plot (enredo) encontrava alguma forma de salva-los, e também a conclusão apressada do arco da história do Rei da Noite.[6]

Referências