Armamento

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Sor Loras Tyrell, armado com um longo machado de guerra. Tanto ele quanto seu cavalo estão com armadura completa.

Por todo o mundo conhecido de As Crônicas de Gelo e Fogo, diferentes povos utilizam diferentes tipos de armas.

Armas

As armas carregadas geralmente refletem as dos exércitos protótipos e, de longe, a mais comum é a espada. Em uma extensão muito real, esta é a marca de um soldado e, portanto, carregada por todos, embora possa não ser necessariamente a arma principal do soldado. A maioria dos combatentes, quando em batalha, utilizam primordialmente a lança e escudo, mantendo espadas, facas e adagas como armamento secundário.

Armamentos forjados em castelos tem maior qualidade, quando se comparado a aquelas forjadas por ferreiros em cidades e vilas. Contudo, apenas cavaleiros e nobres podem realmente arcar com os custos de manufatura de armamentos e proteção de qualidade. A arma mais cara e desejada vem da antiga Valíria, o chamado Aço valiriano. Espadas feitas com este material são de qualidade sem paralelo, mais leves, resistentes e afiadas do que qualquer outra, sendo este aço tipicamente mais escuro, quase negro, quando comparado com outros tipos de minério de ferro quando trabalhado. O segredo da forja de aço valiriano, contudo, se perdeu após a Perdição e atualmente só existe algumas poucas centenas dessas armas ainda em Westeros, a esmagadora maioria nas mãos de casas nobres.[1]

A arma mais comum do soldado de infantaria no mundo conhecido é a lança, com facas e adagas como armamento secundário, pois são mais baratas de se produzir e manter. Como não existe uma indústria efetiva e a manufatura de bens está restrito as grandes cidades e algumas fortalezas e castelos, o acesso a armas de boa qualidade fica restrito a aqueles que podem pagar. Quando o plebeu é convocado a guerra por seu senhor, normalmente ele levará qualquer arma que estiver a mão ou que poder comprar.[2][3] Assim, quando camponeses vão para a batalha, eles costumam utilizar armas simples, muitas que normalmente são usadas no dia dia da vida como fazendeiros, como foices, além de lanças, porretes e adagas, quando disponível.

Praticamente nenhuma nação, seja em Westeros ou Essos, no mundo conhecido, possui exércitos permanentes, dado a natureza da estruturada feudal da sociedade, com governos descentralizados (com o poder centrado primordialmente nas nobrezas regionais), disparidade de desenvolvimento econômico entre diferentes regiões, cidades e terras, e linhas de comunicação normalmente longas e pouco eficientes, favorecendo a descentralização do poder maior (que normalmente se manifesta na figura de um rei ou senhor-supremo). O mais perto de uma força militar profissional mantido pelas nações são as guardas caseiras das casas nobres, milícias locais e patrulhas das cidades (sendo estas duas últimas feitas primordialmente para manter a paz e não fazer guerra). Normalmente, especialmente em Essos, em caso de guerras, o uso de mercenários é extenso para suprir o problema da falta de pessoal qualificado já que as companhias mercenárias geralmente são bem armadas e seus combatentes possuem boa experiência militar, além do fato que tempo e dinheiro são poupados pois não é preciso treina-los ou equipa-los, favorecendo uma mobilização rápida.

Espadas

Dois soldados westerosis, ambos armados com espadas longas. Os dois estão com armadura de placa completa também. O soldado Tully (a esquerda) usa uma brigantina sobre a armadura. Imagem por Tribemun ©.

Uma das armas mais comuns, especialmente em Westeros, são as espadas. O tipo mais reconhecido é a chamada espada longa. É a mais utilizada pelos cavaleiros westerosis e normalmente são manuseadas com uma das mãos. Esta espada geralmente mede em torno de 100 cm (ou um metro) de comprimento, sendo de dois gumes, e é montada em um punho com um pesado pomo e uma grande guarda transversal. Existe também as grandes espadas, referidas como montante. Este tipo de espada é enorme, cujo o manuseio requer ambas as mãos, já que é um dos maiores tipos de lâmina. Um exemplo de montante é a espada Gelo, da Casa Stark. Espadas como essa, que são relativamente raras, costumam medir por volta de 150 cm de comprimento ou até mais.

Outros modelos de espada incluem a espada bastarda, que é aquela que é curta demais para ser uma montante e grande demais para ser uma espada longa. Comumente é manuseada com duas mãos.[4] Há ainda a espada curta, a falchion e também a bravo, utilizada pelos bravosianos[5] em sua "Dança da Água", que é uma lâmina mais curta, que também costuma ser utilizada por outras regiões nas Cidades Livres.[6]

O arakh é uma espada curta, mais utilizada pelos Dothraki.[7]

São estes os tipos de espadas mais prevalentes:

Facas

Adagas, punhais[8] e estiletes são comuns como armas secundárias, utilizadas para esfaqueamento. Myr é conhecida por seus estiletes.[9][10]

Lanças e sariças

Lanceiros dorneses utilizando suas lanças em uma formação de parede de escudos.

Talvez a arma de guerra mais utilizada no mundo conhecido é a lança, usada pela cavalaria (como por cavaleiros) e infantaria. Normalmente, as lanças possuem um tamanho de 245 cm a até 300 cm. A ponta da lança normalmente contém uma peça de aço afiada para perfurar armaduras,[11] sendo utilizada em combate pessoal mas é mais eficiente quando usada em uma formação fechada. Lanças de torneio são diferentes das lanças de guerra. Elas costumam ter uma estrutura mais frágil (feita justamente para quebrar e não empalar) e sua ponta é cega, menos afiada, para não causar danos. As lanças de torneio também são mais longas, tendo até 365 cm.[11]

Outro tipo de lança é o pique, que é uma lança mais longa, podendo ter até mais de 380 cm. Esta arma é utilizada melhor quando a infantaria está em formação de batalha cerrada, para ser usado contra a infantaria inimiga ou, de forma ainda mais eficiente, contra a cavalaria do adversário.[12] Havia também lanças feitas especialmente para caça, como lanças de tamanho médio usadas para pegar javalís.[13] Lanças com três pontas são chamadas de tridentes. Costumam ser bem populares na área de Porto Branco.[14][10] Os Cranogmanos são conhecidos por usar as chamadas "lanças sapo". Costumam ser lanças longas e magras, normalmente para pegar peixes no Gargalo,[15][16][17] mas quando em combate, os cranogmanos as utilizam junto com redes para inutilizar e matar os inimigos.[18]

Armas de haste

A alabarda é uma lança pesada, com sua haste rematada por uma peça pontiaguda, de ferro, que por sua vez é atravessada por uma lâmina em forma de meia-lua (similar à de um machado), com um gancho ou esporão no outro lado.

Já a acha é uma lança pesada mais curta, com ponta similar a um machado numa ponta e um martelo na ponta oposta.[19]

Machados e martelos

O machado de guerra é um machado de cabeça larga usado para cortar armaduras e escudos. Costumam ser usados com as duas mãos.[20] Há também uma versão menor do machado de guerra, a machadinha, podendo ser utilizado com escudo ou até mesmo lançado contra o inimigo. Os nascidos do ferro a utilizam no seu jogo cahamdo de dança dos dedos.[21] Plebeus utilizam machados de madeira para trabalho manual e para a guerra, quando necessário. Machados de pedra também são comuns entre o povo comum.[22] Os ibbeneses gostam de usar machados.[23][24]

Similar ao machado, martelos de guerra, de diferentes tamanhos, são bem comuns. O rei Robert Baratheon era conhecido por ir para a batalha com um gigante martelo de guerra, feito em Ponta Tempestade por Donal Noye.[25][26]

Porretes

Porretes são armas bem comuns feitas de madeira e as vezes de metal. A Patrulha da Cidade de Porto Real costuma utilizar porretes de metal.[27] Um tipo de porrete é a chamada maça, que tem uma ponta mais pesada, feita para esmagar armaduras. Muitos guerreiros colocam espigões na ponta de suas maças.[28][29][11] Morningstars (ou "estrela da manhã") também costumam ser utilizadas em combate.[30][31][32][11]

Projéteis

Arcos e flechas

Theon Greyjoy com seu arco longo.
  • Arcos nos Sete Reinos são feitos de madeira, embora arcos de outras terras possam ser feitos de chifre laminado ou osso.[33] Arcos são difíceis de usar quando o arqueiro está montado em um cavalo, não dando muita precisão quando usados em movimento, embora cavalaria arqueira seja considerada eficiente.
  • O arco longo é grande[34] e feito de madeira.[35] A maioria dos exércitos utilizam arcos longos, já que são mais eficientes e disparam mais rápido que balestras.[36] Grandes arcos de amagodouro são particularmente favorecidos.[37][38] A Patrulha da Noite utiliza grandes arcos de teixo.[39]
  • O povo livre usa arcos curtos de chifre e madeira, incluindo de represeiro,[40] que não tem o alcance do arco longo.[39]
  • O arco recurvo é menor que o arco longo, embora aqueles feitos de osso de dragão possam ser maiores.[7] Dorneses são habilidosos no uso do arco recurvo.[41] Eles também são populares em Essos[38] e usados por escravos.[42]
  • Os Dothraki utilizam uma variedade de arcos longos.[43][44] Mesmo montados em seus cavalos, eles são habilidosos com seus arcos e tem um alcance maior do que aqueles utilizados em Westeros.[45]
  • Arcos de amagodouro são usados nas Ilhas do Verão e são capazes de perfurar armaduras.[42]
  • Balestras (ou bestas) são menores que arcos e disparam setas ou dardos. Tem um poder de perfuração maior do que qualquer arco, mas o alcance é bem menor. Em Myr, balestras produzidas lá podem disparar até três setas por minuto.[46] Como balestras requerem menos treinamento para usar,[32][47] alguns a consideram como arma de covarde.[48]
  • As pontas de flecha normalmente são um pouco largas, com uma seta afiada e farpas na parte traseira para alvos menos protegidos.[49][50]
  • Os cranogmanos são conhecidos por usarem flechas envenenadas ou com as pontas cobertas com fezes.[51][52][53]

Outras armas jogáveis incluem facas de arremesso,[54][55] lanças curtas de arremesso[41] e fundas. Os clãs nortenhos das montanhas são reconhecidos como excelentes fundeiros.[56]

Itens especiais

Armas de cerco

As "Três Rameiras" (no canto direito), trabucos utilizados na defesa de Porto Real.
  • Muralhas e muradas costumam ser superadas com escadas de diferentes tamanhos.
  • Aríetes são usados para quebrar portões.[69]
  • Torres de cerco são estruturas altas que permitem sobrepujar altas muralhas, enquanto fornecem proteção para os soldados dentro dela.[35][70]
  • Catapultas são armas balísticas que lançam projéteis (como pedras) a longas distâncias. Elas costumam ser usadas durante ataques a fortificações em cercos[71] ou por defensores, que posicionam a catapulta atrás de suas muradas.[25] Navios grandes também podem levar catapultas em seus deques.[72]
  • Trabucos são enormes catapultas, com a capacidade de jogar pedras e outros materiais a distâncias ainda maiores que armas de cercos convencionais.[73] Manganelas são outro tipo de trabuco.[74]
  • Escorpiões são armas feitas de madeira e aço[29] que podem lançar pedras pesadas,[75] dardos de aço de até 91 cm (o que é mais comum)[76] e lanças incendiárias.[39] Escorpiões também podem ser montados em navios.[72] Meraxes[77] e Stormcloud[78] foram dragões mortos por grandes dardos de escorpiões.
  • Cuspidores de fogo são dispositivos que podem expelir chamas.[72]
  • Manteletes são grandes escudos portáteis usados para proteção contra projéteis.[79][80]
  • Barcaças podem ser usadas para transportar exércitos ou suprimentos através de rios e outros corpos de água.[81]

Armaduras

Um cavaleiro lutando num torneio. Tanto ele quanto o cavalo estão usando armadura completa.

Armaduras nos Sete Reinos normalmente são forjadas de aço e ferro. O estilo das armaduras se assemelha em equivalência ao período da Guerra dos Cem Anos (século XIV), mas George R. R. Martin também utilizou como inspiração a tecnologia existente na era das Cruzadas (anos 1096 a 1272).[82] Ocasionalmente, pode-se encontrar uma antiga peça de armadura forjada em bronze, mas isso é uma grande raridade hoje. Armaduras avançadas de placas, feitas de aço relativamente leve, também estavam disponíveis para aqueles com condições financeiras para pagar.

Aqueles com fundos para mandar fazer uma armadura completa, normalmente a ornamentam de forma elaborada. Os métodos comuns envolvem tintas, esmaltes ou azulamento do aço. Um ferreiro verdadeiramente habilidoso, contudo, pode trabalhar a cor no próprio metal para garantir que não lasque ou descasque. Tal trabalho é caro e pode ser pago apenas pela nobreza. É normal para lordes, cavaleiros e membros da nobreza colocar o símbolo de sua casa ou seu estandarte em sua armadura (ou, mais comum, no escudo ou na veste por cima da proteção).

A armadura mais elaborada e cara é a armadura de placas, que consiste em uma série de placas de aço moldadas montadas no corpo. Esta armadura é colocada encima de uma cota de malha e um subcasaco de couro acolchoado. Aqueles que não podem pagar pela armadura de placas podem usar cota de malha e couro, que fornecem uma boa proteção. Também é comum utilizar apenas partes da armadura; um capacete, por exemplo, proteção para o peito e pescoço, como couraças e gorjais. Armadura de escama também é conhecida, mas menos comum. A armadura feita de couro fervido às vezes é usada sozinha, particularmente por batedores e homens de armas recrutados, embora não seja muito eficiente.

Armadura de placas é mais comum no sul de Westeros, como na Campina, enquanto no Norte a principal proteção é couro reforçado e cotas de malha. O povo livre que vive além da Muralha usa proteção mais primitiva.[82] Os dorneses utilizam mais armaduras de cobre para propósitos ornamentais, já que elas brilham com o sol.[83] Uma cota de malha nova, gorjal, grevas e um capacete decente pode custar até 800 veados de prata.[11] Marinheiros utilizam armaduras leves para evitar se afogarem quando caírem no mar.[84]

As vezes usadas com diferentes tipos de armaduras ou sozinha para proteção está a cota de malha. Elas podem ser uma simples camisa feita com anéis de ferro com mangas que cobrem o ombro apenas ou que vão até os cotovelos. Os Primeiros Homens utilizavam cotas de malha feitas de bronze,[85] mas quando os Ândalos chegaram, eles trouxeram o ferro para Westeros.[86][87]

Tipos de armaduras

Sor Arthur Dayne, o "Espada da Manha", com sua lâmina Alvorada. Na imagem, Sor Arthur utiliza uma placa peitoral e uma armadura de escamas.
  • Armadura acolchoada é feita de couro ou lona que pode ser recheada com pano. Isso pode ser usado sozinho, muitas vezes chamado de gambeson, mas é essencial usar uma cota de malha junto para absorver melhor os golpes.[88]
  • Couro fervido é mais duro que couro comum, fervido em água, e normalmente é usado debaixo da cota de malha. Tal couro é revestido com óleo para manter sua flexibilidade. O conjunto de couro fervido é muito duro e pode ser moldado em peças arredondadas para proteger os ombros, cotovelos e joelhos.[71] A maioria dos cavaleiros livres utilizam couro fervido.[71]
  • Brigantina é uma vestimenta de pano, geralmente de lona ou couro, forrada com pequenas placas de aço oblongas rebitadas ao tecido, normalmente vestida sobre uma cota de malha.
  • Hauberk é uma camisa reforçada com cota de malha com mangas longas e que se estende até o joelho. É tipicamente construído com uma algazarra entrelaçada de metal costurado em uma camisa ou túnica. As mangas normalmente vão até o ombro, embora possam ser mais longas. A hauberk tende a ser feita de anéis de ferro e é normalmente utilizada com um casaco reforçado ou couro fervido.[89]
  • Armadura de escamas é uma vestimenta que consiste em várias escamas de armadura pequenas e individuais (placas) de vários tamanhos ligadas umas as outras e a um suporte de tecido ou couro em linhas sobrepostas.[89]
  • Armadura de placas é usada sobre a cota de malha e um casaco de couro. Rodelas grandes protegem a junção do braço e do peito.[90] Os pontos vulneráveis estão nas articulações menos protegidas, nos cotovelos, joelhos e abaixo dos braços.[86]

Capacetes

  • O elmo de metal é padrão para soldados de todos os tipos.[91] Alguns são pequenos, cobrindo apenas a parte superior da cabeça e talvez o nariz.[90][92] Já os mais rebuscados protegem todo o crânio, com buracos para respiração e ventilação ou deixando a boca exposta.[30][93][11] É comum entre os nobres colocar ornamentos no seu capacete.[31][94]
  • Um outro tipo de capacete é chamado de bascinete e protege o rosto inteiro e costuma ter uma bico pontudo.[95]
  • O cervelière é um capacete em formato de chapéu, feito de metal, normalmente utilizado por guardas.[66][96][97] Alguns homens-de-armas utilizam o chamado spangenhelm, que protege a parte superior da cabeça, o nariz e os lados do crânio.[30] Os Imaculados utilizam uma forma de spangenhelm, mas com uma aresta pontiaguda no topo.[98]
  • Também é comum o uso de uma cota de malha como capuz. É normal também usar, pelo menos, o capuz de cota de malha por debaixo do capacete.[90]
  • Dorneses enrolam um lençol ao redor de seus capacetes para evitar insolação.[41]
  • Alguns guerreiros usam elmos fantásticos,[82] como em formato de leão (como Jaime Lannister),[99] ou de um cachorro (como Sandor Clegane),[100] ou de cabeça de cavalo (como Sor Flement Brax).[101]

Outros componentes de armaduras

Um soldado Greyjoy e um Stark. O Greyjoy utiliza um escudo redondo e está armado com um machado de guerra, enquanto o Stark mantém um escudo triangular longo e uma alabarda como arma principal. Como armadura, utilizam primordialmente cota de malha com capacete e proteção de ferro em áreas vulneráveis, como joelhos e ombros. Imagem por Tribemun ©.
  • Armadura peitoral protege a região do torso de ferimentos. É comum os nobres adornarem suas armaduras peitorais.[102][103][104]
  • O gorjal é um colar grande de metal que protege o pescoço.[90]
  • Rodelas são peças circulares de metal que funciona como proteção adicional em partes vulneráveis, como no ligamento entre o braço e o torso.[90]
  • Luvas são usadas para cobrir as mãos.[105] Normalmente são feitas de couro ou cota de malha para fornecer proteção adicional.[106][90]
  • Manoplas são grandes luvas de metal que protegem a mão, desde os dedos até o antebraço.
  • Saias de metal são projetadas para proteger a parte superior das pernas e a parte inferior do tronco. Elas geralmente cobrem o corpo da cintura até o meio da coxa.[90]
  • Grevas protegem a parte inferior das pernas.[105]
  • Botas são geralmente feitas de couro, mas cavaleiros costumam usar as feitas de metal, para mais proteção.[31] Algumas botas de couro podem ter caneleiras de metal.[90] Esporas são utilizadas nos calcanhares das botas para se usar no cavalo.
  • Espaldeiras e pauldrons protegem os ombros do usuário.[86][107]
  • Avambraços é uma proteção tubular para o antebraço.[108]
  • Codais e genouilleres são usados sobre os ombros[95] e os joelhos,[41] respectivamente.
  • A Braguilha protege a virilha do usuário.[96][86][11]
  • Um gibão é uma jaqueta justa masculina frequentemente usada sob outros trajes, como hauberks ou colete. As vezes coloca-se proteções de metal no gibão.[88] Nobres normalmente tem o seu estandarte (heráldica) costurado nos seus gibões.[109][110][111]
  • Coletes costumam ser usados com gibões. Arqueiros normalmente usam coletes de couro.[31][112] Coletes podem ser reforçados com placas de metal,[71][51] prata,[113] bronze,[114] ou discos de ferro sobrepostos.[75] Cranogmanos costumam usar coletes com escamas de bronze.[115] Coletes menos protetores podem ser feitos com couro de camurça[35][1] ou pele de carneiro.[34] Coletes podem não ter mangas.[116][52]
  • Uma espécie de casaco chamado sobreveste normalmente é utilizado por sobre a armadura ou a cota de malha (ou qualquer outra proteção). Nobres costumam ostentar seu estandarte ou brasão da família nas suas sobrevestes.[109][88][117][118]

Escudos

Vários personagens dos livros observam soldados e nobres utilizando escudos redondos para proteção. Soldados Westerosis normalmente utilizam escudos triangulares curtos. Embora na vida real cavaleiros com armadura de placas completa não costumassem batalhar com escudos, George R. R. Martin afirma que cavaleiros westerosis com armadura completa utilizam escudos principalmente para fins estéticos.[82] Nobres costumam exibir suas heráldicas e brasões nos escudos.

  • Soldados comuns normalmente utilizam escudos feitos de pinho e tília, que são baratos e leves.[119][84] Escudos pesados de madeira normalmente são usados para treinamento.[120] Já os guerreiros das Ilhas do Verão costumam usar escudos de madeira em batalha.[42]
  • Escudos de madeira colados com ferro costumam ser mais duráveis e úteis.[88][12] Escudos de carvalho oferecem proteção significativa se o portador for forte.[119] Os escudos triangulares de carvalho pesado rebuscados com ferro oferecem grande proteção, mas podem ser desgastantes para usar.[90]
  • A Guarda Real, quando em combate, costumam usar escudos de carvalho pesados,[55] e lanceiros, quando em formação, costumam fazer uma parede de escudos de carvalho.[31] As legiões do Velho Império Ghiscari utilizam escudos grandes e carregam três lanças.[121]
  • Escudos de couro são mais prováveis de serem usados pelos plebeus.[122]
  • Escudos redondos de couro são usados pelo Povo Livre[36] e pelos cranogmanos.[123][33]
  • Thenns usam escudos de couro preto fervido com aros e saliências de bronze.[36]
  • Dorneses carregam escudos redondos[41] de metal[86] ou ferro e cobre.[124]
  • Escudos triangulares de 30 a 50 cm eram bem considerados até perto do período da Guerra da Conquista,[125] embora ainda sejam utilizados posteriormente, mesmo que em pequeno número,[19][95] principalmente pelos Filhos do Guerreiro.[125]
  • Ibbeneses usam escudos castanhos desgrenhados.[50]
  • Os roinares de antigamente utilizavam escudos em formato de casco de tartaruga.[126]

Animais

Um cavalo de guerra Westerosi. O cavaleiro, da Casa Manderly, está usando armadura de placas completa.

O principal animal utilizado em combate é o cavalo. Eles são usados para transportar suprimentos e cargas, pelos mensageiros, batedores e, naturalmente, como animais de guerra. Cavaleiros e cavalaria armada em geral utilizam pouca ou nenhuma proteção para o cavalo. Porém, para os que têm dinheiro (como a nobreza) proteção para o cavalo era comum. Cavaleiros que tivessem fundos, podiam até botar armaduras pesadas nas suas montarias.[127]

  • Os corcéis são os tipos mais valiosos de cavalos, sendo fáceis de criar e treinar.
  • Corsários são cavalos de guerra mais leves que os corcéis e feitos para velocidade.[89][99][128]
  • Garranos são a única opção razoável de cavalo disponível além da muralha. Tanto a Patrulha da Noite quanto os Selvagens os utilizam em grandes números, para cavalgar, para combate e para transporte de carga.
  • Ronceiros são uma raça sem criação particular. Embora sejam capazes cavalos de guerra, eles costumam ser usados por cavaleiros andantes, escudeiros e homens de armas que não são cavaleiros. Ronceiros são cavalos comuns para cavalgar e podem ser utilizados como animais de carga.
  • Os corcéis de areia de Dorne são cavalos de guerra menores que aqueles utilizados no resto do continente e não podem carregar muito peso, como armadura pesada. Eles são, contudo, corredores excepcionais e podem cavalgar um dia inteiro sem cansar muito.

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 A Tormenta de Espadas, Capítulo 32, Tyrion.
  2. A Dança dos Dragões, Capítulo 66, Tyrion.
  3. O Festim dos Corvos, Capítulo 28, Cersei.
  4. A Guerra dos Tronos, Capítulo 60, Jon.
  5. A Guerra dos Tronos, Capítulo 10, Jon.
  6. A Dança dos Dragões, Capítulo 57, Tyrion.
  7. 7,0 7,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 11, Daenerys.
  8. A Guerra dos Tronos, Prólogo.
  9. A Tormenta de Espadas, Capítulo 42, Daenerys.
  10. 10,0 10,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 19, Davos.
  11. 11,0 11,1 11,2 11,3 11,4 11,5 11,6 O Cavaleiro dos Sete Reinos, O Cavaleiro Andante.
  12. 12,0 12,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 53, Bran.
  13. A Guerra dos Tronos, Capítulo 47, Eddard.
  14. A Guerra dos Tronos, Capítulo 55, Catelyn.
  15. A Fúria dos Reis, Capítulo 28, Bran.
  16. A Tormenta de Espadas, Capítulo 24, Bran.
  17. A Dança dos Dragões, Capítulo 4, Bran.
  18. A Tormenta de Espadas, Capítulo 9, Bran.
  19. 19,0 19,1 O Cavaleiro dos Sete Reinos, A Espada Juramentada.
  20. A Fúria dos Reis, Capítulo 23, Jon.
  21. A Fúria dos Reis, Capítulo 24, Theon.
  22. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Sete Reinos: A Muralha e Além, Os Selvagens.
  23. A Fúria dos Reis, Capítulo 29, Tyrion.
  24. A Tormenta de Espadas, Capítulo 3, Arya.
  25. 25,0 25,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 19, Jon.
  26. O Festim dos Corvos, Capítulo 24, Cersei.
  27. A Fúria dos Reis, Capítulo 3, Tyrion.
  28. A Guerra dos Tronos, Capítulo 71, Catelyn.
  29. 29,0 29,1 A Fúria dos Reis, Capítulo 26, Arya.
  30. 30,0 30,1 30,2 A Guerra dos Tronos, Capítulo 31, Tyrion.
  31. 31,0 31,1 31,2 31,3 31,4 A Guerra dos Tronos, Capítulo 62, Tyrion.
  32. 32,0 32,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 20, Brienne.
  33. 33,0 33,1 A Fúria dos Reis, Capítulo 68, Jon.
  34. 34,0 34,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 33, Samwell.
  35. 35,0 35,1 35,2 A Tormenta de Espadas, Capítulo 22, Arya.
  36. 36,0 36,1 36,2 A Tormenta de Espadas, Capítulo 55, Jon.
  37. 37,0 37,1 O Festim dos Corvos, Referência errada.
  38. 38,0 38,1 A Dança dos Dragões, Capítulo 61, O Grifo Renascido.
  39. 39,0 39,1 39,2 A Tormenta de Espadas, Capítulo 64, Jon.
  40. A Tormenta de Espadas, Capítulo 15, Jon.
  41. 41,0 41,1 41,2 41,3 41,4 A Tormenta de Espadas, Capítulo 38, Tyrion.
  42. 42,0 42,1 42,2 O Mundo de Gelo e Fogo, Além do Reino do Pôr do Sol: Além das Cidades Livres, As Ilhas do Verão.
  43. A Tormenta de Espadas, Capítulo 27, Daenerys.
  44. O Mundo de Gelo e Fogo, Além do Reino do Pôr do Sol: Além das Cidades Livres, As Pradarias.
  45. A Guerra dos Tronos, Capítulo 36, Daenerys.
  46. A Fúria dos Reis, Capítulo 25, Tyrion.
  47. O Festim dos Corvos, Capítulo 37, Brienne.
  48. A Tormenta de Espadas, Capítulo 11, Jaime.
  49. A Guerra dos Tronos, Capítulo 37, Bran.
  50. 50,0 50,1 A Tormenta de Espadas, Capítulo 39, Arya.
  51. 51,0 51,1 A Fúria dos Reis, Capítulo 50, Theon.
  52. 52,0 52,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 18, O Capitão de Ferro.
  53. A Dança dos Dragões, Capítulo 20, Fedor.
  54. A Tormenta de Espadas, Capítulo 74, Arya.
  55. 55,0 55,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 21, A Fazedora de Rainhas.
  56. A Dança dos Dragões, Capítulo 17, Jon.
  57. A Guerra dos Tronos, Capítulo 66, Bran.
  58. A Fúria dos Reis, Capítulo 34, Jon.
  59. O Festim dos Corvos, Prólogo.
  60. A Guerra dos Tronos, Capítulo 13, Tyrion.
  61. A Dança dos Dragões, Capítulo 48, Jaime.
  62. A Fúria dos Reis, Capítulo 13, Jon.
  63. 63,0 63,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 5, Samwell.
  64. A Tormenta de Espadas, Capítulo 59, Sansa.
  65. O Mundo de Gelo e Fogo, História Antiga: Os Filhos de Valíria.
  66. 66,0 66,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 27, Eddard.
  67. So Spake Martin: Producing Valyrian Steel, 11 de março de 2001
  68. A Fúria dos Reis, Capítulo 20, Tyrion.
  69. A Tormenta de Espadas, Capítulo 57, Daenerys.
  70. O Festim dos Corvos, Capítulo 33, Jaime.
  71. 71,0 71,1 71,2 71,3 A Fúria dos Reis, Capítulo 31, Catelyn.
  72. 72,0 72,1 72,2 A Fúria dos Reis, Capítulo 58, Davos.
  73. A Fúria dos Reis, Capítulo 49, Tyrion.
  74. A Fúria dos Reis, Capítulo 22, Catelyn.
  75. 75,0 75,1 A Fúria dos Reis, Capítulo 46, Bran.
  76. A Fúria dos Reis, Capítulo 57, Sansa.
  77. Fogo & Sangue, Reinado do Dragão: As guerras do rei Aegon I.
  78. Fogo & Sangue, A morte dos dragões: O dragão vermelho e o dourado.
  79. A Tormenta de Espadas, Capítulo 69, Jon.
  80. A Tormenta de Espadas, Capítulo 71, Daenerys.
  81. A Fúria dos Reis, Capítulo 56, Theon.
  82. 82,0 82,1 82,2 82,3 So Spake Martin: Yet More Questions, 22 de julho de 2001
  83. So Spake Martin: Ibben and Armor, 9 de novembro de 2002
  84. 84,0 84,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 29, O Pirata.
  85. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Sete Reinos: O Vale.
  86. 86,0 86,1 86,2 86,3 86,4 A Tormenta de Espadas, Capítulo 70, Tyrion.
  87. A Dança dos Dragões, Capítulo 12, Fedor.
  88. 88,0 88,1 88,2 88,3 A Guerra dos Tronos, Capítulo 26, Jon.
  89. 89,0 89,1 89,2 A Guerra dos Tronos, Capítulo 15, Sansa.
  90. 90,0 90,1 90,2 90,3 90,4 90,5 90,6 90,7 90,8 A Guerra dos Tronos, Capítulo 40, Catelyn.
  91. A Tormenta de Espadas, Capítulo 73, Jon.
  92. A Fúria dos Reis, Capítulo 11, Theon.
  93. A Fúria dos Reis, Capítulo 61, Tyrion.
  94. A Fúria dos Reis, Capítulo 45, Catelyn.
  95. 95,0 95,1 95,2 O Cavaleiro dos Sete Reinos, O Cavaleiro Misterioso.
  96. 96,0 96,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 50, Arya.
  97. Fogo & Sangue, A morte dos dragões: Rhaenyra destituída.
  98. A Tormenta de Espadas, Capítulo 23, Daenerys.
  99. 99,0 99,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 30, Eddard.
  100. A Guerra dos Tronos, Capítulo 9, Tyrion.
  101. A Guerra dos Tronos, Capítulo 56, Tyrion.
  102. A Guerra dos Tronos, Capítulo 4, Eddard.
  103. A Guerra dos Tronos, Capítulo 34, Catelyn.
  104. A Guerra dos Tronos, Capítulo 39, Eddard.
  105. 105,0 105,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 35, Eddard.
  106. A Guerra dos Tronos, Capítulo 63, Catelyn.
  107. O Festim dos Corvos, Capítulo 38, Jaime.
  108. A Fúria dos Reis, Capítulo 47, Arya.
  109. 109,0 109,1 A Guerra dos Tronos, Capítulo 7, Arya.
  110. A Guerra dos Tronos, Capítulo 20, Eddard.
  111. O Festim dos Corvos, Capítulo 27, Jaime.
  112. A Fúria dos Reis, Capítulo 38, Arya.
  113. A Tormenta de Espadas, Capítulo 66, Tyrion.
  114. A Dança dos Dragões, Capítulo 31, Melisandre.
  115. A Fúria dos Reis, Capítulo 1, Arya.
  116. A Guerra dos Tronos, Capítulo 70, Jon.
  117. A Fúria dos Reis, Capítulo 63, Daenerys.
  118. O Festim dos Corvos, Capítulo 14, Brienne.
  119. 119,0 119,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 9, Brienne.
  120. A Fúria dos Reis, Capítulo 30, Arya.
  121. O Mundo de Gelo e Fogo, História Antiga: A Ascensão de Valíria.
  122. O Festim dos Corvos, Capítulo 25, Brienne.
  123. A Fúria dos Reis, Capítulo 21, Bran.
  124. O Festim dos Corvos, Capítulo 2, O Capitão dos Guardas.
  125. 125,0 125,1 O Festim dos Corvos, Capítulo 36, Cersei.
  126. O Mundo de Gelo e Fogo, História Antiga: Dez Mil Navios.
  127. Para uma visão mais completa: "Horses in warfare". Página acessada em 20 de setembro de 2020.
  128. A Fúria dos Reis, Capítulo 16, Bran.