Ações

A Guerra dos Tronos - Capítulo 21

Tyrion III
Capítulo de A Guerra dos Tronos
A Guerra dos Tronos.jpg
PDVTyrion Lannister
LocalCastelo Negro, Muralha, Westeros
Página149-156 PT-BR Leya (Outras versões)
CenaLord Snow (Série HBO)
Cronologia dos capítulos (Todos)
Tyrion II
Eddard IV ← Tyrion III → Arya II

Tyrion IV

Tyrion janta com os altos-oficiais da Patrulha da Noite e promete ao Senhor Comandante da Patrulha da Noite Jeor Mormont que ele falará com Robert Baratheon sobre as suas necessidades. Depois, ao fazer uma visita final à Muralha, Tyrion encontra Jon Snow, que pede a Tyrion que faça o que puder para ajudar seu irmão Bran Stark.

Resumo

Jon e Tyrion no alto da Muralha. Arte extraída de 'A Guerra dos Tronos - Edição Ilustrada', por Michael Komarck ©.

Tyrion está jantando com os altos-oficiais da Patrulha da Noite na sua última noite no Castelo Negro. O Senhor Comandante da Patrulha da Noite, Jeor Mormont proclama que Tyrion é um homem esperto e pergunta se ele precisa sair tão cedo, dizendo que Muralha precisa de homens como ele. Tyrion desconsidera a sugestão com uma oferta para explorar Sete Reinos por anões. Um ofendido Sor Alliser Thorne afirma que Tyrion zomba da Patrulha, mas Tyrion afirma que ele estava zombando apenas de Sor Alliser mesmo. Thorne exige que Tyrion faça seus gracejos com aço em suas mãos. Tyrion afirma que ele já tem aço em suas mãos: um garfo, que ele brande contra Thorne em zombaria. Risadas são ouvidas dos outros oficiais presentes e Sor Alliser parte em desgosto.

Após reivindicar a refeição de Sor Alliser como "espólio da vitória", Tyrion comenta que um homem como Sor Alliser deveria ser deixando no estábulo, não buscando novos recrutas. Mormont usa a oportunidade para reclamar da qualidade de suas tropas; Sor Alliser é um dos poucos cavaleiros que ainda servem na Patrulha. Sor Jaremy Rykker então explica que ele e Thorne lutaram pelo rei Aerys II Targaryen durante o Saque de Porto Real e foram posteriormente forçados a se juntar a Patrulha ou seriam executados pelo pai de Tyrion, Lorde Tywin Lannister. Tyrion então comenta que seu pai gostava mesmo de por cabeças em lanças.

Tyrion pede por mais vinho e Bowen Marsh comenta que ele tem muita sede para um homem tão pequeno. Meistre Aemon diz que Tyrion é um gigante entre eles no limite do mundo. Tyrion, sem palavras após ser chamado de gigante, diz que o meistre é gentil, para o divertimento deste.

Quando eles vão descansar perto do fogo, Mormont informa a Tyrion diz que ele receberá uma escolta de volta para Winterfell. Tyrion percebe que o Lorde Comandante está querendo pedir um favor dele e pergunta como ele pode repagar pela gentileza da Patrulha. Mormont pede para que Tyrion informe para o rei Robert sobre a condição da Patrulha da Noite e sua necessidade de mais homens. Mormont salienta a quantidade de patrulheiros que vinham desaparecendo, incluindo Sor Waymar Royce e Benjen Stark. No momento, a Patrulha tinha menos de mil homens ao seu dispor, com apenas 300 homens em cada um dos dois castelos das costas opostas. Então Mormont lamenta que ele é velho e que não há ninguém qualificado para assumir o comando já que a Patrulha se tornou um exército de meninos mal-humorados e homens idosos. Ele diz que há talvez uns 20 homens que saibam ler e poucos que possam pensar e liderar. Tyrion promete que ele irá contar isso para o rei, para seu pai e para seu irmão, mas ele sabe que nada poderá ser feito.

Mormont pergunta então para Tyrion quantos invernos ele viu. Quando Tyrion responde "nove", Mormont afirma que todos foram curtos e brandos. O longo verão estava para terminar e dizem que um inverno ainda mais longo viria. Quando Tyrion sugere que o lendário verão sem fim pode ter chegado, Mormont insiste que os dias estavam ficando mais curtos. Lorde Comandante Mormont então confidencia a Tyrion que os selvagens estão reunindo suas forças e marchando para o sul, fugindo de algo mais assustador que o frio. Tyrion, entediado com as sombrias palavras de Mormont, reitera suas promessas e parte.

Do lado de fora o frio era forte. Andando pelo chão do castelo, Tyrion é tomado pela vontade de ir ao topo da Muralha mais uma vez. Suas pernas tremulam demais para ele subir as escadas, então Tyrion pega o elevador. No topo, ele encontra Jon Snow com seu lobo-gigante Fantasma. Eles caminham juntos e Tyrion pergunta como os recrutas estavam indo sob as instruções de Jon. Jon diz que eles estão melhorando.

Tyrion se oferece para enviar qualquer mensagem que Jon possa querer mandar para Winterfell e recebe vários pedidos. Acima de tudo, Jon quer que Tyrion ajude seu irmão aleijado Bran. De início, Tyrion diz que ele tem nada a oferecer a Bran, mas Jon insiste que palavras possam ser o bastante. Quando Tyrion concorda, Jon o agradece de coração e o chama de “amigo”. Tyrion, comovido pelo gesto, diz que enquanto muitos de seus semelhantes são bastardos, Jon é o primeiro que ele pode chamar de amigo e eles apertam as mãos.

Jon e Tyrion então observam a Floresta Assombrada ao norte da Muralha. Enquanto eles olham, Jon diz que ele estava fazendo vigia pelo seu tio Benjen. Tyrion assegura Jon que Benjen retornaria um dia. Quando Jon declara que se o tio não voltar, ele e Fantasma irão até o norte para encontra-lo. Tyrion pondera quem iria sair para procurar por Jon depois e estremece com o pensamento.

Citações

Tem uma língua ousada para alguém que é menos da metade de um homem.Talvez devêssemos visitar o pátio juntos, o senhor e eu.[1]
— Sor Alliser Thorne, para Tyrion Lannister.
Se um homem pinta um alvo no peito, deve esperar que mais cedo ou mais tarde alguém lhe atire uma flecha. Já vi mortos com mais humor que Sor Alliser (...) Todos precisamos ser alvo de zombaria de vez em quando, Senhor Mormont, para evitar que comecemos a nos levar muito a sério.[2]
— Tyrion, para Jeor Mormont.
Os jovens precisam esquecer da vida que deixaram para trás, os irmãos, a mãe e isso tudo. Uma visita à casa só irá agitar sentimentos que é melhor deixar em paz. Eu sei dessas coisas.[3]
— Mormont, para Tyrion.
Sua irmã senta-se ao lado do rei. Seu irmão é um grande cavaleiro e seu pai, o senhor mais poderoso dos Sete Reinos. Fala-lhes em nosso nome. Diga-lhes de nossas necessidades. O senhor as viu com seus próprios olhos. A Patrulha da Noite está morrendo. Nossa força é agora de menos de mil homens. Seiscentos aqui, duzentos na Torre Sombria, ainda menos em Atalaialeste, e só um escasso terço desses homens está pronto para o combate. A Muralha tem um comprimento de cem léguas. Pense nisso. Se um ataque vier, tenho três homens para defender cada légua de muralha.[4]
— Mormont, para Tyrion.
Daqui a dois anos farei setenta. Estou demasiado velho e cansado para o fardo que carrego, mas, se o entregar, quem assumirá? Alliser Thorne? Bowen Marsh? Teria de ser tão cego como Meistre Aemon para ver o que eles são. A Patrulha da Noite transformou-se num exército de rapazes rabugentos e velhos cansados. Além dos homens que partilharam nossa mesa esta noite, tenho talvez vinte que sabem ler, e ainda menos capazes de pensar, planejar ou liderar. Antes a Patrulha passava os verões construindo, e cada Senhor Comandante erguia a muralha mais alta do que a encontrara. Agora, tudo que podemos fazer é permanecer vivos.[5]
— Mormont, para Tyrion.
Jeor: Quando eu era garoto, dizia-se que um longo verão significava sempre que um longo inverno se seguiria. Esse verão durou nove anos, Tyrion, e um décimo chegará em breve. Pense nisso.

Tyrion: Quando eu era garoto, minha ama de leite me disse que um dia, se os homens fossem bons, os deuses dariam ao mundo um verão sem fim. Talvez tenhamos sido melhores do que pensávamos, e talvez tenha chegado, enfim, o Grade Verão.

Jeor: Não é tolo o bastante para acreditar nisso, senhor.[6]

— Mormont e Tyrion.
Você está pedindo a um coxo que ensine um aleijado a dançar. Por mais sincera que seja a lição, é provável que o resultado seja grotesco. Mas sei o que é amar um irmão, Lorde Snow. Darei a Bran qualquer pequena ajuda que esteja ao meu alcance.[7]
— Tyrion, para Jon Snow.
Meu tio está ali. Na primeira noite em que me mandaram aqui para cima, pensei que Tio Benjen voltaria, eu seria o primeiro a vê-lo e sopraria o corno. Mas ele não veio. Nem nessa noite nem em nenhuma das outras.[8]
— Jon, para Tyrion.

Listas

Personagens

Aparecem:

Mencionados:

Mencionados:

Mencionados:

Casas

Aparecem:

Mencionadas:

Locais

Aparecem:

Mencionados:

Outros termos

Links externos

Galeria

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em A Game of Thrones-Chapter 21, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências

  1. A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion, página 149.
  2. A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion, página 150.
  3. A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion, página 150.
  4. A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion, página 150.
  5. A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion, página 151-52.
  6. A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion, página 152.
  7. A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion, página 155.
  8. A Guerra dos Tronos, Capítulo 21, Tyrion, página 155.