Cerco de Pedra do Dragão

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Cerco de Pedra do Dragão
Conflito Guerra dos Cinco Reis
Data +/- 300 d.C.
Local Pedra do Dragão
Resultado Vitória pírrica das tropas do Trono de Ferro
Beligerantes
Rei no Trono de Ferro: Casa Baratheon de Pedra do Dragão
Comandantes
Sor Loras Tyrell (ferido em combate)
Lorde Paxter Redwyne
Sor Rolland Storm[1]
Forças
+ 2 000 soldados
e a Frota Redwyne
Pequena guarnição
Baixas
+/- 1 000 mortos Pesadas

O Cerco de Pedra do Dragão se refere a batalha travada pelo controle da fortaleza de Pedra do Dragão entre tropas do rei Tommen Baratheon e forças remanescentes ainda leais a Stannis Baratheon.

As forças do Trono de Ferro do rei Tommen venceram a luta, embora tenham sofrido pesadas baixas.

O Cerco

Lorde Paxter Redwyne liderava a frota de sua casa transportando cerca de 2 000 homens (a maioria das Terras Ocidentais)[2] de Porto Real, pela Baía da Água Negra, até a ilha de Pedra do Dragão. Paxter e seus soldados acamparam perto da fortaleza e esperaram.[3] Lorde Redwyne pretendia tomar o castelo sem derramar sangue, tentando subjugar seus defensores pela fome ou cavando por baixo das suas defesas.

Enquanto o cerco em Pedra do Dragão estava em andamento, homens das Ilhas de Ferro lançaram diversos ataques ao longo da costa da Campina após terem tomado as Ilhas Escudo. A única forma de proteger a região seria chamar a Frota Redwyne de volta para a Campina. Assim iniciou-se uma pressão para que as tropas leais ao Trono de Ferro do rei Tommen atacassem logo Pedra do Dragão, tomassem a fortaleza e assim liberar os navios dos Redwyne para que estes pudessem voltar para casa e proteger suas terras dos homens de ferro. Sor Loras Tyrell da Guarda Real convence a rainha-regente Cersei Lannister a lhe dar o comando das forças reais, já que ele acreditava que o lorde Paxter estava demorando tempo demais. Cersei concorda, na esperança que Loras morresse em batalha.[3]

O ataque final

Alguns dias após a partida do Sor Loras Tyrell para Pedra do Dragão, o Lorde Aurane Waters reporta a rainha Cersei em Porto Real que a batalha foi concluída e que a fortaleza de Stannis agora estava sob controle das forças do Trono de Ferro. Waters informa que Loras ofereceu ao líder das defesas de Pedra do Dragão, sor Rolland Storm, combate singular para resolver a questão rapidamente, mas a proposta foi recusada. Loras então liderou pessoalmente um ataque frontal ao castelo. Uma vez que o portão principal foi rompido e as muralhas sobrepujadas, as tropas leais a Stannis recuaram até a fortaleza principal, mas foram atacados quase que imediatamente. Nesta investida, Sor Loras foi ferido gravemente quando foi atingido por um bastão e duas flechas, e ainda foi parcialmente queimado com óleo. Ainda assim o castelo foi tomado.[4]

Aurane informa que, embora o castelo de Pedra do Dragão tenha sido conquistado, a luta foi desnecessariamente sangrenta com quase mil homens do rei Tommen mortos. O ataque de Loras, apesar de demasiado sangrento, cumpriu seu papel e a fortaleza foi tomada rapidamente. Muitos dos mortos eram cavaleiros e jovens lordes.[4]

Consequências

Sor Loras fica gravemente ferido durante a luta. Com Pedra do Dragão tomado, o Lorde Redwyne (agora Mestre dos Navios) pode retirar seus navios e soldados de volta para Campina para defender a ilha de Árvore para enfrentar a frota do rei Euron Greyjoy das Ilhas de Ferro. Além disso, a conquista de Pedra do Dragão tirou de Stannis sua última base de operações próxima de Porto Real, além de ter sido um duro golpe a sua moral já que o assento de sua Casa havia sido tomado.

Referências