Baile do Dia da Donzela

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Daenaera Velaryon sendo apresentada por Corwyn Corbray no Baile do Dia da Donzela. Ilustração por Douglas Wheatley © para o livro Fogo & Sangue.

O Baile do Dia da Donzela[1][2] foi um baile da coroa realizado no Dia da Donzela em 133 d.C., a fim de encontrar uma segunda esposa e uma nova rainha para o rei Aegon III Targaryen, após a morte da rainha Jaehaera Targaryen. O bobo da corte Cogumelo zombou do evento, apelidando de Exposição de Gado do Dia da Donzela.[3]

Pano de fundo

O primeiro casamento do jovem rei Aegon III Targaryen com sua prima, a princesa Jaehaera Targaryen terminou tragicamente em 133 d.C., com o aparente suicídio de Jaehaera. Depois disso, Lorde Unwin Peake, que era a Mão e regente do rei, planejou um noivado entre Aegon e sua filha, Myrielle Peake. Cregan Stark e Kermit Tully estavam entre os lordes que desaprovaram o casamento, e o apoio do Grande Meistre Munkun começou a vacilar, reconhecendo que o casamento seria visto como uma defesa dos interesses da Casa Peake em detrimento dos Sete Reinos. Lorde Torrhen Manderly, Lady Johanna Lannister, Lady Elenda Baratheon e Lady Sharis Footly escreveram para a coroa, propondo suas próprias parentes como noivas de Aegon (ou a si próprias, como o caso de Lady Footly). Lady Samantha Hightower não só nomeou sua irmã e cunhada, como também sugeriu que poderiam ambas se casar com Aegon, além de outras trinta e uma outras donzelas elegíveis de Campina. Sobre isso, Cogumelo acrescenta, de forma não verificável, que ela disse que também poderia nomear garotos bonitos, se Aegon quisesse, embora isso não resolvesse a questão dos herdeiros. Devido à oposição, Peake anunciou um baile em Porto Real, onde o próprio rei poderia escolher sua própria noiva.

Para limitar a participação, Peake restringiu o baile a donzelas da nobreza com menos de trinta anos, mas mais de mil jovens de toda Westeros e até mesmo Essos compareceram a Porto Real na esperança de se casar com o rei. No entanto, coincidentemente, muitas das mulheres se feriram, foram escandalizadas, ou mesmo morreram antes do baile. Os homens chamaram o fenômeno de "Maldição do Dia da Donzela". Muitos desses eventos foram provavelmente planejados por Lorde Peake, que ainda esperava que sua filha fosse escolhida rainha.[3]

Donzelas conhecidas por estarem presentes no Baile do Dia da Donzela

Muitas foram prejudicadas por boatos, e talvez não tenham comparecido.

Desenlace

As donzelas esperavam flertar e dançar com o Rei Aegon, mas o evento não foi um verdadeiro baile. Elas se apresentaram perante o rei no salão do trono da Fortaleza Vermelha, no que Cogumelo apelidou de "Exposição de Gado do Dia da Donzela", com o arauto de Aegon anunciando o nome e linhagem de cada moça enquanto ela fazia uma reverência perante o rei. Cogumelo escreveu que o entediado rei logo se esqueceu de cada menina, e pais inteligentes provavelmente mandaram suas filhas novamente para a fila. A música tocava constantemente, mas o número de donzelas, membros de famílias e servos transbordou tanto dentro do salão do trono - o segundo maior salão em Westeros depois do que existe em Harrenhal - que logo tornou-se impossível mover-se dentro do baile. O local cheio demais ficou "sufocantemente quente" apesar do inverno; pessoas desmaiaram e um senhor morreu. O arauto perdeu a voz e teve que ser substituído.

A filha do Príncipe de Pentos foi a primeira a aparecer diante de Aegon. Algumas donzelas corajosamente falaram com o rei. Outras, como Myrmadora Haen, vestiam roupas escandalosamente escassas, mas Aegon apenas acenou com a cabeça para cada uma antes que a Guarda Real a levasse embora. Seu crescente desinteresse com o passar das horas beneficiou Lorde Peake, já que Myrielle, sua filha, havia passado muito tempo com o rei antes do baile.

Quando apenas algumas donzelas permaneceram, as meias-irmãs do rei, Lady Baela Targaryen e Lady Rhaena Targaryen chegaram de repente, montadas em um par de corcéis negros, vestidas com o negro Targaryen e rubis vermelhos. Elas cavalgaram juntas pelo corredor e anunciaram que haviam trazido a nova rainha. O marido de Rhaena Corwyn Corbray apresentou sua parente Daenaera Velaryon, de seis anos de idade, incrivelmente bonita. Foi dito que todos ficaram felizes quando ela sorriu, e quando Aegon retribuiu seu sorriso e disse que ela estava muito bonita, todos sabiam quem seria sua escolha.

As últimas mulheres foram trazidas apressadamente, e o desejo do rei de encerrar o desfile era tão palpável que a última donzela, Henrietta Woodhull, soluçou ao fazer uma reverência. Posteriormente, o rei convocou seu copeiro, Gaemon Cabelo-Claro, que anunciou que o rei se casaria com Lady Daenaera.[3]

Citações


Pelo bem do povo, Sua Graça precisa de uma nova esposa, embora nenhuma mulher possa substituir nossa amada Jaehaera no coração dele. A garota com quem o rei Aegon se casar será a Alysanne para o Jaehaerys dele, a Jonquil do Florian dele. Ela vai dormir ao lado dele, parir seus filhos, compartilhar seus trabalhos, refrescar sua testa quando ele estiver doente, envelhecer com ele. É adequado, então, que permitamos que o rei faça essa escolha. No Dia da Donzela faremos um baile do tipo que Porto Real não vê desde a época do rei Viserys. Que as donzelas venham de todos os cantos dos Sete Reinos e se apresentem perante o rei, para Sua Graça escolher a mais adequada para compartilhar de sua vida e seu amor.[3]
—— Unwin Peake, anunciando o Baile do Dia da Donzela



Em torneios, belas donzelas e senhoritas nobres disputavam a honra de serem indicadas a rainha do amor e da beleza, mas esses reinados só duravam uma noite. A donzela que o rei Aegon escolhesse reinaria em Westeros por toda a vida.[3]
—— escritos de Gyldayn



Cada donzela era mais adorável do que a outra. Cintilando e girando com suas sedas e joias, e formaram uma visão deslumbrante ao entrarem na sala do torno. Seria difícil imaginar alguma coisa mais bonita, a não ser talvez que todas tivessem chegado nuas.[3]



Irmão, se for do seu agrado, trouxemos sua nova rainha.[3]



Ela cintilava, e quando sorriu, os cantores se animaram, pois sabiam que finalmente estava presente uma donzela merecedora de uma canção.[3]

Notas

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 A fofoca que se espalhou sobre essa donzela de antemão pode tê-la impedido de ir ao baile.

Referências

  1. Fogo & Sangue, Sob os regentes: A viagem de Alyn Punho de Carvalho.
  2. Fogo & Sangue, A Primavera Lysena e o fim da regência.
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 3,4 3,5 3,6 3,7 Fogo & Sangue, Sob os regentes: Guerra e paz e exposição de gado.

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Maiden's Day Ball, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.