Batalha da Estrada do Rei

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Batalha da Estrada do Rei
Conflito Dança dos Dragões
Data 131 d.C.
Local Estrada do Rei, ao norte de Porto Real
Resultado Vitória dos Negros
Beligerantes
Os Verdes Os Negros
Comandantes
Lorde Borros Baratheon Lorde Kermit Tully
Lorde Benjicot Blackwood
Senhora Alysanne Blackwood
Lorde Darry
Lorde Mallister
Baixas
Desconhecidas

Lorde Borros Baratheon
Desconhecidas

Lorde Darry
Lord Mallister

A Batalha da Estrada do Rei, também conhecido como "A bagunça enlameada" por aqueles que lutaram nela, foi a última grande batalha da guerra civil Targaryen conhecida como Dança dos Dragões. Ela foi lutada entre as facções conhecidas como Os Verdes (que apoiavam Aegon II) e Os Negros (que apoiavam Rhaenyra) próximo a Estrada do Rei, não muito distante de Porto Real.[1]

Prelúdio

Apesar da morte da rainha Rhaenyra Targaryen, havia aqueles que ainda queriam lutar contra o rei Aegon II Targaryen.[1] Lorde Borros Baratheon, que tinha relutado em lutar contra dragões pessoalmente no começo do conflito, havia tomado Porto Real durante a A Lua dos Três Reis e recolocou Aegon II no poder. Com uma tropa vinda das Terras Fluviais se aproximando, o Lorde Borros marchou com suas forças para lidar de uma vez por todas com os partidários de Rhaenyra,[1][2] no que ficaria conhecido como um dos últimos grandes combates da guerra.[3]

Batalha

As duas forças opostas se encontraram próximo a capital do reino, na Estrada do Rei. As tropas das Terras Fluviais eram comandadas pelo jovem lorde Kermit Tully, junto com os senhores Benjicot Blackwood e a tia Blackwood, a senhora Alysanne. Após saber que quem comandava a força inimiga eram "jovens garotos e mulheres", Lorde Borros ficou superconfiante.[2]

Foi Ben Blackwood que, numa luta acirrada, quebrou o flanco das forças de Borros e logo em seguida Aly Blackwood ordenou que seus arqueiros lançassem uma chuva de flechas sobre os cavaleiros Baratheons. Dizem que Borros continuou lutando apesar das adversidades e que ele pessoalmente matou os lordes Darry e Mallister.[2] No final, Borros acabou ele mesmo sendo morto pelas mãos de Kermit Tully.[1][3][2] As tropas dos Verdes acabaram sendo dispersadas[1] e os Senhores dos Rios e os Negros se saíram vitoriosos.[2]

Eventos posteriores

Após a batalha, Benjicot Blackwood ficou conhecido como Sangrento Ben Blackwood, e Kermit Tully, que era o comandante,[3] e Benjicot ficaram conhecidos juntos como os Rapazes.[1]

Após a batalha, os Rapazes avançaram contra Porto Real. Novas tropas apoiando Aegon III, o Jovem, avançavam para a capital, com o Lorde Cregan Stark marchando pela Estrada Real do norte rumo ao sul com sua própria tropa, complicando a situação daqueles leais a Aegon II.[1] Naquela altura, Aegon II já havia perdido a guerra, algo óbvio para todos os conselheiros reais, menos para o próprio rei. Lorde Corlys Velaryon, agora servindo no Pequeno Conselho de Aegon II, disse para ele que a única opção que restava era a rendição e depois se juntar a Patrulha da Noite. O rei Aegon II se recusou e deu ordens para que as orelhas de Aegon III foram cortadas, como um aviso. [1]

O rei Aegon II foi carregado para seus aposentos numa liteira, mas quando chegaram no quarto real, o rei já estava morto, com sangue nos lábios, aparentemente enveneado.[1] Pouco tempo depois, Cregan Stark, leal a causa dos Negros, conquistou a capital.[4]

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 1,7 1,8 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  3. 3,0 3,1 3,2 O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.
  4. O Mundo de Gelo e Fogo, Referência errada.