Guerra do Outro Lado da Água

De Gelo e Fogo wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Guerra do Outro Lado da Água
Local Três Irmãs e Dentada
Resultado Controle das Três Irmãs pelos Arryn estabelecido e confirmado


Beligerantes
Reino do Norte Reino da Montanha e do Vale
  • Casa Arryn
  • Casa Sunderland
  • Casa Borrell
  • Casa Longthorpe
  • Casa Torrent
  • Comandantes notáveis
    Reis do InvernoReis da Montanha e do Vale

    A Guerra do Outro Lado da Água, conhecida também como Guerra sem Valor, foi um conflito travado entre os Reis da Montanha e do Vale da Casa Arryn e os Reis do Norte da Casa Stark pelo controle da cadeia de ilhas conhecida como Três Irmãs, em Dentada. A guerra é descrita no livro do arquimeistre Perestan, intitulado Uma Consideração da História.

    O "Estupro das Três Irmãs"

    Anteriormente, as Três Irmãs eram governadas por seus próprios reis. Em algum momento, os nortenhos, que estavam cansados de sofrerem atos de pirataria e pilhagem na sua costa, decidiram lançar uma invasão das Três Irmãs e finalmente exercer controle sobre estas ilhas. De acordo com crônicas escritas por pessoas das Três Irmãs ou por homens do Vale, os nortenhos cometeram diversas atrocidades durante sua invasão. Supostamente, eles matavam crianças e as cozinhavam em panelas, estripavam homens, soldados tiravam entranhas de homens vivos para enrolá-las em espetos e chegaram a executar num único dia, no Monte do Capataz, três mil guerreiros capturados. É dito que Belthasar Bolton fez um "Pavilhão Rosa" da pele de centenas de homens esfolados. Relatos dos nortenhos feitos sofre a campanha não mencionam nenhuma dessas atrocidades.[1]

    O rei Theon Stark uma vez conquistou essas ilhas e desembarcou homens nos Dedos, mas não se sabe se sua invasão foi o "Estupro das Três Irmãs" ou se este foi um acontecimento diferente.[2]

    A Guerra

    Após o "Estupro das Três Irmãs", guerreiros nortenhos leais a Casa Stark ocuparam as Três Irmãs. Refugiados das ilhas, contudo, dobraram o joelho para o rei Mathos II Arryn e pediram ajuda do Vale para expulsar os homens do norte do seu lar.[3][1]

    Mathos então navegou com suas tropas para Vilirmã com centenas de navios de guerra. Ele nunca retornou da guerra mas seus herdeiros continuaram a lutar contra os nortenhos pela posse das Três Irmãs. A guerra, no geral, prosseguiu por quase mil anos, em diferentes graus de intensidade.[1]

    O conflito acabou se espalhando. O castelo nortenho da Toca do Lobo, na boca do Faca Branca, foi cercado por tropas do rei Osgood Arryn e queimado por seu filho Oswin.[4] Em resposta, os Starks atacaram Vila Gaivota e acabaram queimando centenas de navios nos portos quando as muralhas da cidade se provaram fortes demais para eles. No geral, a posse das Três Irmãs mudou de mãos mais de doze vezes ao longo dos séculos.[1]

    No final, após séculos de atrito, os Starks acabaram perdendo o interesse e abandonaram as Três Irmãs.[1] Porém, embora vitoriosos, os cansados Arryns acabariam exercendo um controle tanto quanto tênue sobre as ilhas. Algumas pessoas das Três Irmãs ainda ressentem os nortenhos por causa da invasão, mesmo mais de dois mil anos depois.[3]

    Referências