Ações

Segunda Guerra Dornesa

Segunda Guerra Dornesa
Local Marca de Dorne
Batalhas Batalha de Pedrelmo
Cerco de Nocticantiga
Resultado Vitória das forças do Trono de Ferro
Beligerantes
Trono de Ferro Targaryen: Rei Abutre
Casa Wyl
Comandantes notáveis
Lorde Orys Baratheon
Lorde Samwell Tarly
Lorde Harmon Dondarrion
Senhora Ellyn Caron
Rei Abutre
Lorde Walter Wyl
Forças
Em Pedrelmo:
  • ~ 7 500 soldados[1]
Centenas de cavaleiros
Milhares de lanceiros
+ 30 000 plebeus[2][1]

A Segunda Guerra Dornesa foi a luta contra o primeiro Rei Abutre e seus seguidores que tinham invadido a Campina e as Terras da Tempestade durante o reinado de Aenys I Targaryen em 37 d.C..[3]

Prelúdio

O Rei Abutre era um fora-da-lei dornês que conseguiu reunir uma horda de milhares de seguidores para se levantar contra o rei Aenys I Targaryen para vingar a destruição sofrida por Dorne durante a Primeira Guerra Dornesa contra a Casa Targaryen. Embora Deria Martell, a Princesa de Dorne, tenha condenado a revolta do Rei Abutre, ela não fez muito para opôr-se a ele. O Rei Abutre liderou uma das quatro rebeliões contra o rei Aenys I em seu primeiro ano de reinado.[1]

A Caçada ao Abutre

O rei Abutre liderou sua revolta a uma série de vitórias iniciais contra os lordes das Marcas Dornesas e seu apoio subiu consistentemente e ele chegou a reunir um exército de 30 mil pessoas, a maioria plebeus. Com uma grande tropa, o Rei Abutre dividiu suas forças em duas, enviando uma, sob comando de lorde Walter Wyl, para cercar a fortaleza de Pedrelmo e a outra marchou contra Nocticantiga e Monte Chifre. Porém o avanço dos revoltosos foi detido em Nocticantiga e o cerco teve que ser abandonado, forçando o rei Abutre a recuar para o oeste.[1]

Lorde Orys Baratheon de Ponta Tempestade então derrotou o exército de Walter Wyl durante a Batalha de Pedrelmo. Wyl foi capturado vivo e Lorde Orys ordenou que suas mãos e pés fossem cortados.[1][4]

A fase final da guerra ficou conhecida como "Caçada ao Abutre". A senhora Ellyn Caron e o lorde Harmon Dondarrion, o senhor de Portonegro, que havia sido mutilado pelo Rei Abutre no começo de sua campanha, cortaram a retirada dos revoltosos, enquanto o lorde Samwell Tarly apareceu com suas tropas. As forças do Rei Abutre foram então esmagadas e o que sobrou de sua horda dispersou. Uma grande caçada começou contra os rebeldes fugitivos e seus líderes.[1][2] O Rei Abutre em pessoa acabou sendo capturado e foi então amarrado, nu, a dois postes, onde foi deixado para morrer lentamente, eventualmente falecendo de sede ou exposição ao sol. Alguns bardos, contudo, dizem que o rei rebelde foi morto por abutres, a criatura do qual ele tirou seu nome.[1][2]

Consequências

Para mostrar gratidão pelos serviços prestados, o rei Aenys I Targaryen presenteou Davos Baratheon, lorde Samwell Tarly, a senhora Ellyn Caron e o lorde Harmon Dondarrion com ouro, cargos e honrarias.[1]

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 1,7 Os Filhos do Dragão.
  2. 2,0 2,1 2,2 O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Aenys I.
  3. Fogo & Sangue, The Sons of the Dragon.
  4. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Sete Reinos: As Terras da Tempestade, Os Ândalos nas Terras da Tempestade.