Ações

Cyvasse

Príncipe Trystane Martell jogando cyvasse
por Tiziano Baracchi. © Fantasy Flight Games.

Cyvasse é um jogo para duas pessoas que apresenta dez peças, com diferentes poderes e atributos.

História

O jogo de cyvasse foi recentemente introduzido em Westeros por um navio mercante de Volantis na Cidade das Pranchas. Mais tarde foi espalhado pelos órfãos viajantes do Rio Sangue Verde, logo a Corte de Dorne aprendeu o jogo, fazendo com que se espalhasse por todo Westeros.

O jogo de cyvasse é originário de Volantis.[1][2] Ben Plumm aprendeu o jogo em Volantis quando entrou pata os Segundos Filhos[2] Por volta de 299 d.C., o jogo chegou a Westeros, começando em Dorne, por um navio mercante de Volantis. Espalhou-se pela Cidade das Pranchas, para cima e para baixo do Sangueverde pelos Órfãos do Sangueverde.[1] O jogo chegou a Porto Real em 300 d.C..[3]

Cyvasse é freqüentemente jogado em Lys[4] e Volantis.[5]

Jogabilidade

Cyvasse é jogado em um tabuleiro que pode ser mudado de jogo para jogo. Os jogadores organizam suas peças em segredo no seu tabuleiro, que possui uma placa no centro, para que nenhum dos jogadores possa ver o arranjo do outro. Entre os quadrados onde os jogadores podem se posicionar, existem também as montanhas.[6] Em turnos, os jogadores movem suas peças pelo tabuleiro.[1] Em Volantis existem salões de cyvasse.[7]

Peças do Jogo

Existem dez peças diferentes disponíveis:[1]

O dragão é a peça mais poderosa do jogo.[5] Embora não se saiba exatamente quantas peças cada jogador possui, e quantos tipos diferentes, um jogador tem vários elefantes.[5] O objetivo do jogo é "matar" o Rei.[5]

Combinações de cores de peças incluem marfim e ônix, marfim e jade,[4] e alabastro e ônix.[5] As placas do tabuleiro podes ser jade, cornalina e lapis lazuli.[1]

Regras Conhecidas

Várias regras são brevemente mencionadas em As Crônicas de Gelo e Fogo :

  • Um dragão pode remover elefantes do tabuleiro.[5]
  • Uma catapulta pode remover um dragão do tabuleiro.[5]
  • Um trabuco pode remover um dragão do tabuleiro.[8]

Influências

De acordo com GRRM, o jogo foi inspirado em um pouco de xadrez, um pouco de blitzkrieg, um pouco de Stratego. Misture bem e acrescente imaginação.[11]

Eventos Recentes

Festim dos Corvos

Cyvasse é uma mania na corte de Lançassolar. A princesa Myrcella Baratheon aprendeu o jogo com seu prometido Trystane Martell quando ela foi viver com ele em Dorne.[1] Ela pega gosto pelo jogo rapidamente, e ganha mais vezes que Trystane, embora ele não pareça se importar.[1] Sor Arys Oakheart acha o jogo enlouquecedor.[1] Ao passar pelo deserto com a Princesa Arianne Martell, Myrcella comenta que Trystane sempre coloca seus quadrados da mesma maneira.[6]

Quando Arianne é aprisionada em uma câmara na Torre da Lança por sua tentativa fracassada de sequestrar Myrcella, ela descobre que seu pai Doran Martell, o Príncipe de Dorne, colocou uma mesma de cyvasse ali. Embora ela ignore o jogo, seu pai diz a ela que estava lá para ensiná-la a estudar o jogo antes de tentar jogá-lo. Quando Arianne é convocada para os aposentos de seu pai no final de sua prisão, ela o encontra sentado em uma mesa de "cyvasse", estudando as peças. Ele entrega a ela um pedaço de dragão de ônix enquanto explica o pacto de casamento secreto entre a Casa Martell e a Casa Targaryen.[9]

Em Porto Real, a Rainha Margaery Tyrell e suas primas estão estudando o jogo quando a Rainha Regente Cersei Lannister traz a notícia que Sor Loras Tyrell tomou Pedra do Dragão, mas foi gravemente ferido no processo.[3]

A Dança dos Dragões

Em Lys, o príncipe Quentyn Martell vê peças de cyvasse sendo vendidas.[4]

Ao lado de Haldon, Tyrion joga contra o oficial alfandegário Qavo Nogarys em Volantis, para obter informações dele. [5]

Cyvasse é jogado durante a viagem de Tyrion Lannister a bordo do Donzela Tímida com Haldon[8] e [[Jovem Griff] ], e ele aprende o jogo.[12] Enquanto joga contra Haldon, Tyrion faz uma aposta e vence o jogo, descobrindo com Haldon a verdadeira identidade de Jovem Griff. No jogo contra Jovem Griff, Tyrion diz ao menino para ir para Westeros, em vez ir em busca da mão da rainha Daenerys Targaryen. Mais tarde, quando ele é separado do grupo de Jovem Griff, Tyrion descobre que o garoto realmente realmente o escutou.

A bordo do Selaesori Qhoran, Tyrion tenta ensinar Merreca a jogarr cyvasse, embora ele logo perceba que é uma causa perdida.[10] Quando Tyrion é escravizado e exibido no mercado de escravos, ele se vangloria sobre suas habilidades de cyvasse como uma boa qualidade e inteligência.[2] Depois que Tyrion é comprado por Yezzan zo Qaggaz, ele joga uma partida de "cyvasse" contra um homem que originalmente queria comprá-lo, e depois contra Ben Plumm.[2]

Os Ventos de Inverno

Info Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).

No acampamento dos Segundos Filhos do lado de fora de Meereen, Tyrion participa de diversas partidas de cyvasse na tenda de Ben Mulato Plumm. Quando o Segundo Cerco de Meereen começa, um nobre yunkaíta entra na tenda de Ben Plumm durante uma reunião. Quando ele reconhece Tyrion, exige que o anão seja entregue para punição. Jorah Mormont rasga a garganta do nobre yunkaíta com sua espada. O homem dá dois passos bamboleantes, atravessa o tabuleiro de "cyvasse", espalha os exércitos de madeira por toda parte e morre no tapete. Um pedaço de dragão branco acaba nos pés de Tyrion. Ele o retira do tapete e o limpa na manga, mas parte do sangue do homem se acumulou nas finas ranhuras da escultura, de modo que a madeira pálida parece estar coberta de vermelho.[13]

Arianne Martell, a caminho de seu encontro com Jon Connington, perde várias partidas de cyvasse contra Sor Daemon Sand e Sor Garibald Shells. [14]

Info Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo (spoilers).


Notas e Referências