Ações

Saera Targaryen

Targaryen.png
Saera Targaryen
Targaryen.png
Título Princesa
Lealdade Casa Targaryen
Raça Valiriana
Cultura Terras da Coroa
Nascimento Em 67 d.C.[1]
Outros livros
Mencionada
Mencionada
Mencionada

Princesa Saera Targaryen foi a nona criança e a quinta filha do Rei Jaehaerys I Targaryen e da Rainha Alysanne Targaryen.

Aparência e características

Princesa Saera era escandalosa, chorona, pirracenta e desobediente quando bebê e seus berros ensurdecedores dos choros se escutavam por toda a Fortaleza Vermelha. Sempre brava e teimosa, a primeira palavra que aprendeu foi “não” e costumava repeti-la com frequência. Mesmo sendo mais nova que seus irmãos, ela falava muito mais que Vaegon e Daella e esperneava e gritava sempre que recusavam dar o leite das amas de leite até completar 4 anos. Grande Meistre Elysar temia o fato dela se tornar uma adulta e montar em um Dragão e a Rainha Alysanne dizia que Saera tinha muitas semelhanças com a Princesa Aerea Targaryen, no que tange sua personalidade, possuindo uma fome voraz por afeto, elogios e atenção e sempre se emburrava quando não a recebia. Os 12 anos da princesa, o Septão Barth nota que se Saera fosse primogênita ou filha única ela estaria satisfeita com a atenção recebida, mas ela tinha que dividir a atenção do Rei Jaehaerys e da Rainha Alysanne (e do reino) com seus seis irmãos e frequentemente era ignorada pelas demandas e destaques dos mesmos, tal qual fizeram com a Princesa Aerea. Princesa Saera costumava fazer brincadeiras frequentes, algumas inocentes enquanto outras eram atos de malícia, apenas para chamar atenção e o bobo Tom Tonto frequentemente era alvo dessas de suas traquinagens. Apesar disso, ela tinha qualidades, pois era tão inteligente quanto seu irmão Vaegon, apesar de não ser sábia. Ela também era bela, além de ser forte, ágil e enérgica como a irmã Alyssa Targaryen. Também sabia ser encantadora e conseguir o que quisesse do pai, mas a mãe era muito menos crédula com relação a Princesa Saera. Apesar dos Príncipes Baelon e Aemon se divertirem com suas traquinagens, nenhuma de suas irmãs gostava da Princesa Saera.[1]

História

Princesa Saera nasceu em 67 d.C. e deu trabalho para a Rainha Alysanne desde bebê por causa de sua personalidade que lembrava sua sobrinha, a Princesa Aerea Targaryen. A medida que foi crescendo, ele exigia que os criados fizessem o que ela quisesse. Como forma de chamar a atenção de todos, ela vivia fazendo brincadeiras e pegadinhas com todos, mas nem sempre os jovens compreendem o limite entre brincadeiras inocentes, traquinagens excessivas e atos de malícia, então muitas dessas brincadeiras eram de má índole. Ela frequentemente botava gatos no quarto da irmã Daella, pois sabia que ela tinha medo de gatos e uma vez ela encheu o penico de Daella com abelhas. Aos 7 anos ela descobriu como e quando entrar na cozinha da Fortaleza Vermelha para roubar comida. Aos 10 anos, ela entrou sorrateiramente na Torre da Espada Branca e roubou os mantos brancos da Guarda Real, tingindo-os de rosa. Antes dos 11 anos ela já estava roubando vinho e cerveja e aos 12 anos era comum ela chegar ao septo bêbada para as orações. O bobo Tom Tonto era o alvo principal das pegadinhas da Princesa Saera e uma vez ela convenceu o bobo de comparecer completamente nu em um banquete importante e isso causou desconforto entre os grandes senhores de Westeros. Outra vez, a Princesa convenceu Tom Tonto de escalar o Trono de Ferro, mas as espadas do trono retalharam seus braços e pernas.[1]

Sua donzelice chegou e aparentemente ela tinha amadurecido. O Rei Jaehaerys e Rainha Alysanne se sentiram felizes e aliviados que a Princesa Saera não tinha os problemas da sua irmã, a Princesa Daella, com relação a garotos e, consequentemente, não teriam problemas com um futuro casamento dela. Ela mesma havia sugerido casar-se com o Príncipe de Dorne ou com o Rei-Para-Lá-da-Muralha para se tonar uma rainha como a mãe. Aos 15 anos, dezenas de jovens na corte cortejavam-na, mas três deles se tornaram seus preferidos: Jonah Mooton, Ruivo Roy Connington e Braxton Beesbury, chamado “Ferroada”. A Princesa Saera também tinha amigas inseparáveis: Perianne Moore, chamada de “Perita Bonita”, e Alys Turnberry, chamada de “Bela Berry”. Durante meio ano os seis jovens eram inseparáveis. O Rei Jaehaerys estava satisfeito com um possível casamento da Princesa Saera com um dos três jovens companheiros dela, mas a Rainha Alysanne não achou uma boa ideia, pois achava que Jonah e Ruivo Roy eram imaturos demais e também não gostava do próprio Ferroada, que era mais velho e malicioso. A Rainha também não gostava da proximidade desses jovens com a Princesa Saera.[1]

Em 84 d.C., Princesa Saera organizou mais uma pegadinha envolvendo Tom Tonto e um bordel chamado Pérola Azul. Ferroada era pai do filho da dona do Pérola Azul, então ficou bêbado com Jonah e Ruivo Roy e, assim, os três jovens levaram Tom Tonto até o bordel a pedido da Princesa Saera e, em meio a confusão causada, Sor Robert Redwyne, Senhor Comandante da Patrulha da Cidade de Porto Real, capturou-os e interrogou-os sobre a confusão. Bêbados, eles confessaram que foi ideia da Princesa Saera e os três jovens foram levados até a presença do Rei que exigiu saber mais sobre o fato, mas eles se recusaram a falar e foram levados para o calabouço. A Rainha Alysanne decidiu falar com Perita Bonita e Bela Berry, amigas inseparáveis da Princesa Saera. A Rainha ameaçou trancá-las nas masmorras e então as garotas confessaram tudo sobre a pegadinha no bordel Pérola Azul e muitas outras coisas perturbadoras. Elas falaram que tudo começou com treinamento inocente de beijos entre elas mesmas e, mais tarde, os três jovens Jonah, Ruivo Roy e Ferroada entraram na brincadeira. Outras brincadeiras mais ousadas foram feitas e eles exigiam que os serviçais ficassem longe e não falassem nada sobre o assunto, ou seriam severamente punidos e mortos. A coisa culminou com Bela Berry grávida sem saber qual dos três jovens era o pai. Chocada ao saber de tudo isso, a Rainha Alysanne foi falar para o Rei Jaehaerys sobre o que havia descoberto. Furioso, o Rei ordenou que serviçais que sabiam de tudo (e guardaram segredo) fossem interrogados e presos nas masmorras e só depois de escutar a todos ele chamou a Princesa Saera até a sala do Trono de Ferro. Quando a princesa chegou, estavam presentes apenas o Rei Jaehaerys, a Rainha Alysanne, o Meistre Elysar e o Septão Barth. A princesa começou explicando sobre a brincadeira ocorrida no bordel Pérola Azul, mas nem desconfiava que eles sabiam tanto sobre seus segredos e ficou chocada quando perguntaram sobre a gravidez de Bela Berry. No início ela tentou dissimular, mas então admitiu tudo de forma ousada e desdenhosa, comparando-se a Maegor, o Cruel e isso apenas inflamou inda mais a fúria do Rei Jaehaerys, que ordenou que a Princesa fosse presa em seus aposentos até segunda ordem. Ela tentou implorar ao Rei, mas seus ouvidos estavam surdos pela raiva e obrigou que os guardas levassem ela a força para seu quarto. No dia seguinte, o Rei e a Rainha discutiram sobre a punição adequada para a princesa e a fúria do Rei não foi fácil de se extinguir, por mais que a Rainha tentasse convencê-lo a perdoar sua filha, mas a Princesa Saera não ajudou em nada ao fugir de seus aposentos naquela mesma noite, vestindo-se de lavadeira, roubando um cavalo dos estábulos e deixado o castelo durante a noite em direção ao Fosso dos Dragões na Colina de Rhaenys. Ela pretendia tomar um dragão qualquer naquele momento e fugir, mas foi capturada pelos Guardiões de Dragão e levada novamente até a Fortaleza Vermelha. A Rainha Alysanne chorou ao saber da notícia e o Rei Jaehaerys foi duro como pedra, refletindo sobre sua filha ter tomado Balerion, o Terror Negro, tal qual a Princesa Aerea Targaryen fez antes de morrer. O Rei ordenou que ela fosse presa em uma cela na torre e não mais no seu quarto. Nos dias seguintes, todos os amigos da Princesa tiveram destinos e punições relativamente suaves, exceto Ferroada que optou por um Julgamento por combate contra o próprio Rei Jaehaerys. Da janela de sua torre, Princesa Saera assistiu o Rei em pessoa derrotar e matar Ferroada em seu julgamento, enquanto Jonquil Darke certificou-se de que a princesa não desviasse os olhos do combate. Quinze dias depois, Rei Jaehaerys e a Rainha Alysanne enviaram a Princesa Saera até Vila Velha para a Fé dos Sete, assim como fizeram com a Princesa Maegelle Targaryen, mas Saera seria uma Irmã silenciosa. Princesa Saera ainda não tinha 17 anos quando isso aconteceu e aguentou um ano e meio em Vila Velha sob a tutela da fé.[1]

Mas em 83 d.C., Saera aproveitou a oportunidade e fugiu do convento na calada da noite e rumou ao cais para desaparecer de Vila Velha sem deixar vestígios, mesmo depois que os homens de Lorde Hightower procurarem incansavelmente (mais tarde o Rei deduziu que ela provavelmente seduziu alguém de um navio qualquer e partiu nele). Quando a notícia de sua fuga chegou a Porto Real, ninguém conseguiu prever onde a princesa tinha ido, mas cerca de um ano depois do desaparecimento da Saera, finalmente surgiram notícias: ela havia se tornado uma prostituta em um jardim de prazer de Lys, trajando roupas de noviça para atrair o lado mais pervertido dos lysenos. A Rainha Alysanne chorou de profundo pesar, enquanto o Rei Jaehaerys já estava com o coração duro como pedra com relação a Saera e o Rei nunca mais foi o mesmo. O Rei proibiu a Rainha de manter contato com Saera, mas ela contratou agentes para vigiar sua filha.[1]

Em 87 d.C., quando Viserra Targaryen morreu, a Rainha Alysanne mais uma vez sofreu profundamente e ficou sabendo que Saera ainda era prostituta em Lys e então ela foi até o Rei Jaehaerys para suplicar perdão para sua filha viva, mas encontrou uma rejeição dura do Rei, que disse que Saera não era mais sua filha e que se a Rainha fosse atrás dela com Asaprata, provavelmente uma guerra estouraria entre Westeros e Lys e isso colocaria seus filhos Aemon e Baelon em perigo durante a batalha. Rainha Alysanne secretamente enviava cartas para Saera de tempos em tempos, mas nunca houve uma resposta.[1]

Em 99 d.C., quando Gael Targaryen morreu, a Rainha novamente pensou em Saera, que já não estava mais em Lys a algum tempo e provavelmente vivia em Volantis e havia se tornado uma mulher infame e rica.[1]

Após a morde de Baelon, o Bravo, em 101 d.C., durante o Grande Conselho para escolher um herdeiro do Rei Jaehaerys, três filhos bastardos de Saera foram até Harrenhal para reivindicar o Trono de Ferro, mas o Príncipe Viserys Targaryen foi escolhido como herdeiro do Rei. Nessa mesma época Saera tinha 34 anos, vivia em Volantis e sua reivindicação era mais forte que a de seus filhos bastardos, mas ela preferiu não fazê-la, pois tinha seu “próprio reino ali”, com sua riqueza e seus negócios como proprietária de uma famosa casa de prazer.[2][3]

Em 103 d.C., durante os tempos enfermiços e de cama do Rei Jaehaerys antes de sua morte, ele frequentemente confundia a Senhora Alicent Hightower, que cuidava dele, com sua filha Saera e, perto da morte, o Rei estava convencido de que Alicent era Saera que havia voltado.[4][3]

Não se sabe quando exatamente ela morreu, mas sabe-se que foi em Volantis ainda na administração de seus negócios de prazer.[2]

Dos bastidores

Saera foi listada como a décima segunda criança e a quinta das filhas mulheres do Rei Jaehaerys I Targaryen o livro O Mundo de Gelo e Fogo publicado em 2014.[5] Contudo, no livro Fogo & Sangue de 2018 trouxe a informação de que ela foi a nona criança e a quinta filha mulher do Rei Jaehaerys I Targaryen, o que contradiz o livro O Mundo de Gelo e Fogo. Várias outras mudanças relacionados aos filhos de Jaehaerys aconteceram, assim como algumas características físicas de alguns personagens e nomes foram alterados. Isso aconteceu porque George R. R. Martin começou a ter várias outras novas idéias enquanto escrevia Fogo & Sangue e decidiu implementá-las.[6]

Família

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Saera Targaryen, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 1,3 1,4 1,5 1,6 1,7 Fogo & Sangue, O Longo Reindo Jaehaerys e Alysanne, Política, Progênie e Provação.
  2. 2,0 2,1 O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Jaehaerys I.
  3. 3,0 3,1 Fogo & Sangue, Herdeiros do Dragão, Uma Questão de Sucessão.
  4. O Príncipe de Westeros.
  5. O Mundo de Gelo e Fogo, Apêndice: Árvore Genealógica dos Targaryen.
  6. Westeros.org: FIRE AND BLOOD Volume 1 (21 de julho de 2018)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aenys I
 
Alyssa
Velaryon
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rhaena
 
Aegon
 
Viserys
 
Jaehaerys I
 
Alysanne
 
Vaella
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Filho(a)
 
Aegon
 
Daenerys
 
Aemon
 
 
Baelon
 
Alyssa
 
Maegelle
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Vaegon
 
Daella
 
Saera
 
Viserra
 
Gaemon
 
Valerion
 
Gael