Thaddeus Rowan

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Rowan.png
Thaddeus Rowan
Rowan.png
Thaddeus Rowan.png
Thaddeus Rowan, por Douglas Wheatley para Fogo & Sangue.
Título(s) Lorde de Bosquedouro
Senhor Regente
Mestre de Leis[1]
Senhor juiz[1]
Mão do Rei
Lealdade Casa Rowan
Negros
Cultura Campina
Esposa(o) 1ª: Desconhecida
2ª: Desconhecida
3ª: Lady Floris Baratheon[2]
Filho(a) Robert Rowan
6 Filhos
Nascimento Em 76 d.C.[3]
Morte Em 135 d.C.[2], em na estrada para Bosquedouro[2]
Outros livros
Mencionado
Mencionado
Mencionado

Thaddeus Rowan foi Senhor de Bosquedouro e chefe da Casa Rowan durante a Dança dos Dragões.[4] Ele serviu como Mão do Rei durante a regência de Aegon III.[5]

Aparência e Personalidade

Em meados de 132 d.C., Thaddeus havia tornado-se careca e barrigudo.[6]

Thaddeus era um homem franco, alegre, corajoso, honesto, zeloso e bem-querido, bem visto e respeitado.[6][5] Ele era um homem orgulhoso e justo, mas nem arrogante nem vingativo. Ele era leal aos amigos e não excessivamente ambicioso. Lutou habilmente e com valor.[6]

Lord Rowan era considerado um marido amoroso e um bom pai.[6]

História

Lorde Thaddeus apoiou a Rainha Rhaenyra Targaryen durante a Dança dos Dragões. Ele liderou um dos exércitos que marcharam contra a comitiva de Lorde Ormund Hightower na Campina em 129 d.C.. Os exércitos lutaram entre si ao longo da Batalha do Vinhomel, durante a qual Thaddeus e os outros negros pareceram vitoriosos, até que a chegada do Príncipe Daeron Targaryen , em seu dragão Tessarion, virou a batalha para os Hightowers e os verdes. Thaddeus recuou para o norte com o que restou de seu exército.[4][7]

Thaddeus teve dois filhos com sua primeira esposa e cinco com sua segunda. Sua segunda esposa morreu em 131 d.C.. Em 132 d.C., o pequeno conselho e os regentes do Rei Aegon III Targaryen concordaram em casá-lo com Lady Baela Targaryen. No entanto, Baela não ficou satisfeita com o casamento proposto, e fugiu para seu primo, Lorde Alyn Velaryon, com quem ela se casou duas semanas depois. O orgulho ferido de Thaddeus foi apaziguado pelo conselho por um noivado com a senhora de quatorze anos Floris Baratheon. Ela morreu no parto dois anos depois.[6]

Em 133 d.C., após a morte de Sor Tyland Lannister, a Mão do Rei, o Rei Aegon convocou Thaddeus a Porto Real para servir como sua Mão. A convocação do Rei Aegon foi anulada por dois de seus regentes restantes, Lorde Unwin Peake e Grande Meistre Munkun. Para evitar ofender Thaddeus, foi-lhe oferecido um lugar no pequeno conselho como senhor juiz e mestre das leis. Além disso, ele substituiu Lorde Roland Westerling como um dos regentes do rei.[1]

Após Unwin renunciar como Mão em 134 d.C., Thaddeus foi nomeado para o cargo.[5] No entanto, Thaddeus, embora querido, não era temido pelo reino, e logo se espalhou o boato de que Lady Larra Rogare, a esposa do Príncipe Viserys Targaryen, e seus três irmãos estavam no comando do reino durante a Primavera Lysena. Em 135 d.C. Lord Thaddeus, acusado de traição e de estar envolvido em uma conspiração com a Casa Rogare, foi torturado para obter informações e destituído de seu cargo de Mão. No dia doze do cerco secreto, Lorde Thaddeus foi levado perante o rei e o príncipe. O rosto de Thaddeus estava tão machucado e inchado que ele estava quase irreconhecível, sua fala tão arrastada que parecia bêbado, mas era porque todos os seus dentes haviam sido arrancados da boca. Ele confessou falsamente ao Rei Aegon e ao Príncipe Viserys o seu envolvimento na trama. Logo ficou claro para Viserys que Lorde Thaddeus havia sido quebrado, e simplesmente respondeu afirmativamente quando acusado de qualquer coisa, um ponto que foi exemplificado quando o bobo da corte Cogumelo perguntou a ele se ele havia envenenado o Rei Viserys I, e Thaddeus respondeu que sim.[2]

Depois que o cerco terminou e os verdadeiros conspiradores foram capturados, Thaddeus foi reintegrado em seu posto como regente e Mão do Rei. Logo ficou claro que ele não era mais adequado para o ofício, em um momento ele parecia o mesmo, no próximo ele começava a chorar. Cogumelo zombava dele, e uma vez o fez confessar que causou a Perdição de Valíria. O Rei Aegon educadamente o dispensou do cargo e Munkun assumiu a posição de Mão do Rei pelo resto daquele ano. Lorde Thaddeus jurou que voltaria assim que sua saúde melhorasse, apenas para morrer em sua viagem de volta para Bosquedouro.[8][2]

Família

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rowan
Desconhecido
 
Esposa
Desconhecida
 
 
 
Parente(s)
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Floris
Baratheon
 
 
1ª Esposa
Desconhecida
 
Thaddeus
 
2ª Esposa
Desconhecida
 
Irmão(s)
 
Primos
[Note 1]
 
Jeyne
 
Donald
Tarly
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Robert
 
Filho
 
5 Filhos
 
Sobrinhos
[Note 2]
 
 
 
 
 
 
 
Descendentes
 
Notas:
  1. Sabe-se que Lorde Thaddeus teve pelo menos três primos.
  2. Sabe-se que Lorde Thaddeus teve pelo menos dois sobrinhos.


Referências

  1. 1,0 1,1 1,2 Fogo & Sangue, Sob os regentes: Guerra e paz e exposição de gado.
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 Fogo & Sangue, A Primavera Lysena e o fim da regência.
  3. Veja o cálculo de Thaddeus Rowan.
  4. 4,0 4,1 A Princesa e a Rainha.
  5. 5,0 5,1 5,2 Fogo & Sangue, Sob os regentes: A viagem de Alyn Punho de Carvalho.
  6. 6,0 6,1 6,2 6,3 6,4 Fogo & Sangue, Sob os regentes: A Mão encapuzada.
  7. Fogo & Sangue, A morte dos dragões: O dragão vermelho e o dourado.
  8. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Aegon III.


Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Thaddeus Rowan, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.