Otto Hightower

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Hightower.png
Otto Hightower
Hightower.png
Otto Hightower.png
Otto Hightower, arte por Naomi Buttelo ©.
Título(s) Sor[1]
Mão do Rei[1]
Lealdade Casa Hightower
Verdes
Cultura Campina
Esposa(o) Desconhecida
Filho(a) Alicent Hightower[1]
Gwayne Hightower[1]
Filho(s)[1]
Nascimento Em ou antes de 76 d.C.[2]
Morte Em 130 d.C.[3], em Porto Real[3]
Mencionado
Outros livros
Mencionado
Mencionado
Mencionado
Mencionado

Sor Otto Hightower foi um cavaleiro da Casa Hightower que serviu como Mão do Rei para três reis, embora dois dos reis o tenham removido do cargo diversas vezes.[4] Ele era o irmão mais novo do Lorde Hightower,[1] e o tio de Lorde Ormund Hightower de Vilavelha.[5] Seus filhos incluíam Alicent Hightower, a segunda rainha do Rei Viserys I Targaryen, e Sor Gwayne Hightower, o segundo no comando dos mantos dourados.[6] Otto é lembrado com um alerta de que o conhecimento não é tudo.[7]

Personalidade

Veja também: Imagens de Otto Hightower

Considerado um homem de grande erudição em sua época, Otto era arrogante, contundente e dominador.[1] Ele era um homem metódico.[6]

O maior rival de Otto era o príncipe Daemon Targaryen.[1]

História

Início de Carreira

Sor Otto serviu pela primeira vez como Mão do Rei após a morte do Príncipe Baelon Targaryen, a Mão e filho do Rei Jaehaerys I Targaryen. Jaehaerys ficou devastado pela morte de Baelon e sua amada esposa, Rainha Alysanne Targaryen, tornando-se aflito, e com sua saúde falhando ele ficou acamado. Otto efetivamente governou os Sete Reinos como Mão nos últimos dois anos do reinado de Jaehaerys, enquanto sua filha, Alicent Hightower, cuidava do rei enfermo.[1]

Otto continuou como Mão do neto e sucessor de Jaehaerys no trono, Viserys I Targaryen. Ele se tornou um rival amargo do irmão do rei, Príncipe Daemon Targaryen, que havia sido nomeado mestre da moeda. Otto convenceu o rei a removê-lo do cargo e o fez novamente quando Viserys nomeou Daemon mestre das leis. Ele começou a se arrepender disso, no entanto, quando Daemon foi nomeado comandante da Patrulha da Cidade, pois isso colocou dois mil homens sob o comando de Daemon e o príncipe prosperou neste novo cargo. Otto temia que Daemon se tornasse um segundo Maegor, o Cruel se ele ascendesse ao Trono de Ferro, compartilhando seus medos com seu irmão, o Lorde de Torralta. Portanto, a essa altura, Otto desejava que a princesa Rhaenyra Targaryen sucedesse seu pai.[1]

A filha de Otto, Alicent, tornou-se a segunda esposa do Rei Viserys em 106 d.C., após a morte da Rainha Aemma Arryn. Em 109 d.C., Otto foi removido como Mão por perseguir Viserys para declarar os filhos de Alicent os herdeiros do Trono de Ferro em vez da Princesa Rhaenyra. Não tendo mais lugar na corte, Otto voltou para Vilavelha. O "séquito da rainha", conhecido como os verdes, um grupo de poderosos lordes amigos da Rainha Alicent, permaneceu. Os verdes apoiavam os direitos dos filhos de Alicent.[1]

Em 120 d.C., Otto voltou como Mão após a morte de Lorde Lyonel Strong. Quando Viserys morreu em 129 d.C., Otto desempenhou um papel crucial em coroar seu neto mais velho como Rei Aegon II, desafiando a última vontade de Viserys I, que especificou Rhaenyra como o sucessora. Este desafio precipitou a guerra civil conhecida como Dança dos Dragões.[7]

Dança dos Dragões

A Dança dos Dragões começou com Otto servindo como Mão do Rei para Aegon II Targaryen. De acordo com Orwyle, Otto ordenou o confinamento de Lorde Lyman Beesbury nas celas negras. Sor Gwayne Hightower, filho de Otto, foi nomeado o segundo em comando dos Mantos Dourados, atrás de Sor Luthor Largent.[6]

Os negros, a facção de Rhaenyra Targaryen opondo-se aos verdes de Aegon, incluía o Príncipe testado em batalha Daemon Targaryen, que, no decorrer de suas aventuras pré-guerra, havia feito muitos inimigos, incluindo Otto.[1] Após a morte do Príncipe Jaehaerys Targaryen nas mãos dos assassinos de Daemon, Sangue e Queijo, Aegon ordenou a morte de todos os exterminadores de ratos de Porto Real. Otto trouxe cem gatos para a Fortaleza Vermelha, para assumir o lugar deles.[8]

Otto estendeu a mão para outros inimigos do príncipe, no Reino das Três Filhas, como aliados. Eles foram cruciais para quebrar o bloqueio dos Velaryon na Batalha da Goela. Otto não teve sucesso em obter uma aliança com Qoren Martell, Príncipe de Dorne.[9]

Aegon II avaliou a diplomacia de Otto como preguiçosa em um momento em que o Príncipe Daemon tinha capturado Harrenhal e muitas casas haviam se declarado pelos negros. Isso levou à substituição de Otto como Mão por Sor Criston Cole, o Senhor Comandante da Guarda Real, apesar do pedido da Rainha Alicent Hightower, filha de Otto e mãe de Aegon. Foi somente depois de sua demissão que os esforços diplomáticos de Otto deram frutos.[9]

Assim como ele havia previsto, Otto foi o primeiro a ser decapitado como um traidor por Rhaenyra após a queda de Porto Real em 130 d.C..[3]

Eventos Recentes

Tormenta de Espadas

Lorde Davos Seaworth, agora Mão do Rei de Stannis Baratheon, está preocupado que ele tenha se afastado muito de suas origens humildes. Quando Davos sugere que a Mão deve ser alguém com erudição, Meistre Pylos o lembra de que o instruído Otto foi uma Mão malsucedida.[7]


Citações


Tronos são conquistados com espadas, não penas. Derrame sangue, não tinta.[9]
—— Aegon II Targaryen para Otto



Lorde Butterwell era famoso pela inteligência, Myles Smallwood pela coragem, Sor Otto Hightower pela instrução, e no entanto falharam como Mãos, todos eles.[7]
—— Pylos para Davos Seaworth

Família

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Hobert
 
 
 
 
Lorde Hightower
 
Esposa
desconhecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Otto
 
Esposa
desconhecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Bryndon
 
 
 
Samantha
Tarly
 
Ormund
 
Primeira esposa
desconhecida
 
 
 
 
 
 
 
Filho(s)
 
Alicent
 
Viserys I
Targaryen
 
Gwayne
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Myles
 
 
 
Lyonel
 
Martyn
 
Garmund
 
Rhaena Targaryen
 
Bethany
 
Aegon II
Targaryen
 
Helaena
Targaryen
 
Aemond
Targaryen
 
Daeron
Targaryen
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 filhos
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 filhas
 
 
 
 
 
Jaehaerys
Targaryen
 
Jaehaera
Targaryen
 
Maelor
Targaryen
 


Referências

  1. 1,00 1,01 1,02 1,03 1,04 1,05 1,06 1,07 1,08 1,09 1,10 1,11 Fogo & Sangue, Herdeiros do Dragão: Uma Questão de Sucessão.
  2. Veja o cálculo de Otto Hightower.
  3. 3,0 3,1 3,2 Fogo & Sangue, A morte dos dragões: Rhaenyra Triunfante.
  4. http://grrm.livejournal.com/360936.html?thread=18807272#t18807272
  5. Comentário de Ran [1]
  6. 6,0 6,1 6,2 Fogo & Sangue, A morte dos dragões: Os pretos e os verdes.
  7. 7,0 7,1 7,2 7,3 A Tormenta de Espadas, Capítulo 54, Davos.
  8. Fogo & Sangue, A morte dos dragões: Um filho por um filho.
  9. 9,0 9,1 9,2 Fogo & Sangue, A morte dos dragões: O dragão vermelho e o dourado.