The Rogue Prince (TV)

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

"The Rogue Prince"
Daemon Mysaria Egg Dragon.png
Episódio # Temporada 1
Episódio 2
Lançamento 28 de Agosto de 2022
Créditos
Roteiro Ryan Condal
Direção Greg Yaitanes
Duração 54 minutos
Cronologia dos Episódios
← Anterior Próximo →
"The Heirs of the Dragon" "Second of His Name"
Lista completa de episódios

"The Rogue Prince" é o segundo episódio da série de televisão de fantasia medieval da HBO, House of the Dragon. O tempo de execução é de 54 minutos. É escrito pelo co-criador Ryan Condal, e dirigido por Greg Yaitanes. A música foi composta por Ramin Djawadi.

O título do episódio deriva de The Rogue Prince, or, A King's Brother (no Brasil, O Príncipe de Westeros ou O Irmão do Rei), uma novela independente lançada em uma antologia em 2014. O título da novela em si refere-se ao príncipe Daemon Targaryen.

Sinopse oficial

A princesa Rhaenyra mergulha profundamente nas profecias sobre a Casa Targaryen enquanto enfrenta um reino que resiste à ideia de uma mulher no Trono de Ferro, e o Príncipe Daemon, amargurado por ter sido preterido como herdeiro de Westeros, se prepara para ir à guerra.[1]

Enredo

Artigo(s) principal(is): Diferenças entre Fogo & Sangue e House of the Dragon

O episódio se passa seis meses após a morte da rainha Aemma Arryn. O velho Senhor Comandante da Guarda Real, Sor Ryam Redwyne faleceu na noite anterior, e Sor Harrold Westerling foi promovido para substituí-lo. Com a ajuda do Mão do Rei, Sor Otto Hightower, Sor Harrold convidou até a corte um punhado de cavaleiros que ele julga serem competentes o suficiente para assumir a vaga deixada por Sor Ryam na Guarda Real.

Após vários navios Westerosis serem atacados por guerreiros da Triarquia, liderados por Craghas "o Engorda Caranguejo", Lorde Corlys Velaryon volta a pressionar o Rei Viserys I Targaryen a intervir militarmente em Passopedra. Um hesitante Viserys afirma que mandou enviados para conversar com Pentos e Volantis para buscar uma aliança e afirma que a questão da Triarquia será resolvida no devido tempo. Corlys não fica impressionado com a decisão do rei, no entanto. A princesa Rhaenyra Targaryen propõe enviar cavaleiros de dragão para lidar com Craghas, algo que Corlys concorda. Viserys, por outro lado, rejeita a proposta da filha e manda que ela vá com Sor Harrold para escolher o novo membro da Guarda Real. Rhaenyra escolhe Sor Criston Cole já que ele é o único cavaleiro presente que tem experiência real de combate de seus anos lutando contra incursões dornesas.

Nos últimos meses, o Rei Viserys passou a apreciar a companhia da jovem senhora Alicent Hightower, com os dois conversando muito sobre seus interesses compartilhados em livros e histórias. Viserys confidencia a Alicent sobre o estado de seu relacionamento com Rhaenyra que piorou desde a morte de sua mãe. Ele pede seu conselho sobre como consertar a situação. No Grande Septo, Alicent tranquiliza e ajuda Rhaenyra em seu processo de luto pela mãe. Enquanto os dois estão rezando, Alicent aconselha Rhaenyra a ir falar com seu pai. No entanto, ela não revela seus momentos privados com o rei para a amiga. No jantar naquela noite, Rhaenyra e Viserys tentam se reconectar, mas com pouco sucesso.

Viserys concede uma audiência a lorde Corlys e sua esposa, a princesa Rhaenys Targaryen. O casal propõe que o rei se case com a filha deles de 12 anos, a senhora Laena Velaryon, para reconciliar as duas casas valirianas Targaryen e Velaryon após o racha causado pelo resultado da Grande Conselho de 101 DC. Enquanto estava sendo cuidado pelo Grande Meistre Mellos por um ferimento necrosado no dedo, Viserys pede para Otto da sua opinião a respeito de um segundo casamento. Otto e Mellos gentilmente tentam dissuadir o rei da proposta dos Velaryon, mas Viserys se encontra com Laena mais tarde, mesmo assim. O encontro deles é estranho e Viserys a considera jovem demais para ele. Rhaenyra e Rhaenys conversam sobre a questão de sucessão enquanto observam Viserys e Laena andando pelos jardins reais.

O pequeno conselho é convocado de forma emergencial quando os Guardiões de Dragão reportam que o príncipe Daemon Targaryen roubou um ovo de dragão durante a noite. Ele deixou uma missiva explicando que vai se casar com sua amante grávida, Mysaria, e que o ovo era destinado ao bebê. Sor Otto reúne um pequeno grupo e parte para Pedra do Dragão, onde Daemon tem vivido nos últimos meses com Mysaria e alguns de seus Mantos Dourados, para reaver o ovo de dragão. Quando Daemon e Otto se encontram na entrada do castelo principal de Pedra do Dragão, a tensão cresce entre os dois homens. Durante o confronto, Mysaria descobre o conteúdo da missiva de Daemon, que acaba sendo uma mentira construída por Daemon para chamar a atenção de seu irmão. Mysaria fica com raiva de Daemon por colocá-la em risco com esse engano. Rhaenyra aparece em seu dragão Syrax e pega o ovo de volta de Daemon.

Ao retornar para Porto Real, Rhaenyra tem uma conversa com seu pai onde ela o informa que entende e aceita seu dever de se casar novamente. Viserys então reúne seu conselho e anuncia sua intenção de se casar com Alicent, de quinze anos. Lorde Corlys fica furioso com a decisão do rei e abandona a reunião em fúria. Rhaenyra, que tinha a impressão de que seu pai se casaria com Laena, fica completamente chocada com a notícia e também vai embora. Lorde Corlys mais tarde convida o príncipe Daemon para seu castelo em Derivamarca e o convence a se unir a ele e ir à guerra contra o "Engorda Caranguejo".[2]

Elenco convidado

Recepção

Audiência

A audiência de The Rogue Prince foi maior que o do episódio anterior, chegando a 10,2 milhões de pessoas nos Estados Unidos.[3]

Crítica

No site agregador de resenhas Rotten Tomatoes, o episódio recebeu um índice de aprovação de 85% baseado em 117 críticas, com uma nota média de 7,4 (de 10).[4]

Dando uma nota "C+", Jenna Scherer da The A.V. Club descreveu o episódio como "falativo" e feito de "85% de maquinações corteses".[5] Scherer elogiou o confronto do episódio em Pedra do Dragão entre Daemon e Rhaenyra, escrevendo que o programa "precisa desesperadamente de mais cenas" como essa, já que o foco do programa em conversas e intrigas palacianas estava se tornando "chato".[5] Já Lorraine Ali, do jornal Los Angeles Times, elogiou The Rogue Prince, afirmando que o episódio "move a história exponencialmente e entrega o drama, grandeza e discurso inteligente que os fãs de Game of Thrones esperam".[6]

Links externos

Referências