Ações

Cavaleiro de Dragão

Daenerys Targaryen e Drogon por Fantasy Flight Games ©

Um Cavaleiro de Dragão é uma pessoa que possui a capacidade de montar algum dragão. Cavaleiros de dragão podiam ser encontrados entre as famílias de senhores de dragão na Cidade Franca de Valíria, quando o império ainda era forte. Os Targaryen são os únicos remanescentes de cavaleiros de dragões, após a Perdição de Valíria.[1]

Sobre

Dragões são criaturas inteligentes[2] que podem ser treinadas para servir como montarias de batalha e entender comandos de voz. Dizem que eles são caprichosos por natureza,[3] e precisam ser treinados, para evitar que eles destruam tudo ao seu redor.[4]

Uma pessoa pode se tornar um cavaleiro de dragão em qualquer idade, assim como cavalos e seus cavaleiros; alguns tornam-se muito jovens, alguns ainda adolescentes, outros não se aventuram até a idade adulta.[5] Para montar um dragão, uma pessoa tem que criar vínculo com o dragão. Uma vez que o dragão e o cavaleiro se unem, esse dragão não permitirá que ninguém o monte enquanto seu cavaleiro viver, não importa quão familiar a pessoa possa estar com o dragão.[6] Por exemplo, quando o filho de Rhaenyra Targaryen, Joffrey Velaryon, tentou montar Syrax, Syrax o rejeitou no meio do vôo, fazendo-o cair para a morte.[6] Os dragões estão, no entanto, dispostos a aceitar outra pessoa em suas costas quando o seu próprio cavaleiro puder voar junto; a dragão Vhagar aceitou o jovem Lorde Ronnel Arryn em suas costas quando a Rainha Visenya Targaryen lhe ofereceu um vôo,[1] e um século depois estava disposto a permitir Alys Rivers para montá-la quando seu atual cavaleiro, Príncipe Aemond Targaryen, também a montaria.[6] Em algum momento, tornou-se costume entre os membros da Casa Targaryen para garantir o vínculo com os dragões, colocar ovos de dragão não eclodidos nos berços de seus filhos. Enquanto os dragões existiram, a maioria desses ovos eclodiram.[7][8] Mesmo após a morte do último dragão em 153 d.C.[9] o costume continuou,[10] embora nenhum dos ovos tenha sido chocado.

A vida útil de um dragão é significativamente maior que a vida útil de seu cavaleiro. Quando o cavaleiro de um dragão morre, esse dragão pode se unir a um novo cavaleiro.[6] Geralmente acredita-se que a herança valiriana desempenha um papel fundamental na possibilidade de se unir a um dragão; No Império Valiriano, as famílias de senhores de dragões freqüentemente casavam irmão a irmã para manter a linhagem pura,[11] e durante a guerra civil conhecida como a Dança dos Dragões, o Príncipe Jacaerys Velaryon convocou os bastardos Targaryen e seus descendentes, os chamando de "sementes de dragão", para tentar montar um dos seis dragões sem cavaleiro em Pedra do Dragão.[6] Independentemente disso, homens sem ascendência valiriana fizeram testes também.[6] A posse de sangue valiriano (não importa quão diretamente) não garante que a ligação com um dragão será bem-sucedida.[7][12] Dragões que foram montados antes e, portanto, estão mais acostumados com a presença de homens e mulheres, podem estar mais dispostos a aceitar um novo cavaleiro mais cedo do que os dragões selvagens que haviam crescido até a idade adulta sem nunca terem sido montados.[6]

Apenas alguns poucos cavaleiros de dragão conhecidos sobreviveram a seus dragões. Embora nenhum desses montadores tivesse um segundo dragão, existe a possibilidade de que eles possam ter. Quando Balerion, dragão do Príncipe Viserys Targaryen, morreu, de acordo com George R. R. Martin,"Viserys não teve um segundo dragão",[13] deixando a possibilidade de que, se Viserys desejasse um novo dragão, ele poderia ter tentado reivindicar um. Além disso, após a morte de sua dragão Syrax, a Rainha Rhaenyra Targaryen insistiu em encontrar mais ovos de dragão, dizendo que ela "deveria ter outro dragão".[6] Quando o Rei Aegon II Targaryen planejou chocar outro ovo de dragão, para reivindicar um novo após a morte de sua montaria Sunfyre, é desconhecido.

Cavaleiros de Dragão Conhecidos

A Boa Rainha Alysanne e Asaprata
Cavaleiro(a) Dragão
Addam Velaryon Seasmoke
Príncipe Aegon Targaryen Quicksilver
Rei Aegon I Targaryen Balerion
Rei Aegon II Targaryen Sunfyre
Rei Aegon III Targaryen Stormcloud
Príncipe Aemond Targaryen Vhagar
Rei Aenys I Targaryen Quicksilver
Rainha Alysanne Targaryen Silverwing
Aurion Desconhecido
Lady Baela Targaryen Moondancer
Príncipe Daemon Targaryen Caraxes
Rainha Daenerys Targaryen Drogon
Príncipe Daeron Targaryen Tessarion
Rainha Helaena Targaryen Dreamfyre
Hugh Hammer Vermithor
Príncipe Jacaerys Velaryon Vermax
Rei Jaehaerys I Targaryen Vermithor
Jaenara Belaerys Terrax
Príncipe Joffrey Velaryon Tyraxes
Lady Laena Velaryon Vhagar
Sor Laenor Velaryon Seasmoke
Príncipe Lucerys Velaryon Arrax
Rei Maegor I Targaryen Balerion
Nettles Sheepstealer
Princesa Rhaena Targaryen Dreamfyre
Princesa Rhaenyra Targaryen Syrax
Rainha Rhaenys Targaryen Meraxes
Princesa Rhaenys Targaryen Meleys
Ulf, o Branco Silverwing
Rainha Visenya Targaryen Vhagar
Rei Viserys I Targaryen Balerion

Embora os dragões em questão fossem jovens demais para serem montados, a Princessa Jaehaera e o Príncipe Jaehaerys Targaryen criaram vínculos com Morghul e Shrykos, respectivamente. Inclusive, Lady Rhaena Targaryen estava na posse de um ovo de dragão do qual o dragão Morning eclodiu. Não se sabe se a Manhã viveu o suficiente para ser montado.

História

É dito que o primeiro Sor Artys Arryn costumava montar um enorme falcão, mas Arquimeistre Perestan sugere que isso possivelmente foi uma memória distorcida de cavaleiros de dragão vistos de longe.[14]

Quando os escravos que haviam fugido fundaram Braavos em uma lagoa distante, acreditava-se que os freqüentes nevoeiros na lagoa ajudavam a escondê-los dos olhos dos dragões voando acima da cidade.[15]

A maioria dos senhores de dragões, as nobres famílias de Valíria, estavam em Valíria quando a Perdição ocorreu; Nenhum deles sobreviveu. Alguns cavaleiros de dragões estavam em Tyrosh e Lys na época da Perdição, mas eles foram mortos com seus dragões na agitação que se seguiu. O cavaleiro de dragão Aurion, que estava em Qohor, liderou um exército até Valíria para restabelecer o império, mas desapareceu com seu exército e dragão. Isso fez com que os Targaryens, que eram os únicos cavaleiros de dragão, sobrevivessem. A Casa Targaryen já havia se mudado da Cidade Franca para Pedra do Dragão doze anos antes.[16]

O Rei Aerys II Targaryen havia se convencido de que Lorde Denys Darklyn não teria ousado desafiá-lo se Aerys fosse um cavaleiro de dragão.[17]

Eventos Recentes

A Dança dos Dragões

A Rainha Daenerys Targaryen monta o dragão Drogon pela primeira vez,[18] tornando-se a primeira cavaleira de dragão em um século e meio.

O Príncipe Quentyn Martell tenta montar um dos dragões Viserion e Rhaegal, por conta de sua ancestralidade Targaryen.[19] Sua tentativa termina em fracasso quando, focado em Viserion, Quentyn não nota Rhaegal atrás dele. O dragão o banha em fogo de dragão.[12] Quentyn morre três dias mais tarde.[20]

Citações

...dizem que até mesmo Aegon, o Conquistador, nunca ousou montar em Vhagar ou em Meraxes, nem suas irmãs cavalgavam Balerion, o Terror Negro. Dragões vivem mais do que homens, alguns por centenas de anos, então Balerion teve outros cavaleiros depois que Aegon morreu... mas nenhum cavaleiro jamais voou em dois dragões.[21]
Daenerys Targaryen para Quentyn Martell
Barristan: Quentyn Martell morreu esta manhã, logo antes do amanhecer.
Viúvo: O cavaleiro de dragões.[20]
Barristan Selmy anunciando a morte do Príncipe Quentyn.

Referências e Notas


Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Dragonrider.