Aemond Targaryen

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Targaryen.png
Aemond Targaryen
Targaryen.png
Aemond Targaryen by naomimakesart(Naomi).png
Príncipe Aemond, por naomimakesart©.
Apelido(s) Aemond Um-Olho
Aemond o Regicida
Título(s) Príncipe
Protetor do Reino
Príncipe Regente
Lealdade Casa Targaryen
Os Verdes
Raça Valiriana
Cultura Terras da Coroa
Nascimento Em 110 d.C.
Morte Em 130 d.C., em Olho de Deus
Mencionado
Outros livros
Mencionado
Mencionado
Mencionado
Aparece

Príncipe Aemond Targaryen, também conhecido como Aemond Um-Olho (ou Caolho) e Aemond o Regicida, foi um membro da Casa Targaryen. Seus pais foram Alicent Hightower e o rei Viserys I Targaryen. Ele foi irmão do rei Aegon II Targaryen e do príncipe Daeron. Ele foi um domador cujo dragão foi Vhagar.

Aparência e personagem

Veja também: Imagens de Aemond Targaryen
Aemond Targaryen por Robert O'Leary

No nascimento, é dito que Aemond tinha metade do tamanho do seu irmão, Aegon, embora ele fosse duas vezes mais feroz.[1] Aos dez anos de idade, Aemond perdeu seu olho direito durante uma luta contra seu sobrinho/primo Lucerys Velaryon.[1] Ele, mais tarde, colocou uma pedra de safira no lugar do olho removido.[2] Quando era criança, Aemond era ousado, selvagem, obstinado, temperamental e implacável, e ele cresceu e se tornou um espadachim competente e perigoso.[1] Quando jovem, Aemond usava uma armadura negra como a noite, adornada em ouro.[2]

História

Aemond nasceu em 110 d.C., filho do rei Viserys I Targaryen e sua segunda esposa, a rainha consorte Alicent Hightower. Ele tinha duas irmãs mais velhas, a princesa Rhaenyra, filha do primeiro casamento de Viserys, e Helaena, e um irmão mais velho, Aegon. Aemond teria também um irmão mais novo, Daeron.[1][3]

Os nascimentos de Aemond e seu irmão mais velho Aegon causou uma crise dentro da corte de Viserys I. O rei havia nomeado sua filha Rhaenyra, de seu primeiro casamento, como sua herdeira, em 105 d.C., em detrimento dos seus filhos homens. Frente a isso, a corte acabou se dividindo. Aqueles que defendiam o direito dos filhos homens do segundo casamento do Rei foram chamados de "os Verdes", enquanto aqueles que defendiam a ascensão de Rhaenyra se denominavam "os Negros". Já o príncipe Daemon Targaryen, o irmão mais jovem do rei Viserys, e tio de Aemond, se mostrava ambivalente, mesmo com o nascimento das crianças o afastando mais e mais da linha de sucessão.[1]

A inimizade entre a mãe de Aemond, Alicent, e a meia-irmã dele, Rhaenyra, passou para os filhos delas. Aemond e seus irmãos nutriam uma amarga rivalidade com os três filhos de Rhaenyra, os príncipes Jacaerys, Lucerys e Joffrey, ressentindo-se deles por terem roubado seus direitos de primogenitura, o Trono de Ferro. O tempo que os seis meninos foram forçados a passar juntos (como banquetes, treinamento em armas ou estudo com meistres) apenas causava confrontos e mais inimizade.[1]

Em 120 d.C., quando Aemond tinha dez anos de idade, seu cunhado, Sor Laenor Velaryon, faleceu. Aemond acompanhou seus pais e irmãos para Derivamarca para comparecer ao funeral de Laenor. o Rei Viserys sugeriu viajar para Pedra do Dragão após o enterro e informou Aemond, que de todos os seus irmãos era o único que não montava um dragão, que ele poderia reivindicar um ovo ou um filhote, se fosse "corajoso o suficiente". Irritado com os comentários do pai, Aemond resolveu reinvindicar Vhagar, o mais velho e possivelmente o mais poderoso dos dragões Targaryen, que estava sem um montador desde a mrote de Laena Velaryon. Vhagar estava presente em Derivamarca e Aemond, sabendo que seus pais não permitiram que ele se aproximasse do dragão, fez sua tentativa de doma-lo em segredo.[1]

Aemond foi descoberto por seu sobrinho de três anos de idade, o príncipe Joffrey. Em uma tentativa de mantê-lo quieto, Aemond bateu no garoto e o ameaçou, antes de joga-lo numa pequena montanha de fezes de dragão. Quando Joffrey começou a gritar, Aemond apressadamente montou nas costas de Vhagar. O dragão quebrou de suas correntes e Aemond voou com ele, dando dois círculos sobre a ilha antes de pousar.[1] Joffrey, contudo, tinha alertado seus dois irmãos mais velhos, Jacaerys e Lucerys Velaryon. Os quatro garotos então lutaram com espadas de madeira de treinamento, até que Aemond zombou dos seus sobrinhos os chamando de "Strongs". Jacaerys, o mais velho e que entendia o que este insulto significava, atacou Aemond novamente. Quando Aemond ganhou a vantagem na luta e começou a bater em Jacaerys de forma selvagem, Lucerys sacou sua adaga e partiu para a cara do tio, arrancando-lhe o olho direito. Após este incidente, a rainha Alicent exigiu que um olho também fosse tirado de Lucerys como punição, algo que o rei Viserys se recusou a fazer, enquanto a princesa Rhaenyra exigiu que Aemond fosse questionado, "rispidamente", até que ele revelasse de onde tinha ouvido os rumores que os filhos dera eram "Strongs" - esse nome sugeria que os filhos dela eram bastardos, nascidos de adultério com Sor Harwin Strong, o que de fato tornaria Rhaenyra uma traidora. Forçado por seu pai, Aemond admitiu que ouviu isso do seu irmão, o príncipe Aegon.[4][1]

Embora ele era uma pessoa implacável, Aemond diria mais tarde que considerava perder um olho como um preço justo em troca de obter Vhagar.[1] Apesar da perda do olho, Aemond se tornou um habilidoso espadachim, sendo treinado em armas por Sor Criston Cole, o Senhor Comandante da Guarda Real.[1]

No primeiro dia de 127 d.C., o rei Viserys realizou um banquete para celebrar o retorno de sua saúde. Após o rei deixar as celebrações, Aemond propôs um brinde aos seus primos Velaryon, falando de sua aparência, zombando-os como "três garotos fortes" (em referência a "strong", que em inglês significa "forte").[1]

A Dança dos Dragões

As mortes do príncipe Lucerys e seu dragão Arrax, como retratado por Chase Stone em O Mundo de Gelo e Fogo ©.

Em 129 d.C., quando Aemond tinha dezenove anos de idade, seu pai, o Rei Viserys I Targaryen faleceu. O irmão mais velho de Aemond, Aegon II, foi coroado, apesar de sua irmã mais velha Rhaenyra ter sido nomeada a sucessora do seu pai em testamento, o que começou uma guerra de sucessão conhecida como Dança dos Dragões. Os apoiadores de Aegon sabiam que Rhaenyra não aceitaria ter seu direito usurpado e iria resistir pela força das armas. Já que o lorde anterior de Ponta Tempestade, Boremund Baratheon, tinha apoiado a princesa Rhaenys Targaryen no Grande Conselho de 101, os Verdes temiam que o filho de Boremund, o novo Senhor das Terras da Tempestade, Borros Baratheon, passasse a apoiar Rhaenyra. Aemond foi então enviado para Ponta Tempestade para convencer Lorde Borros a apoiar a causa de Aegon, prometendo se casar com uma das filhas dele.[2]

Enquanto Aemond estava em Ponta Tempestade, Lorde Borros também recebeu a visita de Lucerys Velaryon, que estava lá para buscar apoio dele para Rhaenyra. Aemond tentou provacar Lucerys para uma luta, mas este o ignorou. Quando Aemond ameaçou Lucerys de esfaquear o olho dele, Borros se recusou a aceitar que os dois lutassem sob seu teto. Os homens de Borros detiveram Aemond, permitindo que Lucerys partisse com seu dragão Arrax. Quando a filha de Borros, Maris, zombou Aemond, perguntando se Lucerys tinha removido suas bolas também além do seu olho, Aemond ficou enfurecido. Assim que Borros lhe deu licença para partir, o Senhor de Ponta Tempestade disse para Aemond que ele não impediria Aemond, se ele não estivesse sob seu solo, para perseguir Lucerys. Aemond então montou Vhagar e partiu para enfrentar seu primo, matando Lucerys e seu dragão Arrax. Cogumelo afirmou que Aemond localizou o corpo do garoto e removeu seus olhos para presentea-los para a senhora Maris em sua cama de algas marinhas.[5][4][6][2][7] Aemond ficou conhecido como regicida dentre seus inimigos. Embora sua mãe e seu avô tenham se desesperado ao saber do que aconteceu, seu irmão mais velho, o rei Aegon II, ficou satisfeito e deu um banquete em honra a Aemond.[5]

O príncipe Daemon Targaryen jurou vingança por Lucerys, dizendo para sua esposa Rhaenyra que seria "filho por um filho". Contactando Mysaria, Daemon contratou os assassinos Sangue e Queijo para matar o filho de Aegon II, o jovem Jaehaerys, o que levou a esposa de Aegon II, Helaena, a perder a sanidade.[2]

Aemond se juntou ao seu irmão Aegon II e a Sor Criston Cole na Batalha de Pouso de Gralhas, onde os dois irmãos mataram Rhaenys Targaryen e seu dragão, Meleys. Enquanto Aemond e Vhagar não se saíram feridos, Aegon terminou muito machucado. Aemond acabou assumindo o poder como Príncipe Regente e Protetor do Território enquanto o rei se recuperava. Ele pegou o ferro e o rubi da coroa de Aegon O Conquistador, e é dito que ele teria declarado que ficava melhor nele mesmo do que no irmão Aegon.[2][6]

Como Príncipe Regente, Aemond reuniu um exército junto com Sor Criston Cole, o Mão do Rei. Eles decidiram marchar contra o príncipe Daemon em Harrenhal, mas durante sua marcha, Daemon conseguiu evadi-los e, junto com a esposa Rhaenyra, ele tomou Porto Real. Aemond conseguiu tomar Harrenhal com facilidade e então ordenou as mortes de Sor Simon Strong e sua família. Alys Rivers foi poupada, contudo, e se tornou amante dele. Alys impediu que Aemond de estrangular um escudeiro que o havia informado que os Verdes foram derrotados na Batalha da Margem do Lago.[8] Aemond e Criston Cole se separaram, com o príncipe Aemond montando em Vhagar para queimar vilas e fortalezas que apoiavam os Negros nas Terras Fluviais.[2] A senhora Sabitha Frey tomou Harrenhal e aprisionou Alys, mas Aemond eventualmente retornou e recuperou sua amante.[8]

Aemond com a espada Irmã Negra cravada em seu crânio, no fundo do lago Olho de Deus.

Príncipe Daemon e a cavaleira de dragão, Nettles, procuraram por Aemond e Vhagar pelas terras dos rios, mas não os encontraram. Eventualmente, Daemon viajou para Harrenhal, desafiando Aemond a vir confronta-lo, esperando por treze dias junto com Caraxes. Aemond finalmente apareceu, ao lado de uma grávida Alys. No vigésimo segundo dia do quinto mês do ano 130 d.C., Aemond e Daemon, montado em seus dragões, se enfrentaram numa batalha acima do Olho de Deus. O duelo terminou com os dois dragões se entrelaçando e o príncipe Daemon pulou de um dragão para outro e esfaqueou Aemond com sua espada de aço valiriano Irmã Negra, matando-o. O cadáver de Aemond, preso na sela em Vhagar, afundou no lago. O corpo (junto com o crânio Vhagar) foram recuperados anos mais tarde, junto a espada Irmã Negra ainda encravada em seu olho.[2][6]

Durante a regência de Aegon III, a amante de Aemond, Alys Rivers, governou Harrenhal como a "Rainha Bruxa". Quando Sor Regis Groves e Sor Damon Darry exigiram a submissão dela, Alys afirmou que ela era a viúva de Aemond e apresentou um jovem rapaz que seria filho dele e "legítimo rei".[9]

Citações


Eu perdi um olho e ganhei um dragão naquele dia, e contou como uma troca justa.
—— Aemond Targaryen.[1]



Daemon: Se eu não estivesse sozinho, você não teria vindo.

Aemond: Aí está você, e aqui estou eu. Você já viveu bastante, tio.
Daemon: Nisso concordamos.

—— Príncipe Daemon Targaryen e Príncipe Aemond Targaryen em Harrenhal.

Família

Do lado paterno:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Rodrik
Arryn
 
Daella
 
 
 
 
 
Baelon
 
Alyssa
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aemma Arryn
 
 
 
 
 
Viserys I
 
 
 
 
 
Alicent Hightower
 
Daemon*
 
Aegon
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
filho
desconhecido
 
Baelon
 
Rhaenyra
 
Daemon*
 
Aegon II
 
Helaena
 
Aemond
 
Daeron
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Aegon III
 
Viserys II
 
Visenya
 
Jaehaerys
 
Jaehaera
 
Maelor
 


Do lado materno:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Hobert
 
 
 
 
Lorde Hightower
 
Esposa
desconhecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Otto
 
Esposa
desconhecida
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Bryndon
 
 
 
Samantha
Tarly
 
Ormund
 
Primeira esposa
desconhecida
 
 
 
 
 
 
 
Filho(s)
 
Alicent
 
Viserys I
Targaryen
 
Gwayne
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Myles
 
 
 
Lyonel
 
Martyn
 
Garmund
 
Rhaena Targaryen
 
Bethany
 
Aegon II
Targaryen
 
Helaena
Targaryen
 
Aemond
Targaryen
 
Daeron
Targaryen
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 filhos
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 filhas
 
 
 
 
 
Jaehaerys
Targaryen
 
Jaehaera
Targaryen
 
Maelor
Targaryen
 


Referências

  1. 1,00 1,01 1,02 1,03 1,04 1,05 1,06 1,07 1,08 1,09 1,10 1,11 1,12 O Príncipe de Westeros.
  2. 2,0 2,1 2,2 2,3 2,4 2,5 2,6 2,7 A Princesa e a Rainha.
  3. O Mundo de Gelo e Fogo, Apêndice: Árvore Genealógica dos Targaryen.
  4. 4,0 4,1 O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Viserys I.
  5. 5,0 5,1 Fogo & Sangue, A morte dos dragões: Um filho por um filho.
  6. 6,0 6,1 6,2 O Mundo de Gelo e Fogo, Os Reis Targaryen: Aegon II.
  7. O Mundo de Gelo e Fogo, Os Sete Reinos: As Terras da Tempestade, Casa Baratheon.
  8. 8,0 8,1 Fogo & Sangue, A morte dos dragões: Rhaenyra triunfante.
  9. Fogo & Sangue, Sob os regentes: A Mão encapuzada.