Diferenças entre Fogo & Sangue e House of the Dragon

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Capa da versão inglesa de Fogo & Sangue
Helaena Targaryen em ilustração de Fogo & Sangue

Este artigo expõe as diferenças entre o livro Fogo & Sangue e sua adaptação televisiva, House of the Dragon.

O autor George R. R. Martin escreveu Fogo & Sangue como um livro de história escrito pelo Arquimeistre Gyldayn. Gyldayn escreve muito, e usa fontes diferentes para situar as motivações e detalhes das histórias—Septão Eustace, Grande Meistre Munkun, e o bobo da corte Cogumelo—que são frequentemente contrários uns aos outros. Ryan Condal e sua equipe de escritores estão, portanto, trabalhando com fontes contraditórias e tendenciosas desde o início ao adaptar esta história. Condal explicou em entrevistas que o programa favorecerá uma dessas fontes em detrimento de as outras, retratará uma mistura delas ou as desconsiderará completamente e criará uma nova interpretação dos eventos.

Primeira temporada

Linha do tempo

Nota: Esta seção será atualizada à medida que novas informações surgirem em episódios futuros.

House of the Dragon foi filmada principalmente nos Estúdios Leavesden na Inglaterra. Sob a lei de filmagem do Reino Unido, um personagem fictício não pode ser retratado fazendo sexo com menos de 16 anos, independentemente da idade do ator. Como consequência, os personagens mais jovens têm que ser maiores de idade e, portanto, mover-se na linha do tempo do material de origem (é por essa mesma razão que Daenerys Targaryen cresceu de 13 para 16 anos no início de Game of Thrones, uma adaptação de As Crônicas de Gelo e Fogo). Rhaenyra e Alicent têm 14 anos no primeiro Episódio de House of the Dragon,[1] mas Rhaenyra tinha 8 anos quando sua mãe morreu em Fogo & Sangue.

O primeiro episódio começa com a cena do prólogo representando o Grande Conselho de 101 DC. Emma D'Arcy, que é intérprete de Rhaenyra mais velha, confirma que a mesma data é usada na série. No entanto, o ano dos eventos retratados no restante da estreia é incerto. A cena do prólogo é seguida por um texto na tela que diz:



É o nono ano do reinado do Rei Viserys I Targaryen.

172 anos antes da morte do Rei Louco, Aerys, e do nascimento de sua filha, a princesa Daenerys Targaryen.[2]


Linha do tempo do livro: 112 DC
Nos livros, o nono ano do reinado do Rei Viserys corresponde ao ano 112 d.C., pois ele sucedeu o Rei Jaehaerys I Targaryen em 103 d.C.. Esse ano corresponde a 172 anos antes de registrar o nascimento de Daenerys em 284 d.C.. Além disso, Rhaenyra nasceu em 97 d.C. nos livros, o que significa que ela teria quatorze para quinze anos durante 112 d.C..

Linha do tempo de Game of Thrones: 109 DC
Devido à idade dos personagens em "Game of Thrones", a linha do tempo do programa de TV foi movida em três anos em comparação com os livros. Adereços de "Game of Thrones" estabelecem que a Temporada 1 acontece em 298 d.C. e Robert I Baratheon se tornou rei em 280 d.C.. Como Daenerys nasceu no ano após Robert se tornar rei, isso colocaria 172 anos antes de seu nascimento em 109 d.C..

Idades dos personagens ao longo da primeira temporada
Episódios Prólogo
101 d.C.
1
112 d.C.
2
112 d.C.
3
115 d.C.
4
116 d.C.
5
116 d.C.
6
126 d.C.
7
126 d.C.
8
132 d.C.
9
132 d.C.
10
132 d.C.
Rhaenyra Targaryen / 14[1] 15[3] 17[4] 18-19 18-19 28-29 28-29 34-35 34-35 34-35
Alicent Hightower / 14[1] 15 17 18-19 18-19 28-29 28-29 34-35 34-35 34-35
Laena Velaryon / 12 12[3] / / 16 26        
Daemon Targaryen / 31[5] 31 34 35 35 45 45 51 51 51
Aegon II Targaryen /     2[4] 3[6] / 13 13 19 20[7] 20
Helaena Targaryen /       1[4][6] 1 11 11 17 17 17
Rhaena Targaryen /           8[8] 8 14 14 14
Joffrey Velaryon /           0[8] 0 6 6 6
Aegon III Targaryen /               4[9] 4 4
Lyman Beesbury / 56 56 59 60 60 70 / 76 76[7]  
Lucerys Velaryon /           8 8 14 / 14[10]


Episódio 1: The Heirs of the Dragon

Aparições

  • Rhaenys Targaryen tem o cabelo preto de sua mãe Baratheon e não o típico cabelo prateado da Casa Targaryen como apresentado na série.[N 1]
  • Mysaria tem uma aparência típica lysena, com a pele tão pálida como leite, mas ela é retratada por uma atriz japonesa e tem uma aparência do leste asiático.
  • Todos os membros descritos da Casa Velaryon são brancos nos livros, e retratados por atores negros na série.

Outros

Episódio 2: The Rogue Prince

  • Laena Velaryon, quando é proposta como nova esposa para o rei Viserys I Targaryen, tem 12 anos tanto no livro quanto na série. Como a proposta não levou a nada, ela não precisava ter idade apropriada para a série. Isso significa que a Laena da série nasceu em um ano posterior a Laena do livro. Nos livros, Laena é mais velha que Rhaenyra, mas mais nova que Alicent, mas na série ela é mais nova que as duas.
  • Corlys Velaryon refere-se às Casas Targaryen e Velaryon como as "duas grandes Casas Valirianas sobreviventes". Nos livros, a Casa Celtigar é outra casa nobre de Westeros com ascendência valiriana.
  • As cenas deste episódio implicam que as Casas Targaryen e Velaryon não se casaram recentemente. Nos livros, as mães dos reis Aegon, o Conquistador e Jaehaerys, o Conciliador são nobres da Casa Velaryon.
  • Não há indicação nos livros de que Craghas Drahar sofria de escamagris.
  • Nos livros, Daemon jamais ocupou e fortificou Pedra do Dragão ilegalmente com um exército particular, nem Rhaenyra e Otto Hightower tiveram que enfrentá-lo para forçá-lo a desocupar o castelo; depois que Viserys o rejeitou como herdeiro, ele se retirou para Pedra do Dragão e permaneceu amuado lá em isolamento.
  • Daemon nunca roubou um ovo de dragão do Fosso, nem anunciou publicamente suas intenções de ter Mysaria como segunda esposa; quando Mysaria engravidou nos livros, Daemon queria presentear seu filho ainda não nascido com um ovo de dragão, então Viserys furiosamente ordenou que Daemon devolvesse o ovo, enviasse Mysaria de volta a Lys e voltasse para sua esposa no Vale. Mysaria aborta a criança quando o navio que a transportava atinge uma tempestade, resultando em outro afastamento entre Viserys e Daemon.
  • Em Fogo & Sangue, a intenção de Viserys de se casar com Alicent não levantou muita consternação com o pequeno conselho ou Rhaenyra, já que na época ele completaria 26 anos e ela 18. Rhaenyra tinha apenas 9 anos quando seu pai se casou novamente.
  • Viserys afirma que em seu auge, a Antiga Valíria possuía mais de 1.000 dragões. Os livros nunca deram uma contagem exata.
  • O detalhe que Viserys fornece de que os "magos de sangue" na capital de Valíria trabalhavam em um edifício especial chamado "Anogrion" não é dos livros. O linguista David J. Peterson aparentemente criou este nome específico como parte de sua expansão da língua de Alto Valiriano para House of the Dragon. "Anogar" significa "sangue" em Alto Valiriano, do qual "anogrion" parece derivar.

Episódio 3: Second of His Name

  • No livro, Jason Lannister pediu Rhaenyra em casamento durante um banquete realizado em Rochedo Casterly, e não durante uma caçada.
  • Nos livros, Vaemond Velaryon é o sobrinho mais velho de Lorde Corlys Velaryon, enquanto na série ele é seu irmão mais novo.
  • Não há menção nos livros que Laenor Velaryon e Seasmoke lutaram na guerra pelos Degraus. Laenor não é um militar, e seu título de cavaleiro é uma mera formalidade. Por outro lado, na série, ele participa ativamente das batalhas e faz parte do conselho de guerra.
  • Não há nenhuma ilha chamada Dwarfstone nos Degraus.
  • Nos livros, Viserys apoiou a ideia de lutar contra a Triarquia desde o início, e deu a seu irmão meios de angariar suas tropas. Daemon não rejeitou a ajuda de Viserys.
  • Em Fogo & Sangue, Daemon mata Craghas Drahar decapitando-o.
  • Em Fogo & Sangue, é dito que é ideia de Alicent noivar os irmãos Rhaenyra e Aegon. No livro, Viserys confessa a Lyonel Strong que sabe que Alicent quer Aegon no trono pois o menino é de sangue Hightower.[12]
  • A grande caça ao dia do nome de Aegon, cenário principal deste episódio, foi completamente inventada para a série. Nos livros, o Rei Viserys não aprecia o esporte de caça.[4]
  • Nos livros, há menções sobre superstição do cervo branco em dois capítulos: Sansa III e Eddard X de A Guerra dos Tronos.
  • Não há menção no livro sobre hostilidades entre o Norte e os Targaryen, que levaram ao casamento de Viserys e Aemma Arryn.
  • Não é descrito no livro que Viserys I tinha sonhos proféticos.

Episódio 4: King of the Narrow Sea

  • Viserys menciona que seu pai, Príncipe Baelon Targaryen, foi Mão do Rei por cinco dias. Nos livros, a quantidade exata de tempo que Baelon serviu neste ofício é desconhecida, mas sabe-se que foi mais do que isso, pois ele foi nomeado em 100 d.C. e morreu no ano seguinte.[12]
  • Rhaenyra viaja pelo reino para encontrar um cônjuge entre seus pretendentes. Ela visita Ponta Tempestade neste episódio e é presenteada com pretendentes das Terras da Tempestade e das Terras Fluviais. Nos livros, ela é conhecida por ter viajado nas Terras do Oeste, na Campina e nas terras fluviais.[12]
  • Durante sua visita a Ponta Tempestade, um duelo é travado entre Willem Blackwood e Jerrel Bracken com Willem matando Jerrel. Nos livros, Samwell Blackwood e Sor Amos Bracken também têm um duelo pelo favor da princesa, mas é Bracken quem vence, e ninguém morre.[12]
  • Nos romances Fogo & Sangue e As Crônicas de Gelo e Fogo, não há personagens chamados Jerrel Bracken e Willem Blackwood;
  • Nos livros, o único personagem chamado Beric Dondarrion é o líder da Irmandade Sem Bandeiras;
  • Daemon retorna dos Degraus em Caraxes e entrega sua coroa para Viserys na sala do trono. Nos livros, Daemon chega a Porto Real durante um grande torneio celebrando o quinto aniversário do casamento do Rei Viserys I e da Rainha Alicent. Ele aterrissa no terreno do torneio e entrega sua coroa a Viserys. Em ambas as versões, Viserys e Daemon são reconciliados por um curto período de tempo antes de Daemon ser exilado novamente depois que rumores entre ele e Rhaenyra terem encontros sexuais se espalham.
  • Na série de TV, Mysaria é apelidada de "Verme Branco" porque muitas vezes se veste de branco e negocia segredos. Nos livros, seu apelido vem de sua pele pálida.[13]
  • Termos como "A Canção de Gelo e Fogo" e "O Príncipe Prometido" são mencionadas apenas nos romances As Crônicas de Gelo e Fogo, não em Fogo & Sangue. Também não há menção de que Aegon, o Conquistador, tenha usado esses termos, ou as tenha esculpido uma profecia em qualquer objeto.
  • Nos livros, Otto Hightower foi demitido de seu cargo como Mão do Rei não por espionar Rhaenyra, mas porque incomodou demasiadamente o rei sobre a questão da sucessão, fazendo campanha para o neto Aegon.
  • Nos livros, Corlys realmente prometeu sua filha Laena a um filho de um Senhor do Mar de Braavos, mas isso foi muitos anos antes do momento do episódio, um ano antes de Viserys se casar com Alicent.
  • Nos livros, o envolvimento sexual entre Rhaenyra e Criston Cole não é explícito. De acordo com rumores, Rhaenyra tentou seduzir Criston, mas ele a rejeitou; outra fonte afirma que Criston entrou no quarto de Rhaenyra, confessou seu amor por ela e implorou que ela fugisse com ele, mas ela recusou.
  • Viserys menciona neste episódio que seu irmão Daemon sempre foi o favorito de sua mãe. Nos livros, não é sabido se a princesa Alyssa Targaryen tinha um filho favorito e ela morreu quando seus filhos ainda eram jovens (Viserys tinha 7 e Daemon tinha 3).

Episódio 5: We Light the Way

  • Na época de sua morte, Lady Rhea Royce era a Senhora governante de Pedrarruna nos livros,[12] não apenas a herdeira de sua Casa.
  • Rhea caiu de seu cavalo enquanto praticava falcoaria, não caçando veados.
  • Rhea não morreu imediatamente, mas depois de nove dias.
  • É dito que Daemon estava lutando nos Degraus na época em que Lady Rhea faleceu.
  • Lorde Jason Lannister é apresentado na sala do trono como o "Senhor Soberano do Oeste" e "Mestre de Rochedo Casterly". Isso pode ser um erro, pois esses títulos não existem nos livros. Os títulos equivalentes que deveriam ter sido ditos são "Protetor do Oeste" e "Senhor de Rochedo Casterly".
  • Nos livros, Sor Criston Cole mata Sor Joffrey Lonmouth durante o torneio que celebrava o casamento de Rhaenyra e Laenor, e não no banquete de ensaio do casamento de deles. Criston fez isso pois estava zangado por Rhaenyra ter dado sua liga a Sor Harwin em vez dele, e descontou nos outros competidores, principalmente Joffrey.
  • A preferência sexual de Laenor não era um segredo, mas um conhecimento comum.
  • Corlys não tinha nenhuma reserva sobre o casamento de seu filho e Rhaenyra, seja em relação ao sobrenome de seus descendentes ou não. O pequeno conselho tinha uma ressalva: a homossexualidade de Laenor. No entanto, Mellos descartou essa preocupação de imediato, afirmando: "Não gosto de peixe, mas quando o peixe é servido, eu como". Assim foi decidido a união.
  • Em Fogo & Sangue, Alicent não impede Criston Cole de cometer suicídio, pois não há indicação de que ele tenha se sentido culpado por matar Joffrey Lonmouth.
  • Orwyle não foi um meistre doméstico na Fortaleza Vermelha. Em vez disso, ele era um arquimeistre que foi eleito como Grande Meistre pelo Conclave e depois enviado para a Fortaleza Vermelha.

Episódio 6: The Princess and the Queen

  • Sor Harwin Strong é um capitão da Patrulha da Cidade nos livros,[12] não o Lorde Comandante.
  • Baela Targaryen e Rhaena Targaryen são gêmeas nos livros com Baela sendo a mais velha das duas.[12] Na série, Baela continua mais velha que Rhaena, mas as duas não são gêmeas.
  • Laena Velaryon diz a sua filha que ela se tornou uma cavaleira de dragão aos 15 anos. Nos livros ela tinha 12.[12] Sua morte neste episódio também foi ligeiramente alterada do material do livro. No livro, ela deu à luz um filho retorcido e malformado, que morreu uma hora após o nascimento. Laena então teve uma febre puerperal e sua saúde se deteriorou. Três dias após o parto, em delírio, Laena deixou sua cama para voar em Vhagar uma última vez, mas desmaiou e morreu no caminho. Na série, Laena não foi capaz de dar à luz a criança e ao invés de morrer na cama de parto, optou por morrer pelo fogo de Vhagar.[12]
  • A série deixa claro que o grande incêndio em Harrenhal que matou tanto Lorde Lyonel Strong quanto seu filho, Sor Harwin Strong, foi uma manobra do filho mais novo de Lyonel, Larys Strong. Nos livros, o fogo foi atribuído à maldição de Harrenhal, embora vários suspeitos reais tenham sido levantados pelos historiadores, como Príncipe Daemon Targaryen, Lorde Corlys Velaryon, Rei Viserys I Targaryen, e Larys Strong.[12]

Episódio 7: Driftmark

  • Os costumes funerários da Casa Velaryon não são mencionados em nenhum material de "As Crônicas de Gelo e Fogo".
  • Aemond Targaryen perde o olho direito nos livros após uma briga entre ele e seus três meio-sobrinhos (Jacaerys, Lucerys, e Joffrey Velaryon).[12] Na série, Aemond perde o olho esquerdo após uma briga entre ele e seus dois meio-sobrinhos (Jacaerys e Lucerys Velaryon) e suas duas primas (Baela e Rhaena Targaryen).
  • Além disso, Joffrey Velaryon, que tem três anos neste momento nos livros, mas ainda um bebê na série, foi a primeira pessoa a perceber que Aemond estava tentando reivindicar Vhagar nos livros, não Baela.
  • Não se sabe quando Aegon e Helaena ficaram noivos nos livros.
  • Não há menção nos livros que Rhaenyra defendeu fisicamente Lucerys de Alicent, que queria arrancar seu olho como penitência.
  • Não há menção nos livros de Rhaenys querendo que Derivamarca passe para Baela em vez de Lucerys.
  • Nos livros, Sor Laenor Velaryon é morto por Sor Qarl Correy em Vila das Especiarias logo após o funeral de sua irmã. Na série, Laenor finge sua própria morte no Salão das Nove de Maré Alta para fugir para Essos com Sor Qarl.[12]
  • Apenas Cogumelo suspeita que Daemon pagou Qarl para matar Laenor nos livros.
  • Nos livros, Baela e Rhaena estavam prometidas a Jacaerys e Lucerys, respectivamente, quando Daemon as levou à corte pela primeira vez. Na série, isso ainda não aconteceu.
  • Helaena Targaryen é gorda nos livros.[12]

Episódio 8: The Lord of the Tides

  • Em Fogo & Sangue, Vaemond Velaryon foi morto em Derivamarca, e não em Porto Real por menosprezar Rhaenyra e seus filhos. Além disso, depois que Daemon decapitou Vaemond ao comando de Rhaenyra, ela deu seu cadáver para Syrax.
  • Em Fogo & Sangue, não foi Vaemond, mas sua família (incluindo seus filhos e primos) que viajou para Porto Real para fazer uma petição ao Rei Viserys: não apenas para contestar a herança de Derivaramca, mas também para protestar contra a execução de Vaemond a mando de Rhaenyra. Infelizmente, qualquer peso que suas palavras pudessem carregar foi perdido quando eles cometeram o erro de chamar Lucerys de bastardo na presença de Viserys, que com raiva ordenou que suas línguas fossem cortadas pelo insulto.
  • Em Fogo & Sangue, depois que Viserys ordena a remoção das línguas dos parentes de Vaemond, ele se corta no Trono de Ferro, tão gravemente que o Meistre Gerardys teve que amputar dois dedos. Na série, o agravamento dos ferimentos de Viserys acontece muito antes na história.
  • Em Fogo & Sangue, quando Jacaerys Velaryon pediu Helaena Targaryen para dançar com ele, Aegon se ofendeu, causando uma discussão entre os dois que poderia ter acabado tragicamente se a Guarda Real não tivesse intervindo.
  • No livro Corlys não foi ferido por ninguém para se adoentar. Ele foi acometido por uma febre repentina.
  • Em Fogo & Sangue, Viserys engordou muito em seus últimos anos.
  • Durante o banquete, Rhaenyra veste preto e vermelho, e Alicent veste verde; de acordo com Fogo & Sangue, cada uma delas usava a cor da outra em uma demonstração de amizade.
  • Em Fogo & Sangue, Viserys morre em 129 d.C., em vez de 132 d.C..

Episódio 9: The Green Council

  • No livro, o pequeno conselho se reúne nos aposentos de Alicent dentro da Fortaleza de Maegor, imediatamente após a morte do rei, e não na sala do pequeno conselho.
  • O destino de Lyman Beesbury é descrito em diferentes versões dentro de "Fogo & Sangue ": Grande Meistre Orwyle afirma que ele foi preso e levado para as celas negras onde morreu de resfriado; Septão Eustace afirma que Sor Criston Cole cortou sua garganta; Cogumelo sugere que Criston o jogou para fora de uma janela nos espigões da Fortaleza de Maegor. No entanto, apesar dessas alegações, nem Cogumelo nem Orwyle estavam presentes no conselho.
  • Nos contos, Lorde Beesbury tinha 80 anos quando morreu, e não 76.
  • Allun Caswell e Lady Fell foram decapitados, e não enforcados.
  • A conversa entre Alicent e Rhaenys não ocorre no livro. Rhaenys sequer estava em Porto Real quando Viserys morreu.
  • Na série de TV, Aegon fica convencido de se tornar rei porque Alicent diz que seu pai queria que ele o fizesse, apesar da descrença de Aegon. Nos livros, Aegon é motivado porque Alicent lhe disse que Rhaenyra mataria a ele, seus irmãos e seus filhos para garantir sua reivindicação.
  • Na série de TV, o Conselho Verde levou uma semana para fazer os preparativos para coroar Aegon, e não foram feitos com antecedência sem o conhecimento de Alicent.
  • Na série de TV, a coroa de Aegon, O Conquistador é feita de ferro preto com um rubi, embora pareça ter mais espaços onde mais rubis deveriam estar. Nos livros, a coroa é feita de aço valiriano com sete grandes rubis que nunca foram perdidos.
  • Rhaenys e seu dragão não interromperam a coroação.
  • Harrold Westerling não renunciou ao seu cargo como o Senhor Comandante da Guarda Real. Ele morreu em 112 d.C., e então Criston Cole o sucedeu, muitos anos antes da morte de Viserys.
  • Na série, é dito que o tesouro real seria dividido para sua segurança. Nos livros, é explicado que o ouro da Coroa foi dividido em quatro partes. Uma parte foi confiada aos cuidados do Banco de Ferro de Braavos por segurança, outra enviada sob forte guarda para Rochedo Casterly, uma terceira para Vilavelha. A riqueza restante seria usada para subornos e presentes, e para contratar mercenários, se necessário.
  • Sor Erryk Cargyll é o Escudo juramentado do Príncipe Aegon Targaryen na série. No entanto, nos livros, ele era escudo de Rhaenyra, após a morte de Sor Harwin Strong.[12] Isso parece ter sido um mal entendido dos escritores e do guia oficial de personagens[14] já que na série, é Sor Arryk que conta a seu irmão Sor Erryk sobre Aegon visitando as arenas de ratazana na Baixada das Pulgas e mostrando a ele um dos bastardos de Aegon e aparentemente estando bem e acostumado com esse comportamento. Ao saber disso, Erryk fica enojado e escolhe libertar a princesa Rhaenys e deixar Porto Real para se juntar a Rhaenyra. Assim, no final do episódio, os gêmeos Cargyll escolhem o mesmo lado de seus livros: Arryk apoiando Aegon e Erryk apoiando Rhaenyra. Faria mais sentido lógico se na série Arryk fosse o protetor de Aegon ao invés de Erryk.
  • As tramas envolvendo Larys Strong, Mysaria e Rhaenys Targaryen apresentadas neste episódio foram completamente inventadas para a série, já que a essa altura dos livros Larys é parte do pequeno conselho como mestre dos sussurros e participa do golpe dos verdes,[15] Mysaria é conhecida por estar em Porto Real neste período, mas os contos não detalham suas atividades. Rhaenys está em Derivamarca quando Rei Viserys morre.[15]

Episódio 10: The Black Queen

  • Na série, Sor Erryk Cargyll chega sozinho em Pedra do Dragão com a coroa roubada dos reis Jaehaerys I e Viserys I Targaryen e Sor Steffon Darklyn já está em Pedra do Dragão. Nos livros, Sor Steffon foge da capital com seu escudeiro, dois mordomos, quatro guardas e a coroa. Rhaenyra mais tarde o torna seu primeiro Lorde Comandante da Guarda da Rainha dela, e Sor Erryk já está em Pedra do Dragão.[15]
  • Na série, a princesa Rhaenyra está grávida de alguns meses quando ouve sobre a morte de seu pai. Nos livros, ela está grávida de oito meses. Em ambos os casos ela dá à luz uma malformada filha natimorta.[15]
  • Nos livros, Grande Meistre Orwyle, na companhia de Sor Gwayne Hightower, é quem traz os termos dos verdes para Pedra do Dragão. Rhaenyra então remove sua corrente de meistre.[15] Enquanto Orwyle está presente durante essa cena na série também, é Sor Otto Hightower quem traz os termos e ele é despojado de seu broche de Mão do Rei por Rhaenyra.
  • Além disso, nos livros os termos foram enviados a pedido de Aegon, não de Alicent, após a notícia da coroação de Rhaenyra chegar a Porto Real (embora Alicent, junto com Helaena e Orwyle o tenham convencido a enviar termos. Rhaenyra rejeita os termos imediatamente, sabendo que os Hightowers iriam lutar contra ela de qualquer maneira.
  • Na série, Sor Erryk Cargyll menciona um "estandarte de dragão verde de três cabeças". Nos livros, os verdes usam as armas pessoais do Rei Aegon II Targaryen como seu símbolo, um dragão dourado de três cabeças em fundo preto. A coloração dourada vinda do dragão de Aegon, Sunfyre, o Dourado.[16]
  • No conto, Aemond assassina Lucerys em Ponta Tempestade depois que uma das filhas de Lorde Borros, Maris Baratheon, afirma que Luke também havia tirado sua masculinidade, além de seu olho. De acordo com Cogumelo, Aemond remove os olhos do corpo Lucerys depois de matá-lo, e os apresenta a Maris. No entanto, na série Vhagar mata Arrax e Luke por conta própria.

Links Externos

Notas

  1. Rhaenys tinha originalmente cabelos prateados na novela A Princesa e a Rainha publicada em 2013, mas George mudou isso em Fogo & Sangue, publicado em 2018.

Referências