Ações

Anão devoto

Estrela Fe.png
Anão devoto
Estrela Fe.png
Título Irmão
Lealdade Fé dos Sete
Pardais
Cultura Terras Fluviais
Morte Em 300 d.C.
Aparece

Anão devoto é um membro dos Pardais e seu nome é desconhecido.

Aparência e características

Ele não tem nem um metro e meio de altura. Seu nariz é bulboso e cheio de veias. Ele costuma mastigar Folhamarga, por isso seus dentes costumam ficar vermelhos. Ele costuma usar vestes marrons, feitas de tecido grosseiro, de um santo irmão, com o martelo de ferro do Ferreiro pendurado no grosso pescoço. Assim como muitos homens da fé, ele raspa a parte de cima de seu cabelo, formando uma “coroa” (circulo), onde é possível ver o couro cabeludo no centro de onde foi raspado. Sua fala é rude, mas cortês.[1]

História

Ele costumava servir uma santa casa perto da Lagoa da Donzela, mas homens nortenhos atacaram o local e tocaram fogo. Os homens dessa santa casa tentaram reconstruí-la, mas chegaram mercenários que roubaram a comida, mataram todos no local e devastaram o local mais uma vez. Ele apenas sobreviveu ao se esconder em um pequeno tronco oco. Após o massacre, ele enterrou todos seus antigos colegas e pegou algumas moedas que seus irmãos escondiam e partiu do local.[1]

Eventos recentes

Info Aviso: Esta seção contém revelações sobre o enredo (spoilers).

O Festim dos Corvos

Em Valdocaso, Brienne de Tarth tenta conseguir informações sobre Dontos Hollard, acreditando que Sansa Stark está com ele. Ela pergunta ao anão sobre um “Bobo” e este responde que viu um bobo quando chegou na cidade e, posteriormente, ele viu uma homen, Dick Crabb, que havia enganado o mesmo bobo. Após a conversa, Brienne segue em sua busca e o Anão segue para Porto Real.[1]

Rainha Cersei Lannister ofereceu uma recompensa para qualquer um que trouxesse a cabeça de Tyrion Lannister para ela. Então, três homens que tentavam lucrar, encontraram o Anão Devoto e o assassinam, cortando sua cabeça para entregá-la a Rainha Cersei na esperança de ela não reconhecê-lo, mas a Rainha nota que o homem tinha o nariz bulboso e um dos três homens admiti que ele era um dos Pardais.[2]

Citações

Citações do Anão Devoto

Era mais perto de Lagoa da Donzela, senhora, mas os lobos correram com a gente com o fogo. Reconstruímos o melhor que pudemos, até chegarem uns mercenários. Não sei dizer quem eles eram, mas roubaram-nos os porcos e mataram os irmãos. Enfiei-me num tronco oco e me escondi, mas os outros eram grandes demais. Levei muito tempo para enterrar todos, mas o Ferreiro, o Ferreiro deu-me forças. Quando acabei, desenterrei umas moedas que o irmão mais velho tinha escondido e fui-me embora sozinho.[1]
— Anão devoto

Citações sobre o Anão Devoto

O homenzinho não chegava a ter metro e meio de altura. Tinha um nariz bulboso e cheio de veias, os dentes estavam vermelhos da folhamarga, e trazia as vestes marrons, feitas de tecido grosseiro, de um santo irmão, com o martelo de ferro do Ferreiro pendurado no grosso pescoço.[1]
Brienne de Tarth
a fala do anão era rude, mas cortês. Brienne via a coroa de seu couro cabeludo, onde raspara o cabelo. Muitos dos santos irmãos usavam tonsuras como aquela.[1]
Brienne de Tarth
Cersei: Mataram o anão errado.

Homem: Não matamos, não. Isto tem de ser ele, sor. Um anão, vê? Apodreceu um bocado, é só isso.

Cersei: E também lhe cresceu um nariz novo. E um nariz bastante proeminente, eu diria. O nariz de Tyrion foi cortado numa batalha.

Homem: Ninguém nos disse. Este apareceu caminhando com todo o descaramento do mundo, um anão feio qualquer, e a gente pensou...

Homem: Ele disse que era um pardal, e você disse que ele estava mentindo.[2]

— Três homens tentando enganar a Rainha Cersei com a cabeça decepada do Anão devoto

Sobre a página

Esta página utiliza conteúdo baseado em Pious dwarf, um artigo de A Wiki Of Ice And Fire.

Referências