Irmãs Silenciosas

De Gelo e Fogo wiki
Ir para navegação Ir para pesquisar

 

Irmãs Silenciosas, por Tristan Denecke © Fantasy Flight Games

As irmãs silenciosas, também referidas como esposas do Estranho[1], criadas da morte[2] ou as servas do Estranho,[3] é uma ordem de mulheres pertencentes à Fé dos Sete. Eles juraram servir ao Estranho e fizeram votos de castidade e silêncio. As irmãs silenciosas atendem aos mortos.[4] Elas não devem ser confundidas com septãs.

Sobre

Irmãs silenciosas são envoltas em cinza e mantêm seus rostos encobertos, exceto pelos olhos.[5] Diz-se que a vida deles é serena, uma vida de oração e contemplação e boas obras. Eles trazem consolo aos vivos e paz aos mortos.[6]

Às vezes, meninas e mulheres são enviadas para se tornarem irmãs silenciosas como punição.[7] Diz-se que as irmãs silenciosas estão sempre contentes em receber as viúvas.[6] As pessoas de Westeros sentem desconfiança das irmãs silenciosas. As irmãs silenciosas preparam os homens para o túmulo, pois é considerado azar olhar para a morte.[8] A crença de que suas línguas foram removidas é um mito; irmãs silenciosas são silenciosas por causa da devoção sincera.[9]

Uma das principais funções das irmãs silenciosas é a coleta e manuseio dos corpos dos mortos, preparando-os para os funerais. Mais freqüentemente, a carne é arrancada dos ossos de um falecido com besouros ou fervendo. Às vezes, as irmãs removem os intestinos e os órgãos e drenam um corpo de sangue, enchendo-o de sais e ervas aromáticas.[10]

História

Marla Sunderland se rebelou contra a Casa Arryn durante a Conquista de Aegon, mas se tornou uma irmã após a guerra.[11]

Maris Baratheon tornou-se uma irmã silenciosa durante a Regência de Aegon III.[9]

Durante o reinado de Aegon IV Targaryen, o rei prometeu a Sor Quentyn Ball um lugar na Guarda Real, então Quentyn fez sua esposa juntar-se às irmãs silenciosas para facilitar isso.[12]

Alysanne Osgrey foi enviada para a ordem porque seu pai, Sor Eustace, se rebelou durante a Primeira Rebelião Blackfyre.[7] Durante a Grande Praga da Primavera, quase todas as irmãs silenciosas em Porto Real morreram da peste.[7]

De acordo com uma fonte semi-canônica,[13] Lorde Tywin Lannister forçou Rohanne e Cyrelle Tarbeck a se juntar às irmãs silenciosas após a rebelião Reyne-Tarbeck.

Uma filha de Sor Elys Waynwood foi seduzida por um mercenário, perdeu seu filho bastardo com ele, e se juntou às irmãs silenciosas.[14]

Eventos Recentes

A Guerra dos Tronos

Uma irmã silenciosa cuida do corpo de Sor Hugh do Vale.[8]

A Fúria dos Reis

Arya Stark vê as irmãs silenciosas removendo o corpo de Lorde Medger Cerwyn de Harrenhal.[15]

Irmãs silenciosas apresentam os ossos de Eddard Stark para Catelyn Stark em Correrrio, conforme arranjado por Tyrion Lannister. Catelyn pede às irmãs silenciosas que levem os ossos de Eddard para Winterfell para que ele seja enterrado nas criptas abaixo do castelo de acordo com a tradição da Casa Stark. Elas são escoltadas por Hal Mollen.[5]

A Tormenta de Espadas

Após o Casamento Vermelho, Sandor Clegane ameaça entregar Arya às irmãs silenciosas.[16]

A Festim dos Corvos

Viajando para Valdocaso, Brienne de Tarth se depara com um bando de irmãs silenciosas. Ela pergunta se elas viram sua irmã, mas as irmãs balançam a cabeça.[1] Mais tarde, Brienne, Sor Illifer e Sor Creighton Longbough encontram alguns pobres companheiros marchando para Porto Real, que lhes dizem que até irmãs silenciosas foram molestadas durante a Guerra dos Cinco Reis.[1][17]

Durante a vigília de Sor Jaime Lannister sobre o corpo de seu pai Tywin, as irmãs silenciosas descem em fila indiana pelas Escadasdo Estranho do Grande Septo de Baelor. Eles e os outros devotos fazem um circuito pelo septo, adorando cada um dos sete altares para honrar os sete aspectos da divindade. Para cada deus, eles fazem um sacrifício e cantam um hino.[2] Quando a procissão fúnebre parte de Porto Real, seis irmãs silenciosas acompanham os ossos de Tywin.[18] Em Correrrio Jaime sonha com uma mulher toda de cinza, uma irmã silenciosa. Um capuz e um véu ocultam suas feições, mas ele pode ver as velas acesas nas piscinas verdes de seus olhos; a mulher é sua mãe, Joanna Lannister.[19]

Cersei Lannister sugere a Falyse Stokeworth que ela se junte às irmãs silenciosas após Bronn ordenar que ela saia de Stokeworth. Cersei então pensa em uma maneira melhor de se livrar dela e dá Falyse para Qyburn.[6] Durante a prisão de Cersei, as irmãs silenciosas ajudam Septã Scolera a despir a rainha.[20]

A Dança dos Dragõess

Sor Wylis Manderly ameaça enviar sua filha, Wylla, para as irmãs silenciosas se ela não fizer seus votos de casamento a Walder Frey no dia marcado.[21]

Tyrion Lannister pensa que deveria haver uma anã entre as irmãs silenciosas.[22]

Antes da caminhada da expiação de Cersei do Grande Septo de Baelor até a Fortaleza Vermelha, duas irmãs silenciosas raspam seus cabelos do corpo inteiro.[4]

Em Meereen Sor Barristan Selmy considera o que deve ser feito com o corpo de Quentyn Martell. Ele acha que as irmãs silenciosas teriam feito isso em casa, mas eles estão na Baía dos Escravos e a irmã silenciosa mais próxima está a dez mil léguas de distância.[23]

Citações


Se eu tivesse algum juízo, dava você às irmãs silenciosas. Elas cortam a língua das garotas que falam demais..[16]



Um homem teria de ser um idiota para violar uma irmã silenciosa. Ou até para pôr as mãos numa… diz-se que são as esposas do Estranho, e as suas partes femininas são frias e úmidas como gelo.[1]



Podrick: As irmãs silenciosas nunca falam. Eu ouvi dizer que elas não têm língua.

Meribald: As mães têm intimidado suas filhas com esse conto desde que eu tinha a sua idade. Não havia verdade nisso naquela época e continua não tendo. Um voto de silêncio é um ato de contrição, um sacrifício pelo qual se prova sua devoção aos Sete.[24]



Wylla, cada vez que você abre a boca tenho vontade de mandá-la para as irmãs silenciosas.[21]

Referências